Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

01
Set21

Todas as fichas no Sete. Para perder

Talis Andrade

 

por Fernando Brito

Na política, nada mais parecido a Jair Bolsonaro que a figura de um jogador, destes obcecados pelo desejo de ganhar mais e, por isso, dilapidar irresponsavelmente o que, uma vez, a sorte lhe deu nas apostas.

O grande prêmio eleitoral de 2018, em dois anos e meio, dissipou-se à metade, ou menos, mas ele segue salivando por mais uma, nem que isso possa custar-lhe o que tem e que bastaria para mantê-lo fora da escolha que ele mesmo enunciou, entre a vitória ou a prisão ou ainda a morte.

E é essa compulsão que o faz apostar todas as fichas que lhe restam nas manifestações do Sete de Setembro, empregando todo o seu empenho em que sejam maiores e mais golpistas do que vinham sendo, mirradas pelo seu próprio desgaste e obrigando a expedientes como os das motociatas para dar-lhes impressão de força e a ele mesmo darem uma imagem de vigor que não é mais que uma casca.

A pergunta obrigatória é: ainda que dê certo, o que estas manifestações darão a Jair Bolsonaro? 

A continuidade da crise institucional, do confronto com o Supremo, da ideia de que ele trama um golpe, mais apoio nas Forças Armadas para que o apoiem nisso? Fará subir o nível das represas e baixar o dos preços nos supermercados? Atrair investimentos para um país que o mundo acha dirigido por um lunático golpista? Vai conseguir intimidar o Supremo?

Mesmo que a convocação intensa – seja pelo uso da máquina do governo, seja pela insânia robótica das redes ou pelo afretamento de ônibus promovidos por policiais ou sojeiros – resulte em uma multidão, isso só servirá para provocar uma reação mais forte e ampla dos que vêem nela, como é, um perigo maior de um golpe.

E, portanto, provocar maior reação.

O país está visivelmente cansado desta escalada de tensão e ansioso por virar a página deste pesadelo.

Bolsonaro tem insistido em que não procura o golpe porque “ja é presidente”. 

Errado: quer o golpe porque já é quase um ex-presidente.

alianca-bozo partido.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub