Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

22
Mar19

ZÉ DE ABREU: LULA TEVE SUA RESIDÊNCIA INVADIDA. JÁ TEMER FOI AGUARDADO NA SAÍDA DE CASA

Talis Andrade

alpino-ze-de-abreu-jean-wyllys.jpg

 

 

247 - Após a Polícia Federal prender Michel Temer na manhã desta quinta-feira (21), o autoproclamado presidente do Brasil, o ator José de Abreu, criticou a diferença de tratamento dos agentes policiais para com o emedebista e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

"Quando conduziram Lula, invadiram sua casa, apreenderam um monte de coisas, inclusive o iPad do seu falecido neto Arthur, que estava jogando. Já o Temer foi aguardado na saída de casa, e não houve busca nem apreensão. A Lei é Para Bobos", disse o artista no Twitter.

 

Presidente-Ze-de-Abreu.jpg

 

16
Mar19

Lava jato. COMBATERAM A CORRUPÇÃO E SE DEIXARAM CORROMPER

Talis Andrade

DESMORALIZARAM-SE 

jejum pra lula ser preso DD dallas.jpg

Meme relembra que o procurador Deltan Dallagnol fez jejum e orações para o presidente Lula ser preso (ele pediu a condenação primeiro a Sergio Moro, depois a Deus) 

 

O teólogo Leonardo Boff posicionou-se a respeito da Operação Lava-Jato, que completa cinco anos neste domingo (17). "O pessoal da Lava-Jato é quase todo evangélico. Só em razão de sua fé, deveria ter consciência de que o mal nunca compensa. Deus não fica indiferente ao mal praticado. Um fósforo acesso vale mais que todas as trevas. Combateram a corrupção e se deixaram corromper. Desmoralizaram-se".

ohi bandidos lava jato .jpg

 

O jornalista e editor do Portal Opera Mundi Breno Altman chama de "criminosa" a tentativa da força-tarefa da Lava Jato de criar uma fundação contra a corrupção com R$ 2,5 bilhões oriundos de um acordo firmado entre a Petrobrás e autoridades dos Estados Unidos. Em análise à TV 247, ele salienta que, "se existisse a Lava Jato da Lava Jato, Deltan Dallagnol já estaria na cadeia".

A criação da Fundação Lava Jato foi amplamente criticada e acabou com um pedido de nulidade do acordo por parte da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Nesta sexta-feira 15, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu liminar ao pedido de Dodge, suspendendo a fundação.

"No fundo, a república de Curitiba tentou criar um caixa dois do Ministério Público baseado no pagamento de propina", analisa Breno Altman. 

lane lava jato.jpg

 

O ator José de Abreu, que se autoproclamou presidente do Brasil e vem conquistando uma legião de apoiadores, fez um novo pronunciamento neste sábado (16) rechaçando o papel da Operação Lava Jato. 

 

"Tendo em vista as atrocidades jurídicas cometidas pelos lavajateiros bilionários contra o Brasil, com ligações espúrias e ilegais com os EUA, condenadas pela mais alta corte do país, considero os membros da Operação Lava-Jato traidores da Pátria! E exigimos ", disse. 

lava jato.jpg

 

 

15
Mar19

GOVERNO BOLSONARO FAZ LEILÃO DE 12 AEROPORTOS E ESPERA ARRECADAR R$ 2,1 BILHÕES

Talis Andrade

Só a Lava Jato da República de Curitiba arrecadou R$ 2,5 bilhões para promover campanha contra o PT e para Lula 'apodrecer" na cadeia

DD querido fundão.jpg

 

 

 

Agência Brasil - O governo federal tem a meta mínima de arrecadar R$ 2,1 bilhões (valor de outorga) com a concessão de 12 aeroportos, em três blocos regionais, no leilão de hoje (15), a partir das 10h, na B3, antiga Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo. A estimativa é que até 12 empresas participem do leilão. Os prováveis participantes, mapeados pelo governo, têm capital nacional e estrangeiro, e poderão apresentar suas propostas consorciados.

Blocos a preço de banana

aeroporto do recife.jpg

 

No bloco Nordeste, serão leiloados os aeroportos de vocação turística Recife (PE, eleito o melhor do Brasil pelos usuários), Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa e Campina Grande (ambos na Paraíba).

No bloco Sudeste, serão concedidos aeroportos que atendem especialmente a indústria de petróleo e gás: Vitória (ES) e Macaé (RJ).

No bloco Centro-Oeste, estarão em negociação os aeroportos que atendem o agronegócio no Mato Grosso: Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta.

Juntos os aeroportos que formam os três blocos respondem por 9,5% do mercado doméstico (20 milhões de passageiros por ano).

De acordo com Roney Glasmann, é a primeira vez que o governo federal faz concessão de aeroportos em blocos. "Nos unimos aeroportos mais atrativos, de maior volume de passageiro e carga, com aeroportos menores da aviação regional", disse.

"Dallagnol na cadeia" 

DD dallagnol na cadeia.jpg

 

247 – O ator Zé de Abreu, presidente autoproclamado do Brasil, demonstrou nesta noite a força simbólica de seu governo paralelo ao fazer com que a hashtag #DallagnolnaCadeia se tornasse o tema mais comentado do País nas redes sociais. "Não existe a Lava-Jato, é apenas um nome de uma força-tarefa. Queriam institucionalizar uma excrescência jurídica com 2,5 bi de dinheiro público", postou. Hoje, Gilmar Mendes afirmou que Dallagnol tentou montar um fundo eleitoral com R$ 2,5 bilhões da Petrobrás.

Gilmar contra separar corrupção e caixa dois 

caixa 2 moro_adnael.jpg

 

Jornal do Brasil - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quinta-feira, 14, favorável a Justiça Eleitoral processar crimes como corrupção e lavagem quando são conexos a delitos eleitorais, com caixa dois.

Gilmar fez uma contundente crítica a procuradores da República, que, segundo ele, vêm ameaçando juízes e atacando pessoas, criticando inclusive o acordo fechado entre a força-tarefa da Lava Jato com a Petrobras, que criava um fundo para ser gerido por entidade privada. "É preciso ter cuidado com esses combatentes da corrupção, é preciso falar quanto ganha, que escritórios fazem os acordos (de delação). É inadmissível tentar constranger juízes dessa forma, vazando informações, atacando pessoas", disse Gilmar.

O ministro afirmou que não se pode permitir que a Corte seja "achincalhada" por pessoas. Mais cedo, na abertura da sessão, o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, anunciou a abertura de inquérito criminal para apurar fatos relacionados a notícias "falsas", denúncias caluniosas, ameaças e infrações que atingem a honra de membros do STF e seus familiares.

Gilmar disse ainda que procuradores que agem "atacando" a Corte e outros magistrados não têm condições de integrar o Ministério Público. Nos últimos dias, integrantes da força-tarefa da Lava Jato têm sistematicamente se manifestado sobre o julgamento que ocorre no STF, publicando frases como "STF não mate a Lava Jato".

"O que se trava aqui é uma disputa de poder, disputa de poder que se quer ganhar a fórceps, constranger, amedrontar as pessoas, mas fantasma e assombração aparece para quem neles acredita. São métodos que não honram instituição", disse Gilmar.

Ao comentar sobre o fundo que seria criado através de acordo com a Petrobras por procuradores que atuam na Lava Jato, Gilmar afirmou "o que se pensou foi criar um fundo eleitoral". Além da crítica de ministros do Supremo, a iniciativa foi alvo inclusive da Procuradoria-Geral da República, que pediu no STF a anulação do acordo feito entre a força-tarefa e a estatal. Depois da polêmica, os próprios procuradores pediram a suspensão da criação do fundo na Justiça. A reportagem procurou a assessoria da força-tarefa, que não irá comentar.

 

12
Mar19

Ator francês Frédéric Pagès se “autoproclama” presidente e “reconhece” José de Abreu no Brasil

Talis Andrade

 

mediaNeste domingo (10), o ator, cantor e jornalista francês Frédéric Pagès se “autoproclamou” presidente da França e "reconheceu "José de Abreu" como presidente do Brasil.Reprodução Facebook

A brincadeira do ator brasileiro José de Abreu parece ter atravessado o Atlântico. Neste domingo (10), o ator, cantor e jornalista francês Frédéric Pagès se “autoproclamou” presidente da França, postando uma foto com a faixa presidencial de seu país, que rapidamente viralizou nas redes sociais. Não é a primeira vez que um ator francês aspira ao Palácio do Eliseu: nos anos 1980, o famoso Coluche quase chegou lá, mas desistiu no meio do caminho, uma história emblemática da cultura contemporânea do país, que marcou uma geração de franceses.

 

Pagès declarou "oficialmente" apoio ao "presidente autoproclamado do Brasil", José de Abreu, em sua página no facebook, após sua postagem inicial [veja ao fim da matéria o post original do ator francês] :

"Cher (Querido, em português) président Zé de Abreu, enquanto Presidente autoproclamado da República Francesa, ato inspirado por você, eu que sou um apaixonado pelo Brasil, venho por meio deste, com a convicção de que represento e expresso o sentimento da imensa maioria do povo francês, reconhecê-lo oficialmente como representante único e legítimo desta bela nação brasileira".

O ator brasileiro, que disse ironizar com seu gesto o presidente autoproclamado da Venezuela, Juan Guaidó, declarou à RFI que havia apreciado a homenagem: "Sim, eu vi. Foi uma surpresa muito agradável. Fiquei muito feliz com esse apoio internacional. Amigos meus franceses e brasileiros, que moram na França, têm acompanhado em sites franceses".

Pagès tem uma longa relação com o Brasil. Em 1979, segundo o jornal O Globo, ele viajou a bordo de um cargueiro em direção ao país, inspirado pela música e literatura brasileiras. Segundo a reportagem, Pagès se inspirava na figura do escritor franco-suíço Blaise Cendrars, amigo dos escritores modernistas brasileiros Mario e Oswald de Andrade, na década de 1920.

 

Pagès, que também é músico afirmou ao Globo que teve contato na ocasião com uma gravação de "Garota de Ipanema", com Stan Getz, Astrud e João Gilberto e Tom Jobim. “Vinis brasileiros eram difíceis de achar na França, mas ouvi Sergio Mendes e achei tudo fascinante”. O francês chegou a produzir shows do multi-instrumentista Hermeto Pascoal, de quem é fã assumido, na Europa.

 

Brasilianista orgulhoso, Pagès  escreveu sobre a cultura brasileira para diversas publicações importantes na França, como as revistas “Télérama” e “Les inrockuptibles". O ator, cantor e jornalista francês dirigiu a montagem de "Récits du sertão" ("Histórias do sertão"), baseado em textos de Guimarães Rosa, no Centro Pompidou, em Paris. Em 2012, Pagès idealizou e ministrou em Diadema, no estado de São Paulo, a Oficina de Literatura e Hip-hop, visando incentivar a leitura de textos da literatura brasileira em jovens músicos de hip-hop.

Neste domingo (10), em seu post , ele diz: “Domingo tranquilo, estou em casa, folheando revistas, um pequeno tour no facebook e vejo a grande confusão da política brasileira. (...) Mas olha, o Zé de Abreu, (ator de telenovelas e antigo militante de esquerda), se autoproclamou Presidente da República e ficou instantaneamente mais popular que ‘o outro’ palhaço de serviço. E, se para ser útil, eu também me autoproclamasse presidente da República Francesa?”, pergunta Pagès, que diz reconhecer “instantaneamente” o “presidente Abreu”, e apresenta seu “programa de governo”, recuperando alguns antigos slogans de Maio de 68. Uma avalanche de internautas brasileiros comentou na postagem, a maioria deles apoiando a decisão de Frédéric Pagès.   

Coluche e a primeira investida de um ator francês ao Palácio do Eliseu

Mas Frédéric Pagès não foi o primeiro ator francês que vislumbrou a possibilidade de se tornar presidente da República na França. Muito famoso no país, irredutível, crítico e sem papas na língua, o ator cômico Coluche (1944-1986) deflagrou uma enxurrada de apoio à sua “candidatura”, na véspera da eleição presidencial de 1981.

 

Em seus espetáculos, o sempre crítico Coluche gostava de evocar os defeitos dos franceses.Getty Images/Francis Apesteguy

 

A candidatura de Coluche era, a princípio, uma piada, mas a iniciativa se torna séria quando as pesquisas começam a lhe atribuir mais de 16% das intenções de voto. A partir desse momento, várias pressões começam a ser exercidas sobre o comediante, incluindo ameaças de morte, para que este desista de se apresentar no pleito. Coluche anuncia finalmente a retirada de sua candidatura em 16 de março de 1981, alegando, no entanto, ter recebido assinaturas o suficiente para que sua candidatura fosse validada.

Até hoje na França, a desistência do ator à eleição presidencial de 1981 é considerada um mistério. Mas uma carta inédita de Coluche, publicada pelo jornal Le Monde no dia 1° de março de 2019, trouxe novos elementos sobre o episódio. No documento, o célebre ator francês, muito engajados em causas sociais, relata em detalhes as ameaças de morte e declara que “todos que tentaram me apoiar foram demitidos, estou proibido no rádio e na televisão. (...) Espero que um dia a França terá um governo que cuide mais dos franceses do que dos interesses de sua família e de seus amigos. (...) Que os jovens possam andar na rua sem que a polícia os agrida”.

Coluche fazia referência a um episódio específico quando expôs numa rádio francesa um escândalo que implicava o ex-presidente Valéry Giscard d’Estaing e o ex-Imperador da África Central, Bokassa, o chamado “caso dos diamantes”. Coluche foi imediatamente demitido da rádio RMC, onde trabalhava, e se tornou persona non grata no Palácio do Eliseu. Mas na sequência da desistência de sua candidatura, Coluche passa a apoiar publicamente François Mitterrand, do Partido Socialista, eleito presidente em 10 de maio de 1981.

 

10
Mar19

ATOR FRÉDÉRIC PAGÈS SE AUTOPROCLAMA PRESIDENTE DA FRANÇA E RECONHECE ZÉ DE ABREU

Talis Andrade

 Ator, cantor e jornalista, Frédéric Pagès se autoproclamou presidente da França neste domingo (10) e, em seu primeiro ato, reconheceu o "presidente" Zé de Abreu como "único representante legítimo do Brasil".

Admirador da cultura brasileira, Fréderic Pagès publicou uma foto com a faixa presidencial francesa para internacionalizar a paródia feita por Zé de Abreu sobre o apoio de Jair Bolsonaro (PSL) ao "autoproclamado" presidente da Venezuela, o líder oposicionista Juan Guaidó

No seu programa de governo, o ator francês privilegia a classe artística com o incentivo para a produção de novas músicas e poemas, além de pregar uma vida com mais brincadeiras. "Quem me apoiaria nesta ambiciosa proposta de reconstrução do nosso convívio?", publicou.

Continue lendo na Fórum.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub