Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

03
Set18

Os golpistas matam

Talis Andrade

suicídio crise indignados despejo.jpg

 

 

 

A crise mata. Mata por falta de medicamentos e de socorro médico. 

 

A crise mata por falta de alimentos. Pobreza encurta a vida mais que obesidade, álcool e hipertensão. O Brasil, com os golpistas, voltou ao mapa da fome.

 

Escreve Jeana Laura da Cunha Santos: "Segundo o anuário estatístico do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil registrou novo recorde com 63.880 mortes violentas intencionais em 2017, uma média de 30,08 mortes por 100 mil habitantes, um morticínio superior ao de países em conflitos armados; a mortalidade materna voltou a crescer no Brasil, registrando, em 2016, 64,4 óbitos de mulheres para cada 100 mil nascidos vivos; os subocupados e desempregados no país somam 26 milhões de pessoas, um quarto da força de trabalho de 104 milhões; 84% dos trabalhadores estão com problemas financeiros e 32% dos brasileiros que pedem empréstimo pessoal o fazem para pagar dívidas".

 

Há uma estística que o governo Temer esconde: o aumento de suicídios.

 

O jornal O Tempo publicou ontem: 

 

Minas Gerais tem média de três casos de suicídio por dia


Estado registrou aumento de 14,4% dos autoextermínios cometidos em 2017 em relação a 2016. 

 

Thalia 10.jpg

 

 

A revelação mineira causa espanto que a imprensa brasileira sempre engavetou as notícias sobre suicídio.  É um tema tabu apesar do sensacionalismo escandaloso da Polícia Federal com a onda da Baleia Azul. Vide o suicídio da menina poetisa Thalia Mendes Meireles, abusada sexualmente pelo pai desde os doze anos. 

 

 

 

06
Dez17

Pessoas que denunciaram abusos sexuais merecem ser eleitas Personalidades do Ano?

Talis Andrade

Thalia 10.jpg

 Thalia Mendes

 

 

 

No Brasil da tradição do incesto que não é crime, da cultura do estupro, o conformismo cristão, a naturalidade de conviver com 500 mil prostitutas infantis, e considerar normal que a metade dos jovens de 16 a 25 anos seja sexualmente doente. 

 

Quando uma criança aparece grávida foi o boto, quando sequestrada coisa do papa-figo, e quando se suicida foi pelo prazer masoquista de ser torturada durante 50 dias pela baleia azul. São crimes jamais investigados como acontece nas mortes por bala perdida. Como acontece no caso da estudante poetisa Thalia Mendes, 15 anos, que denunciou às autoridades dois anos de abuso sexual praticados pelo pai José Meireles da Silva, dono de supermercado que continua solto e a vítima enforcada. 

 

Pessoas que denunciaram abusos sexuais eleitas Personalidade do Ano pela Time

Assédio sexual .png

 


Impensável que a imprensa brasileira siga o exemplo: As pessoas que nos últimos meses denunciaram casos de assédio e abuso sexual, num movimento colectivo denominado "#MeToo", surgido nos Estados Unidos, foram nomeadas "Personalidade do Ano", pela revista norte-americana Time

 

 

assédio sexual 1.jpg

 


Lusa - Na capa da próxima edição da Time surgem cinco mulheres, entre as quais a actriz Ashley Judd e a cantora Taylor Swift, que quebraram o silêncio, denunciaram casos em que foram vítimas de assédio sexual e fizeram com que milhares de outras pessoas partilhassem histórias semelhantes.



Nas redes sociais, e de uma forma geral na Internet, acabou por sobressair um movimento colectivo espontâneo de denúncia e partilha com a designação #MeToo (#EuTambém), mas, para o editor Edward Felsenthal, da revista Time, isso é só "parte do retrato" sobre assédio e abuso sexual.



"É a mudança social mais rápida a que assistimos em décadas", disse Edward Felsenthal, quando anunciou esta quarta-feira a escolha de "Personalidade do Ano", deixando para trás figuras como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o residente da China, Xi Jinping, e o jogador de futebol americano Colin Kaepernick.

 

Um dos casos mais mediáticos envolveu o produtor norte-americano Harvey Weinstein, acusado de assédio e abuso sexual por mais de oitenta mulheres, entre as quais várias estrelas de Hollywood, como Gwyneth Paltrow, Ashley Judd e Angelina Jolie.

Depois destas denúncias, através de investigações pelo jornal The New York Times e a revista The New Yorker, e que levaram Harvey Weinstein a ser despedido da empresa que co-fundou e à sua expulsão de várias associações e organizações, nomeadamente da Academia de Hollywood, outros casos foram surgindo.

Entre os acusados de assédio e abusos sexuais, mas também de má-conduta sexual, estão actores como Kevin Spacey e Dustin Hoffman, o ex-presidente da Amazon Studios Roy Price, os realizadores Brett Ratner e James Toback, os jornalistas Charlie Rose, Glenn Thrush e Matt Lauer, o fotógrafo Terry Richardson e o comediante norte-americano Louis C.K.

No Reino Unido, o deputado Kelvin Hopkins, do Partido Trabalhista, foi suspenso por alegado assédio sexual, o ministro da Defesa, Michael Fallon, demitiu-se por comportamento impróprio com uma jornalista, e outros dois ministros foram acusados de assédio.

No início desta semana, a Ópera Metropolitana de Nova Iorque suspendeu toda a colaboração com o maestro James Levine, alvo de denúncias de agressões sexuais.

Roy Moore, o candidato republicano a senador pelo Estado do Alabama, nos EUA, foi denunciado por assédio sexual de menores, mas mantém a candidatura, com apoio público do presidente Donald Trump, embora o Partido Republicano já tenha pedido a sua renúncia às eleições de 12 de Dezembro.

 

22
Nov17

A censurada morte de uma linda adolescente que escrevia poesia

Talis Andrade

thalia 10 instagram .jpg

No Brasil os jornalistas sofrem assédio judicial, têm a morte anunciada, são presos e assassinados. O terrorismo contra a imprensa explica o silêncio sobre vários crimes. Explica porque a imprensa de São Luís jamais publicou uma linha sobre a morte da poetisa Thalia Mendes Meireles, 15 anos, em Monção, e estudante da escola Horas Alegres, em Santa Inês. Thalia foi encontrada morta na Quinta-Feira Santa, e desde os 12 anos sofria abusos sexuais do pai José Meireles da Silva, dono de supermercado em Igarapé do Meio, Maranhão.

CDL thalia nota.jpg

meireles lojistas.jpg

Na foto, José Meireles pousa com João Nojosa de Souza. Thalia morreu na noite do dia 13.04.2017, no dia seguinte, Sexta-Feira da Paixão, a imprensa publicava a nota do CDL.

20
Nov17

Estupro, a estratégia de desacreditar a vítima é intolerável

Talis Andrade

Thalia capa 3 .jpg

A imprensa vendida do interior do Maranhão, e o silêncio cúmplice dos jornalistas da capital São Luís, um bando de safados. Desacreditaram Thalia Mendes Meireles (foto), que teve sua beleza violentada pelo próprio pai, que teve sua juventude roubada por uma morte anunciada por várias tentativas de suicídios. Os meios de comunicação seguiram o que foi ditado por blogueiros de Monção, Santa Inês e Igarapé do Meio. Todos vendidos ao filicida, estuprador e incestuoso dono de supermercados José Meireles da Silva. Grave, sem que a polícia investigue - a culpa sobra para o governador do Maranhão -, sem que a justiça se sinta culpada - com a palavra o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão -, que a estudante Thalia Mendes antes de morrer, aos 15 anos, denunciou às autoridades competentes que vinha sofrendo ameaças e agressões sexuais desde os 12 anos. Foi uma morte anunciada a da estudante e poetisa Thalia Mendes, uma morte mais do que prevista no Brasil da tradição do incesto, e da cultura do estupro. O Brasil precisa ter a mesma indignação da Espanha. O jornal El País, com o título de Manada, escreve um editorial hoje denunciando que "a estratégia da defesa de desacreditar a vítima é intolerável". Leia /p>

15
Nov17

O estuprador de Thalia solto e o de Thayná preso

Talis Andrade

jose meireles.jpg

meireles pai sou dono thalia.jpg

 

 O estuprador José Meireles da Silva continua solto na cidade de Igarapé do Meio, sem que as autoridades e a imprensa do Maranhão apresentem qualquer explicação para tanto descaso e irresponsabilidade. Quando se sabe que todo tarado sexual sempre volta a atacar.

 

José Meireles estuprou a própria filha Thalia Mendes Meireles, que morreu na Quinta-Feira Santa deste ano, aos 15 anos, em Monção.

 

Thalia estudava na escola Horas Alegres em Santa Inês, e era violentada desde os doze anos, e deixou carta historiando os abusos sexuais. 

 

Inteligente, estudiosa, Thalia escrevia um romance.  Leia no arquivo deste Correpondente as poesias de Thalia.  

 

BRA_AGAZ- Thayná 1.jpg 

BRA_NOTA- Hayná 2.jpg

BRA^ES_AT- Thayná.jpg

 

 

Para um criminoso ser preso no Brasil, que tem uma tradição de incesto, que não é crime, e uma cultura de estupro, se faz necessária a movimentação da família, dos moradores do bairro, e dos colegas de escola da vítima. 

 

Foi o que aconteceu no caso da estudante Thayná Andressa de Jesus Prado, de 12 anos, que estava desaparecida desde o dia 17 de outubro, quando foi vista pela última vez no bairro Universal, em Viana, na Grande Vitória.


Thayná morava no bairro Ipanema, vizinho ao bairro Universal. Desde o dia que a menina desapareceu, a mãe dela, Clemilda Aparecida de Jesus, começou uma busca incansável.

 

Ademir Lúcio Ferreira, que teve a prisão decretada por sequestrar a menina Thayná, também é acusado de um outro caso, de sequestro seguido de estupro. 


O crime aconteceu três dias antes do sequestro de Thayná.

 

O delegado Lorenzo Pazolini, da DPCA, disse que a menina de 11 anos também foi abordada no bairro Universal, em Viana. A adolescente havia saído de casa para ir ao supermercado a pedido da mãe.
Ademir estava no mesmo Gol prata em que foi visto abordando Thayná. O acusado ofereceu uma carona para ela até o supermercado, mas assim que a menina entrou, desviou o caminho.


Segundo as investigações, ele levou a adolescente para um depósito de material de construção, onde estuprou a adolescente dentro do carro. Ela foi abandonada no meio da rua depois do crime e precisou ser hospitalizada.

 

A menina ainda estava internada até o final da última semana, segundo o delegado, que não soube informar o estado de saúde dela atualmente. 

25
Jun17

O misterioso suicídio de Thalia Mendes Meireles

Talis Andrade

 

thalia mendes nova foto.jpg

Quem se impressiona com o suicídio de uma adolescente de 15 anos?
Que governo se preocupa com as causas?
Que justiça?
Thalia tem um inquérito policial inconcluso em segredo de justiça no Brasil.
Teve um enterro secreto em uma cova rasa sem epitáfio em um cemitério clandestino.
Quantas Thalias são abusadas sexualmente em uma vida de sofrimento e abandono e dor?
Quantas Thalias vamos assediar e matar?
Quantas?

 

 

16
Jun17

Baleia Azul, a besta do Apocalipse

Talis Andrade

 

 

No Maranhão, Brasil, nenhum humano é mais culpado pelos crimes

de filicídio

de incesto

de estupro

de pedofilia

de escravidão sexual de crianças e adolescentes

de trabalho infantil

de bullying

de assédio moral

de assédio sexual

 

Conforme debate realizado com promotores e professores na Escola Horas Alegres, em Santa Inês, tudo que acontece de aberração passou a ser culpa da Baleia Azul.

 

A decisão tenta explicar o suicídio da estudante exemplar Thalia Mendes Meireles (foto), 15 anos, poeta, escrevia um diário e um romance, que acusou a escola de bullying e, antes de morrer, denunciou o "próprio pai" por abusos sexuais durante dois anos.

thalia mendes nova foto.jpg 

No folclore local, o boto engravida as meninas vítimas de incesto. O incesto faz parte da tradição brasileira. Tão comum que não é crime.

 

Diz a lenda que o boto pode se transformar e ir às festas da região na forma de um homem bonito e forte, vestido de branco, bronzeado e muito perfumado, que convida as moças para dançar e depois as seduz. Mas o boto nunca tira o chapéu para esconder seu segredo: um buraco na cabeça por onde ele respira. Ele também toma muito cuidado para ir embora das festas antes do amanhecer.

Por isso, toda donzela era alertada por suas mães para tomarem cuidado com flertes que recebiam de belos rapazes em bailes ou festas. Por detrás deles, poderia estar a figura do boto, um conquistador de corações, que pode engravidá-las e abandoná-las.

A lenda serve como pretexto para moças justificarem qualquer gravidez sem casamento. "Foi o boto", dizem.

Há um filme no Brasil que fala sobre a lenda do boto: Ele, o boto.

 

besta.jpg

 


"O Dragão, a besta que emerge do mar e a besta que emerge da terra"

 

Recentemente tem aparecido estórias de que baleias foram vistas nos rios do Maranhão.

 

A dieta das baleias-azuis consiste quase que exclusivamente de pequenos crustáceos conhecidos como krill, os quais filtram da água do mar usando lâminas córneas em sua cavidade bucal. Porém, elas também podem se alimentar de pequenos peixes e lulas.

 

As inventadas baleias-azuis, por uma inexplicável mutação gosta de carne fresca de crianças e adolescentes.

 

Beatas e rezadeiras andam a espalhar que o aparecimento da baleia-azul anuncia o fim do mundo. O apocalipse final.

 

 

 

 

 

 

 

 

04
Jun17

Adeus

Talis Andrade

thalia 6 instagram.jpg

 de THALIA MENDES MEIRELES

 

 

É difícil acordar de manhã

e pensar:

Mais um dia

em que irei ter

lembranças más.

Mais um dia

ao lado de pessoas

que não me amam,

que me odeiam

Mais um dia

sentindo

uma imensa vontade

de chorar

em todos os momentos.

Mais um dia

desejando morrer.

 

Então eu quero pedir

que sejam mais tolerantes.

Depressão não é frescura.

Não neguem ajuda a aqueles

que estão angustiados

no fundo do poço.

E quando forem se lembrar de mim,

pensem em uma Thalia verdadeira.

Aquela feliz que vocês viam

era total mentira.

Adeus

 

 

---

Fotografia: Thalia Mendes Meireles

A menina enforcada/ Carta suicida

 

 

 

04
Jun17

No meio de uma tempestade

Talis Andrade

thalia 3 instagram .jpg

de THALIA MENDES MEIRELES

 

 

Eu sei que a decisão

que eu tomei

foi totalmente desqualificada

e imoral.

Quem diabos é

para tirar a própria vida?

Mas eu posso dizer uma coisa:

Para que serve o livre arbítrio?

A vida é minha,

a essência é minha.

Respeitem.

 

Então eu digo:

Ninguém me influenciou,

não pensem isso .

Eu me matei porque

não aguentava mais

existir assim.

Eu já estava morta,

o que mais eu serviria

nesse mundo?

Uma garota totalmente

sem essência,

sem nada por dentro.

Já imaginou um oceano

no meio da tempestade?

O céu escuro?

É assim dentro de mim.

Mas tudo silencioso.

Tudo muito destruído

e silencioso.

Tudo muito angustiante

e doloroso.

 

---

 

Foto: Thalia Mendes Meireles

A menina enforcada/ carta suícida

 

 

03
Jun17

Minha mãe

Talis Andrade

 de THALIA MENDES MEIRELES

 

thalia foto maior.jpg

 

 

Minha mãe me tirou minha rotina

e passou a assistir tudo

em total inconsciência.

Eu sei que ela via,

mas quem disse

que ela percebia?

 

Ela era uma mãe tão atenciosa,

o que aconteceu?

Por que ela ficou

tão alheia?

Por que ela demonstra

amar mais

a meu irmão?

Por que ela não me ama?

Por que ela não me abraça

e me beija

assim como ela faz

com meu irmão?

 

Por que ela não pergunta

como foi meu dia na escola?

Por que ela não quer saber

o motivo de eu estar tanto tempo

trancada no quarto?

Por que ela não pergunta

o motivo de eu usar tanta blusa

de manga comprida?

 

Ela tá deixando eu morrer

sem fazer nada.

 

E eu não quero as lágrimas

de meus pais.

Eu sentiria nojo delas.

Eu sentiria nojo

porque eu passei

a odiar meu pai

e odiar

minha nova mãe.

Porque eu ainda amo

aquela mãe

que me abraçava

e me beijava.

 

 

É como se ela não me amasse mais

porque fui usada pelo meu pai,

como se ela sentisse nojo de mim.

Sim, ela sabe do abuso,

mas jogou para debaixo do tapete.

Assim como aquela maldita escola

em que eu passei os piores momentos

da minha vida.

 

---

Foto: Thalia Mendes Meireles

A menina enforcada/ Carta suícida 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub