Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

02
Dez20

Deputado pede que PGR investigue contratação de Moro por consultoria

Talis Andrade

migueljc listas odebrecht.jpg

 

Por Rafa Santos /ConJur

Segundo a lógica da própria operação "lava jato", que hoje se sabe ter sido liderada pelo ex-juiz Sergio Moro, sua contratação pela consultoria responsável pela recuperação judicial da Odebrecht seria considerada suficiente para justificar investigação criminal por corrupção.

Assim, é razoável pedir que sejam buscados elementos informativos sobre as vantagens ou promessa de vantagens supostamente solicitadas, recebidas ou aceitas em troca de atos praticados na condição de funcionário público.

Com base nesse fundamento, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), apresentou requerimento pedindo que a Procuradoria Geral da República investigue a contratação do ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública pela consultoria norte-americana Alvarez and Marsal. A empresa é responsável pela administração judicial da Odebrecht, uma das companhias mais afetadas por decisões do ex-juiz da "lava jato".

A consultoria também faz assessoria financeira na recuperação da Sete Brasil, além de ter sido contratada pela Queiroz Galvão para reestruturação do grupo. Todas essas empresas estão em situação econômica delicada desde que foram devassadas pela "lava jato".

dallagnol DD fundação odebrecht .jpg

 

"Nova maneira de ficar rico: quebrar uma empresa e depois ser contratado para a sua recuperação judicial. Foi o que fez Sergio Moro. Quebrou a Odebrecht e agora foi contratado pela empresa que está fazendo a recuperação judicial", escreveu o deputado nas redes sociais antes de protocolar o pedido de investigação na PGR.

No documento, o parlamentar alega que os acordos de leniência fechados no bojo da "lava jato" beneficiaram a Odebrecht e seus sócios e executivos que tiveram redução significativa das suas penas criminais.

"As decisões proferidas pelo então juiz Sergio Moro provocaram significativos impactos políticos, sociais e econômicos ao país. Sua atuação foi decisiva para que fossem celebrados acordos e concedidos benefícios ao Grupo Odebrecht, seus sócios e executivos. O mínimo que se espera é que os desdobramentos dessa operação sejam trazidos às claras e que haja transparência na conduta dos envolvidos", diz trecho do requerimento.

A ida de Moro para Alvarez and Marsal levantou uma série de questionamentos éticos na comunidade jurídica. Apesar de o ex-juiz alegar que a natureza de sua nova função não está relacionada a advocacia, o Conselho Federal da OAB vai intimá-lo para que ele explique suas atividades.

Clique aqui para ler o requerimento do deputado Paulo Teixeira

29
Nov19

Ao julgar Lula, desembargador erra: declama poesia 'Só de sacanagem' de Elisa Lucinda e diz que é de Ana Carolina

Talis Andrade

"Se você achou que o ‘Só de Sacanagem’ poderia ser usado para favorecer fascistas, você não entendeu nada do que eu penso", disse a poetisa para Pausen

Elisa Lucinda - .jpg

 

Leandro Paulsen, soldado de Moro, chamou de “estarrecedor” o comportamento de Lula diante da autoridade que os eleitores conferiram a ele como presidente.

O cargo, disse o desembargador, requer servir ao país e não servir-se dele. Paulsen também apontou o que chama de exercício “vil” da autoridade.

Essa baixaria política ele pretendeu amenisar recitanto um poema de Elisa Lucinda. Tácio Lorran in Metrópoles, tenta esfriar os miolos ferventes de Leandro Paulsen, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), recitou trecho da música “Só de sacanagem”:

Durante a leitura do voto, o desembargador citou a música como de Ana Carolina. A canção, contudo, na verdade é de autoria da capixaba Elisa Lucinda.

“É certo que tempos difíceis existem pra aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz”, diz trecho da música.

Paulsen explicou. “Esse texto emblemático não tem cor partidária. A luta contra a corrupção é de esquerda, da direita, e de quem pensa por si mesmo”, sintetizou.

Elisa Lucinda não concorda com as mistifcações, as falsidades dde Paulsen.

“Usar esse poema que critica qualquer tipo de corrupção, um poema que pergunta ‘cadê, Queiroz?’, um poema que pergunta por que se mata indígenas e negros nesse governo, sendo que o governo incita a mais matança. É isso que o poema pergunta. Se você achou que o ‘Só de Sacanagem’ poderia ser usado para favorecer fascistas, você não entendeu nada do que eu penso. Leia"

Disse mais Elisa Lucinda: “Não faz nenhum sentido, porque Lula, para mim, foi o melhor presidente que o Brasil já teve. O único presidente que não era da elite, que fez o que fez pelo povo brasileiro, e que é, para mim, inocente, limpo”.

 

 
 
14
Mai19

Em meio ao "Tsunami" do Queirozgate, capitão vai a Dallas e povo sai às ruas

Talis Andrade

benett o anunciado chuva de ouro.jpg

 

 

Por Ricardo Kotscho,

no Balaio do Kotscho 

 

É tudo tão surreal que fica difícil acreditar no que está acontecendo.

Bem que o capitão alertou sobre a chegada de um “tsunami” esta semana, e estava certo.

Só uma pergunta: quem avisou os Bolsonaro sobre o Queirozgate que pegou em cheio o primogênito 01?

No domingo, Flávio Bolsonaro deu uma indignada entrevista ao Estadão detonando as investigações do Ministério Público.

No dia seguinte, a Justiça autorizou a quebra dos sigilos fiscal e bancário do filho senador, do ex-assessor Fabrício Queiroz, e mais 88 pessoas ligadas a eles.

Como os Bolsonaro ficaram sabendo que isso aconteceria? Já sabiam da imensa devassa que será feita nos gabinetes parlamentares da família e suas relações perigosas?

Terá sido o vidente da Virginia, ou o responsável pelo Coaf e pela Polícia Federal, o ministro Sergio Moro, por coincidência nomeado pelo presidente para o STF, no mesmo domingo, com 18 meses de antecedência?

coaf moro.jpg

 

Como se não tivesse nada a ver com o Queirozgate, o presidente Bolsonaro embarca nesta terça-feira para Dallas, no Texas, onde será homenageado.

amigox queiroz.gif

 

Fabrício Queiroz, o mentor do laranjal que Flávio herdou do pai, amigo do presidente há mais de 30 anos, desde o tempo de Exército, continua desaparecido.

Enquanto isso, no Brasil real, estudantes e professores de todo o país estão se mobilizando para o Dia Nacional de Luta pela Educação, marcado para esta-quarta-feira, dia 15.

Arma educação _thiagolucas.jpg

 

Escolas particulares, centrais sindicais, a UNE e até os partidos de oposição se uniram para protestar, não só pelos cortes das verbas da Educação, mas também contra a reforma da Previdência e o desmantelo generalizado do governo Bolsonaro.

O país poderá assistir às primeiras grandes manifestações de protesto no atual governo, enquanto Bolsonaro viaja mais uma vez aos Estados Unidos, deixando para trás um país convulsionado, com a economia em colapso e o filho encalacrado em tenebrosas transações.

Se alguém descrevesse esse cenário cinco meses atrás, seria chamado de maluco delirante.

Nem Gabriel Garcia Márquez seria capaz de criar uma história rocambolesca dessas, em que um capitão afastado do Exército comanda uma tropa de generais de pijama em guerra com um astrólogo que caça ursos na Virginia e dá as diretrizes do governo por meio dos três filhos do presidente.

Dá para acreditar?

Mas o 15 de Maio poderá ser um divisor de águas neste país bestificado e anestesiado, que assistia passivamente à destruição do país.

Quando o povo cria coragem e sai às ruas, ninguém sabe o que poderá acontecer depois.

por Genildo Ronchi  vem pra rua TCU.jpg

 

Como reagirão as forças de segurança? Que cobertura as televisões darão às manifestações?

Amanhã saberemos as respostas, mas este dia será lembrado no futuro como o momento em que a juventude, mais uma vez, resolveu dar um basta contra as atrocidades praticadas pelo desgoverno ao mundo do trabalho e do conhecimento.

Apesar de tudo, ainda não conseguiram matar a nossa esperança.

Vida que segue.

AUTO_genildo ruas povo golpe.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub