1.  

    Poucas cenas do de ontem com o resumem mais o nível rasteiro da perguntas do que esta: "não seria melhor demitir os jornalistas e contratar meia dúzia de hackers?"

     
  2.  

    O programa com alcançou 200 mil visualizações em menos de 24h no YouTube. É o recorde do ano para esse intervalo de tempo. O vídeo está #1 no ranking de “em alta” da plataforma. Fica o convite para ver ou rever a conversa.

     
  3.  

    Saudade qd o entrevistava o gigante geógrafo Milton Santos e a bancada de jornalistas fazia perguntas pertinentes. Hoje decaiu tanto q virou um circo de bolsominions puxa-sacos rasos arrotando arrogância só pq tem carteira de jornalista, e acham q são.

  4.  
     

    Se Bob Woodward estivesse no centro do ontem, a bancada de jornalistas pré-pagos estaria questionando se o escândalo Watergate não prejudicaria a imagem de Nixon e a guerra do Vietnã e se o Washington Post não estava cometendo crime ao ouvir o Garganta Profunda

  5.  

    tudo o que falou no eu estudei no primeiro semestre da faculdade de jornalismo. foi uma bela aula para alguns jornalistas lembrarem como funciona a profissão.

  6.  

    Chega de e vamos ao que interessa: . Deltan fez esquema com empresários pra faturar com a lava jato . Ernesto Araújo usou dinheiro público pra esposa ir passear em Paris . Diretora do PSL no Rio tinha esquema com venda de lotes em área de milícia Brasil do Bozo 

  7.  

    MINHA FILHA MANIFESTOU INTENÇÃO DE SER JORNALISTA. Pai zeloso que sou, orientei-lhe a dedicar-se à prostituição. Afinal, é melhor vender o corpo do que a alma.  

    "Não seria mais fácil demitir essa bancada e contratar hackers?" hahah

    Ontem tive o desprazer de testemunhar como o jornalismo brasileiro é fraquíssimo pela forma como entrevistaram o Glenn no Roda Viva. Não foi um entrevista, foi um aula de jornalismo do Glenn para "um grupo de estudantes do primeiro período".

    "Se corruptos serão soltos [em decorrência das revelações da Vaza Jato], isso não é culpa nossa, que estamos revelando isso, mas dos juízes e dos procuradores”, disse Glenn Greenwald ontem no