Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

24
Mar19

Artistas venezuelanos realizam campanha pela paz

Talis Andrade

caracas.jpg

 

 

A Venezuela atravessa um momento crítico, com uma guerra iminente, sofrendo pressão internacional e interferências disfarçadas de ajuda humanitária e como resposta, artistas venezuelanos do coletivo Ciudad Cancion iniciaram uma campanha pela paz que teve adesão global: #LaPazEsYa


O coletivo realiza um conserto em Caracas, como uma grande manifestação cultural para difundir a mensagem pela paz no país, e nesta edição, traz o lançamento da canção #LaPazEsYa, do cantor e compositor José Delgado. Pedro Azanr, Silvio Rodriguez, Piero, Fernando Buen Abad, Ramon Grosfoguel, são alguns dos artistas e intelectuais que também participam da campanha. A esperança, o fazer cultural, a criatividade são motores que unem esses artistas e ajudam a impulsionar essa mensagem pelo mundo.


Nesta semana, o coletivo lançou um clipe-manifesto com o mesmo nome da campanha


Veja o videoclipe da canção lançado nesta semana:

 

 

20
Mar19

ARMAS, ÓDIO, DIVISÃO SOCIAL, SUZANO....DISCURSO

Talis Andrade

raul brasil.jpg

raul brasil 2.jpg

raul brasil 3.jpg

 

 

Empório do Direito

por Adel El Tasse 

____

A violência manifestada no massacre da Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, faz o Brasil confrontar forma particularmente sensível de violência, o ataque massivo a crianças, no seu ambiente escolar, sem qualquer chance de defesa. O lugar de geração de conhecimento e desenvolvimento da pessoa se transforma repentinamente no palco da barbárie e, mesmo em uma sociedade extremamente violenta como a brasileira, é gerada dor que não se consegue descrever e a sensação de total impotência em face da violência se torna mais palpável, pois nem mesmo no ambiente símbolo da segurança e do desenvolvimento há proteção.

De forma previsível, imediatamente debates apaixonados entre os apoiadores do atual Presidente da República, com suas mãos fazendo símbolo de armas e seus detratores tomaram conta do País, tentando entender se o Brasil está caminhando para novas formas de violência, em sua já delicada situação de conflitividade social.

É preciso deixar um pouco de lado a paixão eleitoral para refletir sobre o que realmente ocorre, pois ainda que se resista a aceitar, a verdade é que o discurso habilitado no país nos últimos tempos é extremamente perigoso, mesmo nas sociedades mais pacíficas da terra, o que não é o caso da brasileira, onde indica poder devastador.

A trajetória humana ensinou que todos os processos históricos vividos em uma sociedade dependem de um discurso que seja interiorizado pelas pessoas, porquanto deste processo ocorre a aceitação e realização de ações concretas, pois, toda tentativa de imposição comportamental tende a ser vista como autoritária e, portanto, rechaçada.

Sem querer aflorar paixões ou pretender debater se o melhor é o neoliberalismo ou o protecionismo, se o PT faz parte de um plano satânico para dominar a América Latina ou não, mas seria necessário fechar os olhos completamente para não perceber o discurso que vem sendo estabelecido como hegemônico na sociedade brasileira, em processo que se desenvolve há alguns anos e, em relação aos qual, os dedos em armas, como símbolo da nova sociedade e do seu avanço, são seu momento culminante.

Quando se pulveriza a ideia de que no Brasil há um quadro de impunidade, mesmo ostentado uma das maiores populações carcerárias do mundo, apenas porque, como em todo o planeta, a pena tem prazo de duração e os condenados não são torturados e tem luxos, como poder se alimentar; ou o condenado, por dele não se gostar, não deve nunca mais sair do cárcere e lá deve morrer ou, ainda, se for contra o inimigo tudo bem que as provas não são contundentes, mas melhor que seja condenado pois é bom que sofra; não está se promovendo justiça, mas se promove a interiorização da ideia de que o diferente deve ser massacrado e, quando se agrega a isso a lógica de que é preciso se armar, pois se tem o direito de exterminar o outro, evidente, se habilitou um discurso de violência social extrema.

Nesse sentido, um dos aspectos mais graves da divisão entre “pessoas de bem” e outros, da ideia de que o considerado mal deve ser combatido com meios agressivos e que punir desmedidamente é símbolo de justiça, está no discurso fundamental que sustenta todas estas ideias, não de inclusão ou de paz, mas de legitimação da imposição do pensamento, da divisão social e de que se vive em uma guerra e, portanto, os massacres são aceitáveis, ou seja, um passo antes dos paredões.

Suzano alerta para o discurso que vem sendo interiorizado pelos pessoas no Brasil e a necessidade de que se trabalhe imediatamente na alteração de sua lógica, promovendo a cultura da paz, do entendimento e da tolerância, porém, infelizmente talvez muitas dores ainda tenham que ser vividas e o que visto seja apenas o prenúncio de uma onda de massacres, pois a interiorização de um discurso gera a dramática dificuldade da pessoa em aceitar que talvez esteja errada, é como em 1971 a canção já alertava, muita gente não ouviu porque não quis ouvir. Eles estão surdos!

09
Mar19

Onyx atribuiu a Obama louvação ao soldado que ele não fez

Talis Andrade

AROEIRA: APÓS BOLSONARO, MILITARES TAMBÉM ENQUADRAM ONYX

aroeira camisa de força .jpgO chargista Aroeira, um dos maiores do País e membro do Jornalistas pela Democracia, divulgou nova charge neste sábado, 9, em que retrata o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, vestidos em camisas de força, ao lado dos generais Otávio do Rêgo Barros, porta-voz da Presidência, e Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI); pelo Twitter, Onyx atribuiu ao ex-presidente Barack Obama declaração que ele não disse, ao defender a declaração do presidente Jair Bolsonaro, que disse que a democracia só existe se as Forças Armadas permitirem

 

247 - O chargista Aroeira, um dos maiores do País e membros do Jornalistas pela Democracia, divulgou nova charge neste sábado, 9, em que retrata o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, vestidos em camisas de força, ao lado dos generais Otávio do Rêgo Barros, porta-voz da Presidência, e Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). 

aroeira camisa de força .jpg

Pelo Twitter, o ministro Onyx Lorenzoni atribuiu ao ex-presidente Barack Obama declaração que ele não disse, ao defender a declaração do presidente Jair Bolsonaro, que disse que a democracia só existe se as Forças Armadas permitirem. "É graças aos soldados, e não aos professores, que existe liberdade de ensino. É graças aos soldados, e não aos advogados, que existe o direito a um julgamento justo. É graças aos soldados, e não aos políticos, que podemos votar. A frase acima é de Barack Obama, e ele disse o obvio", escreveu Lorenzoni. Ocorre que Obama nunca disse tal frase (leia mais). 

 

Em charge anterior para o Jornalistas pela Democracia, Aroeira já havia retratado Bolsonaro numa camisa de força, em sátira à transmissão pelas redes sociais em que Bolsonaro não apresenta propostas para gerar mais emprego e reclama da repercussão da declaração que deu de que a democracia só existe se as Forças Armadas permitirem (veja aqui). 

onyx calunia obama .jpg

"É graças aos soldados, e não aos professores, que existe liberdade de ensino. É graças aos soldados, e não aos advogados, que existe o direito a um julgamento justo. É graças aos soldados, e não aos políticos, que podemos votar”, escreveu Lorenzoni. 

O ministro afirmou que fez uma citação de frase supostamente dita pelo ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama. "A frase acima é de Barack Obama, e ele disse o obvio. Aí não teve polêmica. Mas com o presidente Bolsonaro vcs viram que aconteceu", disse Onyx. 

obama-lula.png

 

Pouco depois, desmentido pela Imprensa, e enquadrado pelos generais, o ministro corrigiu a autoria das frases, atribuindo-as a "um pensador chamado Charles Province".   

Este Correspondente considera: "Que discuso infeliz.
Soldados crucificaram Jesus.
Soldados martirizaram os Apóstolos.
Ghandi lutou pela independência da Índia sem usar armas.
O amor muda qualquer pessoa.
A paz muda uma nação.
Apesar dos países invadidos, e das guerras nas estrelas, jamais haverá uma Terceira Guerra Mundial.

 

Comentou Karina Cerqueira Andrade Lima, mestra em Psicologia: "Concordo totalmente contigo. A primeira coisa que me veio à mente foram os soldados torturando Jesus. Graças ao povo que se lutou contra as tiranias dos governos. Graças aos poetas, escritores, artistas que arriscaram suas vidas pela liberdade. Só me lembro de um lugar onde os militares lutaram a favor da democracia e não à ditadura, em Portugal. Onde um jornalista deu a senha na rádio e alguns militares saíram para lutar contra outros a favor da ditadura, e sem disparar nenhuma bala, o diretor Salazar foi deposto.
Graças também ao povo que foi às ruas". 

obama lula.jpg

 

02
Mar19

A morte do inocente neto de Lula soltou os monstros do ódio

Talis Andrade

neto lula.jpg

Arthur

Cai sobre nossa consciência de adultos a infâmia de transformar em piadas baratas, em ironia e sarcasmo a dor de um avô pela perda de seu neto

por Juan Arias

El País, Espanha

---

Sabíamos que no Brasil majoritariamente solidário, sensível à dor alheia e que ama seus pequenos, existiam monstros de ódio. Confesso, no entanto, que ignorava que fossem tantos e com tanta carga de sadismo. Estão sendo revelados pelos comentários sórdidos e até blasfemos, já que invocam a Deus como motivo da morte de Arthur, de sete anos, neto inocente de Lula, condenado e preso por corrupção.

Uma criança ainda não teve tempo de conhecer a que abismos de cegueira tanto a política como a ideologia podem conduzir. E cai sobre nossa consciência de adultos a infâmia de transformar em piadas baratas, em ironia e sarcasmo nas redes sociais a dor de um avô pela perda de seu neto. Lula, mesmo condenado e na cadeia, não perdeu nem sua dignidade de pessoa nem seu pedaço de história positiva que deixa escrita neste país.

 

Aqueles que se alegram pela perda do neto de Lula, que seria o castigo de Deus por ter apoiado como presidente governos como o da Venezuela que hoje mata de fome suas crianças, como li aqui mesmo neste jornal, estão revelando a que ponto de cegueira e insensibilidade humana pode chegar o soberbo Homo sapiens.

 

Essa ausência de empatia e decência chegou a infectar até políticos com responsabilidade, como o filho do presidente Bolsonaro, o deputado federal Eduardo, que tudo o que soube escrever na Internet sobre a triste morte do neto de Lula é que este deveria estar "em uma prisão comum, como um prisioneiro comum", sem uma única palavra de piedade ou pelo menos de respeito por seu inimigo político. Como resposta, Fernando Lula Negrão escreveu que as palavras do filho do presidente "eram emblemáticas do caráter, da criação, dos complexos, da falta de misericórdia, dos ódios, das angústias e da falta de amor que é típica dos psicopatas, dos serial killers e dos covardes...” Um duro julgamento que, tenho certeza, tem o aplauso dos milhões de brasileiros que não perderam a capacidade de mostrar solidariedade com a dor dos outros.

 

E também Alexandre Braga, certamente outro dos milhões de brasileiros sãos, não envenenado pela ideologia, lhe respondeu com sensatez: "Perdeu a chance (Eduardo) de ficar calado. Lula já está acabado e preso. Respeite a dor do avô, basta desse ódio malvado e vamos pensar no Brasil".

 

Tentando lembrar tempos sombrios da História em que o ser humano chegou a se degradar a ponto de não só não respeitar a inocência da infância, como também fazer dela carne da infâmia, só me vieram à memória aqueles campos de concentração nazistas onde as crianças eram queimadas vivas porque "não serviam para trabalhar". Foi em um desses campos que um de seus dirigentes dedicava para a rega das flores de seu jardim a pouca água que havia, deixando as crianças morrerem de sede.

 

Para aqueles que como eu dedicaram tantos artigos a louvar o positivo da alma brasileira que tanto me ensinou e confortou nos momentos em que não é difícil perder a confiança no ser humano, ler os comentários sem alma, sem empatia, de ódio ou sarcasmo e até mesmo regozijando-se pela morte de um inocente, tão somente por ódio a Lula, seria preferível não ter vivido este dia.

 

Estou entre os jornalistas que criticaram na época o fato de Lula, que chegou com a esperança de renovar a política, ter acabado se contaminando pelos afagos dos poderosos e pela política fácil da corrupção. Hoje, porém, diante desses caminhões de lixo que as redes estão vomitando contra ele e até contra o neto inocente que perdeu, eu me atrevo a lhe pedir perdão em nome dos milhões de brasileiros que ainda não se venderam ao ódio fácil e ainda sabem manter sua dignidade perante o mistério da morte de um inocente.

 

Houve quem escrevesse que depois dos campos de concentração do nazismo não seria possível continuar acreditando em Deus. E depois desses ódios e insultos imundos despejados contra Lula por causa de sua dor por ter perdido o neto, é possível continuar acreditando no Brasil? O Brasil dos esgotos, que hoje manchou gratuitamente a alma de uma criança inocente, passará, como o nazismo passou. O outro Brasil, o anônimo, aquele que hoje ficou horrorizado vendo os monstros soltos desfilando nas redes sociais, o majoritário, acabará — ou será somente a minha esperança? — dominando os monstros que hoje nos assustam para assim abrir caminho aos anjos da paz.

 

23
Fev19

ENQUANTO LULA OFICIALMENTE É CANDIDATO AO NOBEL DA PAZ, MORO E DALLAGNOL CHAFURDAM NA LAMA

Talis Andrade

moro aécio brinde.png

 

 
por EMANUEL CANCELLA 
___
 
Aécio Neves recordista em denuncias na lava Jato e Michel Temer três vezes denunciado por Crime (9,10).
 
 
Lula é candidato oficial ao Nobel da Paz:
 
 
“O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é oficialmente candidato ao prêmio Nobel da Paz. Na primeira fase da campanha, o ex-presidente conseguiu apoio de todas as categorias, incluindo chefes de Estados e ganhadores do prêmio em outras edições. Esse tipo de apoio foi feito direto no site do Comitê Norueguês, organizador do Nobel. Mais de 600 mil pessoas assinaram o manifesto a favor da candidatura Lula” (3)!
 
 
Deltan Dallagnol procurador da Lava Jato denunciou Lula sem provas só com convicção e, mesmo assim, o juiz Sergio Moro aceitou a denúncia e condenou Lula (4).
 
 
Depois com base na delação premiada  de Léo Pinheiro, da OAS, preso pela Lava Jato, num claro intuito de diminuir sua pena, disse que a reforma de Luxo no tríplex de Guarujá foi a pedido de Lula que, em troca, lhe daria vantagens ilícitas na Petrobrás.
 
 
Primeiro que a lava Jato nunca provou através do registro de imóveis, ou outro documento hábil, que o tríplex de Guarujá seja do ex-presidente Lula. Segundo, fotos e vídeos provam que nunca houve reforma no tríplex de Guarujá (1,2).
 
 
Vale lembrar que a prisão de Lula pelo juiz Moro foi num claro intuito de impedir sua candidatura e favorecer Bolsonaro. Tanto isso é verdade que Moro virou ministro da justiça de Bolsonaro. E Lula segundo pesquisa do Ibope ganharia a eleição em 1º turno (5).
 
 
Moro fez mais a 6 dias da eleição vazou pessoalmente delação premiada do ministro Antonio Palocci fazendo serias acusações ao PT, Lula e Dilma. Essa delação vazada foi rejeitada pelo MPF por falta de provas.  Quem denunciou Moro foi o Carlos Fernando Lima, procurador da Lava Jato (8).
 
 
O descaramento é tanto que o genro de Leo Pinheiro, Pedro Guimarães recebeu de Bolsonaro a presidência da Caixa Econômica Federal (6).
 
 

Depois de um pouco da trajetória de Moro vamos a Dallagnol.

 

Deltan Dallagnol coordenador dos procuradores da Lava Jato que através de suas convicções sem provas denunciou lula comprou dois apartamentos do programa Minha Casa Minha Vida. A sociedade sabe que os imóveis desse Programa são voltados para pessoas de baixa renda.

 

Essa semana um compositor parceiro de Zeca Pagodinho que não vou dizer o nome me procurou por que estaria com dificuldade para se inscrever no Programa minha Casa Minha Vida, pois não tinha como declarar renda já que vive de show principalmente em casa de amigos que nunca rola recibo de pagamento.

 

Cheguei a pedir auxilio a companheiros num grupo de watssapp e um fato me chamou atenção. No caso de Dallagnol qual a renda que ele declarou para adquirir o imóvel do Minha Casa Minha Vida?

 

E o pior é que Dallagnol comprou as duas unidades do programa não foi para morar foi para especular, ganhar dinheiro (7).

 

E quem tá preso é o Lula!

Lula-Heroi-do-Povo-Brasileiro-Sempre.jpg

 

Fonte:

1https://www.redebrasilatual.com.br/politica/2018/07/bancario-visitou-o-triplex-atribuido-a-lula-e-tirou-fotos-que-comprovam-a-farsa

2https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/351698/Lula-foi-condenado-por-reforma-que-nunca-existiu.htm

3https://jornalistaslivres.org/mais-de-600-mil-pessoas-ja-apoiam-lula-como-nobel-da-paz/

4https://www.diariodocentrodomundo.com.br/nao-temos-provas-mas-conviccao-o-powerpoint-de-dallagnol-nos-jogou-de-vez-no-paraguai-por-kiko-nogueira/

5http://atarde.uol.com.br/politica/noticias/1124938-ibope:-lula,-com-47,-ganharia-no-primeiro-turno

6https://www.revistaforum.com.br/bolsonaro-nomeia-genro-de-leo-pinheiro-o-delator-de-lula-para-presidencia-da-caixa/

7https://www.conversaafiada.com.br/brasil/dcm-dallagnol-comprou-imoveis-do-mcmv

8https://www.viomundo.com.br/denuncias/procurador-da-lava-jato-a-folha-delacao-premiada-de-palocci-foi-recusada-pelo-mpf-por-falta-de-provas.html

9https://www.brasil247.com/pt/247/minas247/255277/Pol%C3%ADtico-mais-delatado-na-Lava-Jato-A%C3%A9cio-celebra-den%C3%BAncia-contra-Lula.htm

10https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-12-19/michel-temer-denuncia-pgr.html

LulaBoulosdebate.jpg

 

07
Fev19

Para evitar Nobel da Paz, juíza apressa segunda condenação de Lula

Talis Andrade

Lula-Heroi-do-Povo-Brasileiro-Sempre.jpg

 

 

O jornal francês L’Humanité, alinhado à esquerda francesa, traz uma imagem do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva em matéria de capa desta terça-feira (29), com o título “Nobel da Paz para Lula!”. O periódico lembra que mais de meio milhão de pessoas já assinaram a petição online lançada pelo artista e militante argentino Adolfo Pérez Esquivel, ele mesmo laureado pela Academia suíça em 1980 por seu engajamento contra a ditadura militar na Argentina (1976-1983).

Nesta quarta-feira, 6, a juíza Gabriela Hardt, substituta de Sergio Moro, que virou ministro de Jair Bolsonaro, condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 12 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, referentes a obras realizadas por empreiteiras em um sítio em Atibaia (SP), no processo da Operação Lava Jato. Lula ainda foi condenado ao pagamento de R$ 423.152,00, equivalente a 212 dias-multa no valor de 2 salários mínimos por dia, e proibido de exercer cargo público ou integrar a direção de empresas pelos próximos 24 anos e 2 meses.

lula por_samuca.jpg

 

Rede Brasil Atual - Na semana de aniversário da morte de Marisa Letícia, e uma semana após ser impedido de comparecer ao velório do irmão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nova condenação, desta vez pelo caso conhecido como "sítio de Atibaia". Para o advogado integrante da equipe de defesa de Lula, Luís Eduardo Greenhalgh, os fatos estão relacionados e não se trata de mera coincidência.

"Cada vez que o Lula aparece como um estadista perante o povo brasileiro, entidades e países internacionais, eles tentam constranger sua imagem", argumentou Greenhalgh em entrevista à jornalista Marilu Cabañas, da Rádio Brasil Atual.

De acordo com o ex-deputado e um dos fundadores do PT, a mais recente sentença contra o ex-presidente, ocorre em um momento em que a prisão política de Lula se torna mais evidente, sobretudo, após a indicação para o recebimento do Prêmio Nobel.

Greenhalgh chama atenção também para a falta de provas na condenação de Lula já que, segundo ele, Fernando Bittar que afirma ser o dono do sítio de Atibaia, confirmou a propriedade por meio de transferências bancárias e dirigentes da Oderbrecht negaram ter feitos – e recebido – favores a Lula.

"Tudo isso vai mostrando, vai escancarando a perseguição contra Lula. Ele é hoje mais que um preso político, é um refém político. A situação de Lula serve para fazer poeira, uma cortina de fumaça sobre a situação do Flávio Bolsonaro, do Queiroz e a vinculação das famílias Bolsonaro com as milícias", analisa Greenhalgh.

capa lula.jpgJornal francês L’Humanité defende Nobel da Paz para Lula


RFI - O jornal francês L’Humanité, alinhado à esquerda francesa, traz uma imagem do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva em matéria de capa desta terça-feira (29), com o título “Nobel da Paz para Lula!”. O periódico lembra que mais de meio milhão de pessoas já assinaram a petição onlinelançada pelo artista e militante argentino Adolfo Pérez Esquivel, ele mesmo laureado pela Academia suíça em 1980 por seu engajamento contra a ditadura militar na Argentina (1976-1983).

 

O jornal L’Humanité abre a matéria de capa lembrando aos leitores franceses o espisódio da “farinata”, granulado proposto pelo “prefeito conservador de São Paulo, João Dória” aos pobres em 2017, como uma alternativa na luta contra a fome na metrópole brasileira. “Pouco importa que os especialistas julguem que a farinata aumenta ainda um pouco mais a desigualdade, ao invés de diminuir”, analisa o jornal. “No Brasil, como em outros lugares, o termo ‘revolução’ não para de ser usado em prol de projetos reacionários”, afirma L’Humanité.

O ex-presidente Lula, considerado “prisioneiro político” pelo periódico francês, é lembrado também no início do artigo, numa contrapartida a Dória. “No início dos anos 2000, ele começou sua presidência com a campanha ambiciosa ‘Fome Zero’. (...) Em 2014, no coração do bairro popular de Campo Limpo, Lula convidava a todos para medir o progresso do gigante sul-americano. ‘Antes, a mãe que ia fazer compras voltava com o carrinho vazio porque tudo era inacessível. A carne tornou-se acessível, podemos nos dar ao luxo de ir a restaurantes, viajar, ir à universidade. Quem teria imaginado isso?”, lembra L’Humanité.

Luta contra a fome no cerne da indicação do ex-presidente brasileiro ao Nobel

O jornal informa que o prazo para indicação de nomes ao comitê do Nobel da Paz termina nesta quinta-feira (31). “Podem indicar nomes os parlamentares e ministros, chefes de Estado, membros da Corte Internacional de Justiça em Haia e da Corte Permanente de Arbitragem em Haia, ou mesmo professores, reitores e diretores de universidades”, diz l’Humanité.

O jornal francês lembra que, para justificar a candidatura do ex-presidente brasileiro, Adolfo Pérez Esquivel argumentou que a fome "é um flagelo e um crime dos quais são vítimas os povos submetidos à pobreza e à marginalização, privadas de vida e esperança por gerações. Por esta razão, se um governo nacional se tornar um exemplo global da luta contra a pobreza e a desigualdade, contra a violência estrutural que nos aflige como humanidade, ele deve ser reconhecido por sua contribuição à paz”, disse o artista argentino de 87 anos.

Decisão sobre processo do "sítio em Atibaia" é totalmente arbitrária, e segue linha de Moro, apenas por convicção e delação, sem provas

Moro-parcial-que-ama-o-aecio.jpg

por Viviane Ávila

____

Em nota, o advogado de Defesa do ex-presidente, Cristiano Zanin, afirmou que a decisão é totalmente arbitrária, e só reforça, mais uma vez, o uso perverso das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política, prática reputada como “lawfare”. E disse ainda que vai levar, mais uma vez, ao conhecimento do Comitê de Direitos Humanos da ONU em Genebra, na Suíça, que poderá julgar o comunicado ainda neste ano — e eventualmente auxiliar o país a restabelecer os direitos de Lula. Como ele vem fazendo desde 2016.

Segundo Zanin, a sentença segue a mesma linha proferida pelo ex-juiz Sérgio Moro, que condenou Lula por convicção e delação premiada, sem ele ter praticado qualquer ato de ofício vinculado ao recebimento de vantagens indevidas, ou seja, sem ter praticado o crime de corrupção que lhe foi imputado. “Novamente, a Justiça Federal de Curitiba atribuiu responsabilidade criminal ao ex-presidente tendo por base uma acusação que envolve um imóvel do qual ele não é o proprietário, um “caixa geral” e outras acusasões referenciadas apenas por delatores generosamente beneficiados”.

O advogado explica que a decisão, mais uma vez desconsiderou as provas de inocência apresentadas pela defesa de Lula nas 1.643 páginas das alegações finais protocoladas há menos de um mês, no dia sete de janeiro desse ano, — com exaustivo exame dos 101 depoimentos prestados no curso da ação penal, laudos técnicos e documentos anexados aos autos. “Chega-se ao ponto de a sentença rebater genericamente a argumentação da defesa de Lula fazendo referência a “depoimentos prestados por colaboradores e co-réus Leo Pinheiro e José Adelmário” (p. 114), como se fossem pessoas diferentes, o que evidencia o distanciamento dos fundamentos apresentados na sentença da realidade”, cita em outro trecho da nota.

leo delator bem pago.jpg

leo delator nomeou genro presidente Caizxa Econôm

 

O fato de Lula ter sido condenado “pelo recebimento de R$ 700 mil em vantagens indevidas da Odebrecht” mesmo a defesa tendo comprovado, por meio de laudo pericial elaborado a partir da análise do próprio sistema de contabilidade paralelo da Odebrecht, que tal valor foi sacado em proveito de um dos principais executivos do grupo, o presidente do Conselho de Administração, é um absurdo para Zanin. “Esse documento técnico foi elaborado por auditor e perito com responsabilidade legal sobre o seu conteúdo, e comprovado por documentos do próprio sistema da Odebrecht, mas foi descartado sob o censurável fundamento de que “esta é uma análise contratada por parte da ação penal, buscando corroborar a tese defensiva” — como se toda demonstração técnica apresentada no processo pela defesa não tivesse valor probatório”. Ou seja, não valesse como prova.

Em outro trecho da nota, Zanin diz que Lula foi condenado pelo crime de corrupção passiva por afirmado “recebimento de R$ 170 mil em vantagens indevidas da OAS” no ano de 2014, quando ele não exercia qualquer função pública, e que a despeito do reconhecimento já exposto, não foi identificado pela sentença qualquer ato de ofício praticado pelo ex-presidente em benefício das empreiteiras envolvidas no processo. “Foi aplicada a Lula uma pena fora de qualquer parâmetro das penas já aplicadas no âmbito da própria Operação Lava Jato — que segundo julgamento do TRF4 realizado em 2016, não precisa seguir as “regras gerais” — mediante fundamentação retórica e sem a observância dos padrões legalmente estabelecidos” finaliza.

 

 

28
Out18

Vote contra o camaleão

Talis Andrade

Os meus eleitores preferidos vão votar na Liberdade, na Fraternidade, na Democracia, na Paz.

eleitora haddad.jpg

eleitor .jpg

Vão votar contra o fascismo, o nazismo, o integralismo, o racismo, o preconceito, o elitismo, o autoritarismo, o fanatismo, o ódio, a violência, o entreguismo, a vassalagem do camaleão, para que o Brasil volte a ser uma Nação do Primeiro Mundo,  não um republiqueta de bananas, um país do Terceiro Mundo, dependente do Império, do FMI, com intervenção militar como acontece em alguns países das Américas do Sul e Central e África. 

 

Gifs animados Camaleão  bolsonaro.gif

 

voto.jpg

 

28
Out18

Sem medo de andar pelas ruas: Haddad vai investir na segurança pública

Talis Andrade

 

 

Haddad vai aumentar os repasses para os estados e a polícia federal vai combater o crime organizado

Andar com segurança pelas ruas é o que todo mundo quer. E não é com armas que vamos resolver isso.

 

Elas, aliás, podem agravar ainda mais a situação. Com pessoas armadas, qualquer pequeno conflito pode se transformar em uma grande tragédia.

 

A proposta do nosso candidato, Fernando Haddad, é garantir que o Estado cumpra seu papel constitucional de proteger o cidadão.

 

Como ele vai fazer isso?

 

🚔 Aumentando os repasses do governo federal para os governos estaduais. 

Por meio de convênios, que terão como objetivo:

 

👮 Aumentar o efetivo policial e o patrulhamento nas ruas.

 

A polícia estará mais presente e mais equipada. O policial será valorizado, com salário digno, seguro de vida, assistência jurídica etc.

 

Haddad também sabe que, se o crime está organizado, é porque o Estado está desorganizado. E ele vai reverter essa lógica.

 

🚨 A Polícia Federal vai atuar fortemente nesse sentido.

 

A PF vai encabeçar um trabalho de segurança pública, colocando sua inteligência à disposição da investigação, inclusive do rastreamento do dinheiro sujo do crime organizado e do tráfico.

 

🛂 Para combater o tráfico, Haddad vai fortalecer o policiamento nas fronteiras.

 

Dessa forma, a segurança pública atuará nas três perspectivas: antes que o crime ocorra (na prevenção, por meio de mais policiamento), durante (com um atendimento efetivo, com Delegacias da Mulher abertas 24 horas, por exemplo) e depois (com a investigação dos crimes).

 

Enfim, Haddad vai encarar de frente o problema de segurança pública, acabando com esse medo que hoje as pessoas têm de sair na rua.

28
Out18

Lulaços de amor pelo Brasil veja os vídeos

Talis Andrade

lula haddad é 13.jpg

 

Manifestações com música e emoção espalham-se pelo Brasil. Confira aqui os últimos Lulaços pela democracia e por #LulaLivre

Desde que o trompete Lula-lá  invadiu o Jornal Nacional, tornou-se mania em atos espalhados pelo Brasil. Selecionamos alguns para você conferir o entusiasmo do povo em torno do melhor presidente que esse país já teve. Solta o play:

Começou em BH

Encorajou em Curitiba

Bombou em Salvador

Emocionou em Porto Alegre

 

Veja aqui os vídeos de mais cidades

 

Lula condenacaomoroAroeira.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D