Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

02
Nov20

Noblat questiona se Bolsonaro começou a usar sutiã

Talis Andrade

 

247 - O jornalista Ricardo Noblat, colunista da Veja, estranhou nesta sexta-feira (30) a aparência de Jair Bolsonaro durante sua participação em live nas redes sociais. 

Pelo Twitter, Noblat questionou se Bolsonaro estaria usando sutiã. "Estranha foto, essa, que está no site de o Estado de S. Paulo. Bolsonaro passou a usar sutiã? Não creio", afirmou. 

Blog do Noblat
@BlogdoNoblat
Estranha foto, essa, que está no site de o Estado de S. Paulo. Bolsonaro passou a usar sutiã? Não creio.Image
 
15
Abr20

Adorar Messias Bolsonaro 'não é heresia'

Talis Andrade

Image

O necropresidente Jair Bolsonaro adorado por um bando de fanáticos que acreditam, piamente, estão imunes ao coronavírus.

Hoje postou Ricardo Nobrat:

"O que os bolsonaristas espalham por aí... "Image

bolsonaro salvação.jpeg

jair messias.jpeg

Bolsonaro inclusive passou a assinar seu nome composto: Jair Messias. E essa mesma gentalha que idolatra o capitão vem quebrando as imagens católicas em diferentes cidades. Eis um dos milhares de exemplos maléficos dessa onda de terrorismo político-religioso: 

jesus-destruido.jpg

Escultura antes do vandalismo e depois de ser destruída em Tanquinho, na Bahia 

 

A escultura de Jesus Cristo que fica em um monte da cidade de Tanquinho, a cerca de 130 km de Salvador, foi destruída na tarde de segunda-feira (13). De acordo com a Polícia Civil da região, o suspeito foi detido, ouvido e confessou que quebrou a escultura. Depois ele foi liberado.

O G1 entrou em contato com a prefeitura de Tanquinho, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. O homem, que tem 40 anos, vai responder por dano ao patrimônio, informou a polícia.

A polícia ainda detalhou que o suspeito é andarilho e resolveu quebrar a imagem quando passava pela cidade. À polícia ele disse que era evangélico e que “não se deve adorar imagens”. A polícia não informou se vai o autuar por prática de discriminação ou preconceito contra religiões.(…)

estatua-jesus-tanquinho.jpg

 

21
Mar20

Bolsonaro pode ser um serial killer, diz a filósofa Marcia Tiburi

Talis Andrade

bandeira _brum.jpg

 

 
Conversa Afiada
@ConversaAfiada
Bolsonaro ao Ratinho: "vão morrer alguns, sim, mas não podemos deixar esse clima todo aí.
Prejudica a economia”
 
Luis Nassif
@luisnassif
 
Com o MEC nas mãos de um idiota, e CAPES nas mãos de uma criacionista, a ciência vai à luta sozinha. Sem governo, sem MEC, sem CAPES, Coppe vai à luta e traz soluções jornalggn.com.br/a-grande-crise via @jornalggn 
 
xico sá
@xicosa
tão simples, né? primeiro vida
 
Guilherme Boulos
@GuilhermeBoulos
 
Entrevista na @CNNBrasil: Não se pode colocar o equilíbrio fiscal acima da vida. cnnbrasil.com.br/politica/2020/
 
Lula Livre Oficial
@ComiteLula
Bom dia, povo brasileiro! Hoje a noite vamos seguir protestando, às 20 horas, desde nossas janelas e sacadas, seja no centro ou não periferias, para derrotarmos o pensamento político que coloca o lucro acima da vida. "Primeiro salvamos o povo, depois a economia" - Lula
 
Blog do Noblat
@BlogdoNoblat
Se não quiser cair mais cedo, melhor que Bolsonaro feche a boca, por Ricardo Noblat
Erika Kokay
@erikakokay
GRIPEZINHA ? Insistir em chamar a Pandemia do Coronavírus de GRIPEZINHA , mostra que além de irresponsável e incompetênte , Jair Bolsonaro deve ser deposto da presidência IMEDIATAMENTE!
 
Eliane Brum
@brumelianebrum
#memoriatemcor Geledés, uma das mais respeitáveis organizações de combate ao racismo que estrutura o Brasil e que está ficando ainda mais evidente nesta pandemia, lança uma campanha contra o genocídio que está exterminando uma geração de jovens negros

 isolamento. 

marcia tiburi
@marciatiburi

E se Bolsonaro estiver com o #Covid_19 depois de toda a bizarra negação dos fatos, depois de ter exposto pessoas a um contato contagioso colocando-as em risco, depois de ter se expressado de um modo tão absurdo tentando esmaecer a periculosidade da situação, e se...

E se Bolsonaro estimulou pessoas a agirem como ele espalhando o coronavirus por tantos lugares, e se seus eleitores e seguidores fanáticos não tiverem discernimento sobre a gravidade do momento...

Então, ele será um serial killer, mais do que uma pessoa com problemas cognitivos, mais do que um fascista em potencial, um lunático, um maníaco, um sujeito verdadeiramente perigoso. A arma da morte está em sua mão, literalmenteQuanto vale a palavra de Bolsonaro?

Bolsonaro se nega a mostrar exames que, segundo ele, deram negativo para coronavírus

gripe coronavirus _jbosco.jpg

o-estado-de-sao-paulo- 21m coronavirus.jpg

o-globo-21m coronavirus.jpg

 

jornal-extra-21m coronavirus.jpg

 

18
Mar20

Boulos apresenta cinco medidas para enfrentar a crise do coronavírus

Talis Andrade
Guilherme Boulos
@GuilhermeBoulos
 
5 medidas para enfrentar a crise do Coronavírus: 1. Revogar o Teto de Gastos. 2. Suspender os despejos durante a pandemia. 3. Plano de garantia de emprego dos trabalhadores formais. 4. Benefício emergencial para os informais. 5. Anistia de contas de água, luz e gás na crise.
18
Mar20

Boulos apresenta cinco medidas para enfrentara crise do coronavírus

Talis Andrade
Guilherme Boulos
@GuilhermeBoulos
 
5 medidas para enfrentar a crise do Coronavírus: 1. Revogar o Teto de Gastos. 2. Suspender os despejos durante a pandemia. 3. Plano de garantia de emprego dos trabalhadores formais. 4. Benefício emergencial para os informais. 5. Anistia de contas de água, luz e gás na crise.
21
Nov19

Noblat questiona nova versão do caso Marielle

Talis Andrade

Se ninguém pressionou o porteiro, por que ele disse que se sentiu pressionado?

porteiro c 48.jpg

247 - O jornalista Ricardo Noblat especulou em seu Twitter a motivação do porteiro do Condomínio Vivendas da Barra, onde Jair Bolsonaro tem duas residências, no Rio de Janeiro, para mudar sua versão no caso Marielle Franco.

Segundo o colunista Lauro Jardim, do O Globo, o porteiro depôs nesta terça-feira (19) à Polícia Federal e "não confirmou a versão inicial dada por ele" - ou seja, a de que "seu Jair", em referência a Bolsonaro, teria liberado a entrada do carro de Élcio de Queiroz, acusado de ser o motorista do veículo usado no assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, no dia do crime.

Blog do Noblat@BlogdoNoblat
 

O porteiro disse à polícia que nos seus depoimentos anteriores havia citado "seu Jair" porque se sentira "pressionado". Perguntado sobre quem o pressionou, respondeu que ninguém o pressionou.

 

Se ninguém pressionou o porteiro por que ele disse que se sentiu pressionado? O porteiro respondeu que se sentiu pressionado por ele mesmo. Entenderam? A polícia não entendeu. Mas deixou pra lá.

 
08
Nov19

Deputado que quebrou placa de Marielle ameaça STF: “Se precisar de um cabo, estou a disposição”

Talis Andrade

Eduardo-Bolsonaro-ameaca- fechar -STF.jpg

 

O cabo Daniel Silveira como deputado federal vem somando atos que lembram sua atuação militar nas favelas. 

Quantos favelados, matou?

Informa a jornalista Thais Bilenky: "Os registros das mortes cometidas por policiais não são públicos". 

O cabo, "deputado marombado", se gaba: “Não dá para contar quantas vezes acionei o gatilho”, disse, rindo.

“Mas não tive desvios de conduta, nunca matei ninguém. Não por erro”, continuou, rindo outra vez.

“Matei o quê? Uns doze, por aí, mas dentro da legalidade, sempre em confronto.” 

 

"STF, a vergonha do Brasil"

marielle placa .jpg

 

Publica a revista Forum: O deputado do PSL-RJ, que quebrou a placa que fazia homenagem à vereadora Marielle no ano passado, foi às redes sociais na madrugada desta sexta-feira (8) para expressar sua 'indignação' com a decisão do STF de derrubar as prisões após segunda instância e de abrir caminho para a liberdade do ex-presidente Lula. O deputado ainda se ofereceu, como policial militar, para uma possível intervenção no Supremo.

Essa oferta de vestir, novamente, a farda de cabo, lembra um triste episódio de defensor do AI-5 do colega de partido e profissão, o escrivão da Polícia Federal Eduardo Bolsonaro, que disse "bastaria um cabo e um soldado para fechar o STF".

A bazófia do escrivão, que queria ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos, faz parte do perfil do deputado, traçado pela Wikipédia:

Em outubro de 2018, circulou nas redes sociais um vídeo de Eduardo Bolsonaro feito em 9 de julho do mesmo ano em um curso no município de Cascavel, no Paraná, para interessados em prestar concursos públicos. Durante a filmagem, que foi postada no YouTube, o deputado é questionado sobre como reagiria caso o STF indeferisse a candidatura de seu pai, Jair Bolsonaro.

Eduardo afirmou no vídeo que o bastaria um "cabo e um soldado" se alguém "quiser fechar o STF". Em sua fala na íntegra, o parlamentar disse: "Mas se o STF quiser arguir qualquer coisa, sei lá – recebeu uma doação ilegal de cem reais do José da Silva… pô, impugna a ação dele… a candidatura dele. Eu não acho isso improvável, não. Mas aí vai ter que pagar para ver. Será que eles vão ter essa força mesmo? O pessoal até brinca lá, cara: 'se quiser fechar o STF, você sabe o que você faz? Você não manda nem um jipe. Manda um soldado e um cabo'. Não é querer desmerecer o soldado e o cabo, não. O que que é o STF, cara? Tira o poder da caneta de um ministro do STF, o que ele é na rua? Você acha que a população… Se você prender um ministro do STF, você acha que vai ter uma manifestação a favor dos ministros do STF?"

Em um vídeo gravado três dias depois, durante uma audiência pública sobre o voto impresso na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados, em 12 de julho, Eduardo Bolsonaro voltou a questionar a autoridade do STF e mencionou uma "ruptura mais dolorosa". "Eu acredito que caso o próximo presidente venha a tomar medidas e aprovar projetos que sejam contrários ao gosto desse Supremo, eles vão declarar inconstitucional. E, aqui, a gente não vai se dobrar a eles não. Eu quero ver alguém reclamar quando estiver no momento de ruptura mais dolorosa do que colocar dez ministros a mais na suprema corte. Se este momento chegar, quero ver quem vai para rua fazer manifestação pelo STF, quem vai pra rua dizer 'ministro X, volte, estamos com saudades' [...] A gente brinca aqui que juiz acha que tem o rei na barriga e que o ministro da Suprema Corte tem certeza que tem o rei na barriga. Tem que mudar isso daí", afirmou o deputado federal. Em um artigo publicado no dia 19 de junho deste ano pelo jornal goiano Hora Extra, intitulado "Pensar fora da caixinha para derrubar a ditadura do STF", Eduardo Bolsonaro já havia atacado as decisões do STF e afirmado ser necessária uma "contrarrevolução" contra a principal instituição do Judiciário.

A fala causou forte controvérsia. Os ministros do Supremo Dias ToffoliCelso de MelloAlexandre de Moraes e Gilmar Mendes criticaram fortemente as declarações do deputado federal. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também usou as redes sociais para expressar seu repúdio. O PT e o PSOL pediram que a Procuradoria- Geral da República (PGR) investigasse a declaração do deputado.

Em sua defesa, Eduardo Bolsonaro disse que "nunca defendeu o fechamento do STF", que "pede desculpas" caso tenha "ofendido ou atingido alguém" e que respondeu "a uma hipótese esdrúxula, onde Jair Bolsonaro teria sua candidatura impugnada pelo STF sem qualquer fundamento". Jair Bolsonaro, por sua vez, disse que "quem falou em fechar o STF tem que consultar um psiquiatra". Posteriormente, declarou: "Eu também, em nome dele, peço desculpas ao Poder Judiciário. Não foi a intenção dele atacar quem quer que seja. E eu espero que, como todos nós podemos errar, que os nossos irmãos do Poder Judiciário deem por encerrada essa questão." Bolsonaro também enviou uma carta ao ministro Celso de Mello onde afirma que o Supremo "é o guardião da Constituição" e que "todos temos de prestigiar a Corte".

STF é a vergonha do Brasil… Defensores da CF? Defensores do crime!”, escreveu Silveira. “Se precisar de um cabo, estou a disposição”, continuou, em tom de ameaça ao Supremo.

 
@danielPMERJ
 
Relembrar é viver... nesta época, tirei muitos vagabundos das ruas, apreendi, prendi, garanti viagens ao inferno... sempre dentro da legalidade, é claro... agora vem o STF e joga meu trabalho e de todos os outros policiais no lixo e envergonha o Brasil. #STFVergonhaNacional
 
 
Image
 
@danielPMERJ
 
Sinceramente, as interpretações do STF deixam cristalinas suas intenções. Quando vemos uma nem tão suprema corte libertar criminosos deliberadamente, é sinal de que algo ou alguém muito errado, vestiu uma toga. #STFVergonhaNacional
 
Se precisar de um cabo, estou a disposição...
 
Sinceramente, as interpretações do STF deixam cristalinas suas intenções. Quando vemos uma nem tão suprema corte libertar criminosos deliberadamente, é sinal de que algo ou alguém muito errado, vestiu uma toga. #STFVergonhaNacional
 
 
Daniel Silveira, o infiltrado espião

Fundada há 25 anos por Luciano Bivar, cartola do Sport Club do Recife, é uma legenda que varia de ideais de acordo com os interesses do momento. Em 2018, foi cedida a Jair Bolsonaro, que agora não quer devolvê-la a Bivar. Nessa briga pouco edificante, o que todos querem é dinheiro, poder e likes. A baixaria transborda dos encontros cara a cara para as redes sociais – ou o contrário.

Um dos protagonistas [do arranca-rabo] foi o deputado federal Daniel Silveira. Também tem patente, mas de praça: é cabo da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Começou a entrar para a galeria que retrata o Brasil de hoje na campanha de 2018. Participou da cerimônia medieval em que se rasgou uma placa em homenagem à vereadora carioca Marielle Franco, assassinada em 14 de março do ano passado.

Depois da cena, elegeu-se com 31.789 votos. Aquele que rasgou a placa, Rodrigo Amorim, foi o deputado estadual mais votado no Rio: 140.660. E o terceiro presente ao patíbulo, Wilson Witzel, tornou-se governador.
 
 

Vistoria ideológica no Colégio Pedro II

Silveira foi com seu parça Amorim ao histórico Colégio Pedro 2º fazer o que chamaram de “vistoria”, nova etapa de uma “Cruzada pela Educação” – na verdade, cruzada contra a liberdade e inteligência, conceitos que eles não dominam. Não tinham autorização para fazer a visita-invasão, filmaram adolescentes sem o consentimento destes e de seus responsáveis, caçaram likes fingindo caçar bruxas.

Na quarta-feira 16, Silveira cumpriu, não sem orgulho, o papel de infiltrado, de alcaguete numa reunião do PSL. Foi ele quem gravou o líder na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir, chamando Bolsonaro de “vagabundo”. Correu com o áudio ao Palácio do Planalto para mostrá-lo àquele a quem serve. Disse que foi uma “estratégia pensada”, duas palavras fortes vindas de Silveira.

Marombado agressor de jornalistas

No mesmo dia, arremessou ao chão o celular do repórter Guga Noblat e despejou seu melhor latim: “Arremessei. E aí, irmão? Te bati, babaca. Vai no STF e me processa. Tu é um babaca, rapaz”.

Parar no Supremo por causa de um celular avariado é uma glória que o deputado não deve alcançar. Mas, pelo uso do gravador na reunião, foi ameaçado de cassação do mandato pelo Deputado Waldir. E reagiu: “Se me cassarem, eu vou bagunçar o coreto”.
 
Hoje ele aplaude a agressão covarde, sofrida por Glenn Greenwald. 
 

Se não houvesse um país no meio se dissolvendo em óleo, sangue e desemprego, seria até divertido ver a nata da atual política nacional se digladiando. Joice Hasselmann, que era líder do governo no Congresso até a sexta-feira 18, quando caiu em desgraça com o clã Bolsonaro, também contra-atacou: “E não se esqueçam que eu sei quem vocês são e o que fizeram no verão passado”. Caso Hasselmann, que gosta tanto de falar, fale tudo o que sabe, não fará diferença o mandato de Silveira, pois coisas maiores se esfarelarão.

O deputado fortão tenta ter luz própria, mas é só mais um emblema de tempos trevosos. Sempre há o risco de o obscurantismo ainda ganhar toques de cinismo. Bolsonaro, filhos e agregados cogitam, pelo que se noticia, trocar o PSL por uma legenda que já se chamou Partido Ecológico Nacional – e hoje é Patriota – ou por outra que tem o nome de Partido da Mulher Brasileira. Estão aí duas categorias que o presidente não respeita: ecologia e mulheres. Seria mais um retrato do país enquanto podre.

 

Que diabo faz Daniel Silveira em Brasília? 

daniel silveira deputado marombado por andrés san

Ilustração de Andrés Sandoval

 

Certamente que leva uma vida muito diferente da de cabo no Rio de Janeiro, caçando passarinhos nas favelas. Nas favelas livres das milícias. Que nenhuma intervenção militar entrou nos domínios milicianos, principalmente no Rio das Pedras.

A jornalista Thais Bilenki conta

Um dia na vida atribulada de Daniel Silveira

13
Mar19

FILHO DE NOBLAT É AMEAÇADO E PAI PROMETE REAÇÃO

Talis Andrade

 

ricardo-noblat.jpg

 

O jornalista Ricardo Noblat, que vem se mantendo em uma posição crítica com relação a Bolsonaro e às milicias do Rio de Janeiro, além de defender as investigações sobre a execução de Marielle Franco, disse, em seu Twitter, que seu filho, Guga Noblat, está sofrendo ameaças.

Ele afirmou: "não ligo para ameaças que me fazem. Mas ameaças à minha família, ligo, e muito. E elas não ficarão por isso mesmo."

Em outro post diz Noblat: “Deve ser mais um dos devotos de Bolsonaro [referindo-se a um internauta que ameaçou o filho], que no Twitter já chamou Guga de “cérebro mofado”. É no que dá termos um presidente que compartilha vídeos obscenos no Twitter, é amigo de milicianos, e tem filho que homenageia e emprega parentes de milicianos”.

Em seus canais, o jornalista Ricardo Noblat tem uma posição crítica com relação a Bolsonaro e às milicias do Rio de Janeiro, além de defender as investigações sobre a execução de Marielle Franco.

Também foi ameaçada a filha do jornalista Chico Otávio, Constança Rezende.

Bolsonaro compartilha publicação de site que atribui declaração falsa a repórter do Estadão

Portal Imprensa - O presidente Jair Bolsonaro compartilhou publicação que atribuía falsamente à repórter do jornal O Estado de S. Paulo Constança Rezende uma declaração contra o governo. Matéria do site Terça Livre atribui à jornalista a declaração: "a intenção é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo", referindo-se à cobertura da imprensa sobre as movimentações suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-motorista do senador e filho do presidente.

constanca 1.jpg

 

O site, conservador e simpatizante do presidente, diz que, segundo "denúncia" feita por um jornalista francês, a suposta declaração foi dada durante conversa gravada. Porém, a frase usada na matéria não existe no áudio.

Na gravação, a jornalista diz que "o caso pode comprometer" e "está arruinando Bolsonaro", sem fazer relação com a intenção de arruinar o filho do presidente ou o próprio governo.

A gravação tem pausas e trechos truncados. O diálogo está em inglês.

O Aos Fatos e a Agência Lupa fizeram a checagem e classificaram as informações publicadas como falsas.

O jornal Estadão também desmentiu a matéria publicada na internet. De acordo com o jornal, Constança nunca deu entrevista a Jawad Rhalid, citado pela publicação.

As frases da gravação foram retiradas de uma conversa que ela teve no dia 23 de janeiro com uma pessoa que se apresentou como Alex MacAllister, supostamente um estudante interessado em fazer um estudo comparativo entre Donald Trump e Jair Bolsonaro.

Além da atribuição falsa de declaração, a matéria também afirma falsamente que Constança foi responsável pela primeira reportagem a respeito das investigações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre a movimentação atípica de R$ 1,2 milhão nas contas de Queiroz.

O autor da primeira reportagem foi Fábio Serapião, também do Estadão.

Todas as informações reveladas pelo jornal paulistas foram baseadas em documentos oficiais.

Ao divulgar a matéria do site em seu Twitter, o presidente do Brasil critica a jornalista: "Constança Rezende, do "O Estado de SP" diz querer arruinar a vida de Flávio Bolsonaro e buscar o Impeachment do Presidente Jair Bolsonaro. Ela é filha de Chico Otavio, profissional do "O Globo". Querem derrubar o Governo, com chantagens, desinformações e vazamentos".

Em nota conjunta, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Felipe Santa Cruz, presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e Pierpaolo Cruz Bottini, coordenador do Observatório de Liberdade de Imprensa do Conselho Federal da OAB, repudiaram a atitude do presidente, classificada como uma "tentativa de intimidação de jornalistas".

Leia a íntegra do texto da nota:

"Na noite de domingo, o presidente Jair Bolsonaro fez um novo ataque público à imprensa, desta vez valendo-se de informações falsas. Isso mostra não apenas descompromisso com a veracidade dos fatos, o que em si já seria grave, mas também o uso de sua posição de poder para tentar intimidar veículos de mídia e jornalistas, uma atitude incompatível com seu discurso de defesa da liberdade de expressão. Quando um governante mobiliza parte significativa da população para agredir jornalistas e veículos, abala um dos pilares da democracia, a existência de uma imprensa livre e crítica.

A onda de ataques no domingo começou antes da manifestação do presidente. Grupos que apoiam Bolsonaro difundiram e amplificaram nas redes sociais declarações distorcidas da repórter Constança Rezende, de O Estado de S.Paulo, para alimentar a narrativa governista de que a imprensa mente quando se refere às investigações sobre as movimentações financeiras atípicas de Fabrício Queiroz, ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro. Como é comum nesse tipo de ataque, a família de Constança também virou alvo. O grave nesse episódio é que o próprio presidente instigou esse comportamento, ao citar como indício de suposta conspiração que Constança é filha de um jornalista de O Globo.

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) se unem neste momento no repúdio a qualquer tentativa de intimidação de jornalistas. Profissionais atacados por fazer seu trabalho terão sempre nosso apoio."

Site francês diz que é falsa declaração atribuída a jornalista criticada por Bolsonaro

Site francês diz que é falsa declaração atribuída a jornalista criticada por Bolsonaro O site francês Mediapart usou sua conta no Twitter para dizer que são falsas as informações publicadas no blog de Jawad Rhalib, abrigado em sua página. O texto em questão atribuía à jornalista Constança Rezende, do jornal O Estado de S. Paulo, declaração que ela nunca havia feito.

mediapart constança .jpg

 

A publicação francesa afirmou se solidarizar com a jornalista brasileira e disse que "o artigo é de responsabilidade do autor e o blog é independente da redação do jornal".

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub