Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

O CORRESPONDENTE

02
Jan22

Dallagnol recebe mesada do partido da família Abreu

Talis Andrade

fundo partidario_adnael.jpg

 

Comendo o fundo partidário

 

Partido da família Abreu paga mesada a Deltan Dallagnol, ex todo poderoso procurador da Lava Jato, chefe da cruzada contra a corrupção, comandante da autodenominada Liga da Justiça da autodenominada República de Curitiba. O ex-juiz suspeito, considerado parcial pelo Supremo Tribunal Federal, e chamado de ladrão no Congresso Nacional, Sergio Moro também recebe jabaculê do Phodemos.

Cinicamente, pelo Instagram, Dalagnol divulgou uma nota de "transparência sobre minha atividade pública" e comparou o valor que receberá do partido com o que ganhava no MPF: "corresponderá num ano a cerca de metade do total que recebi líquido como procurador da República em 2020 e consta nos meus contracheques, no portal da transparência".

A renda de Dallagnol - 15 mil mensais - será patrocinada pelo fundo eleitoral do Phodemos. Ou seja, paga pelo contribuinte brasileiro. Idem a de Moro (22 mil por mês, para não fazer nada de nada)

 

Partido de apoio a Bolsonaro

O Phodemos é um partido da direita fundado pela rica família Abreu acusada de corrupção. Passa de pai para irmão e deste para a filha.

Escreve Brenno Grillo:

A história do Podemos, a presença de alguns nomes controversos nos quadros da sigla e a alta aderência dela às pautas do governo Bolsonaro no Congresso põem em dúvida a firmeza dos compromissos assumidos com a filiação de Moro. 

O Podemos nasceu em 2017, após a fusão do PTN com o PHS. O primeiro era o sócio mais relevante nesse novo consórcio. Ao menos desde 1995, o PTN era mais um dos partidos altamente fisiológicos que contaminam a política brasileira. Um negócio familiar, como outros: o presidente era Dorival de Abreu, que morreu e deixou o controle do partido para seu irmão, José de Abreu. Este transferiu esses poderes em 2013 para sua filha, Renata Abreu, que hoje lidera o Podemos. 

Embora a nova marca sugira o contrário, o projeto tem um passado. E ele não é imaculado. 

Fisiologismo e corrupção

Ainda como PTN (1995-2017), o partido pediu R$ 1 milhão para apoiar Eduardo Paes nas eleições municipais de 2012. No ano seguinte, um dos tios de Renata, Paulo Masci de Abreu - que foi filiado ao PTN - ganhou as manchetes por oferecer a José Dirceu um emprego de gerente num hotel de Brasília.

A oferta de R$ 20 mil mensais foi feita para que o petista (à época condenado apenas no Mensalão) pudesse usufruir do regime semiaberto. O acordo não se concretizou depois que a imprensa noticiou a história. Anos depois foi descoberto que o sócio majoritário do hotel era uma offshore no Panamá, a Truston International.

A empresa tinha entre seus diretores, à época dos fatos com Dirceu, José Eugenio Silva Ritter, ex-auxiliar de escritório da Morgan & Morgan - especializado em abrir trustes e responsável por registrar a consultoria do petista no Panamá.

Passados três anos desse caso, o partido se viu envolvido na Lava Jato. Wellington Magalhães - à época vereador em Belo Horizonte - foi citado nas delações de diretores da Odebrecht pelos apelidos "aço" e "navalha". Ele foi indiciado pela PF por omitir R$ 2,6 milhões em rendimentos.

Considerado homem forte da Casa (que chegou a presidir, assim como o diretório mineiro do PTN), Magalhães foi alvo de processo disciplinar pelo Podemos logo que o partido mudou de nome. Mas deixou a sigla rumo ao Democracia Cristã antes de ser expulso - o político também foi cassado pela Câmara da capital mineira em 2019 após ser acusado de corrupção passiva.

A própria transição de PTN para Podemos foi questionada quando ocorreu. Pois, na realidade, o partido apenas mudou de nome, com Renata Abreu permanecendo na presidência. Ela, inclusive, é uma das representantes institucionais do Podemos em ação por 60 supostas candidaturas laranja de mulheres em 2018.

No caso é apurada ainda a conduta de Roberto Lucena e Marco Feliciano (expulso do partido por apoiar o governo Bolsonaro e hoje no PL).

Segundo a presidente do Podemos, a ação foi movida por candidatas insatisfeitas com os valores que receberam do partido para disputar as eleições de 2018. O argumento desse grupo é que os baixos montantes pagos configuram suas candidaturas como laranjas. O julgamento da ação no TSE está marcado para semana que vem, de acordo com a deputada.

A força da dinastia Abreu no Podemos é tamanha que nem a absorção do PHS, em 2019, alterou seu poder no partido - inclusive, no ano seguinte à incorporação, o fundo partidário do Podemos dobrou, chegando a R$ 77 milhões. Só que a chegada dos novos parceiros trouxe consigo problemas na Justiça.

Apesar de já terem deixado o Podemos, Laércio Benko e Clelia Gomes, por exemplo, são investigados pela PF por suposto esquema de rachadinhas que teria ocorrido ainda na época do PHS. Eduardo Machado, que também veio do partido extinto e ocupa a vice-presidência do Podemos, é outro com sua porção de denúncias.

roque rachadinha.jpg

Ele foi acusado por diretores da extinta legenda de roubo de documentos, chegando a ser afastado do PHS, e de usar dinheiro do fundo partidário da sigla para custear gastos pessoais. Uma das obras mais recentes de Machado foi colocar Patrique Welber para dirigir o diretório do Podemos no Rio de Janeiro.

O bombeiro é conhecido na política fluminense, tendo coordenado a campanha de diversos políticos, como Jorge Picciani (MDB) - o ex-presidente da Alerj foi condenado a 21 anos de prisão na Lava Jato. Como recompensa, em setembro deste ano, Welber foi nomeado secretário do Trabalho do Rio.

A cadeira dada por Cláudio Castro foi um aceno ao partido, que integra a base do governador na Alerj. O bombeiro então levou consigo Francisco Floriano, ex-deputado federal investigado por lavagem de dinheiro, e Clébio Lopes Pereira, empresário acusado de participar de esquemas de corrupção durante a gestão Marcelo Crivella na Prefeitura do Rio.

Ainda no plano nacional, Luiz Claudio Souza França, secretário-geral do partido, foi filmado durante as investigações da Operação Caixa de Pandora (também conhecida como mensalão do DEM) recebendo R$ 38 mil de Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do DF.

Sobre França, o Podemos afirmou ao Bastidor que não comentará o caso, pois é "algo relacionado diretamente à defesa do secretário-geral na Justiça". Ressaltou, porém, que ele assumiu um posto no partido por indicação do PHS no momento da incorporação - França já disse diversas vezes à imprensa "que pedirá a prescrição" do seu processo.

 

Ziguezagues ideológicos 

O caminho adotado pelo Podemos desde que deixou de ser PTN foi reforçar cada vez mais a agremiação como apoiadora do Judiciário e do Ministério Público. A presidente do partido, Renata Abreu, afirmou ao Bastidor que ele surgiu como "renascimento de um movimento" que elegeu Jânio Quadros, mas renovado para entender demandas de um eleitorado digital que não se identifica com partidos analógicos.

Um exemplo a favor do Judiciário é o líder do Podemos no Senado, Álvaro Dias, integrar a frente parlamentar ampla pela prisão após condenação em 2ª instância e pelo fim do foro privilegiado.

A chegada de Moro, contudo, desagradou alguns parlamentares do Podemos. Por exemplo, os deputados federais José Medeiros (MT), que é apoiador de Jair Bolsonaro, e João Carlos Bacelar Batista, que é próximo ao PT da Bahia.

Esses descontentamentos refletem bem a orientação política do partido, que, como PTN, apoiou Dilma Rousseff em 2010 e Aécio Neves quatro anos depois. A variação ideológica também é resultado do histórico de José de Abreu, pai de Renata, que foi filiado ao PMDB (atual MDB) e ao PSDB - onde foi buscar espaço político e terminou eleito deputado federal em 1994.

O partido, apesar de não integrar a base de apoio do presidente no Congresso, vota com os bolsonaristas. Em 2019, o Podemos foi a sigla com mais aderência (92% ) às pautas do governo, seguido pelo Patriota (90%) - agremiação que negociou o chegada de Jair Bolsonaro para disputar as eleições de 2022.

No Senado, Marcos do Val e Eduardo Girão defenderam o governo durante a CPI da Pandemia. E Styvenson Valentim, que apoiou Bolsonaro em 2018, agora se diz decepcionado com o presidente da República. (Transcrevi trechos)

fundo eleitoral.jpg

22
Fev19

OS CORRUPTOS DE ESTIMAÇÃO DA LAVA JATO: PEDRO PARENTE, NA PETROBRÁS, E DANIEL LIMA, NA PETROS

Talis Andrade
Você sendo roubado no posto e eles de Black Tie (13).
 
 

moro de black tie.jpg

por Emanuel Cancella

---

O tucano Pedro Lalau Parente, mesmo sendo réu desde 2001, na Petrobrás, conseguiu presidir a Empresa de 31 de maio de 2016 a 1º de junho de 2018.
 
E, na presidência, Pedro Lalau “vendeu” o campo gigante de Carcará, do pré-sal, ao preço de um refrigerante o barril (5). E ainda entregou a petroquímica de Suape ao preço de 5 dias de faturamento (6).

migueljc refinaria abreu e lima.jpg

 

 
E mais: a direção da Petrobrás, na gestão de Pedro Lalau, pagou R$ 2 BI ao banco JP Morgan, de um empréstimo que só venceria em 2022, e Pedro Lalau é sócio do banco (2).
 
E a Lava Jato, com sua omissão, não só apoiou Pedro Lalau em todas essas barbáries, como ainda deu salvo conduto para ele ir presidir a BRF (3).
 

mayrink petroleo.jpg

 

 
Outro protegido da Lava Jato, o presidente da Petros, Daniel Lima, está levando os petroleiros ao desespero. Muitos aposentados velhinhos têm morrido por falência múltipla das finanças porque os petroleiros, ativos e aposentados, estão agora pagando por um rombo que não fizeram, com 13% de seu salário e por 18 anos.
 
Na verdade até agora quem deu um rombo de R$ 1 BI em fundos de pensão das estatais foi o ministro Paulo Guedes, entre eles o da Petros.
 
Aliás, o histórico de Guedes em arrebentar aposentados é extenso. Ele participou da reforma da previdência do Chile, o que está levando o país a ser recordista de suicídio de aposentados (7,8). E Guedes está trazendo para o Brasil esse modelo de Previdência do Chile.
 
Paulo Guedes é ex-banqueiro, pois foi dono do banco Pactual, nunca vai precisar de dinheiro de aposentadoria (9)!

_pactual.jpg

 

 
A Lava Jato prendeu 20 pessoas, entre eles dois ex-presidentes da Petros, envolvidas com superfaturamento na construção do prédio, sede da Petrobrás na Bahia, construído com dinheiro da Petros.
 
Veja o que disse a procuradora, Laura Tessler, da Lava Jato:
 
“É cruel, porque quem é prejudicado são os trabalhadores da Petrobrás, é quem depositou toda esperança de uma velhice tranquila (na Petros) e viu seus valores geridos de forma fraudulenta.”
 
Veja o que disse o PT sobre as prisões na Bahia:
 
“Em nota, o PT disse que a Lava Jato faz acusações sem provas ao partido e tenta criminalizar doações eleitorais feitas dentro da lei. O combate à corrupção exige seriedade de investigadores e juízes. Não pode continuar funcionando como espetáculo de mídia e perseguição política”, afirmou (10).
 
Temos que convocar a procuradora da Lava Jato, Laura Tessler, para fazer o presidente da Petros, Daniel Lima, cumprir a liminar que suspende os descontos e ainda manda devolver o que já foi cobrado, para que tenhamos, como ela disse, uma velhice tranquila. Veja a decisão da juíza (11).
 
A juíza, que já tinha dado 10 dias para aplicação da liminar, no dia 05/02/19, deu 24 horas para Daniel Lima suspender os descontos, hoje é dia 20/02/19 e nada. Veja o que diz Daniel Lima:
 
“A previsão é de que o crédito dessa folha extra seja feito neste mês de fevereiro”(12). E o contra cheque de 25 de fevereiro já está disponível na página eletrônica da Petros sem acatamento da liminar (12).
 

Na verdade, Daniel Lima está procrastinando as decisões da Justiça, para ver se derruba a liminar. Isso é crime!

A Lava Jato, que prendeu os petistas sem provas, finge que não vê as provas em relação a Pedro Lalau Parente, Paulo Guedes e Daniel Lima!

Bolsonaro-Entregando-a- Petrobras.jpg

 

 

Fonte:

1https://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2016/06/presidentes-da-petrobras-e-do-bndes-sao-reus-em-acao-por-rombo-bilionario-9872.html 

2https://www.brasil247.com/pt/247/poder/356221/Banco-presidido-por-s%C3%B3cio-de-Pedro-Parente-recebeu-R$-2-bi-da-Petrobras.htm

3https://www.infomoney.com.br/brfsa/noticia/7475086/pedro-parente-eleito-novo-presidente-brf

4https://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2016/06/presidentes-da-petrobras-e-do-bndes-sao-reus-em-acao-por-rombo-bilionario-9872.html

5https://www.cartacapital.com.br/economia/uma-fatia-do-pre-sal-para-a-noruega/

6https://www.redebrasilatual.com.br/revistas/127/escandalo-da-petroquimica-de-suape-a-pasadena-de-temer

7https://horadopovo.org.br/sem-previdencia-publica-chile-tem-suicidio-recorde-entre-idosos-com-mais-de-80-anos/

8https://brasil.elpais.com/brasil/2018/10/30/politica/1540925012_110097.html

9https://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_Roberto_Nunes_Guedes

10https://br.reuters.com/article/topNews/idBRKCN1NS128-OBRTP

11https://sindipetro.org.br/liminar-petros-justica-ordena-suspensao-imediata-do-ped/

12http://emanuelcancella.blogspot.com/2019/02/petros-documento.html,

13http://politicadesmistificada.blogspot.com/2018/09/um-apagao-do-psdb-sobre-farsa-jato-de.html
 
 

jp morgan-capitalismo-canibal.jpg

 

 
 
26
Ago18

Lava Jato, que defendeu o réu Pedro Parente para presidente da Petrobras, não pode barrar Lula na presidência da República

Talis Andrade

parente moro foto vanessa carvalho.jpg

 

 

Nada como um dia atrás do outro e uma noite no meio.

 

A Lava Jato, que prendeu Lula sem provas, com base só na convicção, é a mesma operação que apoiou o tucano Pedro Parente, na presidência da Petrobrás, mesmo Parente sendo réu, desde 2001, quando dera um rombo bilionário na Petrobrás, pela venda criminosa de ativos (5,6).

 

Dezessete anos depois, a ação contra o tucano Parente continua aguardando a boa vontade dos doutores juízes e procuradores.

 

E mais, a Petrobrás, com o silêncio criminoso da Lava Jato, pagou R$ 2 BI ao banco J.P. Morgan, dívida que só venceria em 2022.  E Pedro Parente é sócio do banco (8,9).

 

Isso fortalece a tese de que a justiça contra o PT, mesmo sem provas, mas com convicção, dá prisão; mas contra os tucanos, mesmo com provas, dá prescrição. Foi assim no Mensalão, no Petrolão e Banestado. O mensalão tucano foi  anterior ao do PT e  está prescrevendo sem julgamento.

 

Vale lembrar que o Petrolão e o Banestado foram escândalos cuja investigação foi chefiada pelo juiz Sergio Moro. Nelas, nenhum tucano, mesmo citado em corrupção, foi preso.

 

Como exemplo, o tucano Aécio Neves, que, apesar de ser recordista em delação na Lava Jato, continua livre, senador da Republica e podendo ser candidato. E ainda, como deboche, cobra arrependimento de Lula (10).

 

No Banestado, segundo o senador Roberto Requião, discursando no plenário do Senado Federal: A mãe de todos os escândalos não é o Mensalão, o Petrolão é o do Banestado, que surrupiou meio trilhão de reais dos cofres públicos, um escândalo exclusivamente tucano, e nenhum deles foi preso (1,2,3,7).

 

No petróleo, denunciei a Lava Jato, enquanto petroleiro e sindicalista, por omissão por conta da gestão criminosa dos tucanos FHC e Pedro Parente na Petrobrás. Isto em novembro de 2016 e, até hoje, nada! Veja denúncia na íntegra (4).

 

E o MPF, chefiado por Dr Raquel Dodge, além de não responder à denúncia acerca da gestão criminosa dos tucanos FHC e Pedro Parente na Petrobrás, ainda faz pior, já que, a pedido do juiz Sergio Moro, intimou-me por duas vezes, em um ano, por Denúncia Crime, alegando possível crime contra a honra do juiz Sergio Moro (11 a 13).

 

Ou seja, o MPF, da PGR Raquel Dodge, virou de público para privado, pois pune o cidadão que denuncia a dilapidação do patrimônio público, no caso a Petrobrás.

 

Se, para a Lava Jato, Parente, mesmo sendo réu, pode assumir a presidência da Petrobrás, por que Lula não poderia assumir a presidência da República, até porque não existe prova contra ele?

 

Fonte:

1https://jornalggn.com.br/noticia/crimes-do-mensalao-tucano-podem-prescrever-antes-do-final-do-julgamento

2https://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/06/1893632-citados-no-mensalao-tucano-se-beneficiam-de-prescricoes.shtml

3https://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2017/06/impunidade-e-lentidao-da-justica-marcam-12-anos-do-mensalao-tucano

4http://www.fnpetroleiros.org.br/noticias/3901/petroleiro-denuncia-a-operacao-lava-jato-ao-mpf-veja-na-integra-teor-da-denuncia-protocolada-ontem

5https://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2016/06/presidentes-da-petrobras-e-do-bndes-sao-reus-em-acao-por-rombo-bilionario-9872.html

6https://www.diariodocentrodomundo.com.br/nao-temos-provas-mas-conviccao-o-powerpoint-de-dallagnol-nos-jogou-de-vez-no-paraguai-por-kiko-nogueira/

7https://www.ocafezinho.com/2015/10/03/requiao-relembra-banestado-roubalheira-tucana-desviou-meio-trilhao/

8https://jornalggn.com.br/noticia/banco-de-socio-de-parente-recebeu-r-2-bilhoes-da-petrobras-diz-jornal

9https://www.brasil247.com/pt/247/poder/358175/Parente-deve-explicar-pagamento-ao-JP-Morgan-cujo-presidente-%C3%A9-seu-s%C3%B3cio.htm

10https://www.brasil247.com/pt/247/minas247/255474/Recordista-em-dela%C3%A7%C3%B5es-A%C3%A9cio-Neves-cobra-arrependimento-de-Lula.htm

11http://www.viomundo.com.br/denuncias/moro-intima-petroleiro-por-possiveis-praticas-de-crime-contra-a-honra-de-servidor-publico-federal.html

12http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/12/mandado-de-citacao-e-intimacao-contra_6.html

13http://emanuelcancella.blogspot.com/2018/08/ata-de-audiencia-do-dia-070818.html


lava jato convicção moro.jpg

 




19
Ago18

Juiz Sérgio Moro é cúmplice da roubalheira tucana e um dos autores do golpe

Talis Andrade

banestado-caso-das-contas-cc5.jpg

 

por Emanuel Cancella

__

Moro deixou pela estrada muita gente boa que apostava em sua boa fé e o chamavam de “Meu Herói”. Eu, de pronto, duvidei das boas intenções de Moro, não por empirismo ou espiritismo, mas por sua trajetória.

 

Por outro lado, muita gente, principalmente nos sindicatos, até duvidava de Moro, mas se calou com medo. E tinham razão, Moro intimou as pessoas que o criticavam como exemplo o blogueiro, Eduardo Guimarães, e dois  sindicalistas: eu e Roberto Ponciano.

 

Guimarães foi através da extinta Condução Coercitiva, muito usada na ditadura militar, e retomada no golpe de 2016. E novamente extinta pelo STF. Assim o recado de Moro estava dado, bateu levou!

 

Minha 1ª intimação foi na véspera do lançamento do livro A Outra Face de Sérgio Moro – Acobertando os Tucanos e Entregando a Petrobrás, mas o livro saiu.

 

Minha desconfiança em relação ao juiz Sergio Moro foi focada principalmente devido ao escândalo do Banestado em 2003. Segundo o senador Requião, em discurso no plenário do Senado: “O maior escândalo de corrupção no país não foi o Mensalão, o petrólão, foi o do Banestado que surrupiou meio trilhão de reais dos cofres públicos. Um escândalo exclusivamente tucano e nenhum deles foi preso”. E o chefe da investigação foi o juiz Sergio Moro (1).

 

Desconfiei também porque Moro foi premiado pela Globo. Lógico que para dar-lhe visibilidade. Essa mesma Globo comparava a Petrobrás a um paquiderme e chamava os petroleiros de marajás, numa dobradinha com o tucano FHC em seu governo que tentava, a qualquer custo, privatizar a Petrobrás. Não conseguiu, na ocasião!

 

Como diria Sherlock Holmes, elementar meu caro Watson, se Moro estava com a Globo, Moro não veio salvar a Petrobrás, mas sim facilitar sua entrega. Mas a imprensa, para ludibriar a sociedade, diz que a Lava Jato veio para combater a corrupção e para salvar a Petrobrás.

 

É importante também deixar claro o papel golpista da Lava Jato: foi de vazamento de delação premiada da operação Lava Jato que saiu a farsa, às vésperas da reeleição de Dilma, que dizia que Dilma e Lula sabiam da corrupção na Petrobrás. Embora o TSE tenha proibido a divulgação do fake News, a revista Veja publicou em matéria de capa e o Jornal Nacional da Globo ainda replicou (2).

 

Os delegados da Lava Jato, no blog de campanha de seu candidato, Aécio Neves, chamaram Dilma de “Anta” (7). Se não respeitam uma senhora que era naquele momento a presidenta do Brasil, vão respeitar a lei?

 

Seguindo nas irregularidades, foi o próprio Moro que assumiu o grampo e o vazamento ilegal do telefonema da então presidenta Dilma para o ex-presidente Lula (3).

 

Moro, na Lava Jato, que investiga a Petrobrás, toma o mesmo rumo da investigação do Banestado: delação premiada contra os tucanos não vale.

 

Tucanos como FHC, Anastasia, Serra e Aloysio Nunes,  entre outros, nunca as delações contra eles são validadas e ninguém muito menos viu vazamento de delação de tucano. Com destaque para o tucano Aécio Neves, embora  recordista de delações na Lava Jato, nunca sequer foi molestado, e continua senador da República, livre, e pode ser candidato.

 

Aécio mesmo sendo recordista de delações na Lava Jato, como deboche, cobra arrependimento de Lula (4).

 

Para mostrar a ligação umbilical de Moro com os tucanos, em novembro de 2016, protocolei denúncia de omissão da Lava Jato em relação à gestão criminosa de FHC e Pedro Parente na Petrobrás. Até hoje sem reposta. Veja denúncia na íntegra (8).

 

Mas Moro, chefe da Lava Jato, do combate à corrupção, na Petrobrás, permitiu que o tucano Pedro Parente, mesmo sendo réu, desde 2001, quando deu um rombo bilionário na companhia, assumisse a presidência da companhia (5).

 

Vale lembrar que para entrar Petrobrás só através de concurso público e o candidato se submete à investigação social, ou seja, jamais alguém réu que tenha dado prejuízo na companhia, como Parente, poderia fazer parte de seus quadros.

 

E Pedro parente, com a certeza da impunidade, e contando com a omissão da Lava Jato, ainda mandou pagar R$ 2 BI ao banco J.P. Morgan de um empréstimo que só venceria em 2022 . E Parente é sócio do banco (6).

 

O fato é que Moro, com apoio da mídia, não responde a nenhum dos escândalos, joga tudo para baixo do tapete. Na verdade, a Lava Jato há muito deixou de ser uma operação: E se cobrir com lona, vira circo; se trancar a porta, vira hospício.

 

moro banestado.jpg

 

 

Fonte:

1https://www.ocafezinho.com/2015/10/03/requiao-relembra-banestado-roubalheira-tucana-desviou-meio-trilhao/

2https://politica.estadao.com.br/noticias/eleicoes,tse-proibe-veja-de-fazer-propaganda-de-capa-com-dilma-e-lula,1582467

3http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/03/pf-libera-documento-que-mostra-ligacao-entre-lula-e-dilma.html

4https://www.brasil247.com/pt/247/minas247/255474/Recordista-em-dela%C3%A7%C3%B5es-A%C3%A9cio-Neves-cobra-arrependimento-de-Lula.htm

5https://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2016/06/presidentes-da-petrobras-e-do-bndes-sao-reus-em-acao-por-rombo-bilionario-9872.html

6http://www.jb.com.br/pais/noticias/2018/05/25/banco-presidido-por-socio-de-pedro-parente-recebeu-r-2-bi-da-petrobras-diz-revista-eletronica-2/

7https://www.brasil247.com/pt/247/parana247/160325/Delegados-da-Lava-Jato-atacam-PT-na-internet.htm

8http://www.fnpetroleiros.org.br/noticias/3901/petroleiro-denuncia-a-operacao-lava-jato-ao-mpf-veja-na-integra-teor-da-denuncia-protocolada-ontemmoro

11
Ago18

Lava jato desconhece o direito brasileiro e não sabe fazer cálculo!

Talis Andrade

moro oab .jpg

 

 

Quando o jurista e advogado José Roberto Batochio disse que Moro não passou no exame da OAB, o fato causou perplexidade (1).

 

Disse o colunista Reinaldo Azevedo, ex editor da revista Veja a cerca do procurador da Lava Jato:

“O agora coordenador da Força Tarefa colou grau em 2002 e prestou concurso no mesmo ano; só poderia tê-lo feito dois anos depois de formado".

 

O fato: Dallagnol se tornou procurador contra a lei, o que foi admitido pela própria Justiça, e lá permaneceu com base da teoria do 'fato consumado' (2).

 

O fato de Moro e Dallagnol, cabeças da Lava Jato, serem contrabandos na justiça, pois o juiz Moro não tem carteira da OAB e o procurador Deltan Dallagnol, segundo o colunista Reinaldo Azevedo, sendo um fora da lei, nos leva a refletir sobre a Lava Jato como um antro de incompetentes.

 

Quem sabe os sucessivos grampos ilegais, a indústria de delação premiada, as prisões provisórias que acabam virando permanentes, as conduções coercitivas, os vazamentos seletivos e prisão sem provas, tudo isso não seja fruto de ignorância e não de perseguição política?

 

Com relação a cálculos, salta aos olhos a barbeiragem da Lava Jato. Eles comemoram a devolução de R$ 1 BI a Petrobrás, mas parece que esqueceram que Mishell Temer aprovou lei que isenta em um trilhão de reais as petroleiras estrangeiras, cuja mais beneficiada é a Shell (7,8,9).

 

A lava Jato também ignorou, em seus cálculos, que o tucano Pedro Parente pagou R$ 10 BI a acionistas americanos, mesmo sem a Petrobrás ter sido condenada (3).

 

E mais, mesmo sendo réu desde 2001, quando deu um rombo bilionário na Petrobrás, Pedro Parente, aos olhos da Lava Jato, pagou R$ 2 BI ao banco M.P. Morgan de um empréstimo que só venceria em 2022. E não é lorota, Parente é sócio do banco! (4 a 6)

 

O Detran, quando o motorista comete uma barbeiragem muito grande, manda o incauto para a escolinha. Não seria o caso de a OAB convocar o juiz Moro para reciclagem e o Ministério Público fazer o mesmo com o procurador Deltan Dallagnol?

 

Fonte:
1
https://www.conversaafiada.com.br/brasil/advogado-diz-que-moro-nao-passou-no-exame-da-ordem/
2
https://www.brasil247.com/pt/247/parana247/307899/Reinaldo-acusa-Dallagnol-de-ter-se-tornado-procurador-fora-da-lei.htm
3
https://www.ocafezinho.com/2018/01/03/lava-jato-obriga-petrobras-pagar-r-10-bilhoes-aos-eua/
4
https://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2016/06/presidentes-da-petrobras-e-do-bndes-sao-reus-em-acao-por-rombo-bilionario-9872.html
5
http://blogdafolha.blogspot.com/2018/05/banco-presidido-por-socio-de-pedro.html
6
https://www.oantagonista.com/brasil/apos-denuncia-de-crusoe-deputado-quer-convocar-pedro-parente/
7
https://congressoemfoco.uol.com.br/especial/noticias/senado-muda-%E2%80%9Cmp-do-trilhao%E2%80%9D-que-beneficia-petroliferas-estrangeiras-a-tres-dias-do-fim-da-validade/
8
http://aepet.org.br/w3/index.php/artigos/artigos-da-aepet-e-colaboradores/item/1089-traidores-de-ontem-e-de-hoje
9
http://www.folharondoniense.com.br/geral/lava-jato-devolve-r-1-bilhao-para-a-petrobras/

 


***

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub