Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

O CORRESPONDENTE

20
Set22

Quando a moda pode ser grotesca e caricata, quando usada no momento errado

Talis Andrade

www.brasil247.com -

Por Hildegard Angel

Os saudosistas da moda e dos mitos se arrepiam no Instagram com o arremedo de Jacqueline Kennedy incorporado por Michelle Bolsonaro, que para ir ao velório da Rainha da Inglaterra, copiou o "look" do luto da primeira-dama americana, com seu famoso chapéu "pill box", o que superou o grotesco e o caricato.

Há muitas ocasiões para se copiar Jacques O, um ícone da moda que muitas querem repetir. A princesa Diana fez isso. A duquesa de Sussex, Meghan Markle faz isso. Mas jamais de modo tão óbvio, querendo pontificar como ícone debutante da moda num velório. É falta de compostura.

Michelle é magra, tem bons porte e altura, além de ser bonita. Mas isso não é tudo. Não mais.

Quem vê casca não vê coração. Dá até pena ver esse arremedo caipira de uma época que já passou, inspirando o assassinato de John Kennedy, um dos mais trágicos episódios do século XX. 

Neste Brasil da fome, precisamos é de compaixão não de caras e roupas. O tempo das Imeldas e Evitas e até das Jackies e Dianas já passou. A moda no século XXI é instrumento de transformação, expressão, identidade e até resistência. Não é mais um exercício de manipulação dos pequenos pelos grandes.

Esperamos que a Rainha Elizabeth II tenha encerrado o ciclo da instrumentalização da moda para o fascínio dos súditos e vassalos. O que ela fez com grande sabedoria e autoridade. 

Estamos em novo milênio, novo século, novo contexto, em que o belo foi democratizado através das mídias sociais, dos aplicativos que multiplicam influências da moda. Não há mais os inocentes seguidores e admiradores para serem conduzidos e/ou manipulados pelo mero fascínio da aparência. Os comuns mortais evoluíram, cresceram e não basta a eles a aparência. Querem e necessitam de conteúdo e resultados.velorio-elizabeth

velorio-elizabeth

velorio-elizabeth

O chapéu "pill box" de Jacqueline foi copiado por Diana é copiado por Meghan, mas jamais em ocasiões fúnebres. 

Até a Barbie sabe disso, pois no guarda-roupa da boneca o pill box preto é usado apenas na reprodução do luto (abaixo)

barbie-veloriovelorio-elizabeth

No momento do assassinato do marido, Jacqueline usava esse modelo de chapéu em azul-marinho.velorio-elizabeth

Para ir velar Kennedy, Jacqueline usou o modelo pill box da tragédia.

michelle-bolsonaroImage

20
Mai18

“Meghan Markle? Melhor se fosse a amante”: as derrapadas racistas e classistas da imprensa britânica

Talis Andrade

meghan markle .jpg

 

Meghan Markle, após cerimônia de casamento neste sábado

 

 

Divorciada. Americana. Atriz’, escreve o Daily Mail, ao mesmo tempo em que se pode ouvir como vomitam por todos os lados horrorizados”. A escritora e colunista Hadley Freeman não estava fora de si quando tuitou a respeito da cobertura do anúncio do casamento entre Meghan Markle e o príncipe Harry pelos tabloides britânicos.

 

E não foi a única. Durante todo o dia, jornalistas e diversos veículos criticaram a cobertura sobre o anúncio do casamento por parte de alguns setores da imprensa. Tampouco foi a primeira vez que isso se deu. Já em 2016, por meio de seu setor de comunicação, o príncipe Harry emitiu uma nota definida por ele mesmo como “incomum” em que denunciava o “racismo e sexismo” presentes nas informações sobre sua namorada e se mostrava preocupado com o “abuso e assédio” em relação a Markle na cobertura da mídia sobre sua relação. Os mesmos modelos criticados nessa nota parecem continuar se reproduzindo nos tabloides britânicos ao noticiarem o noivado, não tanto pela notícia pertinente de que uma casa real bastante presa ao passado se modernize, mas sim pelo tom e os sinais supostamente irônicos de algumas publicações e que, para muitos, escondem uma mentalidade racista, classista e sexista e com um certo antiamericanismo em relação à futura integrante da família real britânica.

 

A jornalista Lisa Ryan reuniu em The Cut alguns dos casos. Dentre eles, está “as americanas pegam os britânicos porque chupam bem”, tal como insinuou Tatler em um texto sobre o casal (“as garotas americanas sempre fazem sexo oral muito antes do que as britânicas porque não veem isso como sexo”). Ou: “em outras épocas ela seria a amante”, como escreveu The Spectator (“alguém precisa dizer isso: 70 anos atrás Meghan Markle seria o tipo de mulher que o príncipe teria como amante, não como esposa”); ou, ainda: “não é uma Kate Middleton!”. Nessa mesma linha vai um texto do The Sun em que se descrevem as diferenças entre as duas, exaltando a “rosa britânica Kate” por sua classe ante a “família divorciada” ou desabonando o estilo de Markle (“saias de couro justas” e “camisetas largas de algodão”) ante o estilo de Middleton, que “irradia sofisticação”.

 

Esta reportagem do El País foi do dia 29/11'2017. Hoje publica 

 

* Príncipe Harry e Meghan Markle se casam: as melhores imagens da cerimônia

* Meghan Markle, uma princesa americana. Esposa do príncipe Harry entra na família real britânica com um perfil público próprio consolidado

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub