Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

O CORRESPONDENTE

24
Nov22

Casca: Bolsonarista invade escritório e agride advogada que denunciou perseguição a petistas

Talis Andrade

Image

Janaíra Ramos sofreu lesões no braço e nas pernas 

 

Advogada, responsável por denunciar movimento contra comerciantes que votaram em Lula, disse ao Sul21 que agressões continuaram em plena rua

 

 

Por Luís Gomes /Sul21

 

 

A advogada Janaíra Ramos registrou nesta quarta-feira (23) um boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Polícia Regional, em Casca, contra um bolsonarista que invadiu seu escritório, a agrediu e a ameaçou de morte. A advogada foi responsável por denunciar no início do mês o movimento promovido por bolsonaristas da cidade contra comerciantes que votaram no presidente eleito Lula (PT), em que os seguidores do atual presidente defenderam pintar estrelas nos estabelecimentos dos opositores.

À polícia, Janaíra afirmou que estava em seu local de trabalho quando o agressor tocou o interfone do escritório. Sem reconhecer o homem, ela o deixou entrar. O agressor então teria se identificado e dito que precisava falar com a advogada, que recusou, quando então ele começou a agredi-la.

Janaíra disse ter recebido tapas e chutes, além de ter sido ofendida e ameaçada de morte se não saísse da cidade.

Após as agressões, a advogada realizou exame médico, que constatou um edema no seu joelho esquerdo e escoriações no antebraço.

Na sequência, ela pediu uma medida cautelar protetiva contra o agressor. A Vara Judicial da Comarca de Casca acatou o pedido e determinou que o agressor está proibido de se aproximar a uma distância de menos de 100 metros, de manter contato com a advogada, mesmo que indiretamente, de ir ao escritório e à residência dela ou de fazer qualquer postagem ou menção à vítima em redes sociais.

Em conversa com o Sul21 nesta quinta-feira (24), Janaíra conta que não tinha nenhuma relação com o agressor, apenas havia visto ele nas manifestações bolsonaristas à beira de estradas, mas que não o reconheceu quando ele foi ao seu escritório e abriu a porta. “Ele entrou na antessala, eu terminei de atender o meu colega e fui falar com ele. Ele disse: ‘preciso uns 20 minutinhos para falar com a senhora’. Eu digo: ‘quem é o senhor? Não quero conversa, faz favor e se retire do meu escritório”.

O homem então teria se recusado a deixar o local, mesmo após reiterados pedidos de Janaíra. “Aí ele me disse: ‘Por enquanto eu vim te avisar, depois eu vou te matar’”.

Janaíra conta que, então, saiu da sala em que estavam, enquanto o homem tentava impedi-la. Quando chegaram no portão externo, ele desferiu um tapa contra ela nas costas. A advogada diz que machucou os braços ao se apoiar depois da agressão. “Eu achei que ele ia me matar. Eu saí para morrer na rua e não dentro do escritório”.

Ela conta que, depois do tapa, recebeu um chute e começou a ser ofendida, com o homem dizendo que ela “seria a primeira” e que o “PT vai ser limpado daqui”.

A advogada conseguiu se abrigar em uma vizinha e acionou a polícia. Inicialmente, o homem teria deixado o local, mas retornou na sequência e tentou forçar a porta do escritório. Janaíra foi acompanhada pela polícia até o hospital para ser examinada e depois registrou a ocorrência. O agressor, que já estava no local, prestou depoimento e foi liberado.

Image

Nas redes sociais, o homem disse que tudo o que fez foi dar um “chute na bundinha”. Ainda assim, ele diz que não a agrediu e que a advogada mentiu sobras as ameaças. Ele afirma que irá processar Janaíra por calúnia a difamação. Contudo, posteriormente, apagou a postagem e fechou perfis em redes sociais.

“Eu vou ter que provar o quê, se eu estou toda lesionada. Tem laudo”, disse Janaíra ao Sul21. “Mas, aqui, como a maioria é bolsonarista, coitadinho dele”.

Janaíra está sendo perseguida por bolsonaristas de Casca nas redes sociais desde quando denunciou o movimento de boicote aos comerciantes petistas, que comparou a práticas de nazistas contra judeus na Alemanha dos anos 1930, e o fato de eleitores de Lula terem sido agredidos ao comemorarem o resultado do segundo turno.

Ela havia denunciado o movimento dos bolsonaristas à Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa e, na terça-feira (22), se reuniu com o chefe da Polícia Civil no Estado, delegado Fábio Motta Lopes, em conjunto com as deputadas Luciana Genro e Fernanda Melchionna para tratar de casos de violência política que estão ocorrendo no Rio Grande do Sul após as eleições.

A advogada diz que agora está estudando o que fazer, se continuará trabalhando na cidade nos próximos dias ou não. Ela teme que o homem possa voltar armado ao local. Por outro lado, diz que deixar a cidade seria permitir que os bolsonaristas alcançassem seu objetivo. “É o que eles querem. Eu estou reagindo e resistindo, mas tenho medo”.

O homem acusado da agressão é um arquiteto com registro no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RS). Nesta quinta, o conselho divulgou uma nota em que repudia a agressão e diz que irá acompanhar o desdobramento das apurações sobre o caso, mesmo ele não tendo vinculação com o exercício profissional.

“O CAU/RS manifesta à sociedade gaúcha que tem compromisso e atua diariamente para garantir que as divergências políticas, naturais e legítimas em uma sociedade democrática, sejam resolvidas com diálogo e dentro da lei sem colocar em risco a integridade física ou moral das pessoas”, diz a nota da entidade.

Image

O nazista agressor 

 

24
Nov22

Bolsonarista nazista Rodrigo Tondelo invade escritório e agride advogada Janaíra Ramos

Talis Andrade

Image

O nazista agressor Rodrigo Tondelo

 

Redação Sul 21

Bolsonarista invade escritório e agride advogada que denunciou perseguição a petistas em Casca, no Rio Grande do Sul. Advogada, responsável por denunciar movimento contra comerciantes que votaram em Lula, disse ao Sul21 que agressões continuaram em plena rua 

Image

Janaíra Ramos

 

A advogada Janaíra Ramos registrou nesta quarta-feira (23) um boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Polícia Regional, em Casca, contra um bolsonarista que invadiu seu escritório, a agrediu e a ameaçou de morte. 

A advogada foi responsável por denunciar no início do mês o movimento promovido por bolsonaristas da cidade contra comerciantes que votaram em Lula, em que os seguidores do atual presidente defenderam pintar estrelas nos estabelecimentos dos opositores.

Foto: Wikimédia commons/Reprodução

Advogada denuncia perseguição ao estilo nazista a eleitores de Lula em Casca, no Rio Grande do Sul. Bolsonaristas de município gaúcho criaram lista de boicote a comerciantes petistas e defenderam identificar estabelecimentos com estrela. 

Image

A advogada Janaíra Ramos participou nesta quarta (9) de audiência da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, onde relatou as perseguições políticas que ocorrem no município de Casca a pessoas identificadas como eleitores Lula (PT).

Image

Image

24
Nov22

MAIS UM CRIMINOSO FASCISTA! AGORA EM CASCA/RS!

Talis Andrade

Image

Leonel Radde
@LeonelRadde
MAIS UM CRIMINOSO FASCISTA! AGORA EM CASCA/RS! Na manhã desta quarta-feira (23/11) a advogada Janaíra Ramos foi violentamente agredida pelo líder fascista daquele município, arquiteto Rodrigo Tondelo, que vinha ameaçando-a de morte após repercussão nacional das...
 
- - - 
 
...denúncias dela mostrando as práticas nazistas de perseguição aos eleitores de Lula após sua vitória. Ele foi ao escritório dela fazendo ameaças de morte, e após agressões verbais passou a agredi-la fisicamente, continuando as agressões na rua, para onde ela... (+)
 
- - -
 
... conseguiu fugir, assim como xingamentos e ofensas. Segundo relato no Boletim da Ocorrência, ele a chamava de “vagabunda e vadia” e dizia “que petista tem que morrer”. A escalada da extrema direita precisa ser contida com a criminalização de todos os atos de violência... (+)
 
- - -
 
...política que estão praticando desde a derrota de seu candidato. Prestamos nossa solidariedade a ela por mais essa agressão covarde! Executiva do PT de Passo Fundo.
Image
 
24
Nov22

Advogada eleitora de Lula é agredida fisicamente por fascista Rodrigo Tondelo em Casca, RS

Talis Andrade

www.brasil247.com - Rodrigo Tondelo e Janaína Ramos

O covarde Rodrigo Tondelo/ Janaíra Ramos

 

A Executiva do PT de Passo Fundo (RS) criticou a "escalada da extrema direita"

 

247 - A advogada Janaíra Ramos foi agredida na manhã desta quarta-feira (23) pelo arquiteto bolsonarista Rodrigo Tondelo.

De acordo com a Executiva do PT de Passo Fundo (RS), ele foi ao "escritório dela fazendo ameaças de morte, e após agressões verbais passou a agredi-la fisicamente, continuando as agressões na rua".

"A escalada da extrema direita precisa ser contida com a criminalização de todos os atos de violência".

Image

Maria do Rosário
Manifesto minha total solidariedade à advogada Janaíra Ramos, de Casca (RS), covarde e violentamente agredida pelo bolsonarista Rodrigo Tondelo. Nenhuma divergência política justifica qualquer tipo de violência, motivo pelo qual ele deverá responder à justiça pelos seus atos.
 
- - -
 
Janaíra é lutadora exemplar pela democracia, muito corajosa, pois mesmo em ambiente hostil tem denunciado a perseguição aos eleitores de Lula em seu município, onde os comércios começaram a ser marcados pelos fascistas. Não ficarão impunes. Basta de violência política! Covardes!
 
08
Nov22

Bolsonaristas usam tática nazista para intimidar eleitores de Lula no RS

Talis Andrade

 

Jair-Bolsonaro-Nazista.jpg

 
Reinaldo Azevedo
@reinaldoazevedo
E esses criminosos se querem cidadãos de bem. Como eram os nazistas, os fascistas, os franquistas, os salazaristas. Todos fascínoras de família! Mensagens sugerem marcar com estrelas as casas de quem votou em Lula no norte do RS
Image
Ariel Palacios on Twitter: "Estrela amarela: Os nazistas obrigavam os judeus  a usar a estrela de Davi, um dos mais famosos símbolos do judaísmo, como  distintivo para identificar qualquer cidadão que tivesse
A estrela de David – Shema Ysrael
O Distintivo Judaico: Durante a Época Nazista | Enciclopédia do Holocausto

Bolsonaristas de Casca (RS) espalham mensagens para perseguir comerciantes petistas na cidade

por Herculano Barreto Filho

Um grupo de eleitores do presidente Jair Bolsonaro (PL) adotou táticas semelhantes às usadas pelo regime nazista para perseguir comerciantes petistas em uma pequena cidade do Rio Grande do Sul com apenas 9.000 habitantes.

Em Casca (RS), bolsonaristas espalharam mensagens nas redes sociais e em grupos de WhatsApp pedindo que comerciantes locais colocassem adesivos com a estrela vermelha do PT na frente de seus estabelecimentos. A prática é parecida com o nazismo alemão, que obrigou comerciantes judeus a colocar a estrela de Davi em suas lojas na década de 1930.

Uma lista que circula em rede sociais pedia o boicote a 20 comércios identificados como sendo de petistas. No segundo turno, 72,3% dos eleitores (4.557) de Casca votaram em Bolsonaro, contra 27,7% (1.748) de Lula.

O que diz o Ministério Público. Em nota, a Promotoria diz ter recebido a informação de listas de boicote, situação que tem ocorrido em diversas cidades do país. "Estariam circulando em redes sociais com nomes de comerciantes e pessoas que teriam votado no Lula", diz, em um dos trechos do texto. No texto não há menção sobre o pedido de incluir a estrela vermelha.

Por que o episódio se assemelha à tática nazista? No regime nazista na Alemanha, no começo da década de 1930, foram elaboradas listas para boicote de comércios de propriedade de judeus. Os nazistas grafitaram vitrines dessas lojas e espalhavam avisos pelas cidades, pedindo para que a população não comprasse produtos nesses estabelecimentos.

"O boicote aos comércios e a ideia de marcar as pessoas que votaram no PT é a reprodução da linguagem nazista, que é típica do bolsonarismo", diz Michel Gherman, que coordena o núcleo de estudos judaicos do departamento de sociologia da UFRJ (Universidade do Rio de Janeiro).

Embora não veja a relação entre o nazismo e o bolsonarismo como novidade, Gherman entende que há uma escalada nos episódios. "O bolsonarismo é letrado politicamente pelo nazismo. Mas os episódios estão cada vez mais explícitos. Assim como os nazistas isolaram os judeus, os bolsonaristas agora querem isolar os petistas."

Como bolsonaristas espalharam a mensagem? Mensagens atribuídas a bolsonaristas da cidade de Casca foram direcionadas aos próprios eleitores do PT, com uma ameaça em tom irônico: "Atenção petistas, coloquem esse adesivo na porta do seu negócio [mensagem acima da imagem da estrela símbolo do PT]. Mostre que você tem orgulho de quem elegeu."

Comércio fechado e depredação

Mais de 120 comércios fecharam as portas ontem após ameaças enviadas via WhatsApp. A advogada Janaíra Ramos, 54, denunciou casos de assédio eleitoral ao Ministério Público, que também incluem agressões a petistas após o resultado das eleições, na noite de 30 de outubro.

O escritório da defensora amanheceu hoje com o interfone depredado. Às 20h53 de ontem, as câmeras do circuito interno registraram as imagens de um homem danificando o portão do estabelecimento. No vídeo, um indivíduo que aparenta usar um soco inglês, arma branca de ferro com orifícios para encaixar os dedos, desfere quatro golpes no interfone e sai do local caminhando.

Ela está coletando as imagens em uma mídia e irá registrar ocorrência do caso hoje à tarde junto à Polícia Civil pelo crime de dano.

"Bolsonarismo aqui virou uma seita." Em entrevista ao UOL Notícias, ela vê o episódio como uma retaliação às denúncias contra os ataques bolsonaristas após o segundo turno das eleições presidenciais, no dia 30 de outubro.

"As pessoas perderam a racionalidade, e as coisas aqui estão fugindo do controle. Estamos tomando as medidas cabíveis para que as agressões parem."

Ela atribui esses atos de violência ao que vê como uma "minoria extremista", que não aceita o resultado das urnas. "O bolsonarismo aqui virou uma seita. É um grupo minoritário, que está colocando em risco a própria convivência das pessoas em uma cidade pacata por causa de uma incitação ao ódio criminosa", diz.

Primeiro, eles [bolsonaristas] fazem listas para perseguir pessoas e comerciantes. Depois, organizam uma greve no comércio. Agora, começam a depredar o patrimônio. São recados para intimidar as pessoas? Os líderes desses movimentos precisam ser identificados e responsabilizados"Janaíra Ramos, advogada

Outros ataques denunciados em Casca. Um petista que comemorava a vitória de Lula nas urnas teve o carro depredado por bolsonaristas. De acordo com a denúncia, uma mulher parou em frente ao veículo, identificado com bandeiras do PT, e começou a chamá-lo de "bandido e ladrão." Em seguida, outros apoiadores de Bolsonaro atiraram garrafas na direção do veículo, que ficou danificado. O ataque só foi interrompido porque havia policiais militares nas imediações.

Em outro episódio, uma mulher sofreu ferimentos ao ter uma bandeira do PT arrancada da sua mão. Em seguida, relatou, os agressores atearam fogo no material. "Nenhum petista pôde comemorar a vitória de Lula em Casca", relatou a advogada Janaíra Ramos.

bolsonaro por_luscar nazista.jpg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub