Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

20
Jun22

O futuro é feminino (por Gustavo Krause)

Talis Andrade

genero oportunidades igualdade sahar ajami.jpeg

A energia do feminino é a força de atributos capazes de operar uma paz transformadora

 

 

por Gustavo Krause

- - -

Longe de mim a pretensão da profecia, até porque o ofício de profeta é perigoso. As previsões de grandes pensadores sobre o curso da história universal revelaram-se erradas. A minha referência independe de gênero. Trata-se de uma energia, de forças que circulam, de forma complementar, dentro de cada ser humano.

O título do artigo pode soar estranho e remeter para a o conflito político entre os gêneros, uma luta que revelou, ao longo de séculos, a mais violenta opressão do homem em relação à mulher. Violenta, culturalmente predominante e institucionalmente legitimada.

Atualmente, apesar das conquistas e avanços, todos os dados relativos à renda, ao emprego, à remuneração, à pobreza, à multifacetada violência, recaem sobre a mulher com novas responsabilidades e séculos de preconceitos. O mundo que aparentemente fora construído por homens e para homens vem mudando, reivindicando e ampliando o nobre espaço para emprestar ao feminino o significado de que não pertence, apenas, às mulheres.

Importante o registro por uma simples razão: não fora um embate permanente, conquistas graduais e um empoderamento social crescente, a energia a que nos referimos seria um apanágio a se revelar no ser masculino provavelmente em doses insignificantes.

A força a que me refiro é a que envolve paciência, afeto, acolhimento, compaixão, subjetividade, intuição, resiliência, e tantas outros atributos, gerando sociedades que exaltam, generosamente, feitos heroicos dos homens, mas são avarentas em reconhecer a jornada das heroínas.

É perceptível o desejo de viver a vida com a leveza proporcionada pelas virtudes do feminino: novo padrão civilizatório que não será uma dádiva dos antigos dominadores. Exige firmeza e coragem das mulheres para quebrar paradigmas

Eis o que diz a agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), construída a partir dos resultados da Rio+20, em 2015, por 193 países: meta 5.5 Garantir a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, econômica e pública.

Pois bem, o Brasil, politicamente dividido, partidariamente fragmentado e socialmente empobrecido, parecia caminhar para o aprofundamento da crise político-institucional. Para o eleitorado, restava optar entre o atraso e o risco autoritário.

A terceira via ou o centro democrático eram dados como liquidados. Não é bem assim. Na semana passada, uma brisa refrigerou o ambiente: a energia feminina é a Senadora Simone Tebet por uma paz transformadora.

O eleitor não precisa fugir da urna.

6 mulheres empoderadas para você se espelhar no dia da mulher

19
Nov21

Movimentos populares unificam luta e promovem ato contra Bolsonaro no Dia da Consciência Negra

Talis Andrade
Atos são convocados em todo o país pela Convergência Negra, Coalizão Negra por Direitos e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo - Foto: Renato Cortez/Brasil de Fato DF

Com o mote #ForaBolsonaroRacista, o Dia da Consciência Negra, neste sábado (20) tem atos convocados em todo o país

por Roberta Quintino

 

No dia 20 de novembro, amanhã, entidades sindicais e movimentos popularesestarão mais uma vez nas ruas contra a política genocida do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em defesa da igualdade racial, da vida, da democracia e do emprego.

Com o mote #ForaBolsonaroRacista, o Dia da Consciência Negra tem atos convocados em todo o país pela Convergência Negra, Coalizão Negra por Direitos e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, articulado com diversas organizações dos movimentos sociais negros.

A publicação aponta ainda motivos para que a população ocupe as ruas no próximo sábado, dentre eles, registra que Bolsonaro é responsável pelo retorno da fome no Brasil, fator que atinge em cheio a população negra, pobre e periférica do país.

:: Monumentos de escravocratas: PL que propõe substituir estátuas vai à 2ª votação na Câmara de SP ::

RACISMO minorias.jpg

 

Para o secretário de Combate ao Racismo do Partido dos Trabalhadores do Distrito Federal (PT-DF), Daniel Kubuku, o “dia 20 de novembro é uma conquista do movimento social negro”. Nesse sentido, unificar as pautas pela saída “desse governo genocida” e a luta antirracista é fundamental para visibilizar e “darmos mais ênfase à pauta pela igualdade racial”, aponta. Em Brasília, o ato será realizado no Museu da República, a partir das 15h.

Kubuku destaca que “Bolsonaro não inventou o racismo, mas seu desgoverno aprofundou as desigualdades em nossa sociedade que já é racializada”, diz. Para ele, as falas, ações e omissões de Bolsonaro concorrem para o aprofundamento do genocídio da população negra. 

“Desde a sua retórica militarizada, passando pela naturalização e incentivo ao genocídio da população negra, até chegar à destruição das políticas sociais e promoção da igualdade racial. Estamos falando de um governo corrupto e genocida, que mata pela doença, pela fome, e pelo extermínio físico e simbólico de tudo que remete a nossa ancestralidade africana. Portanto, ir as ruas pra dizer Fora Bolsonaro é uma tarefa urgente de todo movimento social negro nesse dia 20 de novembro”, ressalta Kubuku.

Veja também:

racismo deputado congresso.png

racismo Anne Derenne.jpg

infancia- racismo.jpg

 

 

13
Nov21

Em campanha internacional pela Europa, Lula encontra futuro chanceler alemão Olaf Scholz

Talis Andrade
Em Berlim, Lula encontra o futuro chanceler alemão Olaf Scholz em 12 de novembro de 2021.
Em Berlim, Lula encontra o futuro chanceler alemão Olaf Scholz em 12 de novembro de 2021. © Redes Sociais / @ricardostuckert

 

Texto por RFI - Rádio França Internacional

O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou na quinta-feira (11) em Berlim para o início de uma viagem por quatro países europeus. Nesta sexta (12), o petista encontrou o alemão Olaf Scholz, vencedor nas últimas eleições parlamentares da Alemanha. O giro do ex-presidente ainda prevê a participação em um evento no Parlamento Europeu, uma homenagem em Paris e encontros com  outros líderes de peso no cenário político do bloco.

“Outro Brasil é possível. E vamos lembrar o mundo disso”. Foi com essas palavras que Lula resumiu nas redes sociais, ao desembarcar em Berlim, o mote da sua viagem pela Europa. O giro começou pela Alemanha, onde o petista encontrou o social-democrata Olaf Scholz, vencedor das últimas eleições e provável futuro chanceler alemão.

Segundo Lula, os dois falaram sobre o processo de formação do novo governo alemão e "sobre a importância de fortalecer a cooperação Brasil Alemanha".

O petista começou o primeiro dia de sua campanha internacional encontrando lideranças sindicais, entre eles Reiner Hoffmann, presidente da Confederação alemã de sindicatos, e Michael Vassiliadis, presidente do sindicato de minas, química e energia.

Na sequência, ele se encontrou com o ex-presidente do Parlamento Europeu, o alemão Martin Schulz, “um companheiro das horas mais difíceis, a quem sou grato por ter feito questão de ir até o Brasil me visitar quando estava preso em Curitiba”, lembrou Lula.

1 - Importante reflexão no encontro com lideranças sindicais alemãs sobre os desafios de organização da classe trabalhadora no Brasil e no mundo.  Ricardo Stuckert
Image

O próximo passo da agenda oficial é na Bélgica, onde acontece um dos pontos altos da agenda do brasileiro. Na segunda-feira (15), o ex-presidente participará de uma reunião no plenário do Parlamento Europeu, em Bruxelas.

O evento, organizado pelo bloco social-democrata da instituição, contará com a presença de lideranças europeias e latino-americanas, como Josep Borrel, vice-presidente da União Europeia, José Luis Rodríguez Zapatero, ex-primeiro-ministro da Espanha, ou ainda Claudia Sheinbaum Pardo, governadora da Cidade do México, e terá como tema os desafios no mundo pós-pandemia. Segundo o Instituto Lula, o brasileiro deve fazer o discurso do encerramento.

Outro momento esperado na agenda é a passagem de Lula, na terça-feira (16), pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po), o mesmo que, há dez anos, concedeu ao ex-presidente o título de doutor honoris causa. O petista, que nunca frequentou uma universidade, foi o primeiro latino-americano a receber essa homenagem da tradicional instituição criada em 1871, e que forma boa parte da elite política francesa. Lula dará uma conferência intitulada “Qual o lugar do Brasil no mundo de amanhã?”.

A passagem pela capital francesa contará ainda com um encontro com a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, sua apoiadora de longa data e candidata à eleição presidencial francesa, que acontece em abril de 2022.

Ainda na França, Lula receberá o prêmio Coragem Política 2021, concedido pela revista Politique Internationale. A publicação justificou a premiação como uma homenagem a uma gestão, quando era presidente, “marcada pelo desejo de promover a igualdade”. A revista francesa saudou os esforços feitos por Lula para "promover a igualdade racial e social no Brasil", e lembrou que, durante sua gestão, "30 milhões de brasileiros saíram da pobreza". 

A agenda de sua viagem pela Espanha não foi informada.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub