Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

16
Jun20

Quem pagou e mandou matar o advogado que pediu a prisão de Sérgio Moro

Talis Andrade

16.mar.2017 - Posto da Torre, no Setor Hoteleiro Sul, região central de Brasília, onde teve início a Operação Lava Jato em 2014 - Pedro Ladeira/Folhapress

Posto da Torre, no Setor Hoteleiro Sul, região central de Brasília, onde teve início a Operação Lava Jato em 2014, para prender traficantes internacionais de drogas

 

Não gosto muito de teorias conspiratórias. 

Importante recordar que a Lava Jato teve início com a prisão do dono de um camuflado posto de gasolina em Brasília, Carlos Habid Chater, pelo envolvimento com um traficante internacional de cocaína, ambos financiados pelo chefe da máfia libanesa o esquecido, na época, Alberto Youssef. Interessante que o pai do dono da bomba de gasolina jamais foi tocado pela polícia, desde os tempos de Tuma, chefe da Polícia Federal, apesar de comandar o tráfico de pedras preciosas. 

Youssef, hoje solto, como aconteceu com Dario Messer, depois do assalto ao BanEstado, com Sergio Moro de juiz, Carlos Fernando dos Santos Lima de procurador, Maurício Valeixo de delegado, ora aparecia como morto, ora como foragido no exterior.

MISTERIOSO OURIVES

Os citados voltam ao noticiário (?) com a execução, em Curitiba, de Igor Martinho Kalluf, de 40 anos, empresário e advogado, que cursava doutorado em Ciências Jurídicas, na Universidade de Lisboa.

Segundo a Delegacia de Homicídios, a linha de investigação inicial para a motivação do assassinato de Igor envolveu uma possível retaliação à atuação política do advogado sobre o processo movido contra Sérgio Moro, mas a hipótese já foi descartada.

A polícia, no mesmo dia do assassinato, fez circular que Igor cobrava uma dívida de 450 mil de um ourives de São Paulo. 

O nome do ourives, que vendeu as pedras preciosas, continua em segredo. Idem do contratante de três pistoleiros. A polícia espetáculo está calado, a justiça ativista ficou de repente muda. Veja vídeo abaixo do bárbaro e estranho crime neste Brasil sem lei. 

A mídia, principalmente a Globo, ignora o assassinato e o velório do advogado Igor Kalluf, que pedira a prisão de Moro!

 

igor-martinho-malluf.jpg

Igor Martinho Kalluf

por Emanuel Cancella

Hoje, dia 15, em toda mídia, principalmente a Globo, assistimos em todos os jornais à prisão de Sara Winter, e,em nenhum, assistimos a notícias acerca da execução covarde e brutal do advogado Igor kalluf que, com base na lei, pedira a prisão preventiva dos membros da Lava Jato, Moro, Deltan, Lima, Tessler e Gerum (3).  

Tentam abafar o caso tanto que sem qualquer investigação mais profunda, a Polícia Civil do Paraná nega a relação da morte de Kalluf com a ação contra Moro (1).

Também não mostraram qualquer imagem do velório de Igor, quando, como de praxe, os parentes e amigos expressam seus sentimentos e também denunciam arbitrariedades. Como Igor não morreu de Covid-19, com certeza, foi permitido velório.

Procure no Google imagens e notícia, e estamos falando de um Igor Kalluf, advogado de um grupo seleto na sociedade brasileira, que ousou enfrentar Sergio Moro, chefe da Lava Jato, e com base na lei pedir sua prisão (1,4).     

Da mídia o que se sabe é que o advogado Igor kalluf de 40 anos e seu amigo Henrique Mendes Neto, de 38 anos, quando assassinados, Igor estava a serviço de um comerciante de pedras preciosas (1).

Não se sabe se Igor tinha namorada ou era casado, tinha filhos, não vimos e nem assistimos ao depoimento dos pais e parentes, tudo como uma queima de arquivo.

Se de Sara Winter, uma terrorista, que ameaçou ministro do STF, tacar fogo no STF e aparece nas fotos fortemente armada e ameaçadora, tudo se sabe, principalmente através da cobertura midiática.

Já do advogado Igor kalluf a imprensa esconde vergonhosamente o caso, com certeza para proteger a Lava Jato. Igor fez coro com a OAB, que por unanimidade, pediu o afastamento dos chefes da Lava Jato, o ex-juiz Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnoll, de cargos públicos, para que não usassem a máquina pública em benefício próprio (2).

Igor Kalluf também fortaleceu as denúncias do The Intercepet-Brasil que mostrou o mar de lama da Lava Jato, principalmente de Moro e Dallagnol, inclusive provando com áudios. Vide anotações de Emanuel Cancella aqui      

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub