Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

O CORRESPONDENTE

17
Ago23

VÍDEO: PM do governo Tarcísio de Freitas aponta fuzil para jornalista durante reportagem em comunidade massacrada de Guarujá (SP)

Danielle Zampollo: 'Ele ficou 17 segundos apontando o fuzil pra mim', relata

Talis Andrade

Por Profissão Repórter

O Profissão Repórter desta terça-feira (15) tratou do tema letalidade policial. A repórter Danielle Zampollo foi para a comunidade Prainha, em Guarujá, para apurar as informações sobre as mortes da Operação Escudo - a ação deixou 16 mortos, sendo 12 em Guarujá e 4 em Santos. No local, um policial aponta um fuzil para a jornalista, durante a reportagem. (veja no vídeo acima)

Danielle descreve como chegou à comunidade. "Eu tinha acabado de chegar lá e eu tava com o meu celular, eu tinha deixado a câmera no carro, porque eu fui mesmo para apurar, para checar as informações. E chega ao local uma viatura do COI, da Polícia Militar", conta.

A repórter se apresenta. “Eu sou jornalista, posso perguntar que trabalho vocês vieram fazer aqui hoje?”

O policial não responde. A jornalista pega o celular e começar a registrar a entrada dos policiais na comunidade.

Danielle fala mais uma vez: “Tô mostrando o trabalho de vocês, tá bom?". O policial começa a apontar o fuzil em direção a ela – a ação dura 17 segundos.

 

Quando ele começou a apontar o fuzil pra mim, e manteve a arma apontada, eu estranhei. Achei que estivesse acontecendo alguma coisa. Olho pra trás e não tem ninguém. Só eu, numa viela estreita. Aí que eu vi que era comigo. Ele ficou 17 segundos apontando o fuzil pra mim, sem parar.”

 

A repórter conta que decidiu se proteger após a ação do policial.

 

Quando eu percebi que o policial tava apontando o fuzil pra mim mesmo, eu decidi me proteger. Tinha uma casa em frente, me apresentei pro morador e pedi pra ficar na porta dele, para sair da mira do policial. E esse mesmo policial que estava apontando o fuzil pra mim, ele decidiu me filmar. Pegou o celular dele e resolveu fazer um vídeo”, relata.

 

 

O vídeo que o policial fez viralizou nas redes sociais, com a acusação de que a repórter estava ali para flagrar alguma irregularidade da polícia. “Eu tava ali para sair da mira do fuzil do policial”, destaca Danielle.

O policial não usava nenhuma identificação na farda, o que é obrigatório.

Caco Barcelos questionou o comandante-geral da PMESP, Cássio Araújo de Freitas, sobre a situação vivenciada pela repórter.

 

O policial, quando ele entra em um local de alto risco, ele tem que entrar com todas as cautelas. Ele não sabia que a sua jornalista estava lá”, relata o comandante

 

Caco reforça com o comandante que o policial sabia, pois Danielle se identificou.

 

Inclusive, ele fez uma filmagem dela e colocou nas redes sociais, como se ela estivesse ali indevidamente trabalhando, por ser uma favela”, pondera Caco.

 

O comandante então dá outra resposta: “Eu vi a foto, mas esses detalhes nós não tínhamos esse conhecimento que você está me trazendo agora", diz.

Em nota divulgada nesta quarta-feira (16), a Polícia Militar esclarece que os agentes de segurança se cercam de toda a cautela possível em incursões com alto risco de periculosidade e cumprem rígidos procedimentos operacionais para proteção da própria vida. A PM é uma instituição legalista e está apurando as alegações da reportagem para eventuais providências.

 
Policial aponta fuzil para jornalista durante reportagem em comunidade de Guarujá (SP) — Foto: Reprodução/Profissão Repórter

Policial aponta fuzil para jornalista durante reportagem em comunidade de Guarujá (SP) — Foto: Reprodução/Profissão Repórter

 
16
Ago23

Polícia das chacinas aponta fuzil para jornalista durante reportagem em Guarujá

Talis Andrade

 

Chacina da polícia de Tarcísio de Freitas

 

247 - A repórter Danielle Zampollo, da TV Globo, foi para a comunidade Prainha, localizada na cidade costeira do Guarujá, para ter acesso às informações sobre as mortes da Operação Escudo, que deixou 16 mortos, sendo 12 em Guarujá e 4 em Santos. No entanto, a profissional se deparou com uma situação de pânico, após um policial apontar um fuzil para ela, durante a reportagem. As informações são do G1.

A repórter relata que decidiu se apresentar ao chegar no local. “Eu sou jornalista, posso perguntar que trabalho vocês vieram fazer aqui hoje?”

O policial não respondeu. A jornalista então pegou o celular e começou a registrar a entrada dos policiais na comunidade.

Danielle falou mais uma vez: “Tô mostrando o trabalho de vocês, tá bom?". O policial começou a apontar o fuzil em direção a ela – ação que durou 17 segundos.

“Quando ele começou a apontar o fuzil pra mim, e manteve a arma apontada, eu estranhei. Achei que estivesse acontecendo alguma coisa. Olho pra trás e não tem ninguém. Só eu, numa viela estreita. Aí que eu vi que era comigo. Ele ficou 17 segundos apontando o fuzil pra mim, sem parar.”

A repórter conta que decidiu se proteger após a ação do policial.

O relato da jornalista veio à tona nesta terça, durante a exibição do Profissão Repórter. Antes disso, o policial em questão já havia gravado as cenas e criado a versão de que ele estaria sendo perseguido pela repórter. As imagens viralizaram nas redes.

Profissão Repórter
@profreporter
REPÓRTER NA MIRA | O #ProfissãoRepórter desta terça (15) fala de letalidade policial. A repórter Danielle Zampollo foi à comunidade Prainha, no Guarujá, apurar informações sobre as 16 mortes da Operação Escudo. Um policial apontou um fuzil para a jornalista durante a reportagem.
 

 
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub