Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

O CORRESPONDENTE

03
Dez22

Quem canta Zé Keti a ditadura espanta (letra e música)

Talis Andrade

Charges: Ambos sem saída!

 

 

 
 
Zé Keti

02
Dez22

Quem canta Milton Nascimento e Márcio Borges a ditadura espanta

Talis Andrade

rei-leao- bolsonaro fascista idiota .jpg

 

Hoje É Dia De El Rey


Milton Nascimento e Márcio Borges

Filho – Não pode o noivo mais ser feliz
Não pode viver em paz com seu amor
Não pode o justo sobreviver
Se hoje esqueceu o que é bem-querer
Rufai tambores, saudando El-Rey
Nosso amo e senhor dono da lei
Soai clarins pois o dia do ódio e o dia do não
Vem com El-Rey

Pai – Filho meu, ódio você tem
Mas alguém quer provar o seu amor
Sem clarins e sem mais tambor
Nenhum rei vai mudar a velha dor

Filho – Juntai as muitas mentiras
Jogai os soldados na rua
Nada sabeis desta terra
Hoje é o dia da lua

Pai – Filho meu, cadê teu amor
Nosso Rey está sofrendo a tua dor
Filho – Leva daqui tuas armas
Então cantar poderia
Mas em teus campos de guerra
Ontem morreu a poesia

Ambos – El Rey virá calar...

Pai – meu filho você tem razão
Mas acho que não é em tudo
Se o mundo fosse o que pensa
Estava em outro lugar
Medo ninguém tinha agora
E tudo podia mudar

Filho – Matai o amor, pouco importa
Pois outro haverá de surgir
O mundo é pra frente que anda
Mas tudo está como está
Hoje então e agora
Pior não podia ficar

Ambos – Largue seu dono, viaje noutra alegria
Se hoje é triste e coragem pode matar
Vem, amizade não pode ser com maldade
Se hoje é triste a verdade                                                                                                     Empurre a porta sombria
Encontre nova alegria para amanhã

 

02
Dez22

Quem canta João Bosco e Adir Blanc espanta a ditadura (letra e música)

Talis Andrade

Exposição virtual “A Noite do Brasil” projeta arte nos prédios de São Paulo  – Monitor do Oriente

O Bêbado e o Equilibrista

João Bosco e Adir Blanc

 

Caía a tarde feito um viaduto 
E um bêbado trajando luto me lembrou Carlitos... 
A lua tal qual a dona do bordel 

Pedia a cada estrela fria um brilho de aluguel 
E nuvens lá no mata-borrão do céu 
Chupavam manchas torturadas, que sufoco louco 
O bêbado com chapéu coco fazia irreverências mil 
Pra noite do Brasil, meu Brasil 
Que sonha com a volta do irmão do Henfil 
Com tanta gente que partiu num rabo de foguete 

Chora a nossa pátria mãe gentil 
Choram Marias e Clarisses no solo do Brasil 
Mas sei que uma dor assim pungente não há de ser inutilmente 
A espe...rança dança na corda bamba de sombrinha 
E em cada passo dessa linha pode se machucar 
Azar, a esperança equilibrista 
Sabe que o show de todo artista
tem que continuar

 

02
Dez22

Quem canta Caetano a ditadura militar espanta (letra e música)

Talis Andrade

Vaca | Humor Político – Rir pra não chorar | Página: 2

 

Vaca profana
 
Caetano Veloso
 
 
 
 
02
Dez22

Quem canta Zé Keti a ditadura militar espanta (letra e música)

Talis Andrade

General-Heleno-Ditadura.jpg

 

Acender as velas
 
Zé Keti
 
02
Dez22

Quem canta Carlos Lyra a ditadura espanta (letra e música)

Talis Andrade

militares escondem ditadura idem tortura.jpg

Herói do Medo

Carlos Lyra

 


Herói do medo, não tenho medo
Do próprio medo que me torna herói
Com minhas regras eu faço o jogo
E logo um único parceiro: eu
Eu sou o primeiro e sou o último
Mas não assumo a condição humana
E me proclamo meu soberano
Na solidão despótica de um Deus
Herói do medo escrevo as tábuas
Da autoridade que repousa em mim
Pra que na terra não a despertem
Vou caminhando, em sonho, sobre as águas
Meu rastro assombra os cães de fila
E rende as preces das mães de família
Mais prevalece minha arrogância
Entre animais, mulheres e crianças
 
Herói do medo, firo e difamo
E me alimento da fraqueza humana
Com altivez eu dou e tomo
Mas não recebo nunca o oferecido
Ninguém me dá do que sou dono
Porque eu possuo sem ser possuído
Se basta olhar-me em seu reflexo
Por que integrar-me inteiro no Universo?
 
Herói do medo, odeio a mãe
Por ter nascido e odeio mais a amante
Por ter amado; que há de sofrer
Pra que se avilte e há de morrer pra que eu
Me ressuscite em liberdade
Pois entre dois amei a mim somente
E as mulheres, são para o herói
O passatempo estéril dos covardes

Herói do medo, imolo a vítima
Que aplaca a vida íntima do herói
E aos vencidos (compatriotas)
O meu desprezo, porque nas derrotas
Não movo um dedo por impedir
Com vencedores eu me identifico
E justifico conquistadores
Por seu direito extremo de oprimir
Herói do medo, execro o mundo
E a humanidade, sem lhe ver a face
Pretendo ao prêmio sem correr riscos
E conquistar a glória em luta fácil
Do comodismo desta moral
Falta de ação, mas pródiga de gestos
Lanço um olhar ao meu passado
Me paraliso e me converto em sal ...
 

02
Dez22

Quem canta Sérgio Ricardo a ditadura espanta (letra e música)

Talis Andrade

ditadura 7.gif

Calabouço

Sérgio Ricardo


CALABOUÇO

Olho aberto ouvido atento
E a cabeça no lugar
Cala a boca moço, cala a boca moço
Do canto da boca escorre
Metade do meu cantar
Cala a boca moço, cala a boca moço
Eis o lixo do meu canto
Que é permitido escutar
Cala a boca moço. Fala!

Olha o vazio nas almas
Olha um violeiro de alma vazia

Cerradas portas do mundo
Cala a boca moço
E decepada a canção
Cala a boca moço
Metade com sete chaves
Cala a boca moço
Nas grades do meu porão
Cala a boca moço
A outra se gangrenando
Cala a boca moço
Na muleta da canção
Cala a boca moço
Cala o peito, cala o beiço
Calabouço, calabouço

Mulata mula mulambo
Milícia morte e mourão
Cala a boca moço, cala a boca moço
Onde amarro a meia espera
Cercada de assombração
Cala a boca moço, cala a boca moço
Seu meio corpo apoiado
Na muleta da canção
Cala a boca moço. Fala!

Olha o vazio nas almas
Olha um violeiro de alma vazia

Meia dor meia alegria
Cala a boca moço
Nem rosa nem flor,botão
Cala a boca moço
Meio pavor meia euforia
Cala a boca moço
Meia cama meio caixão
Cala a boca moço
Da cana caiana eu canto
Cala a boca moço
Só o bagaço da canção
Cala a boca moço
Cala o peito cala o beiço
Calabouço calabouço

As paredes de um inseto
Me vestem como a um cabide
Cala a boca moço, cala a boca moço
E na lama de seu corpo
Vou por onde ele decide
Cala a boca moço, cala a boca moço
Metade se esverdeando
No limbo do meu revide
Cala o boca moço. Fala!

Olha o vazio nas almas
Olha um violeiro de alma vazia

Quem canta traz um motivo
Cala a boca moço.
Que se explica no cantar
Cala a boca moço
Meu canto é filho de Aquiles
Cala a boca moço
Também tem seu calcanhar
Cala a boca moço
Por isso o verso é a bílis
Cala a boca moço
Do que eu queria explicar
Cala a boca moço
Cala o peito, cala o beiço
Calabouço, calabouço

Olha o vazio nas almas
Olha um brasileiro de alma vazia
 
 

02
Dez22

Quem canta Sérgio Sampaio a ditadura militar espanta (letra e música)

Talis Andrade

ditadura 6.jpeg

 

Eu Quero é Botar Meu Bloco na Rua
 
Sérgio Sampaio
 
02
Dez22

Quem canta Chico a ditadura espanta (letra e música) - III

Talis Andrade

ditadura 5.png

 
Roda viva
 
Chico Buarque 
 
01
Dez22

Quem canta Adoniran a ditadura espanta (letra e música)

Talis Andrade

ditadura 3.jpeg

Tiro Ao Álvaro

Adoniran barbosa

 

De tanto levar frechada do teu olhar

Meu peito até parece sabe o quê?

Táubua

De tiro ao álvaro

Não tem mais onde furar

(Não tem mais)

 

De tanto levar frechada do teu olhar

Meu peito até parece sabe o quê?

Táubua

De tiro ao álvaro

Não tem mais onde furar

 

Teu olhar mata mais do que bala de carabina

Que veneno estricnina

Que peixeira de baiano

Teu olhar mata mais que atropelamento de automóver

Mata mais que bala de revórver

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub