Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

O CORRESPONDENTE

19
Set23

Ministério Público abre investigação contra prefeito que falou em “castrar meninas”

Talis Andrade

 

A Comissão da OAB Mulher do Rio de Janeiro repudiou as declarações do prefeito, classificando-as como misóginas, desrespeitosas e discriminatórias

 

por Ninja

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) está investigando o prefeito de Barra do Piraí (RJ), Mário Esteves, depois que ele sugeriu a castração de meninas como forma de controle populacional.

O inquérito do MPRJ visa avaliar se houve excesso no discurso de Mário Esteves e investigar qualquer possível responsabilidade no âmbito da improbidade administrativa. O prefeito terá um prazo de dez dias úteis para prestar esclarecimentos sobre suas declarações.

Além disso, o órgão solicitou à prefeitura de Barra do Piraí que apresente documentação comprovando quais medidas de controle populacional foram efetivamente implementadas durante o governo, incluindo a quantidade de cirurgias de laqueadura e vasectomia realizadas, os critérios para aprovação desses procedimentos e a distribuição de preservativos e outros métodos contraceptivos na rede municipal de saúde.

O prefeito Mário Esteves afirmou que suas declarações foram feitas em um “momento de descontração” e que não tinha a intenção de ofender a população. Ele também explicou que houve um equívoco na escolha das palavras, trocando o termo técnico “laqueadura” por “castrar”.

No domingo, o partido Solidariedade anunciou a expulsão de Mário Esteves, que era filiado ao Pros antes da fusão entre os dois partidos, em 2022. O Solidariedade considerou a fala do prefeito misógina e desrespeitosa às mulheres.

A Comissão da OAB Mulher do Rio de Janeiro também repudiou as declarações do prefeito, classificando-as como “misóginas, desrespeitosas e discriminatórias”. A presidente da OAB Mulher, Flávia Ribeiro, enfatizou o compromisso do grupo em combater atos preconceituosos e discriminatórios, promovendo a igualdade de gênero e o respeito aos direitos das mulheres.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub