Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

12
Nov20

Aos Fatos recebe solidariedade de jornalistas e órgãos de imprensa após ser alvo de assédio nas redes

Talis Andrade

trump onu.jpg

 

 

Jornalistas, veículos de comunicação e entidade de defesa da imprensa se solidarizaram nesta quarta-feira (11) com Aos Fatos, que é alvo desde terça (10) de uma campanha de assédio e desinformação nas redes sociais fomentada por expoentes do bolsonarismo. Os ataques tiveram início após a reportagem ter procurado um dos citados numa investigação sobre disseminação de desinformação sobre as eleições nos EUA. O objetivo, dentro dos princípios básicos do bom jornalismo, era ouvir sua versão do que Aos Fatos apurou.

O estopim para o assédio coordenado foi um e-mail enviado pelo jornalista Bruno Fávero ao blogueiro Leandro Ruschel, abrindo espaço para que ele comentasse análise do Radar Aos Fatos que encontrou desinformação em tweets dele e de outros bolsonaristas sobre as eleições dos EUA. Ruschel respondeu, mas também expôs a troca de mensagens nas redes sociais. Na sequência, nossos perfis nas redes e canais de atendimento ao público passaram a receber ofensas de modo sistemático.

Os ataques foram agravados nesta quarta-feira (11) pelo procurador da República Ailton Benedito, que não é citado na análise. Ele ressaltou que está processando o Aos Fatos e estimulou o assédio judicial contra checadores e jornalistas. A ação movida por ele é relacionada a uma outra reportagem do Radar, publicada em maio deste ano, que o citou como um dos usuários bolsonaristas do Twitter que mais promoveram o uso da cloroquina contra a Covid-19.

O assédio desenfreado nas redes levou jornalistas, veículos e órgãos de defesa da imprensa a se manifestarem em solidariedade ao Aos Fatos. A maioria deles reproduziu o tweet da jornalista Natália Viana, fundadora da Agência Pública: "Sr. @AiltonBenedito, todo jornalista tem o direito e o dever de checar falsidades vindas de quaisquer autoridades. Chama-se liberdade de imprensa e direito à informação. Estamos do lado do @aosfatos". Leia mais e grave o endereço  aos fatos , para jamais ser vítima de uma notícia falsa, de uma propaganda enganosa, de uma armadilha ou ameaça do gabinete do ódio.

trump jair_gabrielrenner.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub