Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

25
Jul20

Falsa superioridade que reproduz o país patrimonialista e de indigência moral

Talis Andrade

ditadura lei casta elite.png

 

 

II - Uma elite sem modos e sem atitude

por CARLA JIMÉNEZ / El País

Faltaram brios também aos empresários mais poderosos do Brasil diante da “boiada” que está passando na Amazônia. Foram fracos em não se posicionar diante dos ataques à floresta nestes últimos tempos. Foi preciso que fundos estrangeiros trilionários ameaçassem retaliar o Brasil para que fossem bater à porta do general Hamilton Mourão com um manifesto contra o desmatamento. Uma carta assinada inclusive pela Vale, cuja atuação em desprezo ao meio ambiente e aos trabalhadores do grupo deixou sequelas profundas em Minas Gerais.

No ano passado, o empresário Blairo Maggi, maior exportador de soja, foi um dos poucos a falar publicamente e chamar a atenção para o risco que o Brasil corria diante dos incêndios na Amazônia. Mostrava o perigo para o agronegócio diante da gestão. “O Brasil tinha subido no muro e passado a perna para descer do outro lado, agora fomos empurrados de volta e para bem longe do muro. Não veja como crítica feroz, mas sim como um alerta”, avisou Maggi.

A lista de desconfortos só cresce. Quanto os bancos se empenharam para que houvesse crédito a empresas neste momento de pandemia? Dados do IBGE revelam que somente 12,7% das empresas tiveram acesso ao crédito emergencial do Governo destinado ao pagamento de salários. O recurso, anunciado em março, estaria disponível através dos bancos. Falhou o Governo em repassar? Quantas vozes se insurgiram contra esse quadro? Não por acaso mais de 700.000 empresas já fecharam em definitivo por causa da pandemia.

A elite brasileira precisa se envergonhar da sua cumplicidade com um Brasil perverso. Em outros países, milionários estão fazendo campanha para aumentar os próprios impostos, contribuindo com movimentos por justiça social. O silêncio dos que detêm dinheiro e poder permitiu que o país se tornasse pária no exterior. Nada mais constrangedor do que ter a chance de evoluir, e calar. Tenham modos, tenham coragem para deixar que o Brasil tenha orgulho de si mesmo.

elite casta passeta fora dilma.jpg

 

01
Jul17

1 - Senadores brasileiros e o tráfico de cocaína, Maggi

Talis Andrade

Barões do tráfico concentram atuação em Mato Grosso


Um deles, o boliviano Rivero, costumava circular ao lado do então governador Blairo Maggi, segundo a revista Época.

 

Maggi mais traficante.jpg

Cinco dos oito homens que controlam o tráfico de drogas no Brasil, dentro ou fora da cadeia, atuam fortemente em Mato Grosso e consideram o Estado essencial para ampliação de negócios ilícitos.

 

Um dos chefes do tráfico Huber Velardi Rivero, ex-prefeito de San Matias, município boliviano, que fica a 80 Km de Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá), chegou a ter sua prisão decretada pela Justiça Federal de Mato Grosso, porém, continuou em liberdade e a tocar negócios fraudulentos na Bolívia.

 

De acordo com denúncia do Ministério Público Federal (MPF) de Mato Grosso, em 2011, a quadrilha boliviana trocava entorpecentes por carros roubados em Cáceres, Cuiabá e Alto Garças (357 km ao Sul de Capital). De Mato Grosso, a cocaína abastece estados brasileiros como São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Rondônia.

 

O traficante Huber Rivero costumava se encontrar com o então governador Blairo Maggi (PR), em eventos públicos que debatiam a integração econômica do Brasil com a Bolívia.

 

Um desses encontros ocorreu em fevereiro de 2005, quando Maggi liderou uma expedição estradeiro e foi recebido por Rivero, então prefeito de San Matias. O fato foi registrado pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) do Governo Maggi.

 

Rivero se afastou da política depois que acusações atingiram sua imagem, porém, elegeu como sucessor o sobrinho Denny Villaroel, que se encontra desaparecido. Não se sabe preso ou morto. 

 

Cáceres: entrada para cocaína

 

O município de Cáceres é controlado por megatraficantes, que enxergam no território a porta de entrada para comercializar drogas. Por conta disso, a cidade brasileira que mais favorece a entrada da cocaína no país.

 

Conforme dados fornecidos pelo delegado federal Dennis Maximino do Ó, em 2003, o volume de cocaína apreendida em Cáceres chegava a 100 quilos. Em 2010, saltou para 1,4 mil quilos. Leia mais 

 

Cáceres é um município do estado brasileiro de Mato Grosso, com uma população de 90.881, segundo o IBGE em 2016. Faz fronteira com a Bolívia.

 

Cáceres é o principal município mato-grossense abrangido pelo Pantanal, popularmente conhecida como a "Princesinha do Paraguai".

 

Caceres-portal-de-entrada-do-Pantanal.jpg

 

Catedral (Época Natalina) Por Cleidiane.jpg

Catedral, Época Natalina, por Cleidiane 

 

ponte do rio paraguai por daniela fernanda.jpg

 Ponte no Rio Paraguai, por Daniela Fernanda

 

cachoeira-serra-azul-em-bom-jardim-rodrigo-godoi.j

 

Cachoeira Serra Azul, em Bom Jardim, por Rodrigo Godoi

 

 

Anualmente, acontece na cidade o Festival Internacional de Pesca (FIP), registrado no Guinness Book como o maior campeonato de pesca do mundo em águas fluviais.
O festival é realizado todo ano às margens do Rio Paraguai e atrai milhares de turistas.

 

 

MT caceres fes pesca18.jpg

MT caceres fes pesca19.jpg

MT caceres fes pesca24.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub