Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

04
Jul18

Sérgio Moro agiu como os "juízes da inquisição"

Talis Andrade

"É como se a polícia conduzisse uma investigação e depois tirasse o capacete e colocasse a toga"

judgement__vladimir_kazanevsky.jpg

Ilustração Vladimir Kazanevsky

 


247 - O advogado Geoffrey Robertson, responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Organização das Nações Unidas (ONU), declarou nesta terça-feira 3 que a tese utilizada para condenar Lula é uma "farsa" e que Sérgio Moro agiu como os "juízes da inquisição".

 

As declarações de Robertson foram feitas em uma coletiva à imprensa internacional em Genebra, na Suíça, onde fica o Comitê de Direitos Humanos da ONU (EACDH). "É como se a polícia conduzisse uma investigação e depois tirasse o capacete e colocasse a toga", disse o advogado em relação à atuação de Moro.

 

Na entrevista, Robertson destacou que Lula foi condenado em um processo no qual não foram encontradas evidências de nenhuma contrapartida nos atos de corrupção atribuídos ao ex-presidente. Ainda segundo ele, Lula continua lutando para manter seus direitos políticos, mas a situação está se tornando mais dramática em função da aproximação da eleição presidencial de outubro.

 

Geofrey Robertson também comentou a afirmação feita pelo presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) em 2017, que afirmou que a sentença imposta por Moro a Lula era "irrepreensível". Para o advogado, todo o processo foi "uma farsa comandada por um grupo de juízes determinados a destruir Lula como candidato".

 

Em maio deste ano, o EACDH rejeitou o pedido feito pela defesa pela liberdade de Lula, mas que continuaria a avaliar a admissibilidade e o mérito da questão, embora considerasse difícil que uma posição fosse tomada antes das eleições de outubro.

 

Os advogados Geoffrey Robertson e Valeska Teixeira Zanin Martins apresentaram nesta semana ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas restrições que têm sido impostas ao ex-presidente para fazer sua campanha eleitoral à presidência. "Preso, o ex-presidente não pode dar entrevistas, não pode fazer reuniões políticas, não pode se defender de acusações de outros candidatos, não pode fazer campanha", denunciaram.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub