Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

23
Mar19

Rio São Francisco foi afetado por contaminação da barragem de Brumadinho

Talis Andrade

Fundação SOS Mata Atlântica informa que metais pesados atingiram Velho Chico pela Represa de Três Marias

tres maria.jpg

Três Maria

lama tóxima sao francisco.jpg

 

Reportagem de Gustavo Werneck e Luiz Ribeiro

---

O que ambientalistas mais temiam foi anunciado ontem, no Dia Mundial da Água: a contaminação por metais pesados do Rio São Francisco, via Lago de Três Marias, em Felixlândia, na Região Central de Minas. De acordo com a Fundação SOS Mata Atlântica, que monitora o Rio Paraopeba desde o rompimento, em 25 de janeiro, da Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Grande BH, foi constatada turbidez no centro do reservatório acima do aceitável (248 NTU), elevada concentração de metais pesados (manganês, ferro, cobre e cromo), “também muito acima do limite legal”, e diminuição da vida aquática, informou a coordenadora do Projeto Água da entidade, Malu Ribeiro.

Os reflexos da lama de rejeitos que vazou da Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão da Vale devem contaminar toda a bacia do Rio São Francisco, com efeitos “para sempre”. A avaliação é do professor Ricardo Motta Pinto Coelho, docente aposentado do Departamento de Biologia Geral da Universidade Federal de Minas Gerais e atualmente lecionando no Departamento de Geociências da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), ao analisar o relatório da Fundação SOS Mata Atlântica que aponta o Parapoeba, um dos principais afluentes do Velho Chico, como um “rio morto” por causa dos estragos provocados pelas 12 milhões de toneladas de rejeitos que vazaram da represa da Vale.

Ricardo Pinto Coelho afirma que os metais pesados deixarão uma “nova química” na Bacia do São Francisco, com efeitos permanentes sobre a vida do Rio da Unidade Nacional. Além disso, segundo ele, será preciso gastar bilhões de dólares na recuperação dos danos ambientais provocados pelo desastre de Brumadinho, ocorrido em 25 de janeiro. Transcrevi trechos. Leia mais para a devida cobrança das chamadas autoridades competentes nos Três Poderes. 

Esta tragédia anunciada vai matar de sede milhões de nordestinos, os sonhos de transposição das águas do São Francisco, e destruir as riquezaz  dos Sertões de Dentro e de Fora.

 

lula sao francisco .jpg

O fim do sonho de Lula da Silva: A transposição das águas do São Francisco para matar a sede dos nordestinos. Soltem Lula para ele salvar o Rio. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub