Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

10
Ago18

Por que o judiciário tem medo de Tacla Durán?

Talis Andrade

moro tacla .jpg

 

 

O advogado Rodrigo Tacla Durán denunciou que uma delação premiada custa cinco milhões de propina. Cinco milhões de dólares.

 

Dinheiro por fora. De caixa dois.

 

Dinheiro não registrado. Direto para uma conta secreta em um paraíso fiscal. 

 

Por que se faz lóbi contra a CPI da indústria das delações premiadas?

 

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, fez bem em engavetar a CPI. É candidato a reeleição, e o pai, César Maia, candidato a senador pelo Rio de Janeiro.

 

Valeu a gaveta, que a justiça permanece na santa paz com os Maia, quando os ex-governadores Sérgio Cabral e Garotinho continuam na mira implacável da lava jato de Bretas.  

 

Uma indústria sim. A lava jato de Curitiba já concedeu mais de mil delações premiadas. Precisamente 1. 063 delações super premiadas. 

 

Duvido a lava jato apresentar os nomes dos que tiraram a sorte grande. Que a liberdade não tem preço... 

 

Um criminoso com uma colaboração premiada ganha a liberdade, legaliza os bens imóveis que adquiriu, lava o dinheiro e limpa o nome. Bem que vale os cinco milhões de dólares.

 

A lava jato lava mais branco! 

 

Alberto Youssef, chefe da máfia libanesa, está leve e solto, em uma vida de luxo e luxúria. Toda a quadrilha de Youssef foi libertada. Youssef acertou ser delator desde o assalto ao Banco do Estado do Paraná. Youssef é freguês.   

 

A 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) publicou nesta sexta-feira, 10, o acórdão da sentença que negou pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ouvir o advogado Rodrigo Tacla Durán, sobre irregularidades nos acordos de delação premiada da operação Lava Jato. O STJ já havia negado pedido semelhante da defesa de Lula para ouvir o ex-advogado da Odebrecht.

 

Ministro Felix Ficher, relator da decisão, voltou a repetir que cabe ao juiz decidir se ouve ou não a testemunha arrolada pela parte. Na decisão o juiz transcreveu trechos da decisão do juiz Sérgio Moro que negou ouvir Duran sob o fundamento de que suas palavras não mereceriam crédito. Mas essa decisão é um dos fundamentos usados pela Interpol para considerar Moro um juiz parcial.

 

Para Moro, 1.063 bandidos merecem crédito. Inclusive o mafioso Youssef que Moro inocentou pelo tráfico internacional de cocaína (vide link).

 

Tacla Durán reside na Espanha e Moro solicitou à Interpol a prisão dele. Não foi atendido. Moro também pediu para a judiciário, para a polícia da Espanha e também recebeu um não.

 

Tacla faz parte de um processo que envolve o Beto Richa por corrupção e mais um parente de Rosangela Moro, esposa do juiz exclusivo de Lula. Um parentesco que não está bem explicado. Porque o corrupto ora aparece como tio, ora como primo irmão. Esse parente de Rosangela Moro surgiu no crime com o empréstimo de quatro bilhões de PC Farias para comprar a TV Corcovado (vide link).  

 

 ---

Talis Andrade estudou na UF-RN, UF-PE, Universidade de Navarra Espanha, Ciespal Quito Unesco, professor de Filosofia da Escola Normal de Natal, de Jornalismo, Publicidade e RP da Unicap, diretor responsável do Jornal do Comércio, Diário da Noite, Jornal da Semana, A República, Correio da Manhã RJ, Diário Oficial do RN, de PE, de Recife, editor e colunista do Diário de Pernambuco, Secretário das Comunicações do RN, de Imprensa do governo de PE, de Educação e Cultura de Jaboatão, delegado sindical na Fenaj  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub