Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

14
Mar19

PIMENTA: DALLAGNOL SE APRESENTOU A BANCOS COMO DONO DOS R$ 2,5 BI DA PETROBRÁS

Talis Andrade

 

BrasilDallagnolRato.jpg

 

 

O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, apresentou nesta quinta-feira, 14, uma grave denúncia sobre o acordo secreto entre a Petrobras e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos que, entre outras medidas, destinou R$ 2,5 bilhões para uma fundação a ser capitaneada pela operação Lava Jato.  Dinheiro já depositado, desde janeiro, na Caixa Econômica Federal, em Curitiba, à disposição do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato no Ministério Público Federal.

.

Não se sabe quantos cheques foram [se... ] assinados. Que essa gente folgada, da corriola de Curitiba, procura dores e não acham.  Todos nadam no dinheiro fácil. Que existe, sim, uma indústria de delações mais do que premiadas. É só perguntar para o doleiro Tacla Durán, para o financiador do tráfico internacional de cocaína Alberto Youssef, e para os ex-presos da Lava Jato que vivem no luxo e na luxúria.

.

Em entrevista coletiva, o deputado Paulo Pimenta afirmou que o procurador Deltan Dallagnol solicitou à Caixa Econômica Federal que fosse aberta uma conta desvinculada de procedimentos judiciais, chamada de "conta gráfica", que recebeu os R$ 2,5 bilhões.

.

Pimenta também acusou o procurador Dallagnol de firmar tratativas com a Caixa para saber qual os melhores investimentos que poderiam ser feitos com os recursos da Petrobrás. O parlamentar apresentou um ofício da Caixa, assinado pelo diretor jurídico da Caixa, Greycos Attom Valente Loureiro, e pelo vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias, Roberto Barros Barreto, em que o banco informa ao procurador as linhas de investimento disponíveis para os R$ 2,5 bilhões, como Fundo de Investimentos, CDB, Fundo de Investimento Exclusivo, entre outras.

.

"Deltan Dallagnol negociando com os bancos taxas de aplicação. Isso é uma vergonha e desmente tudo o que ele disse. Ele se apresentando sozinho aos bancos como detentor de um fundo de R$ 2,5 bilhões e negociando taxas mais vantajosas de administração", disse Pimenta. 

.

O líder petista revelou que, ao homologar o acordo entre a Petrobras, o Ministério Público Federal e o governo americano, a juíza Gabriela Hardt decretou nível 4 de sigilo, que nem os funcionários do cartório da 13ª Vara tinha acesso à documentação.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub