Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

22
Jun17

Para espanto dos racistas da elite branca, negro o único romancista brasileiro

Talis Andrade

O Brasil é o pais do um. 

A terra de apenas um romancista. Machado de Assis. Não tem mais ninguém.

Nesta quarta-feira, dia 21 de junho, se comemora o 178º aniversário do escritor.

O Doodle do Google presta uma devida homenagem

Machado.png

Fica mais que evidente que Machado era negro retinto, mas a imprensa faz que não vê. 

Noticia a referência e esconde:

Machado de Assis (1839-1908) nasceu em uma chácara no morro do Livramento no Rio de Janeiro, no dia 21 de junho de 1839. Filho de Francisco José de Assis, um mulato, escravo alforriado, pintor de paredes e de Maria Leopoldina Machado de Assis, lavadeira, de origem portuguesa da Ilha dos Açores.

 

BRASIL UM PAÍS RACISTA

 

A cantora e ativista política Preta Gil, pergunta para o deputado Jair Bolsonaro, candidato a presidente do Brasil nas próximas eleições de 2018: - Se seu filho se apaixonasse por uma negra, o que você faria?

bolsonaro-1.jpg

 Responde Bolsonaro:

RACISTA.jpg

 O pastor evangélico Marco Feliciano justifica: - Os africanos descende de ancestral amaldiçoado por Noé.

 

CULTURA DO UM

 

O Brasil continua sendo a terra de apenas um romancista. Machado de Assis.

Este um sozinho - a eterna exceção, o único - vale para as artes e as ciências.

Na arquitetura, Niemeyer.

Na poesia, Augusto dos Anjos o mais lido, e Castro Alves. São dois mulatos embranquecidos. Para a imprensa existe apenas Castro Alves.

Na pintura, Portinari.

Na música, Villa Lobos.

Na escultura, ninguém.

Filósofo? Nenhum.

O importante para a imprensa que estejam todos mortos.

Brasil é a terra dos juristas. De Francisco Campos, que elaborou várias constituições ditatoriais. Dos Reales (O pai redigiu o ato institucional n.5, que consolidou a ditadura de 64; o filho, o pedido de impeachment de Dilma Rousseff, para possibilitar o golpe de Michel Temer). E dos economistas Roberto Campos, Delfim Neto, Meirelles, Joaquim Levy, Armínio Fraga. A maioria trabalhou para banqueiros estadunindeses e possue dupla nacionalidade. Isso explica tudo. Inclusive a crise.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub