Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

06
Jun17

O jogo da Baleia Azul a serviço do golpe de Temer

Talis Andrade

 

 

GOLPE PARLAMENTAR. Quando Michel Temer assumiu a presidência do Brasil, em 31 de agosto de 2016, os estudantes reforçaram vários movimentos de luta e protesto, sendo o mais notável o “Ocupa escola”.

Nas ruas, as passeatas estudantis passaram a ser reprimidas por polícias de choque, e o uso do taser, de balas de borracha, de chumbo, bombas de efeito moral, de gás lacrimogêneo, de spray pimenta, cassetetes, cachorros, cavalaria, tortura e prisões.

Temia Temer uma greve nacional como a Revolução dos Pinguins, mobilização estudantil que aconteceu no Chile em 2006, e o apoio de pais e professores aos estudantes.

polícia estudantes Chile indignados.jpg

 

 

Os serviços de inteligência passaram a agir, com infiltrados, e vários programas secretos, um deles o alarme do Jogo da Baleia Azul. Tática igual foi adotada na ditadura militar. A CIA lançou o Projeto Camelot, baseado nos efeitos do Movimento Hippie dos universitários estadunidenses, que pregavam contra o recrutamento militar obrigatório e a guerra do Vietnã. No Brasil, o slogan "faça amor, não faça a guerra” desviou os estudantes dos movimentos de guerrilha para uma mudança no comportamento sexual, que motivou a quebra de tabus como a virgindade, e a introdução de drogas, notadamente a desconhecida cocaína. A maconha era coisa das classes baixas, de negro, de terreiro de macumba.

O jogo da Baleia, com uma falsa onda de suicídios, desviou a preocupação natural dos pais para o comportamento dos filhos. Todos os atos impulsivos estão sob suspeição e impedimento. Os meios de comunicação de massa e as escolas estabeleceram uma política de medo da Baleia.

Os primeiros casos passaram a surgir em abril último. Nenhum curador foi preso. Nenhuma baleia foi presa. A baleia fiscaliza o cumprimento do jogo estúpido, irrealizável, desprazeroso, que tem como prêmio a morte.

Love-War.jpg

 

JOGO QUE COMEÇOU COM UMA NOTÍCIA FALSA 

 

Passo a transcrever reportagem da FAPCOM, Faculdade Paulus de Comunicação, tendo como fonte “violência social”, com comentários deste correspondente entre colchetes:

Você com certeza já ouviu falar sobre o Baleia Azul. O jogo, que apresenta uma série de 50 desafios macabros, que tem como objetivo final que o jogador se suicide, tem como principal alvo os adolescentes. No Brasil há pelo menos dois casos de morte sob investigação policial [Cito o caso da adolescente Thalia Mendes Meireles, 15 anos, em Monção, Maranhão, estranhamente escondido pela grande imprensa. Quem levantou a lebre da Baleia foi o incestuoso empresário José Meireles da Silva. Thalia denunciou, antes do suícidio, que durante dois anos sofreu abusos sexuais do "próprio pai"], além de uma tentativa de suicídio, que supostamente podem ter relação com o jogo. Mas de onde ele surgiu?

Nessa matéria vamos apresentar:

1. Qual é a origem do Jogo?

2. O que motiva os adolescentes a entrar em um desafio que tem como fim a morte? 3. Baleia Azul e depressão – Como detectar mudanças de comportamento nos jovens?

4. A prevenção pode começar na escola

5. Sinais claros de que o adolescente está participando do jogo

6. Como denunciar

 

ocean.jpg

 

 

QUAL É A ORIGEM DO JOGO  


 

O Baleia Azul surgiu através de uma notícia falsa publicada na Rússia em 2016. O portal “Snopes”, que é especializado em verificar a veracidade de boatos que se alastram pela internet conseguiu rastrear a origem da matéria, que foi publicada pelo portal Novaya Gazeta e apontava que cerca de 130 jovens russos haviam cometido suicídio após participar de um jogo denominado “Baleia Azul”. Os dados da matéria do Novaya não tinham qualquer apuração e os suicídios não foram realmente confirmados, bem como a existência do jogo.

O estrago da matéria falsa porém já estava feito. Em todo o mundo jovens começaram a buscar mais informações sobre os 50 desafios propostos, enquanto aproveitadores passaram a se comportar como os chamados “curadores”, que são os responsáveis por enviar os desafios e monitorar se os jogadores estão cumprindo cada uma das etapas. No Brasil o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) determinou que a Polícia Federal investigue os desafios. De acordo com comunicado divulgado pelo governo na última quarta-feira (26 de abril último), a orientação foi dada pelo ministro Osmar Serraglio em resposta ao pedido do prefeito de Curitiba Rafael Greca e de quatro deputados federais: Laudívio Carvalho, Carmem Zanoto, Pollyana Gama e Eliziane Gama. Instigar ou induzir ao suicídio é considerado crime pelo artigo 122 do Código Penal.

[A polícia que mata e tortura jovens passou a salvar. Quando o abuso de autoridade da polícia militar, de delegados, de promotores, de procuradores, de juízes é um direito consuetudinário. Para um exemplo: Não existe cadeia para juízes e desembargadores. Os togados possuem anistia antecipada para todos os crimes.

Além do interesse político ditatorial, jogo da baleia mantém a tradição do incesto e a cultura do estupro, e lava as mãos do governo que faz do Estatuto da Criança e Adolescente uma farsa, e da sociedade que faz que não vê os filhos da rua, a adultização, as 500 mil prostitutas infantis, o trabalho escravo, o tráfico de órgãos.

Várias lendas encobrem a realidade: o pago-fico para o tráfico de crianças, o boto para a gravidez de incestos, a baleia azul para os suicídios]

 

binary baleia 2.jpg

 

QUAL É A DINÂMICA DO JOGO?

 

O Baleia Azul se trata na verdade de uma série de conversas entre os curadores e os jovens. Os organizadores procuram os adolescentes e propõem para eles uma série de 50 desafios que incluem acordar de madrugada para assistir vídeos de terror, auto mutilação, privação do sono, voto de silêncio e, por fim, o suicídio. 

Os jovens são procurados através das redes sociais e os curadores começam a conversa perguntando sobre o seu interesse em participar. Após a aceitação, começa uma rotina macabra de desafios e ameaças por parte dos curadores, que levam os jovens a acreditar que estão sendo monitorados e que sofrerão consequências sérias caso não cumpram alguma das exigências.

Por questões de segurança e para que evitar que os desafios sejam ainda mais disseminados, optamos por não publicar as 50 etapas do jogo. [ O conhecimento do jogo desmotiva qualquer imbecil, qualquer porra louca, porque exige disciplina, horários rígidos, obediência extrema e cega a um curador, fiscalização total por parte de outro suicida também chamado baleia e ações exibicionistas que seriam notadas por familiares, professores e amigos]

 

Violencia-Social_Baleia-Azul_3.jpg

 

O QUE MOTIVA OS ADOLESCENTES?

 

De acordo com a psicóloga Cleusa Sakamoto, docente e Coordenadora do Núcleo Psicopedagógico da Universidade Fapcom, o desejo de superação pessoal, que em geral é inconsciente, é um dos grandes motivadores. “A pessoa se sente provocada, mas não tem necessariamente consciência disso. Considero que os jovens que se sentem atraídos por este jogo e resolvem participar, entram sem consciência do que estão aceitando e, provavelmente, no início não têm condições de perceber o que vai ocorrer ao longo de todo o processo”, explica.

[Assim sendo, fica explícita a necessidade dos jovens conhecerem os 50 exercícios, impraticáveis para uma pessoa depressiva, isto é, em profunda tristeza e apatia]

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) também mostram que cerca de 90% dos casos de suicídio estão ligados a algum problema psicológico, isso é, podem estar ligados a doenças mentais, como a depressão. Cleusa considera que a depressão pode sim ser um dos elementos motivadores para a entrada no Baleia Azul.

[ Os motivos dos suícidios antes de 2017 continuam os mesmos hoje e sempre. Um suicida não aceita obediência a deuses, pais, professores. E, muito menos, o autoritarismo, o mando de um curador desconhecido, que não persuade, não justifica, apenas ordena e cobra]

“Os jovens hoje não colocam filtros, estão mais impulsivos do que nunca”, Cleusa Sakamoto.

[Impulsivo tem os antônimos: ajuizado, prudente, sensato, comedido. Não pratica as loucuras escandalosos do Jogo da Baleia]

 

BALEIA AZUL E DEPRESSÃO – COMO PERCEBER OS SINAIS

 

 

Violencia-Social_Baleia-Azul_4.jpg

 

Os dados da OMS indicam ainda que nos últimos 12 anos tivemos um aumento de 10% dos casos de suicídio na população jovem. Um dos principais indicativos de que os jovens estão passando por algum conflito é a mudança repentina de comportamento, mas a quais sinais os pais devem ficar atentos?

Youtuber Felipe Neto fala sobre o jogo Baleia Azul

“Uma coisa que é bastante complicada é que a característica do comportamento adolescente já é a instabilidade, uma certa impulsividade. Então como a gente vai ter uma referência de mudança de comportamento no jovem, se ele já apresenta um comportamento instável? É preciso uma avaliação bastante delicada, cuidadosa, para ter uma referência do que melhorou ou piorou no comportamento do adolescente”, explica a psicóloga Gisela Monteiro, que fala sobre relações humanas através do canal “Falatório com Gisela”.

Confira em vídeo o posicionamento completo de Gisela Monteiro sobre o jogo Baleia Azul:

De acordo com Cleusa, os adolescentes são bastante irreverentes ou muito retraídos, e por isso muitos pais têm dificuldade de perceber mudanças, mas é preciso estar alerta para quando eles mudam drasticamente seu comportamento usual. “No caso de Bullying, pode ser mais fácil perceber caso os pais encontrem os filhos em algum momento do dia, pois eles podem aparecer machucados, com roupas rasgadas, tendo “perdido” objetos ou dinheiro, apresentam atitude de medo e queixam-se de ir à escola (quando é lá que ocorre a violência). Já os sinais de depressão podem ser: indiferença em relação a tudo ou irritabilidade, insônia ou sono excessivo, falta de apetite ou compulsão alimentar, retraimento excessivo (de amigos, familiares) ou impulsividade elevada (faz tudo que vem à mente, age sem pensar)”.

Já no caso de pensamentos suicidas, a observação é mais difícil, pois nem sempre sentimentos como esses são verbalizados. “É importante perceber falta de ânimo e desinteresse pelo cotidiano. Ideias suicidas não significam necessariamente pensar em cometer o ato do suicídio, mas também expressar a ideia de que a vida não tem sentido para pessoa”, explica Cleusa. 



 

Baleia-Azul-5.jpg

 

SINAIS CLAROS DE QUE O ADOLESCENTE ESTÁ PARTICIPANDO DO JOGO

No caso do jogo Baleia Azul, é preciso também ficar atentos a sinais como:

Cortes nas mãos e pernas;

Mudança de hábitos de sono, já que o jogo induz o adolescente a acordar durante a madrugada;


Silêncio repentino;

Posts em redes sociais com os dizeres “#iamwhale”;

Uso de roupas de manga longa mesmo no calor, para esconder os cortes;


Cortes nos lábios

[Que contraditório: esconde os cortes nos braços e exibe os cortes nos lábios, os furos nas mãos, e a marca F40, escrita com um lâmina]

Interesse em sair de casa em horários estranhos

[Uma criança que sai de casa às 4 horas da madrugada está totalmente abandonada pela família. E sair para locais ermos na escuridão, possivelmente será vítima da violência]  

Os pais precisam ainda recordar os jovens sobre a importância de não agir por impulso e de refletir sobre as consequências de seus atos. É de extrema importância também que falem abertamente sobre o jogo com eles e orientem que, caso já tenham ingressado no jogo, peçam ajuda.

[Como os pais podem falar de um jogo que não conhece? Fica, mais uma vez, estabelecida a necessidade de divulgar os 50 exercícios, e investigar as ordens secretas].

“O jovem precisa saber que pode sair do jogo e que as ameaças podem ser abordadas adequadamente se ele tiver um apoio de adultos experientes, ou especialistas. É necessário que eles reconheçam que fazemos escolhas erradas às vezes e que, entrar neste jogo, foi uma delas”, orienta Cleusa

[Isso é besterol. Quem inicia o jogo, não passa do primeiro exercício. E para começar ele precisa encontrar outra baleia como confidente, testemunha e vigia]

 

A PREVENÇÃO PODE COMEÇAR NA ESCOLA

 

baleia 6.jpg

 

 

A prevenção da depressão em jovens e crianças pode começar na escola. É o que acredita o médico psiquiatra Celso Lopes de Souza, fundador do Programa Semente, metodologia que está sendo aplicada em escolas brasileiras e que ensina os alunos a lidarem com as emoções.

[Essa prevenção deve ser realizada sim, nunca motivada pelo jogo que não existe, mas por 1001 motivos. O desejável seria que cada escola, com mais de cem alunos, contasse nos seus quadros com psicólogos e assistentes sociais. Isso por obrigação legal]

 O Programa oferece a possibilidade de preparar os alunos a lidarem com os próprios sentimentos, como ansiedade, medo e tristeza. “Saber reconhecer emoções, relacionando-as com os pensamentos que as geram e entendendo como tudo isso influencia o comportamento permite que cada um compreenda melhor as próprias limitações e conheça suas fortalezas, o que aumenta a confiança, o otimismo e a autoestima”, afirma Celso.

Para isso, o programa ensina ao aluno estratégias para identificar e questionar os pensamentos, especialmente quando há uma emoção desconfortável. Para Celso, as competências socioemocionais, se trabalhadas com êxito nas escolas, e também em casa, podem ser um grande trunfo tanto para prevenir que a tristeza e ou a frustação em crianças se tornem patológicas quanto para que os jovens não se sintam impulsionados a participar do desafio Baleia Azul.

[Não conheço o Programa Semente, não posso opinar]

“Os pais e as escolas precisam incorporar que as emoções importam. Do mesmo jeito que ensinamos as crianças a nadar e andar de bicicleta, devemos ensiná-las a lidar com suas emoções”, Celso Lopes de Souza

 

censura pensamento no_free_thought_allowed__fadi_a

 

 

COMO DENUNCIAR 

 

 

Quem for procurado por um dos curadores do Baleia Azul no Facebook deve imediatamente denunciar a publicação para que assim o perfil seja bloqueado pela rede social. É possível sinalizar como “Ameaçador, Violento ou Suicida”, gerando assim uma notificação para o próprio Facebook de que aquele perfil está infringindo as regras da Rede.

[Pois é, pelo noticiário da imprensa sensacionalista vários curadores estão matando jovens, e nenhum identificado e, necessariamente, preso. Quanta incompetência das polícias e serviços de inteligência!]

 

Além disso, a denúncia deve ser encaminhada para a Delegacia de Crimes Digitais para que o “curador” seja identificado e as medidas legais possam ser tomadas. Em caso de qualquer ameaça, a polícia deve ser imediatamente envolvida no caso através do Disque Denúncia – 181.  

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub