Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

11
Jul20

Novo ministro da Educação um racista, eugenista, misógino que defende o castigo corporal e justifica o femicídio

Talis Andrade

Andressa Caroline Fontes (Foto: Reprodução/Marcelino Neto)

Andressa Caroline Fontes foi morta no banheiro

 

ESTUPRO, culpa da mulher. Ela deve "ter dados sinais a ele que estava apaixonada ou coisa do tipo". Nos casos de feminicídio tudo acontece com a sedução da fêmea, mesmo quando ela é uma criança. Esse o julgamento do pastor Nilton Ribeiro, que defende a tortura na escola, em casa, nos reformatórios (os jovens negrinhos das favelas e pastoreio). 

“A correção necessária para a cura não vai ser obtida por meios justos e métodos suaves. Talvez uma porcentagem muito pequena de crianças precoces, superdotadas é que vai entender o seu argumento. Deve haver rigor, desculpe, severidade”, apontou defendendo o eugenismo

A família da Andressa devia processar o pastor racista, que faz a defesa de um perverso e cruel assassino que matou uma linda e inocente menina, culpada porque nasceu bonita, por ser uma criação perfeita. Divina.  

Não sei como o novo ministro da Educação foi encontrar pecados nesta criança:

Comentou o portal 247: Milton Ribeiro, que já defendeu a adoção de “métodos severos” de aprendizagem, também minimizou o feminicídio ao falar da morte de uma adolescente, de uma jovem de 17 anos, assassinada por um homem de 33 anos, no interior de uma escola do Rio Grande do Norte, em 2013. Segundo ele, uma das hipóteses para o crime era que a jovem poderia "ter dados sinais a ele que estava apaixonada ou coisa do tipo", “reproduzindo de forma involuntária” um comportamento sexual visto em programas de televisão.

“Ela pode ter dados sinais a ele que estava apaixonada ou coisa do tipo e que ela aprendeu, está acostumada a passar, e o cara entendeu assim, só que não era nada daquilo. E a criança pode fazer isso. E o cara, o pedófilo está pensando que a criança está querendo alguma coisa com ele, mas o que ela está fazendo é uma replicação daquilo que ela vê de maneira indevida na tevê aberta”, afirmou Ribeiro no programa intitulado Ação e Reação, disponível no YouTube desde 2013. Segundo reportagem do jornal O Globo, Ribeiro, que é pastor evangélico e possui doutorado em Educação, participou do programa como pastor convidado.

“Acho que esse homem foi acometido de uma loucura mesmo e confundiu paixão com amor. São coisas totalmente diferentes. Ele, naturalmente movido por paixão, paixão é louca mesmo, ele então entrou, cometeu esse ato louco, marcando a vida dele, marcando a vida de toda família”, destacou.

“O que me preocupa é a erotização da criança, e a criança então com atitudes e com maneiras e trejeitos que ela vê e que ela imita provocando pessoas que entendem que a criança está querendo ter algum tipo de relacionamento com ela. Isso é uma porta aberta para tendências pedófilas que nós já vimos”, acrescentou Ribeiro.

Aluna é morta dentro de escola no interior do RN

por Igor Jácome/ G1

Um homem invadiu uma escola e matou uma estudante de 16 anos na manhã desta segunda-feira (7) no município de José da Penha, a 415 quilômetros de Natal. Segundo o coronel Lenildo Sena, subcomandante do Policiamento do Interior do Rio Grande do Norte, o suspeito suicidou-se em seguida. A polícia acredita que crime tenha motivação passional. A vítima foi identificada como Andressa Caroline Fontes, aluna do 9º ano do ensino fundamental.

De acordo com o sargento Lima, da PM no município, o crime aconteceu por volta das 10h na Escola Municipal 4 de Outubro. O suspeito, José Marcos Alves, de 33 anos, entrou na escola e levou a adolescente até o banheiro. "Ele tinha acesso à escola porque prestava serviços à prefeitura e entregava materiais lá. Ele foi até a sala e chamou a menina. Ele matou ela a tiros com um revólver calibre 38 e se matou em seguida", disse o sargento.

A polícia ainda acrescentou que o homem tentava namorar a adolescente há certo tempo. Ele já teria namorado a mãe dela, mas o relacionamento chegou ao fim. "Ela não queria ele. A família também não", explicou.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub