Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

04
Mar18

Netflix cria "Mecanismo" para derrotar Lula e eleger um presidente da direita volver entreguista

Talis Andrade

As multinacionais engatilharam o “Mecanismo” que visa eleger o sucessor de Michel Temer, consolidando o golpe, a reforma trabalhista, e a dependência do Brasil.

 

O “Mecanismo”é um projeto de comunicação, que abrange todos os meios. O cinema constitui a principal aposta para conquistar a classe média.

 

AUTO_ivan lua vermelha direita esquerda.jpg

 

Escreve Maria Martin: ”Os porões dos gabinetes de políticos, empresários e lobistas brasileiros são a nova aposta da Netflix, que lança no 23 de março O Mecanismo. A nova série do brasileiro José Padilha, diretor de Narcos, bebe do turbulento noticiário brasileiro, mas reflete a sede de poder e dinheiro em quase qualquer país do mundo.

 

O Mecanismo se inspira na Operação Lava Jato, a investida policial e judicial contra a maior trama de corrupção do Brasil cujos tentáculos chegaram a, pelo menos, 12 países. O roteiro, nas mãos de Elena Soarez, narra a luta hercúlea de dois policiais federais para desmascarar um enorme esquema de corrupção que comprava, com malas de dinheiro, desde leis até partidos políticos inteiros.”

 

A propaganda de um pobre novo México que precisa de heróis policiais. 

 

O lançamento antecipa a campanha eleitoral para presidente com a mais eficiente propaganda que é a indireta de louvação de Sergio Moro e demonização dos seus condenados sem provas.

 

Informa Maria Martín: "Os produtores prometem que a série irá além da Lava Jato. 'A corrupção é uma característica inerente ao ser humano, pode ser vista no mundo inteiro'. A série terá um presidente, um ex-presidente, deputados, policiais, promotores e lobistas, mas a intenção é desfigurá-los. 'Não serão reconhecíveis. É como se a história ocorresse em um país longínquo de outra galáxia', diz Marcos Prado, um dos três diretores que trabalham junto com Padilha".

 

Noutra galaxia! que farsantes, quando as urnas e os votos para presidente serão contados aqui no Brasil, cujo governo golpista pretende promover uma campanha eleitoral com o país sob intervenção militar. Leia mais.

 

duke direita raiva.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D