Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

09
Abr18

'Manda esse lixo janela abaixo'; áudio durante voo para Curitiba ameaça Lula

Talis Andrade

Aconteceu com Arraes na ditadura militar 

Os Voos da Morte e a Operação Condor

 

 

Durante a ditadura militar, Miguel Arraes que estava preso em Fernando de Noronha, teve permissão de assistir o casamento da filha mais velha no Recife, hoje ministra do Tribunal de Contas da União.


No voo de volta para o presídio, soldados da Aeronáutica torturaram Arraes, ameaçando que ele seria atirado ao mar.


O Brasil não mudou muito. Neste domingo aconteceu o mesmo com Lula. Um áudio vazado neste domingo (8) mostra diálogo em que uma pessoa não-identificada diz a piloto que levava Lula a Curitiba: “Manda esse lixo janela abaixo”.

 

Lula se entrega.jpg

Lula chega à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (Foto de HEULER ANDREY/ AFP). Lula saiu de Congonhas, em São Paulo, de bimotor para Curitiba, onde chegou por volta das 22h20. E foi transportado de helicóptero para a superintendência da PF

 

A conversa com o comandante da aeronave PR-AAC, que levou o ex-presidente do aeroporto de Congonhas a Curitiba na noite de sábado (7), teve sua veracidade confirmada pela Força Aérea Brasileira (FAB).

 

avião lula preso.jpg

Os presos de Moro sempre viajam para Curitiba em jatinho último modelo. Escreve Gustavo Conde: "Levar um ex-presidente nesse ferro velho para Curitiba beira o delírio. Some-se isso à gravação captada na frequência da aeronave em que se diz para "mandar esse lixo janela abaixo" - fato que tem que ser devidamente apurado - e temos uma situação de emergência. Como o Brasil não tem mais autoridade, resta a denúncia permanente em rede social".

 

Não esquecer nunca. A tortura a Lula faz o Brasil recordar os voos da morte nas ditaduras do Cone Sul. 

 

O escritor Agassiz Almeida informa em seu livro intitulado “A Ditadura dos Generais” que um dos campos de maior movimentação de tortura e mortes foi o de “Automotores Orletti”, situado na esquina das ruas Venâncio Flores e Emílio Lamurca, em Buenos Aires. Ali se realizava um trabalho de conexão entre os exércitos da Argentina, Brasil, Chile e Uruguai.

 

O escritor Agassiz Almeida que, também, denuncia que no Brasil, o local de embarque para lançamento ao mar de presos vindos de vários centros de tortura de São Paulo e Rio era a Base Aérea do Galeão, na época, sob o comando do brigadeiro João Paulo Moreira Burnier.

 

E Agassiz de Almeida afirmou ainda que, enquanto no Brasil, chamados às responsabilidades, os genocidas fugiram pelas portas largas da anistia e todos, acovardados, negaram os delitos cometidos, na Argentina mais de 1200 militares já foram indiciados, uma centena julgados e condenados e quinhentos centros de tortura clandestinos foram reconhecidos. Também cúmplices civis da repressão estão sendo julgados.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D