Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

09
Set19

Lava-Jato era só um projeto golpista

Talis Andrade

moro dallagnol canalhas Geuvar.jpg

 

 

Por Kiko Nogueira

Diário do Centro do Mundo

 
Da nova leva de diálogos da Vaza Jato, parceria do Intercept com a Folha, há uma frase que encapsula a tragédia:

"Mas a questão jurídica é filigrana dentro do contexto maior que é político”.

Os procuradores se referiam aos grampos de Lula e Dilma e que foram a pá de cal no governo petista.

O “Bessias”, apelido do servidor Jorge Rodrigo Araújo Messias, ficaria nacionalmente famoso, assim como o “Tchau, querida”.
 
Moro afrontou a lei, desafiou o Supremo e divulgou a escuta obtida fora do período legal no Jornal Nacional.

Diante do escândalo, Gilmar Mendes impediu a posse de Lula na Casa Civil e o resto é história.

Outras conversas mostram que Lula estava relutante e tomou a decisão após uma consulta que incluiu políticos, sindicalistas e Michel Temer.

No dia em que soube do convite de Dilma, Dallagnol, o homem que vive na igreja, o mais probo dos brasileiros, fez piada com o defeito físico de sua nêmesis.

“Igor consegue pra mim CD ou DVD com todos os áudios do 9 e a análise dos que tiver? Estou sem nada pra ouvir no carro rsrsrs”, escreveu no Telegram.

“9” porque Lula tem nove dedos.

No projeto de poder de Moro, Dallagnol e cia., a manipulação era fundamental.

A Justiça, como frisou Deltan, era um detalhe, numa confissão que remete à de Jarbas Passarinho na assinatura do AI-5 em 13 de dezembro de 1968.

“Às favas, senhor presidente, todos os escrúpulos de consciência”, falou.

O ministro do Trabalho e da Previdência Social estava justificando a ditadura sem pudor, escancarada, no período mais trevoso daqueles 21 anos.
 
A Lava Jato é um câncer para o Brasil. Seu legado é essa idiocracia corrupta encabeçada por Bolsonaro, que tem como acessório Sergio Moro, esperança branca de uma extrema direita de banho tomado.

Era a Gestapo. Muito mais polícia que direito, com um fundamentalista religioso que falava ao espelho sobre ser senador, comparando-se a Jesus Cristo.

Cada minuto a mais que Lula passa na cadeia é a prova de que o Brasil acabou.

Cabe ao STF corrigir o que fez.
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub