Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

02
Mai18

Incêndio da antiga sede da Polícia Federal a maior grita e a conspiração do silêncio nos incêndios das favelas pelos coronéis do asfalto

Talis Andrade

fav1.jpg

 

fav2.jpg

 Juan Arias: "As favelas que choram sangue de fogo"

 

"A precariedade da habitação nos grandes centros urbanos brasileiros não é novidade. Mais de 400 mil domicílios da capital paulista estão em favelas e 385 mil, em loteamentos irregulares. Quase 30 mil famílias recebem auxílio-aluguel da prefeitura de São Paulo, mas os altos valores na região central da cidade, que concentra as melhores ofertas de emprego, serviços e lazer, engole a renda das famílias mais pobres", denuncia o conservador Gazeta do Povo em editorial, e acrescenta:

 

"Mas há um problema urbano ainda mais urgente a ser resolvido, que são as pessoas em situação de rua, muitas delas em uma condição de miserabilidade da qual dificilmente poderão sair sozinhas. Em São Paulo, o último levantamento oficial da prefeitura, divulgado em abril de 2016, apontou 15.095 pessoas morando nas ruas, a maioria na região central. Os últimos números nacionais sobre o tema, de 2008, identificaram 31 mil pessoas nessa condição. Uma pesquisa do Ipea, extrapolando dados demográficos de 2015, estima hoje essa cifra em cerca de 100 mil. A falta de dados consistentes dificulta diagnósticos e soluções".

 

João Doria (PSDB), que abandou o cargo de prefeito para ser candidato a governador, disse nesta terça-feira que o prédio que desabou após um incêndio no centro da capital paulista abrigava uma facção criminosa. “A solução é evitar as invasões, o prédio foi invadido, e parte dela por uma facção criminosa”, disse. 

 

Acontece que Doria tem um passado de grileiro do asfalto, um afoito invasor de terrenos super, super valorizados.

 

O candidato a presidente Guilherme Boulous declarou: “Nossa solidariedade às famílias ocupantes que sofreram com incêndio e desabamento do edifício em São Paulo. Querer culpar os sem-teto pelas condições precárias do imóvel é de uma perversidade inacreditável. Ninguém ocupa porque quer, mas por falta de alternativa”.

doria cafageste .jpg

 

doria grileiro.jpg

 

 

Boulous denuncious os cortes no orçamento da habitação. "No ano de 2017, o governo Temer destinou apenas 9% dos valores previstos com moradia no orçamento. A faixa mais afetada foi a de baixa renda, que compreende famílias que recebem até 1.800 reais. Enquanto isso a Caixa Econômica ampliou o limite de financiamento para imóveis de luxo, uma completa inversão de prioridades".

 

São Paulo possui 2 mil 627 favelas. Os terrenos dessas favelas são cobiçados pela especulação imobilária que conta com os despejos coletivos da justiça ou faz como Nero: manda incendiar. Publiquei em 2012:

 

Em 4 anos, São Paulo registrou mais de 500 ocorrências de incêndios em favelas

 

fogo no barraco.jpg

gilberto-kassab-e-os-incendios-nas-favelas-de-sp.g

 Gilberto Kassab quando prefeito e a especulação inflável

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub