Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

20
Jan18

Francisco alerta para sofrimento de menores e indiferença dos adultos

Talis Andrade

Incansável, o papa Francisco celebrou neste sábado (20), em Trujillo, 560 quilômetros ao norte de Lima, sua primeira missa no Peru, acompanhado por milhares de pessoas em uma praia da cidade histórica de Huanchaco, paraíso dos surfistas, onde se amarram os "caballitos de totora", embarcações tradicionais de pescadores em forma de canoa.


Em sua homilia, o papa condenou a "insegurança", a "violência organizada" e a "pistolagem". 

pe_correo-1.750.jpg

pe_peru21-1.750.jpg

Puerto Maldonado, Peru, 19 jan 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco visitou hoje um lar para crianças em risco na localidade peruana de Puerto Maldonado, no sudeste do país, alertando para o sofrimento das crianças, a que muitos adultos ficam indiferentes.


“O vosso olhar e a vossa vida requerem um compromisso e esforços cada vez maiores para não ficarmos cegos ou indiferentes perante tantas outras crianças que sofrem e passam necessidade. Não há dúvida, vós sois o tesouro mais precioso de que devemos cuidar”, disse às crianças do Lar «O Principezinho» e de outras instituições da região amazónica do Peru.


O ‘Hogar’ foi fundado pelo sacerdote suíço Pe. Xavier Arbex, que vive no Peru há 50 anos, e hospeda 35 crianças dos 4 aos 15 anos.


Para chegar ao local, o Papa atravessou estradas de terra, num percurso acompanhado por centenas de pessoas.


Depois das danças e de uma encenação das crianças, Francisco disse ter sentido “muita alegria” por poder ter feito esta visita, falando dos mais pequenos como um “tesouro” a preservar.

 

“Perdoai as vezes que nós, grandes, não o fazemos ou não vos damos a importância que mereceis”, declarou.


Francisco falou das “noites tristes” que muitas crianças passam, com saudades dos pais, e as suas “feridas”, apresentando o exemplo dos que superaram estas dificuldades como “uma luz de esperança”.


“Tudo o que vós, jovens, puderdes fazer, como vir estar com eles, jogar, passar o tempo, é importante. Sede para eles, como dizia o ‘Principezinho’, as estrelinhas que iluminam a noite”, pediu.


O Papa agradeceu ao padre Xavier, aos religiosos e religiosas, às missionárias leigas que realizam um “trabalho fabuloso” neste lar.


“Fico feliz ao ver que tendes um lar onde sois acolhidos, onde vos ajudam, com carinho e amizade, a descobrir que Deus vos segura nas suas mãos e coloca sonhos no vosso coração”, confessou.


O pontífice desafiou os jovens a preservar as suas tradições, a conversar com os avós e a estudar, mantendo as “raízes”.


“Precisamos de vós autênticos, jovens orgulhosos de pertencer aos povos amazónicos e que oferecem à humanidade uma alternativa de vida autêntica”, declarou.


Após este encontro, o Papa almoça no centro pastoral ‘Apaktone’ de Puerto Maldonado com nove indígenas, representantes dos povos da Amazónia.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D