Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

02
Jun21

“Estamos na vanguarda da estupidez”, diz Luana Araújo à CPI

Talis Andrade

 

Luana Araújo fala à CPI da Covid

A "quase secretária" de Enfrentamento à Covid-19 criticou a defesa do tratamento precoce contra a doença

 
A médica infectologista Luana Araújo criticou, nesta quarta-feira (2/6), o tratamento precoce contra a Covid-19 por meio do uso de medicamentos ineficazes, como a cloroquina e ivermectina. Segundo a profissional de saúde, o fato do Brasil ainda insistir na medida coloca o país na “vanguarda da estupidez”.
 

“Estamos aqui discutindo uma coisa que não tem cabimento, é como se estivéssemos discutindo, aqui, de que borda da Terra plana a gente vai pular”, disparou a médica.

 

Luana afirmou não ter conversado, em nenhum momento, com o ministro Marcelo Queiroga sobre o procedimento. “Todos nós somos absolutamente a favor de uma terapia precoce que exista, quando ela não existe, não pode se tornar uma política de saúde pública”, enfatizou.

“Isso nem foi um assunto [entre nós]. Essa é uma discussão delirante, esdrúxula, anacrônica, contraproducente, quando disse, um ano atrás, que nós estávamos na vanguarda da estupidez mundial, eu infelizmente mantenho isso”, completou.

Luana foi convocada após ter sido anunciada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para o cargo de secretária de Enfrentamento à Covid-19. Apesar de ter sido praticamente confirmada na pasta e ter trabalhado por nove dias, ela não foi nomeada por resistência do Palácio do Planalto.

CPI da Covid tem o objetivo de investigar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com a ausência de oxigênio, além de apurar possíveis irregularidades em repasses federais a estados e municípios.

Image

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub