Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

26
Mai18

Eleições 2018: os dados estão lançados e o cenário é inquietante

Talis Andrade

 

 

por Eric Nepomuceno 

 

 

A essa altura do calendário eu acho muito difícil que o Lula seja posto em liberdade antes da eleições de outubro. Essa prisão completamente arbitrária e injustificável, não há uma prova contra ele faz parte do golpe que destituiu a Dilma Rousseff, mas o objetivo não era a Dilma.

O objetivo era o Lula.

 

Então, eu acho muito pouco provável, infelizmente, que ele seja libertado. E se ele não participar da eleição, o quadro é muito preocupante. Extremamente preocupante.

 

As últimas pesquisas mostram que o Bolsonaro é um candidato forte. Eu acho que ele está no teto dele, 17%, 18%, talvez 20%.

 

O problema é que os outros estão longe dele. E a perspectiva é a pior possível. Porque os golpistas, a direita não tem um candidato viável. Michel Temer já tirou o cavalinho da chuva. Henrique Meirelles é uma piada de mau gosto. É muito complicado e a esquerda sim tem chance.

O campo progressista tem chance, mas é preocupante.

 

No meio disso tudo 70 militares de pijama, ou seja, da reserva, vão disputar cargos no Brasil inteiro, deputado estadual, deputado federal, governador em alguns estados, alguém vai tentar o Senado.

 

Um militar da reserva tem direito de participar de uma eleição? Claro que sim. Qualquer brasileiro tem direito de participar de uma eleição. Menos o Lula, claro. Mas qualquer outro tem.

 

Então, porque é inquietante? Para mim é inquietante pelo seguinte: muitos deles, general Mourão, por exemplo, estavam na ativa faz muito pouco tempo. E passaram para a reserva com uma postura de uma virulência, de um reacionarismo atordoante.

 

Uma outra pesquisa que passou meio que em brancas nuvens diz que perto de 50% dos brasileiros querem uma intervenção militar.

Deve ser gente jovem que não viveu a ditadura e que não tem ideia do que é uma ditadura. Eu vivi duas, aqui e na Argentina.

Não quero que eles voltem de jeito nenhum. Como é que vai ser?

 

 

É muito, muito, muito nebuloso. É assustador esse cenário. Para quem fala de intervenção militar sem ter ideia do que está falando, convém lembrar aquilo que a gente já falou aqui: matar, estuprar, torturar, desaparecer foi política de Estado no Brasil. Durante qual período? A ditadura militar.

 

Agora vem o general e aquele ministro da Segurança Pública, o Raul Jungmann dizer que o telegrama da CIA mostrando que o Geisel autorizava assassinatos não vai arranhar a imagem das Forças Armadas do meu país, que também é o país dele.

 

Cia-e-Militares-Golpe-de-64 ditadura .jpg

 

Eu acho que o telegrama não arranha não. O que arranha foi o que os militares fizeram.

O que arranha a imagem foi ter torturado, violado, sequestrado, desaparecido com gente.

Isto arranha. Não só a imagem das Forças Armadas, mas a imagem do meu país.

 

 

Cuidado. Cuidado. Cuidado.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub