Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

O CORRESPONDENTE

04
Mar20

Desfecho do motim: quem sai fortalecido e enfraquecido politicamente

Talis Andrade

gervasio greve policia.jpg

 

Por Victor Ximenes

 

Fortalecido: Camilo Santana

Foi aberto ao diálogo quando era hora de dialogar. Foi firme ao recusar a anistia. Cabe ponderar que o motim acertou um duro golpe na gestão de Camilo, que vinha ano a ano e sob muitas dificuldades robustecendo as forças de segurança - quantitativa e qualitativamente. As políticas adotadas se converteram em bons resultados estatísticos nos indicadores de violência. E, diante de uma relação que parecia em pleno amadurecimento, o Governo foi atingido por quem não esperava. 

Ainda assim, lidou bem com a crise, mostrando a mesma capacidade resolutiva apresentada durante os ataques que acometeram o Estado em 2019. Naquela ocasião, sob investida das facções criminosas, Camilo não cedeu. E nesta, sob ofensiva de profissionais que deveriam proteger a população, o Estado também não recuou. 

Após vencer as eleições com ampla vantagem, o governador ganha ainda mais peso político ao evidenciar equilíbrio em situações críticas. Num mundo em que a fala vazia tende a sobrepujar a ação concreta, respostas contundentes em cenários práticos são importantes.


Enfraquecidos: parlamentares da bala

Não há dúvidas de que a gênese desta crise de segurança se deu por incitação política, embora as figuras envolvidas não o assumam publicamente. O tiro saiu pela culatra, de modo que as lideranças perderam o controle das bases das categorias e se viram em meio a um pandemônio que, em vez de fortalecê-las, drenou seu capital político. Deve o motim obliterar alguns personagens do tabuleiro local e criar novos.

A bancada da bala, cujos parlamentares se vendem como especialistas em segurança pública, pouco (ou nada) contribuiu para a solução do problema.



Fortalecida: União institucional

desfecho do motim serviu para jogar luz sobre uma força que andava meio esquecida e empoeirada: a união institucional.

Enquanto altos integrantes do Governo Federal pregam a cisão entre os poderes, chegando ao ponto de convocar manifestações contra o Congresso, o Ceará deu um exemplo pragmático de que a cooperação entre diversas instituições é uma maneira republicana e efetiva de sanar problemas, pouco importando a guerra improdutiva entre direita e esquerda. A crise cearense contou com o apoio do próprio Planalto e dos três poderes estaduais (Executivo, Legislativo e Judiciário). A unidade foi essencial.


Enfraquecido: Partido Novo

O País teve dois recentes exemplos distintos que servirão para vários estados que precisarem lidar com negociações envolvendo a carreira policial. Em Minas Gerais,  o governador Romeu Zema, do Partido Novo, cedeu irresponsavelmente a pressões e concedeu aumento de 42% aos policiais, um valor incongruente com a realidade financeira daquele estado que nem sabe como vai arcar com a despesa adicional. No Ceará, houve valorização da categoria, mas dentro das possibilidades dos cofres públicos. 

O estado de Minas é governado por um partido cuja bandeira máxima é a responsabilidade fiscal e a austeridade com as contas públicas. Mas a gestão mostrou que a frieza dos números logo se derrete ante o calor de pressões políticas. 

O desfecho das negociações em Minas já gerava duros questionamentos sobre como a administração conduziu a crise e, diante da maneira como o motim findou-se no Ceará, a pressão sobre o Partido Novo fica ainda maior. Concretizar discursos é mais difícil do que parece.

greve polícia.jpg

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub