Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

02
Nov17

Cruel deboche da ministra dos Direitos Humanos receber 70 vezes mais que o salário da maioria dos brasileiros trabalhadores e aposentados

Talis Andrade

"Como vou comer?" perguntou a ministra Luislinda Valois que recebe R$ 33,7 mil por mês.

 

O salário mínimo e a aposentadoria do brasileiro não passa dos 938 reais. O cruel ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga considera um valor muito alto. Tanto que o ministro da Fazenda Henrique Meireles, também de dupla nacionalidade, promete cortes.

 

938 reais não pagam três refeições por dia e o aluguel de um casebre. Assim crescem os números aberrantes de favelas nas grandes e médias cidades, de moradores de rua, dos trabalhadores escravos, das prostitutas infantis, que antes de Temer eram 500 mil. 

 

No Brasil que voltou ao mapa da fome, a ser um país terceiromundista, enquadrado pelo FMI, a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, ambiciona acumular o seu salário com o de desembargadora aposentada, o que lhe garante vencimento de R$ 61,4 mil sem os penduricalhos de togada.

 

Como ministra, Luislinda tem direito a carro com motorista, jatinho da FAB, cartão corporativo e imóvel funcional. "Como desembargadora aposentada eu posso botar a minha sandália Havaiana e ir em qualquer lugar em Salvador. Mas como ministra de Estado eu não posso fazer isso, então já vem mais custo. Luislinda disse ainda que, apesar de morar em um apartamento funcional, paga R$ 1,6 mil de condomínio e precisa manter imóveis dela em Salvador.

 

Caso o requerimento de 207 páginas da ministra seja negado pelo governo, ela ressalta que não desistirá do cargo. "Eu continuo porque eu sou brasileira. Para mim dinheiro não é tudo. Eu continuo sobrevivendo", afirmou. Quando questionada pelo Correio Braziliense sobre a carga horário e os baixos salários da população brasileira, ela respondeu:



"Como eu peticionei pedindo a revisão, as pessoas também poderão fazer seus pedidos e encaminhar para seus patrões. Eu aconselho a quem achar que deve é só requerer e aguardar a decisão da autoridade".

 

O empregado que reclama salário sabe que perde o emprego. Realidade que Luislinda parece desconhecer. E mais, a cada dia os brasileiros perdem direitos humanos. Basta citar a legalização do trabalho escravo, que fez de Luislinda uma falsa vítima.

 

Hoje Dia dos Finados, o requerimento de Luislinda um deboche, uma mortalha para os zumbis brasileiros, uma paródia da Lei Áurea, que se fez letra-morta.

 

tacho.jpg

AUTO_jbosco-1.jpg

 

AUTO_amarildo.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub