Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil. As melhores charges. Compartilhe

O CORRESPONDENTE

05
Jun20

Como Miguel, 5 anos, se pode tornar o George Floyd brasileiro

Talis Andrade

miguel 5 anos.jpg

 

O título acima é manchete de página no Diário de Notícias de Portugal, que publica:

Mirtes, empregada doméstica negra e pobre, deixou filho ao cuidado da patroa, Sari, branca e rica, enquanto passeava a cadela desta. Sari, que deixou o menino entrar num elevador e cair de um nono andar, pagou fiança e está livre. Caso já gerou petição e manifestações e tem a situação nos EUA como pano de fundo


por João Almeida Moreira

A meio do terceiro dia consecutivo com recorde de óbitos pelo novo coronavírus, o Brasil chora a morte de Miguel Otávio Santana da Silva, de cinco anos, no Recife. Miguel, negro, caiu do nono andar de um prédio de luxo no centro da capital do estado nordestino de Pernambuco enquanto estava sob os cuidados da mulher, branca, para quem a sua mãe trabalha como empregada doméstica.

Apesar da quarentena decretada em virtude da pandemia de covid-19, Mirtes Renata de Souza, a mãe de Miguel, continuava a trabalhar na casa de Sari Corte Real, a mulher de Sérgio Hacker, prefeito de Tamandaré, cidade a cerca de 100 quilómetros do Recife. Como, ao contrário de Mirtes, as escolas e creches da cidade puderam cumprir quarentena, ela foi obrigada a levar o filho, Miguel, para o trabalho, isto é, para a casa de Sari e Sérgio, que anunciou em abril ter sido contaminado pelo novo coronavírus.

De acordo com o delegado de polícia Ramon Teixeira, enquanto foi passear a cadela dos patrões à rua, Mirtes deixou Miguel aos cuidados da Sari. Esta, no entanto, enquanto era atendida por uma manicure, permitiu que o menino, que perguntava pela mãe, saísse do apartamento, no quinto andar, e usasse o elevador sozinho. Imagens do circuito interno do edifício mostram-na a falar ao telemóvel sem impedir que Miguel premisse os botões do sétimo e do nono andares. (Transcrevi trechos. Leia mais)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub