Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

07
Mai18

Com delação, Youssef trocou 122 anos de prisão por menos de três, e desde o ano passado está livre, leve e solto para gozar a fortuna que juntou criminosamente

Talis Andrade

AlbertoYoussef preso no me engana que eu gosto de

 Um foto para exemplificar que o crime compensa. Youssef preso de mentirinha, para o me engana que eu gosto

 

 

A Lava Jato não acabou. Mas para Alberto Youssef, um dos responsáveis por tacar fogo no circo de Brasília, tudo isso parece coisa do passado remoto. Agora a vida segue tranquila.

 

O doleiro participou do assalto ao Banco do Estado do Paraná de 260 bilhões de dólares. Assinou delação premiada com Sergio Moro. Engraçado! quem ele delatou terminou solto.

 

Perdoado, Youssef pasou a praticar os mesmo crimes e outros mais tenebrosos. Agora como chefe do tráfico de drogas, de diamantes, de moedas. Novamente Sergio Moro aceitou a delação do velho conhecido, e perdoou um Youssef mais rico, mais poderoso, porque tem a coroa de rei dos doleiros, de sucessor de PC Farias.

 

Muitos crimes de Youssef no passado, no presente e no futuro ficaram impunes. Basta a realidade de que foi condenado a 122 anos de cadeia. Mas com a delação, ficou menos de três preso.

 

Foi solto para passar o Natal e o Ano Novo em casa, no ano da graça de 2017, e nunca mais voltou, e nunca mais voltou para a cadeia.

 

Youssef estava com a longa folha criminal mais que suja. Estava. A folha corrida de Youssef foi lavada a jato e, também, lavados o dinheiro sujo, que juntou criminosamente. Youssef espalhou dinheiro pelos paraísos fiscais, comprou imóveis e mais imóveis e brinquedos de luxo como aviões, iates, helicópteros e amantes . Prédios e mais prédios, latifúndios, empresas, botijas de ouro e prata, tudo legalizado pela república do Paraná, para uma vida de infinitos gozos nos paraísos desse mundo livre, que tem Moro como juiz.  

 

lava-jato-doleiro- dr moro.jpg