Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

17
Mar21

Brasil tem 2.841 mortes por covid-19 e bate novo recorde diário

Talis Andrade

Brasilien | Coronavirus | Ambulanz in BrasiliaSistemas de saúde de vários estados estão em colapso

por DW

O Brasil registrou nesta terça-feira (16/03) um novo recorde de mortes diárias por covid-19 desde o começo da pandemia. Em apenas 24 horas, foram registrados oficialmente 2.841 óbitos ligados à doença, segundo dados do Ministério da Saúde.

Mais cedo, o Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), havia divulgado 2.340 mortes nesta terça-feira, mas, por problemas técnicos, o número não incluia os dados do Rio Grande do Sul. 

Com isso, o total de mortes no país associadas à doença chega a 282.127. Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação. O país vive um novo momento de aceleração da doença, com registro de colapso da rede de saúde pública em vários estados. 

Ainda nesta terça-feira, foram identificados 83.926 novos casos do coronavírus, elevando o total oficial para 11.603.533.

Segundo o Ministério da Saúde, 10.204.541 pacientes haviam se recuperado até segunda-feira.

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes subiu para 134,3 no Brasil, a 20ª mais alta do mundo, quando desconsiderados os países nanicos San Marino, Liechtenstein e Andorra.

O estado de São Paulo também registrou nesta terça-feira recorde de mortes. Em 24 horas, foram 679 óbitos, o equivalente a uma morte a cada dois minutos.

O número resume a gravidade da pandemia no Brasil atualmente: em 20 de agosto do ano passado, o país inteiro registrou o mesmo número de mortes diárias que apenas o estado de São Paulo confirmou nesta terça.

O secretário-executivo do Centro de Contingência para o coronavírus do governo paulista, João Gabbardo, afirmou que hospitais privados na capital paulista estão solicitando leitos do SUS para internar pacientes com convênio médico. Ele também pediu que o novo ministro da saúde, Marcelo Queiroga, não descarte um lockdown nacional. 

Em números absolutos, o Brasil é o segundo país do mundo com mais infecções e mortes, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam mais de 29,5 milhões de casos e mais de 536 mil mortes

Ao todo, mais de 120,5 milhões de pessoas já contraíram oficialmente o coronavírus no mundo, e 2,66 milhões de pacientes morreram.

Capa do jornal Estado de Minas 16/03/2021

Capa do jornal O Tempo 16/03/2021

Capa do jornal Correio 16/03/2021

Capa do jornal Folha de Pernambuco 16/03/2021

Capa do jornal Jornal Daqui 16/03/2021

Capa do jornal O Povo 16/03/2021

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub