Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

03
Abr20

Bolsonaro: “Vão ter mortes? Infelizmente vai ter sim, é uma realidade. Os governadores querem ajuda federal. Não vão ter. Eles que se virem"

Talis Andrade

Bolsonaro segue fazendo apologia da morte

“Vão ter mortes? Infelizmente vai ter sim, é uma realidade. Entre 60 e 70% vão pegar o vírus. O que eles estão fazendo é atrasar esse processo”, disse o presidente

Jair Bolsonaro afirmou, nesta quinta-feira (02), na porta do Palácio do Alvorada, que todos os brasileiros têm que se infectar logo. Que vai haver mortes, mas é isso mesmo. Afirmou que o que esses governadores estão fazendo é atrasar esse processo. “Dizem que é para não deixar os hospitais lotados para eles poderem atender. Eu desconheço qualquer hospital que esteja lotado”, disse o presidente.

 

“Os governadores estão com medinho”

“Eu fui em Ceilândia e Taguatinga domingo passado e fui massacrado pela mídia. Disseram que eu fui passear. Não é verdade, eu fui ver o povo. Eu duvido que um cara desse, um governador desse, um Doria da vida [governador de São Paulo], um Moisés [governador de Santa Catarina] vai no meio do povo. Não vai. Eles estão com medinho de pegar o vírus”, disse.

É! mas, não colocou o pé na maior favela da América Latina. Que fica na Ceilândia. Ajuntamento de mais de 120 mil pessoas nos invadidos terrenos do Pôr do Sol e Sol Nascente. Que não contam com sistema de saneamento básico, entre outros problemas de infraestrutura. Lá imperam a peste e a fome. Lá residem a sogra do presidente, um cunhado deficiente auditivo, uma cunhada, e a avó de Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira. Todos vivem ao deus-dará. Sina de favelados. 

“E o vírus é uma coisa que 60 a 70% da pessoas vão pegar. No Brasil a temperatura é diferente. Fizerem pânico à toa”, acrescentou Bolsonaro.

O presidente seguiu agredindo toda a equipe de técnicos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) e os governadores.

“Alguns estão querendo disputar tomando medidas, virando paisões. Isso depois de parte da mídia levar o pânico junto à população. Aquilo que eu falei lá atrás da histeria. Fui massacrado”, afirmou.

“Vão ter mortes? Infelizmente vai ter sim, é uma realidade”, continuou Bolsonaro. Ele disse à radio Jovem Pan de São Paulo que os governadores adotaram essas medidas e agora querem ajuda federal. “Não vão ter. Eles que se virem para resolver o problema que eles criaram”, avisou.

Os governadores da Região Sudeste e Sul avisaram que estarão entrando com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) caso o presidente cumpra a sua promessa de não repassar os recursos para os estados da região mais afetada pela pandemia.

O anúncio foi feito pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), na manhã de quinta-feira (2 de abril). Segundo ele, uma petição conjunta assinada pelos governadores já estaria redigida e seria apresentada na próxima semana ao STF. O documento também pode ganhar a adesão dos governantes da região Centro-Oeste do Brasil.

“Os estados precisam de liquidez, por isso a securitização e os empréstimos não atendem as necessidades atuais. O Brasil não pode virar um grande banco. Nós precisamos de um pacto federativo. É necessário injetar nas regiões sul e sudeste, imediatamente, algo em torno de R$ 50 bilhões. Eu já apresentei uma proposta de judicialização, caso não tenha uma sinalização concreta nessa semana. Temos uma petição conjunta para ser protocolada no STF para fazer prevalecer o pacto federativo. O Supremo terá que mediar esse conflito”, disse o governador durante entrevista coletiva.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub