Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

15
Set18

A prisão do tucano Richa o intocável de Sergio Moro

Talis Andrade

tony garcia beto richa.jpg

 

 

"A Operação Rádio Patrulha, que levou para a prisão o ex-governador Beto Richa (PSDB) e seus principais aliados, na terça-feira (11), começou a ser construída no momento em que o ex-deputado estadual Tony Garcia procurou o Ministério Público para contar o que sabia sobre licitações e pagamentos para o programa Patrulha do Campo, do governo estadual. O ponto de partida foi a delação – a partir daí foram reunidas outras provas, algumas trazidas pelo próprio Tony Garcia, como trocas de mensagens e áudios de conversas, e outras coletadas pelos investigadores, como documentos, movimentações bancárias e outros arquivos."


“Não para em pé um governo que é um balcão de negócios. Não tem como parar em pé. Negócio, negócio, negócio. O dia inteiro é negócio. Se fossem lícitos, tudo bem, mas não”. Essa é a avaliação do empresário Tony Garcia , o homem que abalou as estruturas do poder do Paraná, sobre a gestão de Beto Richa (PSDB) no Palácio Iguaçu. Com a delação que fez ao Ministério Público Estadual do Paraná (MP-PR) detalhando fraudes no programa Patrulha do Campo, ele teve papel fundamental na prisão do ex-governador, da mulher dele, Fernanda, e de outros aliados que teriam tido participação no
esquema."

 

Poucas horas depois da soltura do ex-governador Beto Richa (PSDB) e demais investigados pelo Gaeco na Operação Rádio Patrulha, o principal responsável pelas denúncias contra o grupo, o empresário Tony Garcia, publicou uma dura mensagem direcionada ao hoje candidato ao Senado. Em forma de desafio – esse aliás é o título da postagem –, chama o adversário de “covarde e torpe”, diz que ele tem “intelecto frágil e superficial”, “mente leve e preguiçosa” e propõe uma coletiva olho no olho entre ambos para mostrar quem merece mais crédito.

 

O texto é uma resposta às declarações feitas pelo político no início da madrugada deste sábado (15), ainda na saída do Regimento de Polícia Montada de Curitiba. Na ocasião, Richa questionou a idoneidade do ex-amigo: “lamento que tenha valor a palavra de um delator cujo histórico de vida não demonstra nenhuma credibilidade, pelo contrário, total falta de credibilidade”.

 

Garcia responde ao que chamou de ataque usando vários adjetivos pesados e muita ironia. “Te desafio publicamente para uma coletiva de imprensa convocada por você, em seu campo, com hora, dia e local por você escalado, juiz, bandeirinhas e regras a seu critério, olho no olho, você e eu e mais ninguém”, provoca, para depois acrescentar. “O final deste combate se dará por nocaute, um de nós beijará a lona”.

 

Na visão do ex-deputado estadual, Richa tenta “negar o inegável”, além de estar envolto em um “mar de lama”. No fim, ainda promete responder a “cada ataque” com “provas inequívocas” de que o tucano “não passa de um psicopata mentiroso contumaz”.

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub