Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

26
Nov18

A MOVIMENTAÇÃO DOS GENERAIS MOSTRA QUE BOLSONARO CONTINUA GENERALIZANDO NOS ERROS. MAS SUAS ESCOLHAS CIVIS, VERDADEIRA TRAGÉDIA GREGA

Talis Andrade

por Helio Fernandes

 

bolsonaro faixa por ral lima.jpg

 

Por enquanto ainda é presidente eleito, mas se equivocou em todas as decisões. E como só pode fazer escolhas, fracassou amplamente, o que projeta para ele mesmo um futuro traumático não muito distante. Vai completar 1 mês que ganhou o titulo de presidente eleito, e acumula uma coleção de fantásticas decisões equivocadas, que provam que seu despreparo e incompetência para presidir um pais como o Brasil, são congênitos e adquiridos.

 

A confusão, indecisão e falta de convicção ficou visível com a parte de preenchimento mais fácil, os cargos militares. Só havia a nomeação para um cargo imprescindível e um general insubstituível para preenchê-lo. O Gabinete de Segurança Institucional, (antiga Casa Militar) e o general Augusto Heleno, com tais credenciais, que deveria ter sido a primeira indicação para ocupá-lo.

 

Mas indicou-o para a Defesa ou pior ainda, para a Segurança, logo esvaziada pela nomeação-recompensa do apaniguado Sergio Moro. Inesperadamente, numa noite de tumulto generalizado e desencontro geral, Bolsonaro abraçou o general Heleno, surpreendeu e pacificou tudo, afirmando: "Você vai comigo para o Planalto, estará ao meu lado, e com sua formidável experiência, pode sempre me aconselhar".

 

Alegria, satisfação e tranquilidade geral, que poderiam ter sido obtido antes.

 

No plano civil, nenhuma escolha que mereça crédito profissional. E no plano moral, varias das escolhas altamente vulneráveis, com varias indiciações e acusações, que o próprio Bolsonaro garantiu na campanha: "No meu governo não terão vez". Agora é o primeiro a defendê-los. A começar pelo arrogante futuro Chefe da Casa Civil com pelo menos duas acusações graves.

 

Na primeira, pediu desculpas Sergio Moro desculpou-o. A segunda está vagando por aí. Não impediu que o presidente eleito pedisse ao presidente corrupto e usurpador para nomeá-lo Ministro Extraordinário da Transição. Mantém o titulo e a acusação.

 

Quase todos os Ministros indicados são vulneráveis ficarão pelo menos 1 ano no cargo, mas não posso deixar de citar alguns, por causa das disparatadas afirmações.

 

A ministra da Agricultura alem das ligações perigosas, garantiu: "Ainda existe espaço para desmatamento". Nos últimos tempos o território desmatado, é maior do que toda a Itália. Os criminosos, (é de crime que se trata) continuam desmatando e enriquecendo. A ministra não falou em terras para desassistidos como indígenas e quilombolas.

 

O ministro da Saúde, último indicado, ortopedista cheio de ideias e de acusações. Apresentou vastos planos, não teve tempo de se defender. Estará igual a quase todos os colegas. Raros escapam. O importantíssimo cargo de presidente da Petrobras, foi preenchido pelo autor de um artigo pregando e defendendo a privatização, (leia-se DOAÇÃO) da empresa. Muitos já tentaram, conseguiram pelo menos os leilões das reservas, a preços degradantes, humilhantes, revoltantes.

 

PS - Para terminar o assunto, uma afirmação publica e garantida.

PS2 - Leilões com preços de mercado e pagamento á vista ou no máximo em 5 anos, contem com meu apoio e entusiasmo.

PS3 - O ultimo leilão, (que combati) rendeu á empresa, 35 por cento do valor de mercado. E para receber em 35 anos.

 

SENADORES REPUBLICANOS E DEMOCRATAS, PEDEM EXPLICAÇÃO A TRUMP

 

A respeito do assassinato do jornalista assassinado na Arábia Saudita. Na verdade no consulado em Istambul. Mas tendo como mandante, o príncipe herdeiro dessa ditadura cruel e sanguinária. Senadores dos dois partidos receberam informações confirmando a participação do príncipe e do conhecimento total do presidente, sobre o que aconteceu.

 

Duas perguntas que Trump não pode deixar de responder.

1 - Trump recebeu relatório da CIA confirmando que o príncipe herdeiro da ditadura cruel e sanguinária, era responsável por tudo o que aconteceu.

2 - Qual a razão do presidente continuar defendendo o príncipe herdeiro, considerando-o inocente, sabendo que sem a autorização e participação dele, nada teria sido executado. E o jornalista do Washington Post estaria vivo.

 

PS - Complicações para Trump. Os senadores estão bem informados. E querem confrontar a Casa Branca.

 

ANUNCIADOS OS COMANDANTES MILITARES

 

Foram praticamente as últimas indicações. O Ministro da Defesa, General (da reserva) Azevedo Lima, teve vários encontros e conversas com Bolsonaro, até fechar a indicação dos 4 Estrelas das 3 Armas. Foi necessária muita consulta e cautela.

Exercito - General Edson Leal

Marinha - Almirante Barbosa Junior

Aeronáutica - Brigadeiro Antonio Carlos Moretti

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub