Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

17
Mai18

A Ditadura do Judiciário

Talis Andrade

 

ditadura_judiciario.jpg

 

 


por Fernando Horta



Os juízes decidem quem pode ou não ser candidato.

 

Os juízes decidem quem pode falar o quê enquanto candidato.

 

Os juízes decidem se o candidato recebeu ou não valores de forma honesta.

 

Os juízes decidem quem e quando deve ser investigado.

 

Os juízes decidem o que deve e o que não deve ser dito numa "delação premiada"

 

Os juízes decidem se deve ou não existir a delação premiada.

 

Os juízes decidem o que, quando e como dever ser entregue à mídia e à população informações.

 

Os juízes decidem se a prisão será espetaculosa ou não.

 

Os juízes aumentam ou baixam as penas conforme sua própria vontade. Reduzindo de mais de 100 anos para 2, quando o apenado fala o que o juiz quer ouvir.

 

Os juízes decidem se, depois de eleito, o eleito tomará posse.

 

Os juízes decidem quais leis valem e quais não valem.

 

Os juízes decidem como se deve ler a constituição, ora tirando parágrafos, ora acrescentando ou fingindo que não existem, ao seu bel prazer.

 

Os juízes decidem seus próprios salários. E quando não ganham aumento formal eles inventam subterfúgios e se aumentam.

 

Os juízes decidem quando devem receber proteção do estado, e não pagam nada por isto.

 

Os juízes decidem quando um juiz cometou ou não abuso e a punição mais severa é a aposentadoria.

 

Os juízes decidem e bloqueiam partes do orçamento público para que eles sejam pagos PRIMEIRO. 

 

Depois os policiais, professores, médicos e outras categorias que se espanquem para ver quem recebe e quem morre de fome.

 

Os filhos de juízes tem seus estudos pagos com dinheiro público até 24 anos.

 

Filhos e parentes de juízes, procuradores e outras carreiras do judiciário são os que mais passam em concursos para estas carreiras.

 

Mas se você não vê nisto uma deformidade do judiciário é porque as instituições estão funcionando para você, mas não para o país.