Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

15
Jun17

A crise, as filhas da rua & a Baleia Azul

Talis Andrade

crise pobreza Cristian Topan.jpg

 

 

Está acontecendo no Brasil todo. A explosão do número de moradores de rua. 

 

Ninguém fala do triste destino das crianças e adolescentes filhas da rua. Que perdem as escolas, os amigos de infância, de aulas, passam fome, adoecem, que são recrutadas pelo tráfico do trabalho escravo, de drogas, de prostituição. 

 

Infelizes crianças, que despejadas de suas casas, passam a dormir nas calçadas na maior promiscuidade com estranhos.

 

Ninguém fala dos estupros. Quando uma criança desesperada tenta o suicídio, a culpa não é do governo, e sim da Baleia Azul.

 

As águas dos mares da Baleia Azul lava as mãos das autoridades . Para os delegados de polícia, para os promotores, uma elite que, indiferente às mazelas sociais, às desigualdades econômicas, recebe corruptamente um salário acima do permitidido pela Constituição, a baleia-azul a desculpa fácil.

crise futuro indignados.jpg

 

 

Transcrevo de uma reportagem da BBC, assinada por Júlia Dias Carneiro: De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Brasil tem pouco mais de 100 mil pessoas vivendo nas ruas. A estimativa se baseia em dados 2015, já que não há estatísticas nacionais para medir a população de rua. Assim, é difícil acompanhar o avanço desses números e o impacto da recessão.


"O tamanho da população em situação de rua no Brasil sempre tem relação com pobreza, desigualdade social, infraestrutura urbana", afirma o pesquisador do Ipea Marco Antonio Carvalho Natalino, autor do estudo.


"A redução da atividade econômica e o desemprego não são os únicos fatores que levam as pessoas para as ruas. Mas com o aumento desses índices, estamos vendo isso com mais força agora. É visível. Há um aumento da população em situação de rua em todas as grandes metrópoles no Brasil", afirma Natalino, especialista em política pública e gestão governamental.


Natalino critica a falta de dados nacionais e atualizados para acompanhar a situação real no país, que seriam essenciais para formular políticas públicas adequadas para atender às demandas de moradores de rua.


"Populações de rua já costumam ser invisibilizadas. O Estado as torna ainda mais invisíveis por não produzir informações. Ele para de olhar para esse público como alvo de políticas sociais e de serviços públicos", considera.


Em São Paulo, cidade que concentra a maior população e o maior número de moradores de rua no país, os números estão defasados.

rua 1.jpg

Moradores de rua no Centro de São Paulo; 'tamanho da população em situação de rua no Brasil sempre tem relação com pobreza, desigualdade social, infraestrutura urbana', diz pesquisador do Ipearua 2.jpg

No Brasil apenas recebem salários dignos quem investiga, quem prende, quem multa, quem condena. Que a maioria do funcionalismo passa fome.

Fora dos três poderes temos os executivos das multinacionais pagos em dólar. Dizer que banco gasta 99 por cento com assalariados constitui uma puta malandragem da agiotagem. Todo banco faz tráfico de dinheiro, e cada vez mais aumenta a onda de suicídios de bancários.

As indústrias e os latifúndios continuam sendo desnacionalizados. O entreguismo campeia. 99 por cento dos brasileiros são miseráveis e pobres, desempregados, moradores de rua, favelados, recebem o salário mínimo do mínimo ou o salário base, e são marginalizados econômicos sem terra, sem teto, sem nada, que dependem de esmolas do governo. 

Os comedores do dinheiro dos nossos impostos são os cobradores da dívida estrangeira e os beneficiados pelas quermesses das privatizações das empresas estatais.

Aposentados e pensionistas da previdência dos pobres estão com o pé no caixão, esperando ser enterrados como indigentes nas covas rasas de onde serão exumados em menos de um ano. Nem chão para morrer possuem.

 

crise Alfredo Martirena.jpg

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub