Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

21
Set19

No país da casa-grande e da senzala a lei é adaptável às conveniências contingentes dos mais fortes, a minoria rica

Talis Andrade

Três meses de revelações do Intercept e nada acontece no Brasil

vaza jato ouvidos moucos.jpg

 

por Nino Carta

As derradeiras revelações do The Intercept haveriam de ser o último capítulo do enredo da farsa encenada pelo tribunal da Inquisição de Curitiba, também conhecido como Lava Jato, para alijar a candidatura do ex-presidente Lula das eleições de 2018 ao condená-lo e prendê-lo sem provas. Deveriam ser, e são aos olhos do mundo civilizado e democrático, enquanto o Brasil finge ignorar “a canalhice”, como diz o condenado, cometida por Sérgio Moro e Deltan Dallagnol e sacramentada pelos poderes da República, com destaque para a Suprema Corte estupidamente pomposa a trair seu papel constitucional de guardiã da Lei.

No país da casa-grande e da senzala a lei é adaptável às conveniências contingentes dos mais fortes, a minoria rica. Não há como escapar à visão de um Brasil mergulhado na medievalidade mais obscura. Isto já foi dito e repisado e é do conhecimento até do mundo mineral, mas os brasileiros em sua maioria ainda não chegaram lá.

Há duas razões prioritárias de espanto. A primeira diz respeito ao silêncio das ruas, ao comportamento da mídia, inclusive à dolorosa constatação de que são muitos, em demasia, aqueles que, embora habilitados a perceber a velhacaria da farsa, preferem Lula preso. O ódio de classe explica até um certo ponto. Onde estão os cidadãos favorecidos pelas políticas sociais dos governos petistas, hoje devolvidos à sua irreversível pobreza? Sim, isto também já foi dito, e repetido talvez inutilmente, ao sublinhar a unicidade do fenômeno nativo.

Desde o início de junho, The Intercept divulga o resultado de uma investigação que não deixa dúvidas quanto à sua veracidade. Vêm à tona provas irrefutáveis de uma tramoia ciclópica que envergonha a todos e condena o País à condição de pária internacional, destinado a ser ainda colônia, e habitado por um povo sempre vocacionado para a escravidão. Em mais de três meses de revelações cada vez mais assombrosas, nada aconteceu, a não ser, nesta semana, a patética declaração de Gilmar Mendes, ao acentuar ter agido quando do vazamento de um telefonema entre Dilma Rousseff e Lula, e intervir para impedir a designação do ex-presidente a chefe da Casa Civil, baseado nas informações fornecidas pelos inquisidores, parciais e incompletas.

Ato falho do nosso Darth Vader? De fato, ele reconheceu implicitamente que o The Intercept conta a verdade. Em compensação, a mídia nunca chegou a um papel tão abjeto ao tomar claramente o partido dos desmascarados, até na hora em que estes inventam uma contramanobra para neutralizar o efeito das últimas revelações sobre os criminosos propósitos que orientaram o golpe de 2016. CartaCapital, sem a mais pálida chance de engano, já sustentou que, a partir da Lava Jato, tudo quanto se seguiu até a eleição de Jair Bolsonaro invalida todo o período pós-PT.

Falta falar da segunda razão de espanto terrificante. Está no inesgotável recurso golpista à ignorância do povo, à inconsciência da cidadania, à incapacidade não somente de reação, mas também, e sobretudo, de entendimento da constante humilhação a que foi submetido pelos séculos adentro. A esquerda, se em algum momento existiu e teve peso no contexto político, não soube preparar o povo para a compreensão das intermináveis ofensas recebidas. Na minha opinião, duas passagens da memorável entrevista de Lula a esbanjar energia, publicada na semana passada, me tocam profundamente. Quando declara: “A Dilma, o PT, eu, todos erramos e colhemos o que plantamos”. E mais, constata que o Brasil deveria imitar a Argentina. O grande e querido amigo me perdoe, mas o PT insiste no erro, a não ser nas terras livres do Nordeste. 

vaza-jato.jpg

 

15
Ago19

Bolsonaro quebra decoro novamente e posta vídeo sobre seu plano para "acabar com o cocô" no Brasil

Talis Andrade

pelicano bolsonaro coco.jpg

 

247 -  Jair Bolsonaro quebrou o decoro mais uma vez e postou em sua conta oficial no Twitter um vídeo no qual ele voltou a falar em cocô. Ao discursar nesta quarta-feira (14), ele fez referência aos comunistas como "cocô do Brasil" e que a intenção dele é "acabar com todos". Num trecho que não foi postado no tweet, Bolsonaro formulou claramente um projeto fascista-racista para o país: "O caminho do Brasil é um só: um só povo, uma só raça, uma só bandeira verde-amarela".

A referência ocorreu quando o mandatário da República falava dos governadores do Nordeste, no estado governado pelo petista Wellington Dias.

Veja a postagem: 

Jair M. Bolsonaro@jairbolsonaro
 

- Vamos acabar com o ... no Brasil!

Vídeo incorporado
 

Entenda:

Segundo informou a Reuters, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que “bandidos de esquerda” começam a voltar ao poder na Argentina, em referência ao resultado das primárias presidenciais no país vizinho, em que o presidente Mauricio Macri, aliado de Bolsonaro, foi derrotado por ampla margem por Alberto Fernández, que tem como candidata a vice a ex-presidente Cristina Kirchner.

“Olha o que está acontecendo com a Argentina agora. A Argentina está mergulhando no caos. A Argentina começa a trilhar o rumo da Venezuela, porque, nas primárias, bandidos de esquerda começaram a voltar ao poder”, disse o presidente em Parnaíba, no Piauí, onde participava de cerimônia alusiva a um projeto de irrigação.

A eleição presidencial na Argentina está marcada para outubro, mas as primárias, realizadas no domingo, são apontadas como uma prévia do que deve ocorrer na eleição geral e a vantagem obtida pela coalizão de Fernández sobre a de Macri indica amplo favoritismo da oposição no pleito.

À noite, em Brasília, Bolsonaro voltou ao tema apontando que “os números da economia mostraram que a Argentina se aproximou muito da Venezuela” diante da possibilidade de vitória da chapa Fernández-Cristina, numa possível alusão à reação dos mercados financeiros argentinos às primárias. E procurou afastar a ideia de intromissão.

“Nós não nos intrometemos nas questões externas, mas sabemos no que vai dar, espero que a população argentina acorde para isso”, disse o presidente a jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada.

“Os números da economia vão mostrar que essa opção de fazer voltar ao poder um grupo que colocou a Argentina nessa situação complicada lá no passado não é solução”, acrescentou.

COMUNISTAS

Em seu discurso, transmitido ao vivo em uma rede social, Bolsonaro também disparou uma série de ataques ao PT, à esquerda e aos comunistas.

Ele disse que, nas próximas eleições, a “turma vermelha” será varrida do Brasil e voltou a acusar governadores da Região Nordeste —amplamente governada pela oposição a Bolsonaro— de buscarem dividir o país.

“Quando a gente vê agora pelo Brasil alguns governadores querendo separar o Nordeste do Brasil, esses cabras estão no caminho errado. O caminho do Brasil é um só: um só povo, uma só raça, uma só bandeira verde e amarela”, disse o presidente, ao lado do prefeito de Parnaíba, o ex-senador Mão Santa, a uma plateia de apoiadores que o aclamava como “mito”.

“O Mão Santa me disse agora há pouco, que nós vamos acabar com o cocô no Brasil. O cocô é essa raça de corrupto e comunista, Nas próximas eleições, nós vamos varrer essa turma vermelha do Brasil. Já que na Venezuela está bom, vamos mandar essa cambada para lá. Quem quiser um pouquinho mais para o norte, vai até Cuba.”

genildo- coco.jpg

coco _brum.jpg

 

A declaração de Bolsonaro é uma referência a um de seus mais recentes comentários controversos quando, ao responder à pergunta de um repórter sobre se é possível crescer preservando o meio ambiente, recomendou que o jornalista comesse menos e evacuasse uma vez a cada dois dias.

Bolsonaro também afirmou que “apesar de a petralhada ter roubado quase tudo no Brasil”, recorrendo a uma forma depreciativa de se referir aos petistas, seu governo tem se esforçado para entregar obras, como o projeto de irrigação.

“Nós juntos vamos varrer a corrupção e o comunismo do Brasil”, afirmou.

Ele também disse que o setor de fruticultura de Parnaíba irá se beneficiar do recente acordo de livre comércio firmado entre Mercosul e União Europeia, que ainda precisa ser ratificado pelos países dos dois blocos.

 

23
Jul19

Bolsonaro transformou a demência em forma de governo

Talis Andrade

 

márcio pannuzio_fotoarena.png

 

23
Jul19

O presidente não é “dos paraíbas”?

Talis Andrade

migueljc parayba.jpg

 

por Fernando Brito

---

Jair Bolsonaro é, indiscutivelmente, um canalha.

Sua declaração, em vídeo vazado hoje, de que os governadores do Nordeste são “os governadores dos paraíbas” e que, dentre ele, o “pior” é o do Maranhão, Flávio Dino – justamente o que tem os maiores índices de aprovação – é uma bofetada em mais de um terço dos que habitam este país, morando nos estados nordestinos ou na imensa diáspora que se espalha por todo o Brasil.

Se os 8,8 milhões de eleitores do Nordeste – os “paraíbas” – que lhe deram o voto tivessem votado em seu adversário, Jair Bolsonaro não seria presidente da República. Menos ainda se os milhões de nordestinos espalhados pelo país soubessem que era para “não dar nada” à sua terra natal, castigada por séculos pelo sol, pela seca e pelas elites.

Você, Bolsonaro, deveria ser o presidente de todos os brasileiros, inclusive dos brasileiros “paraíbas”, como meus avós paternos, alagoanos.

Mas não é. É o presidente de uma camada de odientos, de recalcados, de imbecis que se amontoam para urrar selvageria.

Bolsonaro já não é um caso de oposição política, é uma objeção moral para qualquer brasileiro que ame este país.

parayba _thiagolucas.jpg

 

 

23
Mar19

Rio São Francisco foi afetado por contaminação da barragem de Brumadinho

Talis Andrade

Fundação SOS Mata Atlântica informa que metais pesados atingiram Velho Chico pela Represa de Três Marias

tres maria.jpg

Três Maria

lama tóxima sao francisco.jpg

 

Reportagem de Gustavo Werneck e Luiz Ribeiro

---

O que ambientalistas mais temiam foi anunciado ontem, no Dia Mundial da Água: a contaminação por metais pesados do Rio São Francisco, via Lago de Três Marias, em Felixlândia, na Região Central de Minas. De acordo com a Fundação SOS Mata Atlântica, que monitora o Rio Paraopeba desde o rompimento, em 25 de janeiro, da Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Grande BH, foi constatada turbidez no centro do reservatório acima do aceitável (248 NTU), elevada concentração de metais pesados (manganês, ferro, cobre e cromo), “também muito acima do limite legal”, e diminuição da vida aquática, informou a coordenadora do Projeto Água da entidade, Malu Ribeiro.

Os reflexos da lama de rejeitos que vazou da Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão da Vale devem contaminar toda a bacia do Rio São Francisco, com efeitos “para sempre”. A avaliação é do professor Ricardo Motta Pinto Coelho, docente aposentado do Departamento de Biologia Geral da Universidade Federal de Minas Gerais e atualmente lecionando no Departamento de Geociências da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), ao analisar o relatório da Fundação SOS Mata Atlântica que aponta o Parapoeba, um dos principais afluentes do Velho Chico, como um “rio morto” por causa dos estragos provocados pelas 12 milhões de toneladas de rejeitos que vazaram da represa da Vale.

Ricardo Pinto Coelho afirma que os metais pesados deixarão uma “nova química” na Bacia do São Francisco, com efeitos permanentes sobre a vida do Rio da Unidade Nacional. Além disso, segundo ele, será preciso gastar bilhões de dólares na recuperação dos danos ambientais provocados pelo desastre de Brumadinho, ocorrido em 25 de janeiro. Transcrevi trechos. Leia mais para a devida cobrança das chamadas autoridades competentes nos Três Poderes. 

Esta tragédia anunciada vai matar de sede milhões de nordestinos, os sonhos de transposição das águas do São Francisco, e destruir as riquezaz  dos Sertões de Dentro e de Fora.

 

lula sao francisco .jpg

O fim do sonho de Lula da Silva: A transposição das águas do São Francisco para matar a sede dos nordestinos. Soltem Lula para ele salvar o Rio. 

16
Mar19

Estatal espanhola fica com aeroportos do Nordeste em leilão positivo para Bolsonaro

Talis Andrade

É a maior operação internacional da estatal aeroportuária espanhola, que tem 51% das ações controladas pelo Estado espanhol

aeroporto do recife.jpg

O aeroporto internacional de Recife, arrematado pela espanhola Aena. DIVULGAÇÃO/INFRAERO AEROPORTOS
 

 

 

A estatal espanhola Aena venceu a disputa para administrar seis aeroportos no Nordeste, considerado o lote mais atrativo do conjunto de concessões de 12 aeroportos. A Aena, que tem 51% das ações controladas pelo Estado espanhol, pagará ao Governo brasileiro 1,9 bilhão de reais pelo direito de explorar essas seis instalações durante os próximos 30 anos. A concessão inclui a possibilidade de uma prorrogação voluntária por mais cinco anos ao final do contrato. É o maior investimento já feito pela Aena fora da Espanha, e a primeira vez que administrará sozinha um aeroporto no exterior. O  bloco, que tinha um preço inicial de 171 milhões de reais, segundo informa a agência Europa Press, foi também, de longe, o mais caro, com o lance de 1,9 bilhão da Aena. Leia mais aqui. E assim, os aeroportos do Nordeste de uma estatal brasileira passam para uma estatal estrangeira, lembrando os tempos dos reis Filipes de Portugal e de Espanha. Para entender melhor o Brasil dominado, a Lava Jato desviou da Petrobras mais de 2 bilhões e 500 milhões. Valor que supera o preço de 12 aeroportos. O do Recife é considerado, pelos usuários, o melhor do Brasil. 

A IMPRENSA SUCATEADA DO RECIFE FESTEJA

JC aeroporto.jpg

dp aeroporto.jpg

 

26
Dez18

COM A TRANSPOSIÇÃO PRONTA, BOLSONARO ANUNCIA OBRA HÍDRICA NO NORDESTE COM ISRAEL

Talis Andrade

bolsonaro morcego.jpg

 

247 - Depois da realização de uma das maiores obras hídricas do mundo - a transposição do Rio São Francisco - que já começou a revolucionar o acesso à água e a rotina de mais de 12 milhões de pessoas, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, que não tem sequer um ministro nascido na região nordeste, divulga que fará uma parceria com Israel para dessalinizar a água do mar na região e distribuir para a agricultura familiar. Bolsonaro destacou o ex-astronauta e futuro ministro da Ciência e Tecnologia Marcos Pontes para visitar as instalações de dessalinização no país de Benjamin Netanyahu.

Como sói acontecer em todas as ações que nascem da cabeça de Jair Bolsonaro e de sua equipe, a iniciativa visa "apagar" o legado monumental deixado pelos governos democráticos do PT e de Lula e Dilma.

Bolsonaro teve uma derrota eleitoral demolidora no nordeste, que deu a Haddad 70% dos votos válidos na região. Muitos analistas têm realçado o fato de que o nordeste se tornou uma espécie de "cinturão" da democracia no país, uma vez que a região não elegeu uma legião de políticos alinhados ao fundamentalismo de Bolsonaro.

O projeto de dessalinização da água do mar para a região nordeste sequer foi fruto de estudos sistêmicos e não há clareza de sua viabilidade econômica e logística.

Soa falso também a menção à agricultura familiar, uma vez que todos os movimentos da equipe de transição do governo Bolsonaro é estimular os grandes produtores rurais com políticas direcionas e perdões de dívidas somados à desregulamentação do setor.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub