Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

Os melhores textos dos jornalistas livres do Brasil

O CORRESPONDENTE

04
Jul17

Polícia brasileira prende o curador do Baleia Azul

Talis Andrade

Cantanhede chefe curador da baleia.jpg

 

catanhede chefe baleia azul.jpg

 

 

 

Precisou muita gente. Foi uma gastança de tempo e dinheiro jamais vista nas redondezas dos Brazis de Dentro.


Bote gente na caça para o bote final no grande chefe comandante curador do jogo da baleia azul.

 

Policiais civis e militares dos estados do Maranhão e Pará tiveram que vasculhar uma
área de 768,957 km².

 

Deu uma trabalheira enorme achar o grande chefe do jogo. Foi como procurar uma agulha no palheiro.


Já imaginou. A densidade de um habitante por 26,45 km2

 

Foi muita andeira. Muitas horas de carro.

 

Nem a inteligência policial sabia da existência de Bequimão. Bequimão é um município brasileiro do estado do Maranhão. Com uma população estimada de 23.840 habitantes.

 

É lá que residia o estudante maranhense Jardson Cantanhede Amorim, 19 anos, um monoglota analfabeto chefe do baleia azul em vários países do terceiro mundo. Que não existe o jogo em países do primeiro mundo.

 

Catanhede é um camponês, trabalhador de enxada, e jamais saiu da pequenina cidade rural que reside, e nem sequer conhece o mar. 

 

 

 

 

 

 

28
Jun17

Jesus nunca usou a palavra pecado

Talis Andrade

impunidade crime compensa.jpg

 

 

Jesus usava a palavra certa. Crime. Chamar um crime de pecado é querer suavizar,  camuflar, esconder um ato profundamente corrupto, repugnante, imundo, horrendo, indiscutivelmente nojento, segundo os padrões da moral vigente.

 

Sou pela volta dos pecados capitais, e assim sendo favorável à reforma trabalhista, pela felicidade do povo em geral.

 

Os crimes praticados contra o trabalhador começaram com o primeiro ato institucional da ditadura militar de 64, quando foi cassada a estabilidade no emprego. E o rasga da CLT continuou nos chamados governos democráticos de Fernando Henrique, criando os pejotas, a terceirização perpetrada por Joaquim Levy ministro de Dilma Rousseff, indicado pelo Bradesco.

 

O Henrique Meireles, que continua a política econômica adotada por Roberto Campos e Delfim Neto, é o mesmo Mei reles ou todo reles presidente do Banco Central nos tempos de Lula.

 

Pretender tirar todos os direitos trabalhistas não é reforma. Nunca foi.

A reforma costuma ser uma iniciativa ou um projecto que procura implantar uma inovação, uma melhoria nalgum sistema.

A reforma pretendida por Michel Temer, como chefe da Orcrim, visa beneficiar o patronato, as empresas multinacionais do império capitalista, os banqueiros agiotas conforme os ditames do FMI.

 

a_portrait_of_capitalism__tjeerd_royaards capitali

 

 

OS PECADOS CAPITAIS DO SÉCULO XXI

 

Não vou citar o atual Papa Francisco, que a direita condena como "comunista" e "ateu". E sim um Papa chamado de "nazista", Bento XVI, alemão de nascença, e que pertenceu à juventude de Hitler, e combateu contra os Aliados na Segunda Grande Guerra.

Pontificou Bento que os humanos desenvolveram sete pecados capitais modernos. Eles são:

 

Pressa: Uma pessoa apressada não tem tempo para Deus.

Pela carga horária desejada por Temer, o trabalhador não tem tempo para descanso, para dedicar à família, o que explica o atual abandono de crianças e adolescentes, o que motiva suicídios.

Fica desmoralizada a invenção da lenda da baleia azul, existente apenas nos países em crise no Terceiro Mundo. A baleia azul assume os crimes do governo e outros.

 

Para Bento XVI, outro pecado capital Causar Pobreza: Retirar dinheiro dos outros por avareza. Prática comum da agiotagem bancária, dos prestamistas, do roubo do empréstimo consignado para funcionários públicos, que cobra os impagáveis

juros sobre juros, tal como acontece com a dívida externa do Brasil.

  

Também constitui pecado capital Ser muito rico: Causa desigualdade social, o que é inaceitável, pois todos são iguais perante Deus.

 

E causar Injustiça Social: Nada mais injusto que o nababesco, principesco salário acima do teto constitucional em um país que paga o salário mínimo do mínimo, e as existências de duas justiças, de duas polícias.

 

Existem mais dois pecados capitais:

Interferir no Meio Ambiente: Adicionar imperfeições na Criação de Deus. Permitir a multiplicação das favelas. Mil e cem favelas na Capital Rio de Janeiro. Mais de duas mil na Capital São Paulo. Nada mais absurdo que a construção de moradias indignas, principalmente em áreas de risco.

 

Interferir no próprio corpo: Usar drogas como acontece com as prostitutas infantis. Que entorpecem o corpo para suportar de oito a dez estupros diários. As vaginas pequenas e estreitas sangram. O sexo das meninas uma dolorida, uma ferida aberta.

 

O tráfico de órgãos rende bilhões. Vender parte do corpo `a medicina de vanguarda passou a ser um meio de vida ou morte.

 

AUTO_william auxílio moradia justiça salário pr

 

 

 

 

18
Jun17

O jogo da Baleia Azul esconde estórias escabrosas de estupro, incesto, bullying e outros crimes praticados contra crianças e adolescentes

Talis Andrade

Uma onda de mortes considerada do jogo da Baleia Azul sacode a imprensa safada e sensacionalista, mas os casos realmente investigados, por policiais sérios, comprovaram que eram os costumeiros crimes da tradição de incesto e da cultura de estupro que terminaram em suicídios ou brutais assassinatos.

Na cidade de Santa Inês, Maranhão, onde estudava Thalia Mendes Meireles na Escola Horas Alegres, um estudante de doze anos estuprou e assassinou uma criança de sete. Herança maldita, a cultura do estupro passa dos mais velhos para os jovens. Thalia Mendes foi, durante dois anos, violentada pelo "próprio pai", o empresário José Meireles da Silva, proprietário de uma rede de supermercados, que continua solto, que os ricos nunca vão presos. Thalia morreu no dia 13 de abril último, Quinta-Feira Santa.

jose meireles.jpg

O incestuoso filicida José Meireles da Silva pai de

thalia mendes nova foto.jpg

 Thalia Mendes, 15 anos, estudante que morreu enforcada, e deixou belos poemas escritos, um romance e um diário inacabados.

pastor-preso-em-Campos-Novos-Foto-Policia-Civil-CN

 

Um pastor de 47 anos (a imprensa covarde e vendida mostra o tarado de costas, e publicou apenas as iniciais do seu nome  P.R.) foi preso em Campos Novos, em Santa Catarina, por estuprar uma menina de 12 anos que frequentava a igreja que ele pregava. O pastor pedófilo convenceu a criança de que ela estava possuída pelo demônio. E prometeu que Deus iria dar a ela uma missão. Dias depois, enviou uma mensagem para o celular da garota afirmando que ela sofria com um feitiço que, para quebrá-lo, precisava ter relações sexuais, pelo menos sete vezes, com um homem de fé que fosse casado. A menina terminou procurando o pastor em busca de orientação, e os abusos sexuais aconteceram, com o desvirginamento no primeiro dia. A menina, com medo, falou que estava no jogo da Baleia Azul.

O pastor habilitou um celular em nome de uma frequentadora da igreja e usou o aparelho para mandar mensagens para outras duas vítimas, adolescentes de 15 e 16 anos, se passando por um colega delas. Ele usou a mesma história do feitiço. 

As adolescentes procuraram o pastor e mostraram as mensagens. Ele aproveitou o fato de ser visto como autoridade religiosa para levar a conversa para o lado sexual. A família da menina de 15 anos, no entanto, ficou sabendo e registrou um boletim de ocorrência contra o pastor lascivo, escruto, mentiroso, libidinoso, carnal, impudico, covarde, desregrado, devasso, concupiscente, sórdido, animal, demoníaco.

Nos tempos de hoje uma criança precisa ser muito debilóide para cair na história da Baleia, idem uma adolescente ir na estória de pastor galã de filme pornô. 

 

16
Jun17

Baleia Azul, a besta do Apocalipse

Talis Andrade

 

 

No Maranhão, Brasil, nenhum humano é mais culpado pelos crimes

de filicídio

de incesto

de estupro

de pedofilia

de escravidão sexual de crianças e adolescentes

de trabalho infantil

de bullying

de assédio moral

de assédio sexual

 

Conforme debate realizado com promotores e professores na Escola Horas Alegres, em Santa Inês, tudo que acontece de aberração passou a ser culpa da Baleia Azul.

 

A decisão tenta explicar o suicídio da estudante exemplar Thalia Mendes Meireles (foto), 15 anos, poeta, escrevia um diário e um romance, que acusou a escola de bullying e, antes de morrer, denunciou o "próprio pai" por abusos sexuais durante dois anos.

thalia mendes nova foto.jpg 

No folclore local, o boto engravida as meninas vítimas de incesto. O incesto faz parte da tradição brasileira. Tão comum que não é crime.

 

Diz a lenda que o boto pode se transformar e ir às festas da região na forma de um homem bonito e forte, vestido de branco, bronzeado e muito perfumado, que convida as moças para dançar e depois as seduz. Mas o boto nunca tira o chapéu para esconder seu segredo: um buraco na cabeça por onde ele respira. Ele também toma muito cuidado para ir embora das festas antes do amanhecer.

Por isso, toda donzela era alertada por suas mães para tomarem cuidado com flertes que recebiam de belos rapazes em bailes ou festas. Por detrás deles, poderia estar a figura do boto, um conquistador de corações, que pode engravidá-las e abandoná-las.

A lenda serve como pretexto para moças justificarem qualquer gravidez sem casamento. "Foi o boto", dizem.

Há um filme no Brasil que fala sobre a lenda do boto: Ele, o boto.

 

besta.jpg

 


"O Dragão, a besta que emerge do mar e a besta que emerge da terra"

 

Recentemente tem aparecido estórias de que baleias foram vistas nos rios do Maranhão.

 

A dieta das baleias-azuis consiste quase que exclusivamente de pequenos crustáceos conhecidos como krill, os quais filtram da água do mar usando lâminas córneas em sua cavidade bucal. Porém, elas também podem se alimentar de pequenos peixes e lulas.

 

As inventadas baleias-azuis, por uma inexplicável mutação gosta de carne fresca de crianças e adolescentes.

 

Beatas e rezadeiras andam a espalhar que o aparecimento da baleia-azul anuncia o fim do mundo. O apocalipse final.

 

 

 

 

 

 

 

 

15
Jun17

A crise, as filhas da rua & a Baleia Azul

Talis Andrade

crise pobreza Cristian Topan.jpg

 

 

Está acontecendo no Brasil todo. A explosão do número de moradores de rua. 

 

Ninguém fala do triste destino das crianças e adolescentes filhas da rua. Que perdem as escolas, os amigos de infância, de aulas, passam fome, adoecem, que são recrutadas pelo tráfico do trabalho escravo, de drogas, de prostituição. 

 

Infelizes crianças, que despejadas de suas casas, passam a dormir nas calçadas na maior promiscuidade com estranhos.

 

Ninguém fala dos estupros. Quando uma criança desesperada tenta o suicídio, a culpa não é do governo, e sim da Baleia Azul.

 

As águas dos mares da Baleia Azul lava as mãos das autoridades . Para os delegados de polícia, para os promotores, uma elite que, indiferente às mazelas sociais, às desigualdades econômicas, recebe corruptamente um salário acima do permitidido pela Constituição, a baleia-azul a desculpa fácil.

crise futuro indignados.jpg

 

 

Transcrevo de uma reportagem da BBC, assinada por Júlia Dias Carneiro: De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Brasil tem pouco mais de 100 mil pessoas vivendo nas ruas. A estimativa se baseia em dados 2015, já que não há estatísticas nacionais para medir a população de rua. Assim, é difícil acompanhar o avanço desses números e o impacto da recessão.


"O tamanho da população em situação de rua no Brasil sempre tem relação com pobreza, desigualdade social, infraestrutura urbana", afirma o pesquisador do Ipea Marco Antonio Carvalho Natalino, autor do estudo.


"A redução da atividade econômica e o desemprego não são os únicos fatores que levam as pessoas para as ruas. Mas com o aumento desses índices, estamos vendo isso com mais força agora. É visível. Há um aumento da população em situação de rua em todas as grandes metrópoles no Brasil", afirma Natalino, especialista em política pública e gestão governamental.


Natalino critica a falta de dados nacionais e atualizados para acompanhar a situação real no país, que seriam essenciais para formular políticas públicas adequadas para atender às demandas de moradores de rua.


"Populações de rua já costumam ser invisibilizadas. O Estado as torna ainda mais invisíveis por não produzir informações. Ele para de olhar para esse público como alvo de políticas sociais e de serviços públicos", considera.


Em São Paulo, cidade que concentra a maior população e o maior número de moradores de rua no país, os números estão defasados.

rua 1.jpg

Moradores de rua no Centro de São Paulo; 'tamanho da população em situação de rua no Brasil sempre tem relação com pobreza, desigualdade social, infraestrutura urbana', diz pesquisador do Ipearua 2.jpg

No Brasil apenas recebem salários dignos quem investiga, quem prende, quem multa, quem condena. Que a maioria do funcionalismo passa fome.

Fora dos três poderes temos os executivos das multinacionais pagos em dólar. Dizer que banco gasta 99 por cento com assalariados constitui uma puta malandragem da agiotagem. Todo banco faz tráfico de dinheiro, e cada vez mais aumenta a onda de suicídios de bancários.

As indústrias e os latifúndios continuam sendo desnacionalizados. O entreguismo campeia. 99 por cento dos brasileiros são miseráveis e pobres, desempregados, moradores de rua, favelados, recebem o salário mínimo do mínimo ou o salário base, e são marginalizados econômicos sem terra, sem teto, sem nada, que dependem de esmolas do governo. 

Os comedores do dinheiro dos nossos impostos são os cobradores da dívida estrangeira e os beneficiados pelas quermesses das privatizações das empresas estatais.

Aposentados e pensionistas da previdência dos pobres estão com o pé no caixão, esperando ser enterrados como indigentes nas covas rasas de onde serão exumados em menos de um ano. Nem chão para morrer possuem.

 

crise Alfredo Martirena.jpg

 

 

 

15
Jun17

Baleia Azul apenas ataca os países em crise

Talis Andrade

O jogo da Baleia Azul apenas mata crianças e adolescentes do Terceiro Mundo. A Wikipédia lista os seguintes países - em crise econômica - com suicídas que participaram do jogo:

 

Argentina, Brasil, Chile, China, Colômbia, Espanha, Geórgia, Itália, Paraguai, Portugal, Quénia, Rússia, Sérvia, Uruguai e Venezuela.

 

Desenvolvido constitui uma classificação política e/ou econômica, com origem na Guerra Fria.

 

Vamos novamente citar a Wikipédia:

 

A expressão país desenvolvido é utilizada para descrever os países que têm alto nível de desenvolvimento econômico e social, tomando como base alguns critérios. Quais critérios devem ser utilizados e quais países podem ser classificados como "desenvolvidos" são questões controversas e há um debate feroz sobre isso. Critérios econômicos têm vindo a dominar as discussões. Um dos critérios utilizados é a renda per capita e o valor do produto interno bruto per capita de cada país. Outro critério econômico é a industrialização. Os países onde os setores terciário e quaternário da indústria predominam na economia são considerados desenvolvidos. Mais recentemente, uma outra medida, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), começou a ser utilizado. O IDH mede três dimensões: riqueza, educação e esperança média de vida e é uma maneira padronizada de avaliação e medida do bem-estar de uma determinada população. Os países desenvolvidos geralmente são os que apresentam IDH elevado. Países que não entram em tais definições são classificados como países em desenvolvimento ou subdesenvolvidos.

 

Termos semelhantes a "países desenvolvidos" incluem países avançados, países industrializados, países mais desenvolvidos (PMD), países mais economicamente desenvolvidos (PMED), país de primeiro mundo e país pós-industrial.

 

Assim sendo, estão livres do ataque da Baleia:

 

Noruega, Austrália, Suiça, Países Baixos, Estados Unidos, Alemanha, Nova Zelândia, Canadá, Singapura, Dinamarca, Irlanda, Suécia, Islândia, Reino Unido, Hong Kong, Coréia do Sul, Japão, Liechtenstein, Israel, França, Áustria, Bélgica, Luxemburgo, Eslovênia. Citei apenas 25 países pela ordem de classificação, mas poderia nomear mais vinte, todos livres da Baleia assassina. Confira.


A pobreza sempre foi uma causa escondida nos suicídios de crianças e adolescentes. Culpar a Baleia Azul faz parte da propaganda política de que tudo vai bem economicamente.

 

 

suicídio.jpg

 

 

 

Quando às causas do suicídio, nos países desenvolvidos a prática está mais relacionada com distúrbios mentais, e com a depressão. Já nas nações de média e baixa rendas, como o Brasil, as principais causas são a pressão e o estresse por problemas socioeconômicos.

 

No Brasil dos juros abusivos dos bancos, dos prestamistas, dos agiotas, dos despejos coletivos, do êxodo rural, onde o incesto não é crime, nem publicada a lista negra das empresas escravocratas, os suicídios de crianças prostitutas (são 500 mil) e de adolescentes que realizam trabalham terceirizados estão sob segredo de justiça.

 

suicídio crise indignados despejo.jpg

 

 

 

 

 

14
Jun17

Curador do Baleia Azul um serial killer

Talis Andrade


MULHER NEGA REVELAR NOME DO CURADOR 

 

Uma mulher de 19 anos, apontada pela polícia civil como o oitavo provável caso do jogo da Baleia Azul em Pernambuco, Brasil, estaria na fase final do desafio. Pelo menos é no que acredita o delegado Carlos Couto, que investiga a improvável tentativa de suicídio.

 

Angelo Gioia.jpg

 

O secretário de Segurança, delegado da Polícia Federal Angelo Gioia (foto), nega-se a falar com a imprensa. O governador Paulo Câmara anda escondido. A última vez que foi visto estava de colete salva-vidas percorrendo as cidades atingidas pelas últimas enchentes.

 

Todos os casos da Baleia Azul são empurrados para Carlos Couto, delegado do Cordeiro, bairro do Recife. "Pelas inúmeras mutilações por todo o corpo, pelas mensagens que estavam no aplicativo dá-se a entender que ela já estaria na parte final do jogo. Em uma das mensagens, o curador pede para ela subir até um telhado possivelmente para se jogar. Seria o caso mais grave dentre os oito que estamos investigando. Mas, possivelmente, esses criminosos devem estar atuando com diversas outras pessoas. Daí a importância dos pais e do ambiente escolar ficar atento", disse o delegado, em coletiva.

 

Vários jornalistas babacas participaram da entrevista, e nenhum foi capaz de uma pergunta inteligente. Todos ficaram embevecidos com a fala estonteante e encantadora do delegado.

 

A vítima, uma débil mental, nega-se a revelar o nome do curador e o nome da baleia fiscal com quem conversava pessoalmente, e fiscalizava cada jogada. São cinquenta exercícios. Cinquenta dias de jogo.

 

O curador, um serial killer. Um assassino profissional contratado por incestuosos, pedófilos, traficantes de órgãos, escravocratas de crianças e adolescentes, gigolôs da prostituição (o Brasil possui 500 mil prostitutas infantis), e parentes de órfãs herdeiras de grandes fortunas.

 

O curador é muito procurado porque não deixa pistas, e sempre usa uma baleia fiscal para o contato pessoal com as vítimas.

 

Os escravistas punem com a morte as escravas fugitivas do trabalho e da prostituição infantis.

 

Ainda de acordo com o delegado, a mãe resolveu procurar a polícia após verificar uma postagem da filha em uma rede social, onde aparece uma garota com "grande quantidade de auto flagelações por todo o corpo". Um inquérito foi instaurado "e constatamos evidências da participação dessa mulher no jogo, inclusive teria confessado que estaria jogando também para outras duas familiares que serão ouvidas", acrescentou.

 

As investigações apontaram como acontecem as conversas com o curador: "Já identificamos que o diálogo com o suposto (sic) curador se dava pelo Messenger, pela rede social Facebook, e a partir daí a polícia civil, por meio da inteligência, vai tentar indentificá-lo", promete o delegado. É isso aí: Tentar.

 

A negativa da vítima em falar sobre o caso, no entanto, constitui um entrave à investigação: "A jovem foi orientada, está sob constante coação do curador e não mantém nenhuma espécie de comunicação verbal, nem mesmo com os pais. Tentamos extrair alguma informação e nenhuma palavra foi dita, nem por escrito. Aconteceram meros acenos de cabeça", detalha Couto, adiantando que a polícia apura se o curador também teria feito ameaças aos familiares, caso ela se manifestasse.

 

O delegado acrescenta que a vítima ainda demonstra constante e insistente vontade de ter acesso ao seu smartphone e às redes sociais. Ainda ontem, a jovem foi submetida a exame traumatológico no Instituto de Criminalística (IC), mas se recusou a mostrar as lesões e passa agora a receber encaminhamentos clínicos.

 

Apesar de nenhum médico ter examinado a mulher, que se nega a deixar que seu corpo seja tocado, o delegado Couto continua afirmando que a vítima tem inúmeros ferimentos.

 

A justiça no Brasil pega leve com os couteiros . Se o foragido tiver pena de detenção, que nenhum curador tem, a punição para o ocultador será uma prisão de apenas 15 dias a três meses, além de multa. Que não se aplicam, no entanto, se quem presta o auxílio são pais, filhos, cônjuge ou irmão do criminoso. “É necessário um instrumento legal que puna e iniba a ação daqueles que pretendam obstruir a ação da Justiça ou da autoridade policial”, afirmou em off, um porta-voz do governador Paulo Câmara.

 

Historicamente, a política no Brasil se faz com a proteção de pistoleiros por coronéis do asfalto, ricos fazendeiros nas cidades do Interior, que os currais eleitorais dos governos paralelos elegem vereadores, prefeitos e deputados.

 

 

 

06
Jun17

O jogo da Baleia Azul a serviço do golpe de Temer

Talis Andrade

 

 

GOLPE PARLAMENTAR. Quando Michel Temer assumiu a presidência do Brasil, em 31 de agosto de 2016, os estudantes reforçaram vários movimentos de luta e protesto, sendo o mais notável o “Ocupa escola”.

Nas ruas, as passeatas estudantis passaram a ser reprimidas por polícias de choque, e o uso do taser, de balas de borracha, de chumbo, bombas de efeito moral, de gás lacrimogêneo, de spray pimenta, cassetetes, cachorros, cavalaria, tortura e prisões.

Temia Temer uma greve nacional como a Revolução dos Pinguins, mobilização estudantil que aconteceu no Chile em 2006, e o apoio de pais e professores aos estudantes.

polícia estudantes Chile indignados.jpg

 

 

Os serviços de inteligência passaram a agir, com infiltrados, e vários programas secretos, um deles o alarme do Jogo da Baleia Azul. Tática igual foi adotada na ditadura militar. A CIA lançou o Projeto Camelot, baseado nos efeitos do Movimento Hippie dos universitários estadunidenses, que pregavam contra o recrutamento militar obrigatório e a guerra do Vietnã. No Brasil, o slogan "faça amor, não faça a guerra” desviou os estudantes dos movimentos de guerrilha para uma mudança no comportamento sexual, que motivou a quebra de tabus como a virgindade, e a introdução de drogas, notadamente a desconhecida cocaína. A maconha era coisa das classes baixas, de negro, de terreiro de macumba.

O jogo da Baleia, com uma falsa onda de suicídios, desviou a preocupação natural dos pais para o comportamento dos filhos. Todos os atos impulsivos estão sob suspeição e impedimento. Os meios de comunicação de massa e as escolas estabeleceram uma política de medo da Baleia.

Os primeiros casos passaram a surgir em abril último. Nenhum curador foi preso. Nenhuma baleia foi presa. A baleia fiscaliza o cumprimento do jogo estúpido, irrealizável, desprazeroso, que tem como prêmio a morte.

Love-War.jpg

 

JOGO QUE COMEÇOU COM UMA NOTÍCIA FALSA 

 

Passo a transcrever reportagem da FAPCOM, Faculdade Paulus de Comunicação, tendo como fonte “violência social”, com comentários deste correspondente entre colchetes:

Você com certeza já ouviu falar sobre o Baleia Azul. O jogo, que apresenta uma série de 50 desafios macabros, que tem como objetivo final que o jogador se suicide, tem como principal alvo os adolescentes. No Brasil há pelo menos dois casos de morte sob investigação policial [Cito o caso da adolescente Thalia Mendes Meireles, 15 anos, em Monção, Maranhão, estranhamente escondido pela grande imprensa. Quem levantou a lebre da Baleia foi o incestuoso empresário José Meireles da Silva. Thalia denunciou, antes do suícidio, que durante dois anos sofreu abusos sexuais do "próprio pai"], além de uma tentativa de suicídio, que supostamente podem ter relação com o jogo. Mas de onde ele surgiu?

Nessa matéria vamos apresentar:

1. Qual é a origem do Jogo?

2. O que motiva os adolescentes a entrar em um desafio que tem como fim a morte? 3. Baleia Azul e depressão – Como detectar mudanças de comportamento nos jovens?

4. A prevenção pode começar na escola

5. Sinais claros de que o adolescente está participando do jogo

6. Como denunciar

 

ocean.jpg

 

 

QUAL É A ORIGEM DO JOGO  


 

O Baleia Azul surgiu através de uma notícia falsa publicada na Rússia em 2016. O portal “Snopes”, que é especializado em verificar a veracidade de boatos que se alastram pela internet conseguiu rastrear a origem da matéria, que foi publicada pelo portal Novaya Gazeta e apontava que cerca de 130 jovens russos haviam cometido suicídio após participar de um jogo denominado “Baleia Azul”. Os dados da matéria do Novaya não tinham qualquer apuração e os suicídios não foram realmente confirmados, bem como a existência do jogo.

O estrago da matéria falsa porém já estava feito. Em todo o mundo jovens começaram a buscar mais informações sobre os 50 desafios propostos, enquanto aproveitadores passaram a se comportar como os chamados “curadores”, que são os responsáveis por enviar os desafios e monitorar se os jogadores estão cumprindo cada uma das etapas. No Brasil o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) determinou que a Polícia Federal investigue os desafios. De acordo com comunicado divulgado pelo governo na última quarta-feira (26 de abril último), a orientação foi dada pelo ministro Osmar Serraglio em resposta ao pedido do prefeito de Curitiba Rafael Greca e de quatro deputados federais: Laudívio Carvalho, Carmem Zanoto, Pollyana Gama e Eliziane Gama. Instigar ou induzir ao suicídio é considerado crime pelo artigo 122 do Código Penal.

[A polícia que mata e tortura jovens passou a salvar. Quando o abuso de autoridade da polícia militar, de delegados, de promotores, de procuradores, de juízes é um direito consuetudinário. Para um exemplo: Não existe cadeia para juízes e desembargadores. Os togados possuem anistia antecipada para todos os crimes.

Além do interesse político ditatorial, jogo da baleia mantém a tradição do incesto e a cultura do estupro, e lava as mãos do governo que faz do Estatuto da Criança e Adolescente uma farsa, e da sociedade que faz que não vê os filhos da rua, a adultização, as 500 mil prostitutas infantis, o trabalho escravo, o tráfico de órgãos.

Várias lendas encobrem a realidade: o pago-fico para o tráfico de crianças, o boto para a gravidez de incestos, a baleia azul para os suicídios]

 

binary baleia 2.jpg

 

QUAL É A DINÂMICA DO JOGO?

 

O Baleia Azul se trata na verdade de uma série de conversas entre os curadores e os jovens. Os organizadores procuram os adolescentes e propõem para eles uma série de 50 desafios que incluem acordar de madrugada para assistir vídeos de terror, auto mutilação, privação do sono, voto de silêncio e, por fim, o suicídio. 

Os jovens são procurados através das redes sociais e os curadores começam a conversa perguntando sobre o seu interesse em participar. Após a aceitação, começa uma rotina macabra de desafios e ameaças por parte dos curadores, que levam os jovens a acreditar que estão sendo monitorados e que sofrerão consequências sérias caso não cumpram alguma das exigências.

Por questões de segurança e para que evitar que os desafios sejam ainda mais disseminados, optamos por não publicar as 50 etapas do jogo. [ O conhecimento do jogo desmotiva qualquer imbecil, qualquer porra louca, porque exige disciplina, horários rígidos, obediência extrema e cega a um curador, fiscalização total por parte de outro suicida também chamado baleia e ações exibicionistas que seriam notadas por familiares, professores e amigos]

 

Violencia-Social_Baleia-Azul_3.jpg

 

O QUE MOTIVA OS ADOLESCENTES?

 

De acordo com a psicóloga Cleusa Sakamoto, docente e Coordenadora do Núcleo Psicopedagógico da Universidade Fapcom, o desejo de superação pessoal, que em geral é inconsciente, é um dos grandes motivadores. “A pessoa se sente provocada, mas não tem necessariamente consciência disso. Considero que os jovens que se sentem atraídos por este jogo e resolvem participar, entram sem consciência do que estão aceitando e, provavelmente, no início não têm condições de perceber o que vai ocorrer ao longo de todo o processo”, explica.

[Assim sendo, fica explícita a necessidade dos jovens conhecerem os 50 exercícios, impraticáveis para uma pessoa depressiva, isto é, em profunda tristeza e apatia]

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) também mostram que cerca de 90% dos casos de suicídio estão ligados a algum problema psicológico, isso é, podem estar ligados a doenças mentais, como a depressão. Cleusa considera que a depressão pode sim ser um dos elementos motivadores para a entrada no Baleia Azul.

[ Os motivos dos suícidios antes de 2017 continuam os mesmos hoje e sempre. Um suicida não aceita obediência a deuses, pais, professores. E, muito menos, o autoritarismo, o mando de um curador desconhecido, que não persuade, não justifica, apenas ordena e cobra]

“Os jovens hoje não colocam filtros, estão mais impulsivos do que nunca”, Cleusa Sakamoto.

[Impulsivo tem os antônimos: ajuizado, prudente, sensato, comedido. Não pratica as loucuras escandalosos do Jogo da Baleia]

 

BALEIA AZUL E DEPRESSÃO – COMO PERCEBER OS SINAIS

 

 

Violencia-Social_Baleia-Azul_4.jpg

 

Os dados da OMS indicam ainda que nos últimos 12 anos tivemos um aumento de 10% dos casos de suicídio na população jovem. Um dos principais indicativos de que os jovens estão passando por algum conflito é a mudança repentina de comportamento, mas a quais sinais os pais devem ficar atentos?

Youtuber Felipe Neto fala sobre o jogo Baleia Azul

“Uma coisa que é bastante complicada é que a característica do comportamento adolescente já é a instabilidade, uma certa impulsividade. Então como a gente vai ter uma referência de mudança de comportamento no jovem, se ele já apresenta um comportamento instável? É preciso uma avaliação bastante delicada, cuidadosa, para ter uma referência do que melhorou ou piorou no comportamento do adolescente”, explica a psicóloga Gisela Monteiro, que fala sobre relações humanas através do canal “Falatório com Gisela”.

Confira em vídeo o posicionamento completo de Gisela Monteiro sobre o jogo Baleia Azul:

De acordo com Cleusa, os adolescentes são bastante irreverentes ou muito retraídos, e por isso muitos pais têm dificuldade de perceber mudanças, mas é preciso estar alerta para quando eles mudam drasticamente seu comportamento usual. “No caso de Bullying, pode ser mais fácil perceber caso os pais encontrem os filhos em algum momento do dia, pois eles podem aparecer machucados, com roupas rasgadas, tendo “perdido” objetos ou dinheiro, apresentam atitude de medo e queixam-se de ir à escola (quando é lá que ocorre a violência). Já os sinais de depressão podem ser: indiferença em relação a tudo ou irritabilidade, insônia ou sono excessivo, falta de apetite ou compulsão alimentar, retraimento excessivo (de amigos, familiares) ou impulsividade elevada (faz tudo que vem à mente, age sem pensar)”.

Já no caso de pensamentos suicidas, a observação é mais difícil, pois nem sempre sentimentos como esses são verbalizados. “É importante perceber falta de ânimo e desinteresse pelo cotidiano. Ideias suicidas não significam necessariamente pensar em cometer o ato do suicídio, mas também expressar a ideia de que a vida não tem sentido para pessoa”, explica Cleusa. 



 

Baleia-Azul-5.jpg

 

SINAIS CLAROS DE QUE O ADOLESCENTE ESTÁ PARTICIPANDO DO JOGO

No caso do jogo Baleia Azul, é preciso também ficar atentos a sinais como:

Cortes nas mãos e pernas;

Mudança de hábitos de sono, já que o jogo induz o adolescente a acordar durante a madrugada;


Silêncio repentino;

Posts em redes sociais com os dizeres “#iamwhale”;

Uso de roupas de manga longa mesmo no calor, para esconder os cortes;


Cortes nos lábios

[Que contraditório: esconde os cortes nos braços e exibe os cortes nos lábios, os furos nas mãos, e a marca F40, escrita com um lâmina]

Interesse em sair de casa em horários estranhos

[Uma criança que sai de casa às 4 horas da madrugada está totalmente abandonada pela família. E sair para locais ermos na escuridão, possivelmente será vítima da violência]  

Os pais precisam ainda recordar os jovens sobre a importância de não agir por impulso e de refletir sobre as consequências de seus atos. É de extrema importância também que falem abertamente sobre o jogo com eles e orientem que, caso já tenham ingressado no jogo, peçam ajuda.

[Como os pais podem falar de um jogo que não conhece? Fica, mais uma vez, estabelecida a necessidade de divulgar os 50 exercícios, e investigar as ordens secretas].

“O jovem precisa saber que pode sair do jogo e que as ameaças podem ser abordadas adequadamente se ele tiver um apoio de adultos experientes, ou especialistas. É necessário que eles reconheçam que fazemos escolhas erradas às vezes e que, entrar neste jogo, foi uma delas”, orienta Cleusa

[Isso é besterol. Quem inicia o jogo, não passa do primeiro exercício. E para começar ele precisa encontrar outra baleia como confidente, testemunha e vigia]

 

A PREVENÇÃO PODE COMEÇAR NA ESCOLA

 

baleia 6.jpg

 

 

A prevenção da depressão em jovens e crianças pode começar na escola. É o que acredita o médico psiquiatra Celso Lopes de Souza, fundador do Programa Semente, metodologia que está sendo aplicada em escolas brasileiras e que ensina os alunos a lidarem com as emoções.

[Essa prevenção deve ser realizada sim, nunca motivada pelo jogo que não existe, mas por 1001 motivos. O desejável seria que cada escola, com mais de cem alunos, contasse nos seus quadros com psicólogos e assistentes sociais. Isso por obrigação legal]

 O Programa oferece a possibilidade de preparar os alunos a lidarem com os próprios sentimentos, como ansiedade, medo e tristeza. “Saber reconhecer emoções, relacionando-as com os pensamentos que as geram e entendendo como tudo isso influencia o comportamento permite que cada um compreenda melhor as próprias limitações e conheça suas fortalezas, o que aumenta a confiança, o otimismo e a autoestima”, afirma Celso.

Para isso, o programa ensina ao aluno estratégias para identificar e questionar os pensamentos, especialmente quando há uma emoção desconfortável. Para Celso, as competências socioemocionais, se trabalhadas com êxito nas escolas, e também em casa, podem ser um grande trunfo tanto para prevenir que a tristeza e ou a frustação em crianças se tornem patológicas quanto para que os jovens não se sintam impulsionados a participar do desafio Baleia Azul.

[Não conheço o Programa Semente, não posso opinar]

“Os pais e as escolas precisam incorporar que as emoções importam. Do mesmo jeito que ensinamos as crianças a nadar e andar de bicicleta, devemos ensiná-las a lidar com suas emoções”, Celso Lopes de Souza

 

censura pensamento no_free_thought_allowed__fadi_a

 

 

COMO DENUNCIAR 

 

 

Quem for procurado por um dos curadores do Baleia Azul no Facebook deve imediatamente denunciar a publicação para que assim o perfil seja bloqueado pela rede social. É possível sinalizar como “Ameaçador, Violento ou Suicida”, gerando assim uma notificação para o próprio Facebook de que aquele perfil está infringindo as regras da Rede.

[Pois é, pelo noticiário da imprensa sensacionalista vários curadores estão matando jovens, e nenhum identificado e, necessariamente, preso. Quanta incompetência das polícias e serviços de inteligência!]

 

Além disso, a denúncia deve ser encaminhada para a Delegacia de Crimes Digitais para que o “curador” seja identificado e as medidas legais possam ser tomadas. Em caso de qualquer ameaça, a polícia deve ser imediatamente envolvida no caso através do Disque Denúncia – 181.  

 

28
Mai17

A lenda da Baleia Azul esconde crimes hediondos

Talis Andrade

Apesar do sensalismo do título, recomendo a leitura do texto de Nathali Macedo sobre suicídio. Começa pelo alerta: "O suicídio já mata mais que homicídios, desastres e HIV em todo o mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde. Isso quer dizer que o seu assassino mais provável é você mesmo.

Entre os jovens, a incidência é maior: na faixa etária de 15 a 29 anos, apenas acidentes de trânsito superam o suicídio".

Pergunta Nathali: "Por que, afinal, é mais provável que as pessoas queiram se matar quando são jovens?

Porque os velhos já se conformaram.

Quanto mais jovem se é, mais coisas são uma questão de vida ou morte. Quando se é jovem, absolutamente tudo parece irreversível.

Na adolescência, então, é sempre tudo ou nada, então não é exatamente estranho querer abandonar um mundo que não te entende e, sobretudo, um mundo que você também não entende". Nathali acrescenta:

 

"NÃO É 'VONTADE DE CHAMAR ATENÇÃO', É DEPRESSÃO"

 

A adolescente Thalia Mendes Meireles, 15 anos, que se enforcou em um pequena cidade do interior do Brasil, Monção, escreveu na carta suicida: "Você pode ver uma pessoa sorrindo, parecendo feliz, mas não se engane, sempre há coisas além. Por isso somos cegos. Nunca vemos além.

Aquela menina sentada de cabeça baixa tá precisando de ajuda. Mas o que as pessoas fazem? 'Fulana está na bad'.

Que sociedade maldita. Como se tristeza fosse algo irrelevante, que não precisa de atenção. Idiotas. Quando é tarde eles se perguntam o que tinha de errado.

Pais que não vêem seus filhos se cortando, se drogando, se destruindo.

Escolas que não vêem o bullying debaixo do seu nariz.

Pais que estupram os filhos, mães que humilham, irmãos que rejeitam.

Malditos. Malditos.

(...) Então eu quero pedir que sejam mais tolerantes. Depressão não é frescura. Não neguem ajuda a aqueles que estão angustiados no fundo do poço".

 

NETFLIX E “13 REASONS WHY”

 

Mais duas perguntas de Nathali: "Não é sintomático, no mínimo, que a juventude do século XXI esteja trancada em casa maratonando séries no sábado à noite porque já não tem paciência (ou habilidade, nunca saberemos) para relações interpessoais?

Não é sintomático, sobretudo, que a série mais assistida da história da Netflix seja justamente uma série sobre suicídio?

Os nossos jovens estão se suicidando, e cada vez mais, porque a gente não presta atenção neles. A gente também não presta atenção na gente".

blogue thalia memória.jpg

 

Thalia Mendes Meireles, na carta suicida, responde: "Ontem vi pessoas dizendo que a série 13 Reasons Why influência jovens a se suicidarem. Mas eu não acho isso.

Eu estava planejando tirar minha vida a meses e essa serie só fez eu parar e pensar: 'Estou prestes a fazer algo muito idiota'. Sim, eu tinha desistido de tirar minha vida por causa de uma série, mas depois algo mudou. Eu voltei com a decisão . Então eu digo: Eu não me matei porque uma serie me influenciou, não pensem isso".

 

A BALEIA AZUL E "A EPIDEMIA SILENCIOSA DO SUICIDIO"

 

Não concordo com Nathali quando considera: "Sintomaticamente, o jogo da Baleia Azul é viral. São 50 desafios que envolvem automutilação e atividades arriscadas em geral. O último desafio é tirar a própria vida: só assim, eles dizem, você ganha o jogo.

'Ganhar o jogo', para muitos de nossos adolescentes, é se livrar da obrigação de continuar vivendo".

A lenda universal da Baleia Azul, propagada pela imprensa sensacionalista, esconde os descasos dos governos com o abandono das crianças e adolescentes nos acampamentos de refugiados, nas favelas, nos despejos coletivos, no tráfico de pessoas, na prostituição infantil, na falta de escolas. Para dois exemplos: O Brasil possui 250 mil crianças prostitutas, conforme a Polícia Federal e a ONU. Para as ONGs são 500 mil. Nos Estados Unidos, 400 mil crianças estão em lares de acolhimento.

O suicídio é um tabu. Revela segredos de família. Principalmente incestos. Thalia Mendes Meireles foi estuprada durante dois anos pelo "próprio pai", o empresário José Meireles da Silva, que ela chamava de "monstro". Seu Meireles, para se defender, acusou: "Thalia jogava um tal de um jogo Baleia Azul. É um jogo diabólico, que leva os adolescentes a cometer tal loucura. Claro que não sabia. Uma pessoa da família que me falou".

Automutilação infantil sempre existiu. Notadamente de adolescentes. Nos supostos casos da Baleia Azul sempre apresentam esta mesma foto:

baleia azul.jpg

 A apatia de uma criança ou adolescente depressivo impede de realizar os 50 desafios exigidos. Pela rigidez dos horários, das normas, da obediência a um curador, e a disciplina de internato de colégio, de convento de freira ou de quartel militar.

50 desafios.jpg

baleia desafios 2.jpg

desafios baleia 3.jpg

desafios 4.jpg

 

Nunca foi preso um curador. A indução ao suicídio é classificado como um crime contra a vida, que consiste no açular, provocar, incitar ou estimular alguém a suicidar ou prestar-lhe auxílio para que o faça.

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub