Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

22
Set17

Da obrigatoriedade de tocar gospel e a morte da música e danças brasileiras

Talis Andrade

Flanklin.jpg

Franklin Lima, pastor desde os 15 anos, direitista, conservador e golpista 

 

O deputado federal pastor Franklin Lima (PP-MG) quer, criminosa e traiçoeiramente, obrigar as rádios públicas a executarem, diariamente, música de sua seita religiosa. O Projeto de Lei 8429/2017 propõe ainda multas diárias para a emissora, em caso de não cumprimento, e a suspensão da concessão por até 30 dias, no caso de reincidência.

 

O pastor deputado representa os interesses da bilionária indústria de música religiosa.

 

Panorama Show publicou em 2015: O mercado de produtos e serviços para o segmento religioso está entre os que mais crescem no Brasil. Existem 179 mil organizações religiosas no País. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, esse número apresentou crescimento de 5,28% entre 2013 e 2014. Somente em 2013 foram abertas 12 igrejas por dia, uma a cada duas horas - ou seja, 4.400 ao longo do ano. No universo evangélico é gerado cerca de R$ 15 bilhões de faturamento por ano, em diversas áreas. De acordo com a organização Servindo aos Pastores e Líderes (Sepal), em 2020 os evangélicos poderão ser mais da metade da população brasileira. Com investimento maciço em comunicação, o segmento também é o principal responsável pela sobrevida da indústria fonográfica. A venda de CDs e DVDs de música cristã é da ordem de R$ 500 milhões anuais.

 

A origem do gospel está nos cantos de trabalho dos escravos nos Estados Unidos. Uma música de negros cantada no Brasil por brancos. In Wikipédia: Ainda que o termo, "Música Gospel", possa abranger um campo da Música muito vasto, seus estilos, embora com nomes variados, possuem todos uma mesma essência e raiz — a música cristã negra nos Estados Unidos da América. Talvez um dos velhos estilos da música negra que realmente se aproximou do Gospel foi o Negro Spirituals (em português, as canções harmoniosas dos "Espirituais dos Negros").

 

A música que fluiu da igreja Afro-americana inspirou uma cornucópia de corais modernos, artistas do mercado Rhythm & Blues, e o atual Gospel contemporâneo (Música Cristã Contemporânea), além de outros estilos musicais do gênero.


Alimentado pela gigantesca indústria multi-bilionária de gravação musical nos Estados Unidos, o "pequeno infante" da música Gospel pulou do seu berço humilde e cristão e atravessou as muralhas da igreja para um mercado bem diferente do mundo atual. E, o Gospel continua a crescer. De acordo com a revista Norte-americana, Gospel Today, dentre 2003 e 2008, sete gravadoras criaram divisões especiais somente para lidar com artistas Gospel; as estatísticas da mesma publicação indicaram que os selos independentes cresceram 50%, e o rendimento das vendas só de música Gospel chegou a triplicar nas últimas décadas, de US$180 milhões de dólares em 1980 a US$500 milhões em 1990.

 

No Brasil, os principais cantores e bandas cobram, para realizar um show com duração de 1h30m em um evento religioso, mais de cem mil reias. Fora do templo esse preço, em um comício político ou show patrocinado por prefeitos ladrões, o cachê pode aumentar dez vezes mais, e mais ainda com esquentadas notas frias. Para não escandalizar os fiéis, veja os preços cotados por baixo, por baixo. É de fazer corar fadre de pedra: Quanto mais linda a cantora, mais cara. Fica mais do que escancarado de que não cantam por amor a Deus.  

 

cantoras .jpg

 

 

Por ter sido consagrado pastor evangélico aos 14 anos de idade, Flanklin Lima era chamado por Edir Macedo de Joao XII, o mais jovem papa do catolicismo, eleito quando tinha 18 anos. Flanklin Iniciou seu chamado pastoral na Igreja Universal do Reino de Deus de Edir Macedo. Hoje é pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus, presidida pelo apostolo Valdemiro Santiago. Na política, direitista e golpista votou no impeachment de Dilma Rousseff (veja vídeo), faz parte do PP, Partido Progressista, liderado por Paulo Maluf, e o deputado federal Jair Bolsonaro, que esteve no partido desde a criação, e é apoiado pelas classes militar e conservadora, e pela bancada cristã, atualmente presente no PSC juntamente de seus três filhos, também membros do legislativo.

 

Não é de graça, nem pela graça de Deus, que Franklin Lima defende a Isenção de IPTU para Templos. Os evangélicos - a exceção não salva a maioria - possui um rendoso negócio de objetos religiosos.  Que vende de tudo, menos imagens, por considerar idolatria.

 

Os templos das seitas funcionam como tendas de milagres e feiras imobiliárias de terrenos no céu. O que representa um verdadeiro conto de vigário. Entre as mercadorias e ritos: água do Rio Jordão, perfume do suor de Jesus na via-crúcis, beijo em pé de pastora, livros religiosos e música golpel importada dos Estados Unidos, cantada em inglês ou traduzida para o português.

 

teologia da graca .jpg

 

 

Uma curiosidade desses mercadores do templo. Condenam o latim nos cultos religiosos, mas defendem o inglês como língua sacra, principalmente como texto da Bíblia.

 

Toda a palhaçada de obrigar o toque de músicas religiosas faz parte da campanha antecipada das eleições do próximo ano, com pastores candidatos a deputado estadual, governador, deputado federal e senador. No Rio de Janeiro, o prefeito bispo Marcelo Crivella já lançou a candidatura do bispo Edir Macedo a presidente do Brasil.

 

Mas o interesse principal está na indústria de espetáculos. 

 

No projeto, o parlamentar argumenta que o artigo 221 da Constituição Federal estabelece que a programação das emissoras de rádio e televisão do país devem "visar a promoção da cultura nacional e regional e estimular a produção independente que objetive sua divulgação" (inciso II), além do "respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família" (inciso IV).

 

"Atualmente, as rádios públicas ignoram as músicas religiosas, passando somente as músicas mais populares em suas programações, deixando assim de contemplar aquelas pessoas religiosas, as quais não se sentem bem ouvindo outros tipos de músicas", defende o parlamentar, na proposição do projeto. Ainda segundo ele, as atuais programações radiofônicas deixam "as pessoas religiosas sem motivação ou sem jeito" para acompanhar sua grade.

 

O projeto de lei, no entanto, não estabelece definições claras para o que poderia ser enquadrado como "música religiosa". No texto da PL, música religiosa é aquela interpretada por artista brasileiro para fins religiosos", cabendo ao Poder Executivo fiscalizar o cumprimento da lei, se aprovada. Atualmente o projeto segue em tramitação nas comissões da Câmara dos Deputados.

 

O projeto visa também evitar o pagamento de jabá.

 

O chamado jabá é uma prática adotada “às escuras” por diversas emissoras de rádio do país. Funciona basicamente assim: a emissora pede uma quantidade em dinheiro e em troca veicula a música do artista. Normalmente ela pega parte da verba paga pelo artista e transforma em promoção para o ouvinte, a fim de lançar a música e, consequentemente, encher os bolsos da empresa.

 

Apesar de sua relevância, o assunto é tão delicado que as pessoas não se pronunciam em relação a ele. 

 

Sabe por que libera apenas as músicas religiosas? É que as emissoras evangélicas cobram jabá. Leia uma denúncia aqui 

 

A Constituição Federal estabelece que o Brasil se configura como Estado laico e determina, em seu artigo 19, I, que é vedado à União, aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios "estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público."

 

O gospel constitui uma versão da música brega profana. A lei deve existir, sim, para defender a cultura brasileira, evitar sua planejada degeneração no país que promove festivais de jazz, e o Rock in Rio na ex-Cidade Maravilhosa, e ex-Capital do Samba. 

 

O jabá para promover o frevo (pasmem!) no carnaval custava 300 reais por uma única exibição.

 

Que as rádios públicas sejam obrigadas a tocar a verdadeira música brasileira, notadamente do nosso folklore e a música tocada nas danças: o reisado, o maracatu, pau-da-bandeira, maneiro-pau, caninha verde, bumba meu boi, frevo, fandango, carimbó, samba, capoeira, coco, maxixe, xaxado, caboclinho, pastoril, afoxé, maculelê, baião, ciranda, xote, jongo, catira, lundu e outras que os jovens de hoje desconhecem.

 

Existem programas patrocinados por governos estrangeiros para destruir a cultura brasileira, inclusive existe denúncia que envolve o presidente Fernando Henrique, isso em março de 1964, como agente da CIA. Desde o Império Romano, o arrasamento da cultura nativa e a introdução de uma nova cultura antecediam a invasão das legiões dos césares. Vide como exemplo a destruição das grandes bibliotecas da história da humanidade.    

 

ensino-religioso.jpg

 

 

 

21
Set17

Onde fica o maior tribunal do mundo?

Talis Andrade

 

justiça engole espada Bernard Bouton.jpg

                                               Ilustração Bernard Bouton 

 

 

Além do tribunal supremo, o STF, o Brasil tem cinco tribunais superiores: STJ, TST, TSE, STM, TCU. 

 

Os juízes que atuam nos tribunais superiores, com os palácios em Brasília, são chamados de ministros, e nomeados pelo presidente da República.

 

Os tribunais federais possuem cortes nos 26 estados brasileiros. Compreendem quatro instâncias. Para entender o poder dos togados, o famoso Sérgio Moro um mero juiz de primeira instância. Acima dele existem mais três poderes. Juízes em posição hierárquica mais elevada, sendo o STF a instância máxima.  

 

Curiosamente, o Brasil não está em guerra e funciona a todo vapor o Superior Tribunal Militar. Temos eleições apenas nos anos pares, e o Tribunal Superior Eleitoral trabalha nos anos ímpares com pagamento extra de férias não gozadas e/ou em dobro. 

 

piracy_and_justice___tomas justiça pirata.jpg

 

 

O TCU (sem acento no 'u') perdura no dilema do será que ele é. Para os entendidos, os principescos barnabés conselheiros de senadores, de deputados federais, de deputados estaduais e, até mesmo, de vereadores que existem TCU municipais, são ministros de fantasia. Que os chamados tribunais de contas não passam de assessorias dos poderes legislativos que fiscalizam as contas do executivo. Ou o faz de conta que faz as contas.

 

Para aumentar o exagero do não ter o que fazer, junto aos Tribunais de Contas no Brasil oficia um Ministério Público especializado, denominado Ministério Público de Contas.

 

AUTO_aziz justiça fundo do poço.jpg

                                                                                         Ilustração Aziz

 


Acrescente que cada um dos 26 estados brasileiros possui justiça própria. E no Estado de São Paulo fica o maior tribunal do Brasil e do mundo com 360 desembargadores. 

 

Repetindo: Trezentos e sessenta desembargadores. Uma reunião deles, todos juntos, pode acontecer em um estádio esportivo.


Quantos desembargadores aposentados existem no TJ-SP nem o diabo sabe. Nem quantos herdeiros pensionistas deles. Idem as filhas herdeiras que não casam para receber as nababescas pensões para uma vida de luxo e luxúria dos cafetões companheiros teúdos e manteúdos.

 

justiça grávida raul_fernando_zuleta.jpeg

Ilustração Fernando Zuleta 

 

Os governadores dos Estados nomeiam os desembargadores.

 

Na casta dos togados - juízes, desembargadores, promotores, procura dores e não acham - a Hiz Brazil dos salários acima do permitido por Lei, além dos auxílios e benesses mil, as pensões herdadas por netos e netas menores de idade, as filhas eternamente mães solteiras, e outros e outros diferentes abusos de autoridade.

 

Surrealmente, quem pratica crime é premiado com uma aposentadoria precoce, que os cargos são vitalícios.   

 

Eta justiça cara chamada de PPV, para punir pobres pretos, putas e viados. De varas para bater no lombo do povo.

 

O sujeito rico punido na primeira instância por um Moro, pode recorrer à segunda, à terceira , e como isso leva tempo, quando chega a vez da quarta o crime prescreveu, o réu se torna inimputável pela idade, quando não morre depois de uma vida livre e no gozo de fortunas de origens desconhecidas, que legalmente (mais do que legal) sobram para os herdeiros nos paraísos fiscais de encantadas e paradisíacas ilhas.

 

 

 

 

 

 

 

 

21
Set17

Da leveza de ser livre

Talis Andrade

 

 

 

matisse_icaro.jpg

 

Vencer o medo de ver

e conhecer

Vencer o medo

de pular da cama

para enfrentar a multidão

Deixar a prisão

a casa

o caixão

Desatar os laços

quebrar as alianças

com os inimigos

quebrar os angustiantes elos

com os governantes

e sair por aí

 

Livre

pelas ruas

Livre

dos flagelos do mundo

Livre

das contaminações

dos ídolos

Livre

da prostituição

Livre

do que é sufocado

e do sangue

Livre

subir as escadarias

do templo

dançando e cantando

louco de Deus

bêbado de Deus

dançando e cantando

na leveza

na inteireza de ser

 

 

----

Ilustração: Ícaro, Henri Matisse


Mais poesia de Talis Andrade aqui 

21
Set17

O vitorioso Temer presidente do Brasil dependente

Talis Andrade

 

Trump e temer.jpg

 

 

A Vale era a primeira empresa do mundo em mineração. Era toda nossa.


A Petrobrás era a quarta empresa petrolífera do mundo. Era. Quando o petróleo era nosso.


Só o Brasil tem nióbio. E ninguém sabe como a Inglaterra é o maior exportador de nióbio do mundo.


Os principais traficantes de nióbio são dois senadores da República Federativa do Brasil. Dois ladrões. Dois traidores da Pátria nossa roubada, saqueada, com um povo sem nada, sem teto, sem terra.


Todos os prefeitos indicados por Temer, nas eleições de 2016, hoje governam nossas capitais e principais cidades. Foram eleitos democraticamente, nas urnas eletrônicas, legitimando o golpe.


Temer tem indicados os candidatos a governador nas eleições de 2018. Para consolidação do golpe.


É isso aí. Temer também espera eleger, com os governadores, o presidente do Brasil, com o apoio dos partidos da direita, do FMI, dos banqueiros, da grande imprensa, de Trump, do FBI, da Cia, do PMDB, do PSDB, do DEM, da Fiesp, da TFP, dos pastores evangélicos, dos togados, dos policiais, das milícias, da Lava Jato, da PF que é um departamento como outro qualquer do Ministério da Justiça, do presidente da Câmara dos Deputados, do presidente do Senado, do presidente do TRE e outros poderes das trevas.

 

Será que o candidato de Temer é o próprio Temer ou um clone dele, um Jobim, um Henrique Meireles?


Publicam pesquisas e mais pesquisas com Lula na cabeça, e Temer vai ficando, vai ficando, ficando.


A mesma turma da ditadura militar de 64 deu o golpe na Dilma.


Tudo continua como dantes no quartel de Abrantes. Hoje e sempre.


Ao paredão os comunistas, os esquerdistas, os terroristas, os agitadores, os trapalhões do trânsito, os nacionalistas, os independentes.


Maduro ao paredão na Venezuela, Evo Morales na Bolívia, Cristina na Argentina, Correa no Equador.


Viva o golpe à Honduras!


Viva o golpe à moda do Paraguai!

 

nióbio 2.png

 

 

 

 

 

 

20
Set17

Beijos de mulheres lindas mostram quanto feia a justiça do Brasil

Talis Andrade

bruna praia.jpg

 

 

Detesto colunas de fofocas, de besterol, a vida de luxo e luxúria  de celebridades. Mas não perdôo a santa burrice.

 

A colunista Gabriele Lima tascou o seguinte título:

 

"Bruna Marquezine beija atriz em protesto contra cura gay"

Nunca vi um título tão homofóbico. Beijou de zanga, indignada com a decisão da Justiça do Distrito Federal de tratar a homossexualidade como doença. 

 

Gizele quis deixar bem claro que não houve prazer no beijo. Não existiu nenhum gostinho de mel. De troca de adocicadas salivas. Nem línguas. Nem olhos fechados. Um beijo assim tão antilésbico pensei que tivesse escolhido à toa uma colega qualquer do elenco "Deus salve o rei".  Entre elas, Gabriele cita Anitta, Preta Gil e Gretchen.

 

Não foi nenhuma velha, nenhuma feiosa, nenhuma trans ou lésbica. 

 

Qual a escolhida, a eleita?

 

Não citar o nome no título não deixou de ser uma desfeita, uma grave desconsideração.

 

Bruna escolheu a bela e estonteante Flora Diegues que exclama sobre o beijo: "Hoje a gente acordou bem gay!

 

Foi só o começo.  

Bruna e flor .jpg

 

 UM GOSTOSO PROTESTO

bruna-marquezine-da-beijo-na-boca-de-flora-diegues

 Flora Diegues e Bruna Marquezine

beijo gay flor e bruna.jpg

Bruna Marquezine e Tatá Werneck estava juntas nas Ilhas Maldivas  

Flora Diegues Fernando Nonre.jpg

                                                               Flora Diegues e Fernanda Nobre

 

Beijo gay na tv

 

Fora da vida real, na série "Nada será como antes", Bruna Marquezine beijou Letícia Colin, e avisou:


“A gente não tem beijo gay. Isso fica sugerido. Não teria problema se tivesse. Eu e a Letícia gravamos um beijo. Mas ele não vai ao ar. Fica sugerido na cena.” Confira vídeo 

 

 

 

 

19
Set17

Abolição da tortura porque nunca existiu no Brasil

Talis Andrade

Gás de pimenta não é tortura. Nem pimenta no cu alheio, porque não tem espancamento.

 

Quando um carcereiro estupra uma prisioneira ou prisioneiro, também não. Porque o pau é outro.

 

Pelos atualizados conceitos brasileiros não se pode considerar a água instrumento de suplício.

 

Sergei Tunin tortura.jpg

 

Ilustração Sergei Tunin 

Tortura Inquisicao - H DO MUNDO.jpg

                                     Gravura medieval. Santa Inquisição

 

Todos os torturadores da ditadura militar de 64 foram anistiados. Será o benedito? A justiça brasileira está virando um piada, uma chanchada pornô, um circo, um pastoril que acaba de legalizar a cura gay. 

 

Da justiça estadual de São Paulo, o maior tribunal do mundo com 360 desembargadores, a aceitação amorosa dos conceitos de sofrimento de Sade, o marquês que morreu em um asilo de loucos. 

 

Para a justiça brasileira o espancamento de presos não chega a ser abuso de autoridade, mas um simples "excesso". 

 

indignados estudantes.jpg

 

 

INTERPRETAÇÃO LITERAL
Agressão policial sem objetivo de obter confissão não é tortura, diz TJ-SP

 

Por Felipe Luchete

---

Eventuais agressões físicas e verbais ou mesmo abuso de autoridade na prisão não podem ser considerados tortura se os responsáveis em nenhum momento exigem que os agredidos confessem delitos, façam declarações ou passem informações. Assim entendeu o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo, ao absolver dois delegados, três investigadores e um escrivão acusados de torturar pessoas em 2003.

 

Um dos réus era o deputado estadual Delegado Olim (PP), o que levou a ação penal ao colegiado máximo do TJ-SP, formado por 25 desembargadores. Ele e os colegas foram acusados de causar sofrimento a quatro pessoas, inclusive um casal que teve a casa utilizada para cativeiro — dias antes, um homem sequestrado havia conseguido fugir, identificando o local posteriormente.

 

deputado-delegado-olim.jpeg

Hoje deputado, Delegado Olim foi absolvido pela prática de tortura
contra suspeitos de sequestro em 2003.

 

O casal foi preso sem mandado judicial ou flagrante, mesmo afirmando que o quarto havia sido alugado a um terceiro, e relatou ter sofrido violência física na abordagem policial. Uma vizinha relatou que foi ameaçada por ter insistido em acompanhar a cena. Grávida de três meses, ela sofreu um aborto dias depois e atribuiu a morte do feto ao episódio.

 

Outro suspeito do crime, abordado no mesmo dia, disse que foi agredido com a própria muleta e submetido a spray de pimenta na detenção da Divisão Antissequestro. Segundo o Ministério Público, autor da denúncia, Olim deu permissão para todos os atos.

 

Abuso prescrito


O relator do caso, desembargador João Negrini Filho, reconheceu que houve “alguns excessos” na ação policial, “caracterizadores de abuso de autoridade e eventuais lesões corporais leves”. O problema, segundo ele, é que essas condutas já prescreveram.

 

Negrini disse ainda que não houve comprovação concreta de tortura, “pois os laudos de exame de corpo de delito não apontaram o resultado material das agressões”. Embora a mulher presa tenha sido diagnosticada com abalo psicológico, o desembargador considerou o quadro “perfeitamente compreensível, dada a situação pela qual passou (uma prisão sem o devido mandado e por um crime que ela não praticou e/ou participou)”.

 

O relator focou as atenções para a tipificação fixada na Lei 9.455/97. O texto só considera tortura “constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico ou mental: a) com o fim de obter informação, declaração ou confissão da vítima ou de terceira pessoa”.

 

Ele avaliou ainda que os relatos de agressão dentro da Divisão Antissequestro, como uso de gás de pimenta, envolve policiais civis não identificados, sendo impossível atribuir tal conduta aos policiais que estiveram na residência do casal. E o aborto sofrido pela vizinha, afirmou, também não pode ser relacionado diretamente ao episódio, pois ela tinha hipertensão arterial.

 

O voto foi seguido por unanimidade. O vice-presidente do TJ-SP, desembargador Ademir Benedito, afirmou que “o tipo penal atribuído aos réus é aberto, mas exige o dolo, consistente na vontade de infringir sofrimento físico ou psicológico à vítima com o objetivo de obter confissão, informação ou delação”.

 

Segundo ele, o MP não apresentou nenhuma prova nesse sentido, pois “nem as próprias vítimas disseram ter havido espancamento ou pressão emocional por parte dos policiais com a exigência de que confessassem ou informassem algo”.

 

 

19
Set17

O Brasil cristão e puritano sexualmente doente

Talis Andrade

BRA^PR_ODNP. sexo prostituição .jpg

 

 

 

O Brasil cordial, cristão, de piedosos católicos e fanáticos evangélicos, tem 500 mil prostitutas infantis. Meninas que começam a trabalhar no comércio do sexo com sete/ oito ou 12/13 anos.


Essas pobres meninas pobres praticam sexo de oito a dez vezes por dia. Cada uma, profissionalmente, cuida de quase dez clientes. 

 

Breiller Pires, no El País, Madri, não contabiliza, mas denuncia: Para ficar no exemplo do futebol, há pelo menos 23 casos de treinadores que já foram condenados por violência sexual que reincidiram no crime ou seguem trabalhando com garotos em escolinhas e clubes. No ano passado, em Pernambuco, um desses “profissionais” molestou o menino Denílson Teixeira da Silva, de 12 anos, que sonhava ser goleiro e acabou assassinado a pauladas ao tentar resistir aos abusos.

 

Quantos pedófilos existem no Brasil? Comece pela multiplicação dos dez vezes quinhentos mil de nossas meninas do país do turismo sexual. 

 

cartão crédito prostituição.jpg

 

 

O Brasil da tradição do incesto que não é crime, da cultura do estupro de crianças e adolescentes, por falso moralismo proibe que a sexualidade infantil seja discutida nas escolas, apesar dos casamentos de púberes e da gravidez precoce. 

 

A imprensa considera o tema tabu. Veja o caso recente do suicídio da estudante e poetisa Thalia Mendes Meireles, 15 anos, abusada sexuamente pelo pai desde os doze, e que procurou as autoridades competentes cegas, surdas e mudas. 

 

Quando a Procuradoria Geral da República denuncia o presidente Michel Temer como chefe do quadrilhão da Câmara dos Deputados, talvez como despiste, a milagrosa cura gay dos pastores evangélicos volta a comover o povo.

 

A Justiça Federal do Distrito Federal permitiu, em caráter liminar, que psicólogos possam tratar gays e lésbicas como doentes e possam fazer terapias de “reversão sexual” sem sofrer nenhum tipo de censura por parte do Conselho Federal de Psicologia (CFP). Esse tipo de tratamento é proibido por meio de uma resolução editada pelo CFP em 1999, já que desde 1990 a homossexualidade deixou de ser considerada doença pela Organização Mundial da Saúde. Acrescente que o SUS, o Sistema Único de Saúde, a previdência dos pobres, não oferece serviços psicológicos e psiquiátricos. 

 

Por que não tentamos tratar pedófilos em vez de homossexuais? - Pergunta Breiller Pires 

 

vizinho-gay-desvaloriza-o-imovel-jair-bolsonaro-fr

 

 

 

19
Set17

Temer chefe do quadrilhão da Câmara. Doze anos de propinas no impressionante valor de R$ 587.101.098,48

Talis Andrade

 

AUTO_thiagolucas2.jpg

 

 

 

Escreve Ricardo Corrêa, O Tempo: Em um de seus últimos atos à frente do Ministério Público Federal (MPF), o procurador geral da República, Rodrigo Janot, apresentou a esperada segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. Este é apontado na peça como chefe do que se denominou “quadrilhão do PMDB da Câmara” e é acusado de associação criminosa e obstrução à Justiça. Além de Temer, foram denunciados dois ministros de seu governo: Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência).

 

A lista de condenações pedidas por Janot inclui ainda os ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Alves, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e o ex-deputado e ex-assessor especial de Temer Rodrigo Rocha Loures.

 

As 245 páginas entregues nesta quinta-feira (14) ao Supremo Tribunal Federal utilizam detalhes de 22 delações premiadas e trazem uma série de documentos. São reproduções de planilhas de propina de Lúcio Funaro e do sistema Drousys, que a Odebrecht mantinha no exterior, extratos de contas de empresas offshore, usadas para lavagem de dinheiro, e mensagens trocadas entre diversos dos acusados do esquema criminoso.

 

A Procuradoria Geral da República (PGR) ainda somou as propinas que foram contabilizadas em diversos episódios, alcançando o impressionante valor de R$ 587.101.098,48 em quase 12 anos (2006 até atualmente). Além disso, o MPF ainda realça que os esquemas criminosos desbaratados pela Lava Jato na Petrobras geraram prejuízos estimados em R$ 29 bilhões à estatal do petróleo.

 

De acordo com Rodrigo Janot, Temer e companhia teriam empreendido esforços criminosos em diversos outros órgãos e empresas, como Furnas, Caixa Econômica Federal, Ministério da Integração Nacional, Ministério da Agricultura, Secretaria de Aviação Civil e Câmara dos Deputados. Leia mais 

 

 

AUTO_pater.jpg

 

 

 

18
Set17

Quadrilhão do PMDB no Senado deu prejuízo além de 6 bilhões e comeu 860 milhões de propina

Talis Andrade

AUTO_jarbas. fogo janot pmdb.jpg

 

 

 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) ofereceu denúncias ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a cúpula do PMDB no Senado, no âmbito de um inquérito apelidado de "quadrilhão". São acusados de organização criminosa os senadores Edison Lobão (MA), Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR), Valdir Raupp (RO) e Jader Barbalho (PA), além do ex-senador José Sarney, e do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Todos estiveram no poder na ditadura militar de 64, e tramaram o golpe que derrubou Dilma Rousseff.

 

clayton renan senado osso.jpg

 

 

Sarney, ex-presidente do Brasil e presidente de honra do PMDB. Jucá preside o diretório nacional do PMDB. 

 

A PGR apontou prejuízo de R$ 5,5 bilhões aos cofres da Petrobras e de R$ 113 milhões aos da Transpetro, em função dos desvios de recursos públicos. Juntos, os parlamentares embolsaram mais de R$ 860 milhões em propina. O procurador-geral da República pediu ao STF que determine à cúpula do PMDB no Senado a devolução de R$ 200 milhões aos cofres públicos, como medida de reparação de danos patrimoniais e morais.

 

clayton sarney.jpg

 

 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também denunciou o "quadrihão" do PMDB na Câmara dos Deputados, chefiado por Michel Temer, Eduardo Cunha e outros presidentas da câmara baixa. Baixa mesmo no sentido de abaixamento de nível moral. De falta de ética. Devassa, indecente e desonesta.

 

nani3 cunha pmdb aluguel caes.jpg

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub