Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

03
Dez17

Metade da juventude brasileira sexualmente doente

Talis Andrade

Quem pede intervenção militar, safadamente, pretende ser candidato em uma eleição democrática com voto direto.

 

Safadamente diz que o Brasil deve ser governado por um não político, um ex-gerente de banco estrangeiro, um dupla nacionalidade (Henrique Meireles), um empregado de uma multinacional, um empregado de uma empresa sonegadora, traficante de moedas (Huck). Alguém financiado por banqueiros que compraram a preço de banana os bancos estaduais (Marina Silva).

 

Os ovos da serpente da ditadura militar de 64 - as televisões Globo dos Marinho, dos evangélicos (bispos tio Edir Macedo, sobrinho Crivella), de Sílvio Santos, a Polícia Federal de Tuma, a justiça de Francisco Campos, a Economia de Roberto Campos, de Delfim Neto, os torturadores Ustra, Curió, delegado Fleury, os infiltrados Cabo Anselmo, Aloysio Nunes, Marcola e outros "comunistas", os donos do Congresso submisso, os Sarney, os ACM, os filhos e netos de governadores indicados pelos ditadores, a CIA e o FBI promoveram o golpe de 2016 de todo o poder ao PMDB, ao PSDB. Esse poder maléfico venceu as eleições para prefeito em 2016, e deverá permanecer no poder com seus candidatos a governador e presidente no próximo ano, em 2018.

 

Vem o general Mourão (ou Bolsonaro) com sua mensagem idêntica a de Temer, de Fernando Henrique de vender a Amazônia, o verde da Bandeira do Brasil, de vender os aquíferos, as hidroelétricas dos rios, o azul da Bandeira do Brasil. De entregar nossos minérios, notadamente o nióbio, de continuar o tráfico de diamantes, de madeira nobre, de plantas medicinais que representam o amarelo ouro da Bandeira do Brasil.

 

 

Quem vende o Brasil, vende as próprias filhas, hoje representadas pelas 500 mil prostitutas infantis. Meio milhão de meninas em um país que tem a metade, a metade de sua população de 16 a 25 anos sexualmente doente, isto é, com doença venérea, com doença sexualmente transmitida nos programas, na recomendada promiscuidade sexual de não faça guerra, não faça protesto, não ocupe escola, faça amor.

 

BRA^PE_JDC-2. sexo hpv.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D