Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

O CORRESPONDENTE

17
Ago17

Mar Becker

Talis Andrade

mar becker.jpg

 


quando morrem,

 

as mães deixam um enxame de bocas no mundo: um vulto de milhões de vozes que orbitam e sonham em torno dos corpos das filhas.

 

à noite,
como se cantassem.

 

são bocas que lembram halos de sétimo dia ou fendas em fumaça de incenso.

 

[santo, santo, santo,
rastilho pubiano, um pântano de pernas
de filhas

 

no corredor da missa.]

 

“porque este é meu corpo e este é meu sangue”.

 

durante o inverno as bocas-restos crescem, tomam um princípio de vingança e furam os corpos das filhas com a ponta de suas línguas.

 

entre as pernas.

 

---

(Mar Becker)

Marceli Andresa Becker

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D