Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

O CORRESPONDENTE

28
Ago17

É proibido falar do helicóptero do pó do senador Perrella

Talis Andrade

coca cocaína tráfico.jpg

Justiça faz o helicoca levantar voo na internet

 

 

por Fábio de Oliveira Ribeiro

 

Em decisão inédita a juíza da 6a. Vara de Justiça Civil do Distrito Federal proibiu o blog DCM de usar a palavra helicoca para se referir ao helicóptero que foi apreendido com quase 500 kg de cocaína.

 

A CF/88 garante a liberdade de imprensa, mas isto parece não ter incomodado a autora da decisão. A dignidade do senador Perrella foi considerada mais importante do que qualquer outra coisa, muito embora ele já tenha sido gravado dizendo que é traficante de drogas.

 

justica perrella cocaína drogas.jpg

 

 

À judicialização da política se desdobra agora em judicialização do vocabulário político. Em pleno século XXI retornamos à Idade Média, época em que a Inquisição punia tanto os atos de heresia quanto a linguagem herética. A destruição física dos hereges, porém, não foi capaz de destruir as palavras deles. Tanto que podemos ler a obra de Giordano Bruno.

 

As palavras proibidas exercem um poder de sedução maior do que as outras. Isto explica porque o venerável Jorge, o bibliotecário cego do romance O Nome da Rosa, preferiu envenenar as páginas do livro de Aristóteles sobre a comédia ao invés de simplesmente rasgar o volume.

 

Ao contrário do que pode ter imaginado a autora da decisão comentada a linguagem é um fenômeno histórico dinamico. Ela não pode ser interrompida, transformada, regulada ou domesticada por decisões judiciais. No mesmo dia que a proibição do uso da palavra helicoca se tornou conhecida milhares de pessoas zombavam da juíza reproduzindo-a exaustivamente nas redes sociais.

 

#Helicoca virou um tópico discutido no Twitter, com direito a piadas e memes ridicularizando tanto o senador quanto a juíza que protegeu a honra dele. Se cometer o erro de tentar coibir o uso de helicoca na internet a juíza descobrirá rapidamente que não pode censurar a rede mundial de computadores, nem tampouco prender ou multar milhões de pessoas que desafiaram e que desafiarão sua decisão.

 

O único efeito prático da censura imposta ao DCM, portanto, será fragilizar ainda mais um Judiciário que perdeu o rumo ao rasgar a CF/88 para legitimar o golpe de 2016. A reação popular à proibição da palavra helicoca, por outro lado, prova a saúde de uma sociedade civil que decidiu não se deixar dominar pelo obscurantismo de toga.

 

Se não queria se expor ao ridículo, a juíza deveria ter indeferido a liminar sob o fundamento de que não compete ao Judiciário legislar sobre os hábitos linguísticos dos jornalistas e da população. Além disso, o autor da ação não é nenhum exemplo imaculado de moralidade política e este fato poderia ter sido levado em conta.

 

perrella.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D