Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CORRESPONDENTE

O CORRESPONDENTE

12
Set17

Até onde a prisão de Joesley salva Temer e lava a honra de ministros do STF? A conspiração para eleger Meirelles presidente

Talis Andrade

amarildo.jpg

                                                                                          Charge Amarildo 

 

 

A prisão de Joesley decretada por Edson Fachin era do interesse de ministros da suprema justiça e de Michel Temer.

 

Temer foi apontado por Joesley como chefe de uma quadrilha. E ministros do STF são extra oficialmente citados, o que teria revoltado a ministra Carmen Lúcia, que gravou o seguinte pronunciamento para a imprensa:

 

“Ontem, o procurador-geral da República veio a público relatar fatos que ele considerou gravíssimos e que envolveriam este Supremo Tribunal Federal e seus integrantes. Agride-se, de maneira inédita na história do país, a dignidade institucional deste Supremo Tribunal Federal e a honorabilidade de seus integrantes.

 

Impõe-se, pois, com transparência absoluta, urgência, prioridade e presteza a apuração clara, profunda e definitiva das alegações, em respeito ao direito dos cidadãos brasileiros a um Judiciário honrado.

 

Enviei agora ao diretor-geral da Polícia Federal e ao procurador-geral da República ofícios exigindo a investigação imediata, com definição de datas para início e conclusão dos trabalhos a serem apresentados, com absoluta clareza, a este Supremo Tribunal Federal e à sociedade brasileira, a fim de que não fique qualquer sombra de dúvida sobre a dignidade deste Supremo Tribunal Federal e a honorabilidade de seus integrantes.”

 

Até agora não se sabe com clareza o que disse o procurador-geral nem o que causou a indignação de Carmen Lúcia. Ou se tudo não passa de mais uma trama bem sucedida de Temer para desqualificar e enterrar para todo sempre a delação premiada de Joesley que, para não ser caçado como fugitivo da lei, preferiu se entregar.

 

BRA_OP-2.joesley se entrega.jpg

BRA_FDL.joesley se entrega .jpg

BRA_OPOVO.prisão de joesley alivia temer.jpg

A prisão de Joesley salva Temer de um contra-golpe que lhe derrubaria da presidência.

 

Para suceder Temer já existiria articulada a candidatura do direitista Henrique Meireles, um dupla nacionalidade ex-bancário de banqueiros estadunidenses, curiosamente ex-empregado de luxo de Joesley, atual ministro da Fazenda de Temer, e renunciou o mandato de deputado federal do PSDB de Fernando Henrique, para ser presidente do Banco Central de Lula. Mei reles seria eleito indiretamente pelo Congresso.

 

Carmen Lúcia também estaria no páreo. A presidente do TST é o terceiro nome na linha sucessória.

 

Mas o jogo ainda não terminou. Muita água suja ainda vai rolar, e tudo pode acontecer em nossa república bananeira.

 

 

nani.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D