Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

O CORRESPONDENTE

15
Out17

O país de prisão política anunciada

Talis Andrade

O Brasil tem morte de jornalista anunciada

Tem prisão de político anunciada.  

A imprensa noticia, hoje, que Lula vai ser preso segunda-feira. 

 

Moro-Julgando-Lula. Vitor Teixeira .jpg

 Ilustração Vitor Teixeira

 

Toda semana esse divulgado por publicidade da Lava Jato:

Lula vai ser preso dia tal. 

 

Que frescura de prende não prende.

Dá não dá.

Morre não morre.
Eta suspense de filme de terror de terceira.

 

Queria ver essa gente discutindo o salário mínimo.

Subsistindo com um salário de novecentos reais todo mês.
Pegando no pesado por 900 pratas.
Ou vivendo a velhice com 900 moedas de um cruzeiro.
Queria ver.

 

Eta Brasil desigual.
De deputados pastores evangélicos com jatinhos.
De togados recebendo salário acima do teto.

 

E o brasileiro em geral
sem teto,
sem terra,
sem nada.

 

E os abestalhados discutindo o sexo dos anjos.
Reclamando da nudez do profeta Isaías.
Contando quantas esposas, concubinas e prostitutas tinha o rei Salomão. Se mais, ou menos de mil.

 

Se Collor exibe nariz de silicone.
Se Sarney mora numa ilha.
Se Dória possui o palacete mais caro de São Paulo.
Se no sítio de FHC existe aeroporto clandestino.
Se Aécio cheira ou não cheira.
Se permanece vivo o cara que vazou as fotos íntimas de Marcela Temer.
Se a mulher de Moro fatura o indevido.
Se a mulher de Cunha bota seus belos olhos grandes no alheio.
Se a mulher de Cabral devia estar presa.

 

 

 

 

14
Out17

Verde a cor da paz. Onze países africanos estão construindo uma muralha de árvores

Talis Andrade

para conter o deserto.jpg

 A África está construindo um muro gigante de árvores para conter o deserto 

árvores no deserto.jpg 


A barreira cruza o continente de leste a oeste - e o território de 11 países - e faz parte de uma tentativa de mitigar os efeitos de mudanças climáticas.

 

green-wall.jpg

A Grande Muralha Verde consistirá em uma faixa de árvores e plantas ao longo de 7 mil quilômetros, desde o Senegal, no Atlântico, até Djibuti, no Golfo de Áden, no Índico

 

 

 

O plantio de árvores teve início em 2007 e o objetivo é fazer com que o muro atinja 8 mil km de comprimento e 15 km de largura.


Até agora, Senegal é o país que fez o maior progresso, com 11 milhões de árvores.
De acordo com Absaman Moudouba, líder de um vilarejo do sul do país que fica nas cercanias da chamada Grande Muralha Verde, o projeto está revertendo a desertificação.


“Quando não havia árvores, o vento escavava e desgastava o solo. Mas está mais protegido agora. As folhas viram compostagem e a sombra aumenta a umidade do ambiente - e assim há menos necessidade de água”, afirma.


“Antes, havia fome e seca generalizadas aqui. Então, começou a plantação de árvores e depois um jardim onde as mulheres fazem a cultura agrícola. Antes, as pessoas costumavam migrar, mas agora elas só seguem a linha da Grande Muralha Verde em busca de emprego. Elas não partem mais”, diz Moudouba.

mulheres plantam sementes norte do senegal.jpg

Mulheres plantam sementes no norte do Senegal 

A semente do futuro.jpg

paisagem muda.jpg 

uma árvore .jpg

 

 

 

O projeto começou em 2007 e o custo estimado é de U$8 bilhões (R$25 bilhões). Apesar de estar anos distante de ser finalizado, o Banco Mundial, a ONU, a União Africana e os Jardins Botânicos do Reino Unido seguem na busca de fundos para continuar o plantio. In BBC.

 

Essa muralha de árvores podia ser plantada nas fronteiras dos estados nordestinos. Uma das árvores poderia ser o umbuzeiro, que resiste a seca, e considerada sagrada pelo índio.

 

Os muros construídos por Paes no Rio de Janeiro, para segregar, discriminar os favelados, deviam ser substituídos por árvores.

 

Os africanos oferecem uma boa lição para os guerreiros sanguinários que construíram muros separando os Estados Unidos do México, Israel da Palestina...

13
Out17

SADISMO Cancellier encarcerado nu

Talis Andrade

BrasilErikadelegada.jpeg

Padres denunciam: PF negou direito de apoio espiritual ao reitor suicidado

 

Ao celebrar missa em homenagem ao reitor Luiz Carlos Cancellier, no Templo Ecumênico da UFSC, o padre William Barbosa Vianna fez uma denúncia espantosa: ele e outro religioso foram impedidos ao menos quatro vezes pela Polícia Federal de oferecer apoio ao reitor, que foi preso, algemado nu, submetido a exame interno vexatório e encarcerado sem processo judicial. Segundo o padre, a Polícia Federal também proibiu a Pastoral Carcerária de visitá-lo no dia da prisão, em 14 de setembro.

 

Em seguida, quando a prisão de Cao Cancellier foi relaxada, a juíza o manteve exilado da universidade e recolhido em reclusão domiciliar noturna, os padres novamente tentaram socorrê-lo, sabendo de seu abalo emocional, mas não obtiveram permissão para visitá-lo.

 

“É preciso lembrar que o direito à assistência religiosa é garantido pelo artigo V da Constituição”, afirmou William, assessor da Pastoral Universitária da UFSC, fazendo uma revelação que assombrou a própria família do reitor, levado ao suicídio por um espantoso processo de linchamento moral. Até então, sabia-se apenas que Cancellier estava privado do apoio de amigos, principalmente de pessoas de sua convivência na gestão da universidade. Leia mais 

 

Os torturadores da ditadura militar continuam em ação

paz justiça duas caras Mehdi Amini.jpg

Ilustração de Mehdi Amini 

 

 
O jornalista Kennedy Alencar publicou artigo criticando a postura de seis entidades de classe que representam setores que atuam na operação Ouvidos Moucos. Em nota, essas instituições disseram que a morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Concellier, foi uma "tragédia pessoal" que não deveria ser explorada por grupos que consideram o suicídio decorrência do abuso de autoridade.


"A reação de Cancellier foi a de alguém que se sentiu injustamente acusado e envergonhado pelo episódio ao qual foi submetido", disse Kennedy. "Melhor que as seis entidades tivessem ficado caladas. Elas deveriam usar esse caso para fazer uma autocrítica a respeito de eventuais abusos e linchamentos públicos. Realizam operações e dão entrevistas no dia seguinte fazendo um julgamento sumário dos acusados. Será que não valeria uma reflexão para saber se algum erro foi cometido?", disparou.
 
As entidades que assinam a nota formam a nata da alta burocracia do país e de Santa Catarina. São elas: a Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil), a ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República), a ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal), a Ajufesc (Associação dos Juízes Federais de Santa Catarina), a Unacon (Sindicato Nacional dos Auditores e Técnicos Federais de Finanças e Controle) e o Fonacate (Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado).

Se essas entidades realmente lamentam a morte do reitor, como escreveram, deveriam buscar descobrir quais foram os seus erros e não agir de forma arrogante, dizendo que há tentativa de manipulação da opinião pública.

Quando cometem abusos, dizem que os críticos defendem a corrupção. Quando defendem privilégios, como salários acima do teto constitucional, fazem campanha na TV dizendo-se perseguidas injustamente.

Esses funcionários públicos têm poder demais para usá-lo sem questionamentos da sociedade. Não gostam de controle externo, algo necessário numa democracia. A imprensa, que tem o dever de ser crítica do poder, de fiscalizar os políticos, deve ter a mesma atitude em relação a policiais, promotores e juízes. O jornalismo não pode ser correia de transmissão da polícia nem do Ministério Público e tampouco do Judiciário.

A morte de Cancellier é um símbolo do abuso e da arrogância desses supostos cavaleiros do combate à corrupção.
 

velha justiça.jpg

 

 

 
 
13
Out17

Brasil, país proibido para menores

Talis Andrade

Matar criança.
Prender criança junto com adultos.
Prostituir crianças.
Ninguém liga.

 

O Brasil tem 500 mil prostitutas infantis, e não entra nessa contagem maldita e infame as meninas que foram estupradas em casa (o incesto no Brasil não é crime), curradas nas escolas, engravidadas pelos namorados, que "casaram" com o consentimento dos pais, ou que passaram a ter relações sexuais com os "noivos", seguindo o modelo das artistas da TV Globo.

 

Os safados do Brasil diziam que as meninas engravidavam cedo para receber bolsa família. Nos meses de março e abril deste ano de 2017 inventaram, para cobrir estupros, incestos e assassinatos, que suicídios de crianças e adolescentes eram cousas da baleia azul, uma lenda sem pé nem cabeça, que a imaginária vítima era obrigada a fazer, por mando de um curador e por um assistente como testemunha, durante cinquenta dias, cinquenta exercícios masoquistas, extremamente dolorosos, de automutilação.

 

Policiais corruptos, promotores e juízes sacanas ajudaram, com a imprensa bandida a espalhar as estórias da baleia, como acontece com o folclore do boto, ou com os sequestros praticados por "papa-figos" no tráfico de crianças para o trabalho escravo, para o mercado de sexo, para adoção internacional, para transplante de órgãos.

 

Publica Causa Operária:

Não precisa de idade mínima, basta ser pobre para ser preso

colonia-agricola-pi.jpg

 

 

Recente caso do garoto de 13 anos encontrado sob a cama de um detento no Piauí, mostra que o sistema carcerário brasileiro é um calabouço infernal, desorganizado, cuja única finalidade servir de depósito de pobres.

 

Conforme o caso ganha luz, os absurdos vão se acumulando. Já se sabe que o garoto chegou a trabalhar na carvoaria de uma colônia penal, como escravo.

 

A criança, analfabeta, usou impressão digital para “assinar” o depoimento.

 

 

 

13
Out17

Um homem chamado cavalo de Temer

Talis Andrade

 

entrada terras sao jjose de temer .jpg

23_1.jpg

terras-sao-jose-2-5.jpg

terras-sao-jose-2-2.jpg

terras-sao-jose-2-3.jpg

terras-sao-jose.jpg

 Terras de São José II 

 

Existe um filme com o título "Um Homem Chamado Cavalo". Um retrato realista da vida dos índios Sioux americanos no início do século XIX. 

 

Vendo as colcheiras das Terras São José II, em Itu, onde Michel Temer comprou dois terrenos, qualquer favelado das cidades, ou mocambeiro de latifúndios, vai desejar uma moradia de cavalo. 

 

Não é nenhum exagero. Compare as fotos:

 

 

sede.jpg

 Sede do Centro Hípico Terras de São José II inaugurado em 2012. Dois anos depois Temer  passou a fazer parte desse condomínio de luxo 

cocheiras Temer .jpg

 Colcheiras das Terras de São José II de Temer em Itu   

favela do itam itu.jpg

 Um cavaleiro na favela do Itam, em Itu 

favela Novo Itu.jpeg

 Uma moradora da favela Novo Itu

 

Michel Temer adquiriu os dois terrenos no condomínio de luxo São José II, apenas um dia depois do repasse de R$ 1 milhão em propina do grupo JBS.

 

Segundo matéria publicada pelo jornal El País, os executivos da JBS contaram em suas delações premiadas que no dia 2 de setembro de 2014 um repasse, no valor de 1 milhão, foi feito para o coronel aposentado João Batista Lima Filho, amigo íntimo de Temer e apontado pelos delatores como operador de propinas pertencentes a Temer.

 

No dia seguinte ao repasse, a Tabapuã Investimentos e Participações, empresa pertencente a Temer, comprou os dois terrenos por R$ 380 mil e R$ 334 mil, respectivamente. Ainda segundo a reportagem, em 2013, Temer autorizou que o advogado José Yunes controlasse e movimentasse as contas da empresa. Yunes foi assessor especial da Presidência, e ficou no cargo até ter seu nome citado nas delações de executivos da Odebrecht.

 

pista_saojoseII..jpg

categoria.jpg

Pista do Centro Hípico São José II 

 

 

O condomínio oferece completa infraestrutura como energização subterrânea, rede de fibra óptica, sistema de reuso de água (paisagismo), além de hípica, 20 quadras de tênis, acesso ao Campo de Golf (Terras de São José), Driving Range, campos de futebol, quadras poliesportivas, saunas, playground, pista de Cooper, lagos e coleta seletiva de lixo. O empreendimento possui ainda Centro Administrativo com atendimento local, e disponibiliza serviços de apoio com profissionais nas áreas de engenharia, biologia e agronomia. O Serviço de Segurança é completo com ronda motorizada e controle de acesso e perimetral monitorada 24 horas. Terrenos estão prontos para construir.

 

Ainda não se sabe se Temer tem palacetes construídos no local, ou comprou os dois terrenos para especulação imobiliária. Veja o padrão das moradias:

condominio-terras-de-sao-jose-em-itu.jpg

Arte-Arquitetura.jpg

sj temer.jpg

 Tem casa cotada para vender por 7,5 milhões. 

  

UM Homem Chamado Cavalo. Assista o filme completo em português aqui 

11
Out17

Quanto custa um general?

Talis Andrade

Governo corta sete generais do Exército para economizar R$ 2,3 milhões. Esse título de uma notícia jornalística impressiona, por informar que o número de oficiais-generais vai retrair de 154 para 147.  É a tesoura do governo Temer e do seu ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. A formação de oficiais também será afetada, e o efetivo total cairá 10% em curto prazo.

 

Coisa de um governo mei reles, isto é,  do Henrique.  

 

Agora compare com o Brasil dos togados. Dos tribunais estaduais e federais de primeira, segunda e terceira instâncias com milhares e milhares de juízes, centenas e centenas de desembargadores. Mais os ministros superiores. Do Supremo Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal Superior do Trabalho (TST), Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Superior Tribunal Militar (STM).

 

Tem o mistério, o invento ou milagre brasileiro do Tribunal de Contas da União (TCU). Ostenta o nome de tribunal mas não é tribunal, tanto que os "ministros" são chamados de conselheiros. Um "tribunal" de faz de conta. Faz de conta que faz as contas. Juristas entendem que o Tribunal de Contas é um órgão integrante do Poder Legislativo. Meros assessores parlamentares. De uma coisa se pode ter certeza: Todos ganham fortunas mensais. São deputados e senadores aposentados porque perderam os votos. Para entrar no TCU não é preciso povo. Basta uma canetada.

   

Acrescente que o Distrito Federal e os 26 estados brasileiros possuem tribunais próprios de justiça e de contas e das polícias militares. Cada tribunal, o seu palácio e cortes. Luxuosas cortes. Cortes com consultores, procuradores, promotores, assessoras, assessores, delegados emprestados, Marias Candelária e lindas estagiárias, que a beleza é necessária.  

 

justiça deusa pequena Alex Falco Chang.jpg

Ilustração Falco Chang 

 

 

Se o Brasil marcha com 147 generais, espantoso dizer que somente o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo ajunta trezentos e sessenta desembargadores (360), e todos, e todos ganham acima do teto constitucional. Cada desembargador recebe muitas vezes mais do que um general.

 

Não sou contra ninguém receber dinheiro além da conta. E sim contra receber de menos. Que o salário mínimo do brasileiro quase não passa dos novecentos reais. Os acrescidos 37 reais apenas para dar a ilusão de que é mais de novecentos, quase perto dos mil. Quase. 

 

Eis a cruel desigualdade: o brasileiro em geral tem um salário de

 

937 reais.
Ou 252 euros.
Ou apenas 296 dólares.

 

 

 

 

11
Out17

Apartheid. O negro no seu lugar

Talis Andrade

O Brasil dos apartheids está visível por todos os lugares.

 

Nos muros construídos pelo prefeito Eduardo Paes no Rio de Janeiro, isolando favelas nas zonas da classe média. 

 

Na necessidade de cotas para negros nas universidades, nos serviços públicos.

 

Nas vestimentas de trabalho. A exemplo dos uniformes brancos para as babás. 

 

Escreve Andreia Landa Pandim

 

 

Babá fica isolada em restaurante enquanto família come em outra mesa

 

babá.jpg

 

 

Uma foto está causando grande revolta na internet, a foto mostra uma babá isolada em restaurante enquanto a família fazia sua refeição em outra mesa.


A foto foi postada no Facebook por Michael Fanny e já teve mais de 60 mil compartilhamentos.

 

Segundo seu post, a empregada estava distante dos patrões e não consumia nenhuma refeição. E ele ainda escreveu : “A sua empregada faz parte de sua família. Um reflexo de sua humanidade. Imagine você no lugar dela, sem celular para ver, sem ser convidada para comer, apenas olhando em volta”. e completou “A vida não é sobre lucros e perdas, não é sobre nós mesmos .. Ao compartilhar um pouco do que temos, então estamos compartilhando o amor de Deus.”

 

 

 

11
Out17

Propinas de Temer compram prédios e laranjais

Talis Andrade

A 3 de setembro de 2014, quando ainda era 'vice' de Dilma Rousseff, o atual presidente brasileiro aumentou o seu património imobiliário. Na véspera, recebeu de propina da JBS um milhão de reais (270 mil euros, ao câmbio atual), segundo uma denúncia na operação Lava Jato

 

AUTO_ivan temer mamar .jpg

 

 

A gana de Michel Temer por prédios ficou conhecida desde a descoberta do patrimônio imobiliário de Michelzinho, cria de pé de Marcela.

 

Outra peferência de Temer, desde quando foi, pela primeira vez, secretário de Segurança de São Paulo: a compra de fazendas. Para o cultivo de laranjais. 

 

Diante do bilionário patrimônio de Temer, as suspeitas de posse de um triplex, de um sitiozinho, de um terreno para construir uma fundação são micharias do ex-presidente Lula, ou notícias plantadas para distração ou despiste de quadrilhas outras que promoveram o impeachment de Dilma Rousseff, e garantem a promoção do juiz Moro como candidato em 2018.

 

sao jose 1.jpg 

sao josé temer-sustentabilidade..jpg

sao jose casa 1.jpg

casa 2 .jpg

 Terras de São José. Diz a propaganda de venda dos dois loteamentos: O conforto da melhor infraestrutura em meio à deslumbrante paisagem do interior paulista. Tudo em um único lugar, a uma hora de São Paulo. É como se o loteamento soubesse que um dia seria um refúgio, um espaço que inspira tranquilidade, que possibilita às crianças toda liberdade de brincar na rua despreocupadamente. Um lugar onde o compromisso com a sustentabilidade e o meio ambiente faz parte da rotina, em que a natureza e a arquitetura se completam. 

 

 

Escreve Paulo Paixão, in Expresso, Portugal:

 

Os estilhaços da operação Lava Jato, que investiga casos de corrupção na classe política do Brasil, continuam a atingir o Presidente do país, Michel Temer.

 

Segundo a edição brasileira do diário espanhol El País, um dia depois de alegadamente ter sido entregue um volume com dinheiro que lhe seria destinado (de acordo com o relato de um denunciante que colabora com a Justiça), Michel Temer adquiriu dois terrenos num condomínio de luxo, situado no interior do estado de São Paulo.

 

Os dois lotes totalizam 4.700 metros quadrados. Por ambos, uma empresa criada e controlada por Temer pagou um valor global de 714 mil reais (cerca de 193 mil euros). O condomínio Terras de São José II possui dois campos de futebol, 20 courts de ténis, campo de golfe, centro hípico e heliporto.

golfeClube-img-01.jpg

golfeClube-img-02.jpg

Eleito duas vezes um dos dez melhores campos do Brasil pela Golf Digest, o Terras de São José Golfe Clube é referência do esporte. Além de estrutura e paisagem incomparáveis, o TSJGC tem um diferencial exclusivo: está localizado a poucos minutos da única Jack Nicklaus Academy of Golf da América Latina. Possui 18 buracos. Club-house completo. Pró-shop Adidas. Salão de eventos panorâmico com vista para o campo. Bar e restaurante Hole 19. Heliponto homologado. Sede de torneio nacionais e internacionais 

 

centroHipico-img-03.jpg 

centroHipico-img-04.jpg

 

O tradicional Centro Hípico Terras de São José oferece uma completa infraestrutura para equitação de lazer e alto rendimento. Palco de importantes competições e sede de treinamento de atletas internacionalmente premiados, o espaço é referência no meio equestre. Prêmios: Troféu de Eficiência - Federação Paulista de Hipismo – Anos 2003, 2004, 2005 e 2012. Melhor Escola do Estado de São Paulo - Federação Paulista de Hipismo - Anos 2003, 2004, 2005 e 2012

campo de futebol temer .jpg 

quadra esportiva .jpg

Temer vôlei de areia.jpg

 

playground.jpg

 Nas Terras de São José de Temer tudo tem. 20 quadras de tênis com sede esportiva.
2 quadras de squash. 2 quadras de vôlei de areia. 3 campos de futebol com sede esportiva. Quadra poliesportiva. Rampa de skate. Playground. 2 restaurantes

 

Delatores na operação Lava Jato dizem ter entregue um milhão de reais (270 mil euros) ao coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer e considerado o recetador mais antigo dos dinheiros alegadamente destinados ao agora presidente do Brasil. Nas declarações prestadas aos investigadores, é referido que o suborno foi entregue no dia 2 de setembro.

 

No dia seguinte, foi feita a escritura de compra e venda dos terrenos. Ao contrário do que habitualmente sucede em atos dessa natureza, não foi especificado o modo de pagamento.

 

Contactado pelo El País Brasil, Michel Temer respondeu que as aquisições em causa foram feitas com recursos próprios e objeto de declaração fiscal. Com os dois terrenos no condomínio de luxo, o património imobiliário de Temer passa a ser composto por 20 imóveis (alguns por herança), ainda segundo a edição digital em língua portuguesa do jornal espanhol.

 

---

Nota deste Correspondente: Herança dos pais árabes, foragidos das guerras no deserto? Das três ex-esposas?

 

A divícia de Temer parece mais história encantada do livro persa "As Mil e Uma Noites".

 

 

 

 

 

10
Out17

O coronel Tasso governador pela terceira vez

Talis Andrade

O Ceará sofria o atraso do coronelismo rural que fez surgir o coronelismo militar (Virgílio Távora e César Cals). 

 

Para acabar com a jagunçada, Tasso Jereissati governou de 1987 a 1991, e de 1995 a 1999, e entregou o governo ao seu gerente de vendas Ciro Gomes, de 1991 a 1994, que repassou o cargo para o irmão Cid, governador de 2007 a 2015. 

 

Tava assim recriado o coronelismo econômico de Paulo Sarasate. 

 

BRA_OPOVO-1. tasso.jpg

Tenho visto tanta coisa

Nesse mundo de meu Deus

Coisa que prum cearense

Não existe explicação

Qualquer votinho na urna

fazer um coronel

Tasso velho se vestir de moço

e dizer que é inovação

 

Estava enganado o velho Gonzaga quando cantava:

 

No Ceará não tem disso não,
Não tem disso não, não tem disso não
No Ceará não tem disso não,
Não tem disso não, não tem disso não
Não, não, não,
No Ceará não tem disso não,
Não, não, não,
No Ceará não tem disso não.

 

No Ceará esse gostar masoquista de ser mandado e governado por um coronel.

Se não acontecer de ser Tasso, entra outro coronel do dinheiro também senador e golpista: Eunício Oliveira, podre de rico, bote podre nisso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D