Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CORRESPONDENTE

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

Por que o brasileiro continua um analfabeto político? Como conviver com a ameaça de uma intervenção militar? Este Correspondente tenta buscar respostas na leitura dos jornais

O CORRESPONDENTE

31
Dez17

#NãoAdotoEsteSilêncio sobre as adoções ilegais da Igreja Universal denunciadas pela TVI de Portugal. Veja todas as reportagens

Talis Andrade

 

liberdade de_ expressão censura .jpg

 

 

Durante 10 dias, a TVI de Portugal emitiu a série informativa de jornalismo de investigação “O Segredo dos Deuses” denunciando vários casos de adoções ilegais e de tráfico ilegal de crianças por parte da Igreja Universal do Reino de Deus, a IURD.

 

Os casos denunciados deram origem à abertura de um processo no Ministério Público de Portugal, mas as entidades públicas envolvidas nas adoções ilegais, a Segurança Social e a Santa Casa da Misericórdia, bem como a generalidade da classe política, remeteram-se ao silêncio sobre os factos apresentados, que escandalizam todos nós. Isso acontece em Portugal.

 

No Brasil, O Ministério Público nem aí. 

 

Como se pode adotar este silêncio? Um lar ilegal serviu de base para adoções ilegais de crianças por parte dos bispos da IURD, entre os quais estão os netos do poderoso bispo Edir Macedo, dono da Universal, da Record, do Banco Renner.  As crianças foram roubadas às famílias com base em mentiras, falsificações de documentos, omissões deliberadas do interesse das mães nas crianças que eram escolhidas por catálogo fotográfico, o que é ilegal, com base em relatórios falsos de técnicas da Segurança Social, viajando para outros países em jato privado, às escondidas.

 

Veja aqui todas as reportagens de investigação O Segredo dos Deuses.

 

A maioria dos casos tem cerca de 20 anos e só agora as mães das crianças perceberam o que lhes aconteceu. Os filhos desapareceram e ninguém as ajudou. À época, ninguém as quis ouvir.


Também fica evidenciado o racismo. As crianças loiras e de olhos azuis eram as mais cobiçadas.

 

 

31
Dez17

Argentina. Cambios en el Poder Judicial

Talis Andrade

ar_clarin.750.jpg

Mauricio Macri impulsa un plan de depuración y quiere designar a 100 jueces en 2018. El Presidente busca avanzar en la destitución de los magistrados más cuestionados

 

 

Ignacio Rodríguez Varela entró al Poder Judicial hace 30 años. Allí conoció al fiscal José María Campagnoli, con quien desarrolló gran parte de su carrera y llegó al cargo de secretario. Desde 2005, concursó 36 veces para ser juez, pero el kirchnerismo lo proscribió y Néstor Kirchner, primero, y Cristina esquivaron designarlo pese a que en 27 ocasiones logró ganar su terna, constituyendo uno de los casos más emblemáticos de injusticia en el proceso de selección de los jueces que se vivió en la última década.

Sin padrinos políticos, sufrió las consecuencias de que su padre, Alberto, fuera ministro de Justicia durante la última dictadura y abogado del fallecido represor Jorge Rafael Videla. Con la llegada del macrismo al poder, siguió presentándose a concursos -y ganándolos- aunque sin demasiada expectativa ya que era consciente de que no cuadra dentro del arquetipo de jueces que le suele interesar al poder: de personalidad rebelde como Campagnoli, no da garantías de obediencia al poder político.

 

El caso de Rodríguez Varela, dicen en la Casa Rosada, es el paradigma de Justicia independiente que impulsa Macri en su plan de depuración, que continuará en 2018 con una meta más ambiciosa: luego de que en 2017 se definieran 93 ternas de jueces, la idea de Macri es entrar al próximo año con otros 100 nombres propuestos para que el Senado convalide.

 

https://www.clarin.com/politica/eduardo-freiler-destituido-viviendo-disciplinamiento-jueces_0_S1NxtWvlf.html

 

 

31
Dez17

Sancionan a 21 jueces por anomalías; crecen indagatorias ante quejas

Talis Andrade

mx_excelsior.750.jpg

 

 


En Mexico 2017, 407 funcionarios judiciales fueron castigados; de 384 procesos por irregularidades que investiga el Consejo de la Judicatura Federal, 290 fueron iniciados este año

 

por JUAN PABLO REYES

 

 

Siete magistrados y 14 jueces de distrito, así como 55 subalternos de juzgados y tribunales de todo el país recibieron algún tipo de sanción durante 2017 por parte del Consejo de la Judicatura Federal (CJF).

Las sanciones impuestas a los funcionarios titulares van desde apercibimientos privados y amonestaciones hasta suspensión en siete casos y la destitución de un juez de Distrito. Al personal subalterno también le fueron impuestas sanciones semejantes.

Datos del CJF señalan que en el año que termina se castigó en total a 407 empleados judiciales. En el Registro de Servidores Públicos Sancionados se inscribieron 341 sanciones, incluidas las aplicadas por otros órganos disciplinarios del Poder Judicial de la Federación.

También en este año aumentaron los procedimientos de investigación ante las quejas y denuncias presentadas contra diversos funcionarios judiciales por presuntas irregularidades.

Reportes internos del CJF y de la Suprema Corte de Justicia de la Nación, indican que en los últimos 12 meses se ordenó la realización de 290 procesos que, acumulados a los 94 existentes desde años anteriores, suman un total de 384 indagatorias.

 

DETECTAN IRREGULARIDADES

Y es que durante 2017 aumentaron los procedimientos de investigación al interior del Poder Judicial de la Federación, ante quejas y denuncias presentadas por presuntas irregularidades por parte de diversos funcionarios judiciales.

Según reportes internos del CJF y de la Suprema Corte, en los últimos 12 meses se ordenó la realización de 290 procesos que, acumulados a los 94 existentes desde años anteriores, suman un total de 384.

Por ejemplo, en materia de anticorrupción, se determinó por primera vez en la historia del Consejo de la Judicatura Federal la primera sanción en contra de un particular en el marco de la Ley Federal Anticorrupción en Contrataciones Públicas, consistente en una inhabilitación por 10 años y la aplicación de una multa económica por 109 millones de pesos.

 

COMPLICIDAD
En abril pasado el CJF destituyó al magistrado federal José Guadalupe Luna Altamirano, quien fue acusado de vínculos con la delincuencia organizada y de mala impartición de la justicia por liberar a narcotraficantes.

Tras investigar las sentencias emitidas por Luna Altamirano, y detectar una serie de irregularidades en ellas, los consejeros resolvieron en sesión privada y por unanimidad separarlo definitivamente de su cargo como juzgador.

Apenas en abril, y tras tres años de indagatorias, se confirmó desde la SCJN la destitución del juez Luis Armando Jerezano Treviño, acusado de dictar sentencias irregulares que beneficiaron a casineros.

A principios de 2014 el juzgador fue denunciado ante la Procuraduría General de la República (PGR) por presunto enriquecimiento ilícito de alrededor de 28 millones de pesos. Además se le indaga en Estados Unidos por el delito de lavado de dinero.

De acuerdo con las indagatorias que llevaron a su destitución por el CJF, en agosto de 2015 Jerezano Treviño favoreció con sus fallos la operación de sitios de apuestas propiedad de Juan José Rojas Cardona, llamado El Zar de los Casinos.

 

SUBALTERNOS
En octubre, el CJF destituyó e inahibilitó por 20 años a tres funcionarios que usurparon funciones en el juzgado federal que dirigió durante siete meses el juez Vicente Bermúdez Zacarías, quien fue asesinado hace un año en Metepec, Estado de México.

Según las indagatorias de la Comisión de Disciplina del CJF, dos actuarias y un chofer del Juzgado Quinto de Distrito en Materia de Amparo y Juicios Federales, con sede en Toluca, incurrieron en irregularidades que fueron denunciadas en 2016 por el propio Bermúdez Zacarías, pues realizaron labores que no les correspondían en el penal de máxima seguridad de El Altiplano.

Se trata de Mayumi Guadalupe Sánchez, esposa del juez Jorge Arturo Porras Gutiérrez, antecesor de Bermúdez en el cargo. La actuaria interpuso, dos días después del homicidio de su jefe, un amparo para intentar evitar cualquier orden de aprehensión.

 

juzgadores1_0.jpg

 

 

22
Dez17

O Segredo dos Deuses: quem é quem na investigação da TVI sobre a Igreja Universal do bispo Edir Macedo

Talis Andrade

“O Segredo dos Deuses”, a primeira série informativa da televisão portuguesa, revela uma rede de adoções ilegais de crianças portuguesas levadas para o estrangeiro por bispos da IURD. À medida que os 10 episódios vão sendo revelados, conheça os principais intervenientes deste enredo:

 

Igreja Universal do Reino de Deus

É uma denominação cristã, evangélica neopentecostal, fundada em 9 julho de 1977 no Brasil.

Chega a Portugal em 1989, compra o cinema império em Lisboa e em 1995 tenta comprar o Coliseu do Porto, o que acaba por causar uma enorme reação popular nas ruas da cidade. Esta pessoa coletiva religiosa defende a teoria da prosperidade e, em Portugal, declara, mais de 30 milhões de euros/ano em ofertas, livres de impostos. Até hoje, nunca divulgaram o número de fiéis que têm no nosso país.

A IURD garante que tem 9 milhões de fiéis espalhados por 182 países, 320 bispos e cerca de 14 mil pastore.

A Universal tem sido ao longo dos tempos alvo de críticas, controvérsias e de muitos processos judiciais.

O seu fundador e líder Edir Macedo Bezerra é um dos homens mais poderosos do mundo, considerado como o pastor mais rico do Brasil, com um património superior a mil milhões de dólares.

Edir Macedo é dono de um banco no Brasil, do grupo e da TV Record, a segunda maior emissora de televisão no Brasil.

 

 

Edir Macedo Bezerra

Edir Macedo Bezerra.jpeg

 

Líder máximo e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. Nasceu a 18 de fevereiro de 1945.

Começou como vendedor de lotaria e atualmente é um dos homens mais ricos e influentes no Brasil.

Bispo evangélico, fundou a IURD em 9 de julho de 1977 no Brasil.

Casou em 1971 com Ester Bezerra, com quem teve duas filhas biológicas - Cristiane Cardoso (1973) e Viviane Freitas (1975) – e adotou Moisés Bezerra.

Em 1990, compra a rede Record de televisão e em 2013 o Banco Renner.

O PRB surge como o braço político ligado à IURD e conquista terreno no Brasil.

Chegou a estar preso em 1992 e atualmente responde num processo que está em investigação em S. Paulo, em que está acusado de charlatanismo, formação de quadrilha para lavagem de dinheiro e evasão de divisas. A TVI sabe que também está a ser investigado pelo FBI, em Nova Iorque.

Líder carismático defende a vasectomia e o aborto.

 

Ester Bezerra

Ester Bezerra.jpeg

 

Esposa de Edir Macedo. Casaram a 18 de dezembro de 1971. Têm duas filhas, Cristiane e Viviane, tendo adotado mais tarde um rapaz, Moysés Bezerra, que chegou à vida do casal com apenas 14 dias vida, pela mão da sua própria mãe, que o entregou ao bispo para que o criasse.

 

Lar universal

Lar Universal IURD.jpeg

 

 

Através de uma associação de fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus, foi criado o lar de crianças, que abriu portas a 23 de maio de 1994, na Rua do Zaire, em Camarate, tendo mudado de instalações em 1997, para a Avenida Almirante Gago Coutinho, Lisboa. O lar fazia parte da Obra Social da IURD e funcionou ilegalmente até 2001. Curiosamente, a própria Segurança Social e alguns tribunais encaminharam para lá crianças, que acabaram por desaparecer.

A maioria dos menores chegou pelas mãos de fiéis e mães desesperadas que procuravam ajuda. Posteriormente, o lar dificultava a visita aos filhos e promovia o abandono das crianças, que seguiam para serem adotadas por bispos e pastores da igreja.

O lar funcionou ilegalmente sete anos, sem qualquer fiscalização da Segurança Social. Aqui, contornava-se o normal processo de adoções em Portugal e as crianças que os bispos adotavam eram escolhidas por fotografias.

 

Viviane Freitas

Viviane Freitas.jpeg

 

Filha do bispo Edir Macedo, nasceu no Rio de Janeiro a 18 de janeiro de 1975.

Casou-se com o bispo Júlio Freitas em 1992. Terá tentado adotar no lar da igreja, mas não foi aceite como candidata por não ter idade, nem residência em Portugal.

Escolheu os irmãos Vera e Luís por fotografias. Acabaram a viver consigo, durante anos, sem conhecimento dos tribunais portugueses.

A escolha da filha do bispo promoveu a separação dos irmãos. Vera e Luís foram afastados do seu irmão Fábio.

 

Bispo Júlio Freitas

Bispo Júlio Freitas .jpeg

 

 

Nasceu na Bahia, em 11 de fevereiro de 1973, marido de Viviane Freitas, a filha mais nova do bispo Edir Macedo, com quem casou em 1992.

Enquanto Bispo, era vasectomizado, o que impedia o casal de ter filhos.

Acedeu a ficar com Luís e Vera, que garante serem seu filhos adotivos, mas que, formalmente, não lhe são nada à luz da justiça portuguesa que foi enganada.

 

Alice Andrade

Alice Andrade.jpeg

 

 

Nasceu a 4 de março de 1956. É natural de Angola e mãe de duas filhas.

Foi, durante uma década, secretária pessoal do bispo Edir Macedo. Enquanto pessoa da máxima confiança do líder da IURD, serviu como testa de ferro para a adoção dos três irmãos que retirou do lar com uma guarda para entregar à filha de Edir Macedo, nos EUA. Viviane escolhe apenas 2 dos 3 irmãos e Fábio, o mais novo, acaba no Brasil, nas mãos de outro bispo importante da IURD.

Entrou em rota de colisão com a igreja por causa das crianças e foi despedida da igreja. Acionou a justiça americana e acabou por assinar um acordo de confidencialidade com Edir Macedo e a IURD que a obriga a não divulgar o que aconteceu com os menores que levou do lar e a manter silêncio sobre todos os esquemas financeiros da igreja nos quais participou.

Há mais de 4 anos que não vê, nem fala com as crianças que adotou para dar à filha do Bispo Macedo, que acusa de ter “um coração de gelo”.

Casou com um americano e hoje vive em Los Angeles, nos EUA.

 

Vera Andrade

Vera Andrade.jpeg

 

Nasceu a 23 de março de 1992, natural da Venteira, Amadora. Terá sido retirada da sua casa, com os seus irmãos, por uma técnica da Segurança Social que a entregou no lar ilegal da IURD.

Quando o Bispo Edir Macedo visita a instituição, é escolhida para ser adotada pela sua filha Viviane. Tem dois irmãos, Luís e Fábio, que também foram levados por Alice Andrade, a secretária do bispo Macedo, para os EUA, em avião privado e sem autorização dos tribunais portugueses.

Depois de viver anos com Viviane Cardoso, é devolvida a Alice Andrade, que formalmente é a sua mãe adotiva. Atualmente, é obreira na igreja universal.

 

Luís Andrade

Luís Andrade.jpeg

 

 

Nasceu a 17 de março de 1993. Irmão de Vera e de Fábio, é natural da Amadora e foi, juntamente com a sua irmã, escolhido por Viviane e Júlio Freitas, respetiva filha e genro do bispo Edir Macedo.

Foi maltratado nos EUA, ao ponto de a babysitter portuguesa se ter despedido.

Num mês, batizou-se e tornou-se pastor da IURD. Acredita que foi abandonado pela mãe biológica e não contacta com a sua mãe adotiva.

 

Fábio Andrade

Fábio Andrade.jpeg

 

Nasceu a 15 de dezembro de 1994. Natural da Venteira, Amadora, é o irmão mais novo de Vera e Luís.

Foi levado para os EUA por Alice Andrade, mas separado dos irmãos. Viviane não quis ficar com ele e acabou entregue ao Bispo Romualdo Panceiro, com quem viveu durante três anos no Brasil, ilegalmente e à margem dos tribunais portugueses.

Viveu no Brasil com a identidade falsa de Filipe Barbosa Panceiro e viajava com documentos falsos.

Reencontrou os irmãos, Vera e Luís, anos mais tarde quando foi viver com Alice, a secretária do Bispo, que acabou por os adotar a todos.

Faleceu em 2015, sozinho [de overdose], num quarto de hotel em Nova Iorque. Foi Alice quem foi chamada para reconhecer o seu corpo.

 

Bispo Romualdo Panceiro

Bispo Romualdo Panceiro.jpeg

 

É um dos principais bispos da igreja universal e neste momento está à frente dos destinos da IURD em Portugal e na Europa.

Atualmente, é ele quem dirige o culto da igreja de Chelas, com capacidade para 3 mil crentes.

Nasceu a 31 de março de 1959, no Rio de Janeiro. É casado com Márcia Panceiro e foi ele que ficou com Fábio, o mais novo dos três irmãos, retirados do lar da universal e levados para os EUA.

Fábio viveu ilegalmente no Brasil e tinha documentos falsos, com o nome de Filipe, e viveu anos numa confusão de identidades.

 

“Maria”

 

Mãe biológica de Vera, Luís e Fábio. Após uma denúncia de que deixava os filhos sozinhos em casa, a Segurança Social da Amadora retirou-lhe as crianças e entregou-as no lar ilegal da IURD.

Jovem mãe, vítima de violência doméstica, tinha dois trabalhos para conseguir alimentar os filhos e irmãos menores que deixava entregue ao pai dos filhos mas este ausentava-se.

Vera, Luis e Fábio acabam no lar da UIRD, onde deixou de conseguir vê-los e onde lhe negaram o livro de visitas para assinar.

As crianças chamaram a atenção do bispo Macedo e os pais biológicos foram afastados.

O lar mentiu ao tribunal e disse que a mãe abandonou lá as crianças e que nunca os foi visitar e, assim, conseguiu que a guarda dos menores fosse entregue a Alice, a secretária do bispo, que levou os irmãos para a filha do líder da IURD, nos EUA.

“Maria” foi à polícia duas vezes denunciar o roubo das crianças, mas ninguém a levou a sério. Os relatórios do lar dizem que “Maria” era toxicodependente e seropositiva.

A TVI descobriu “Maria”, a mãe que procurava os seus filhos há 22 anos.

 

 

“Ana”

 

Ex-funcionária do lar, escolhida para ser a babysitter de Vera e Luís na casa do bispo Macedo, na Califórnia.

Sai de Portugal a 17 de setembro de 1996, como missionária paga pela IURD, mas na realidade era empregada do bispo e babysitter das crianças.

Assistiu a maus-tratos dos irmãos e resolveu despedir-se e voltar para Portugal, onde começou a procurar a mãe biológica dos menores.

 

Cristiane Cardoso

Cristiane Cardoso.jpeg

 

Filha mais velha do Bispo Macedo, adotou uma criança do lar da Iurd, contornando o normal processo de adoções em Portugal, e promovendo a separação de dois irmãos.

Filipe Bezerra Cardoso foi separado do seu irmão, Pedro, também ele adotado por outro Bispo da igreja.

Nasceu no Rio de Janeiro, a 31 de Outubro de 1973. Casou com 17 anos, com o bispo Renato Cardoso, e apresenta, ao lado do marido, o programa The Love School – A Escola do Amor - na rede Record.

 

Bispo Renato Cardoso

Bispo Renato Cardoso.jpeg

 

Marido de Cristiane Cardoso, a filha mais velha do bispo Macedo e pai adotivo de Filipe.

Nasceu no Rio de Janeiro, a 16 de janeiro de 1972, é considerado um dos mais importantes bispos da igreja universal, sendo apontado pela comunicação social como o sucessor de Edir Macedo.

Além de apresentador, ao lado da mulher, é o autor de diversos livros sobre um casamento feliz.

 

Filipe Cardoso

Filipe Cardoso.jpeg

 

Nasceu em Lisboa, em 21 de abril de 1993. Filho adotado de Cristiane e Renato Cardoso, é neto do bispo Edir Macedo e foi entregue no lar da Universal pela avó, em 1996, à revelia da sua própria mãe, que considera que a igreja Universal lhe roubou o filho.

 

Jaqueline Duran Marques

Jaqueline Duran Marques.jpeg

 

Foi diretora do lar universal em Lisboa e é mulher do bispo Sidney, que estava em Portugal no final dos anos 90.

O bispo Macedo obrigou-a a adoptar Pedro, o irmão mais velho de Filipe, que tinha uma mancha preta e peluda num braço e que Cristiane, filha do líder da IURD, não quis adotar.

 

Pedro Duran Marques

Pedro Duran Marques.jpeg

 

 

Nasceu a 24 de fevereiro de 1990. É irmão biológico de Filipe Bezerra Cardoso e foi adotado por Jaqueline Duran Marques, na altura diretora do lar universal, a mando do bispo Edir Macedo.

Com 6 anos, libertou a sua mãe, que estava sequestrada em casa e era vítima de violência doméstica por parte do pai.

Foi entregue no lar da universal pela avó em 1996, à revelia da sua mãe biológica.

 

“Clara”

 

Mãe biológica de Pedro e Filipe. Foi a avó das crianças que os entregou no lar da IURD. “Clara” foi vítima de maus tratos e foi o filho mais velho que a ajudou a escapar aos abusos do marido.

Pediu ajuda à mãe, devota da Iurd, para cuidar dos netos enquanto ia fazer uma desintoxicação, mas quando regressou a avó tinha entregue os netos no lar da IURD.

Conseguiu visitá-los apenas três vezes. Depois, quando se dirigiu ao lar, já tinham saído para a adoção.

O tribunal afirma que a mãe deu o consentimento para adoção, mas “Clara” nunca foi ouvida ou se sentou num tribunal. Na altura, o seu bilhete de identidade desapareceu, o que explica este falso consentimento em que se enganou o tribunal.

Não sabia do paradeiro dos filhos e continuava a procurá-los nas redes sociais.

 

Bispo Alfredo Paulo

Bispo Alfredo Paulo.jpeg

 

Foi um dos bispos principais da igreja universal até 2011. Esteve à frente da IURD em Portugal e na Europa entre 2002 e 2009. Foi expulso da IURD por ter sido infiel à mulher e, quando saiu, descobriu que o seu nome estava em muitas das empresas ligadas à igreja.

Hoje, tem um canal de youtube onde denuncia a hipocrisia da cúpula da IURD. Tem milhares de seguidores, na sua maioria ex-fiéis da IURD.

Vive escondido e muda frequentemente de morada por se sentir ameaçado.

A TVI entrevistou-o na Suíça, onde estava refugiado na altura.

No Brasil, a IURD avançou com mais de 80 processos contra si em vários estados e é defendido por um advogado que também é um ex-crente da IURD.

É casado com Teresa Paulo e o bispo Macedo obrigou-os a adotar Lucas, um recém-nascido com 16 dias, no Brasil.

 

Lucas Paulo

Lucas Paulo.jpeg

 

Filho adotivo do bispo Alfredo Paulo, foi criado dentro da igreja universal. Chegou a ser pastor e, quando o seu pai saiu da igreja, foi enviado para o interior das Filipinas, onde passou muito mal.

Foi amigo de Filipe e em adolescente ambos se revoltaram contra a vida da igreja. Denuncia a “imagem da familia perfeita” e a utilização dos “filhos dos bispos” para passar a mensagem da igreja e angariara fiéis e dinheiro.

Garante que há as crianças são usadas pela IURD e que muitas desconhecem que são adotadas.

 

Teresa Paulo

Teresa Paulo.jpeg

 

Mulher do bispo Alfredo Paulo, foi obrigada a adotar por ordem do bispo Macedo. É mãe de Lucas Paulo.

 

Nídia Martins

Nídia Martins.jpeg

 

 

Advogada do lar, foi ela quem tratou dos processos de adoção dos menores para os bispos e pastores.

Adotou um recém-nascido do hospital S. Francisco Xavier e duas gémeas, no lar da IURD.

As funcionárias dizem que levou Danielle Cristelle e Cristelle Danielle, no mesmo dia em que foram entregues no lar.

A TVI encontrou-a a viver no interior do Algarve e recusou explicar estas adoções.

---

O SEGREDO DOS DEUSES. Partidos políticos de Portugal pedem investigação profunda.  

 

 

 

21
Dez17

Pedido secreto de Marcela Temer a pai de santo

Talis Andrade

O passe do baba Roberval Uzêda em Michel Temer, na convenção do pê do PMDB, foi notícia internacional, para desconforto e escândalo dos pastores evangélicos.

 

Informou Afonso Benites, em El País, da Espanha:

Ao subir no palco do evento, o babalorixá Roberval Uzêda passou folhas de guiné em torno do presidente para “tirar uma macumba” feita com o objetivo que Temer morresse. Enquanto recebia o passe, o presidente abria os braços. Em seu discurso, quando alguém ergueu um outro galho de folhas em direção ao púlpito, Temer agradeceu e disse que as energias o revitalizavam. “Jogaram pesado contra o presidente. O trabalho que foi feito contra o doutor Michel foi para ele morrer”, afirmou o babalorixá na saída da convenção.


Uzêda disse aos repórteres que ele havia sido contratado pelo próprio presidente e pela primeira-dama, Marcela Temer.

BRA_ZH. temer benção centro espírita .jpg

CHARGE. thiago temer.jpg

Uzêda também declarou que estava atendendo “a um pedido da primeira-dama”. O que exatamente Marcela Temer lhe pediu vai ficar entre eles.

presidente-mini.jpg

Temer-mijando-no-Congresso.jpg

DAVID-LUIZ.png

AUTO_sponholz. pinto saco papai noel temer .jpg

21
Dez17

Contra radicalismo do argentino Temer diz que brasileiro é de paz e amor

Talis Andrade

ar_pagina12. argentina previdência .jpg

 

 

O pequeno ditador Michel Temer protestou contra uma das frases de ordem dos manifestantes argentinos que saíram às ruas essa semana contra a reforma da Previdência proposta pelo governo de Maurício Macri.  

 

Até mesmo parlamentares da oposição, em meio às discussões no Congresso, repetiram o slogan "Isso aqui não é o Brasil, onde governo aprova medidas sem consultar o povo e contra sua vontade".

 

BRA_CB. temer argentina radicalismo previdência .

 Pelo que se conhece de Temer, três vezes secretário de Segurança de São Paulo, inclusive na ditadura militar, como comandante das polícias militar e civil, combateu as passeatas estudantis pelas "diretas já" e os movimentos grevistas.

 

Sendo quem é, da linha dura da direita e golpista, Temer apóia a repressão de Macri

 

argentina__brady_izquierdo_rodrguez.jpeg

Argentina, por Brady Izquierdo Rodrguez 

 

previdência pag 12 argentina.jpg

 

Esta a visão que Temer tem da Argentina

tina_from_argentina__marian_kamensky.jpeg

Ilustração de Marian Kamensky

 

 

21
Dez17

Uber concorrência desleal com taxistas

Talis Andrade

 

taxi__doaa_eladl.jpeg

Ilustração Doaa Eladl

 

 

O Tribunal de Justiça da União Europeia considerou esta quarta-feira a Uber uma empresa de transporte e não uma plataforma digital, permitindo às autoridades nacionais a exigência de licenças tal como as que são requeridas aos profissionais de táxi.

 

O Tribunal de Justiça da União Europeia, em Bruxelas, considera que o serviço de intermediação (Uber) é parte integrante de um serviço global cujo o elemento principal é um serviço de transporte e que, por isso, não corresponde à qualificação de “serviço da sociedade da informação”, mas sim a um “serviço no âmbito dos transportes”, refere um comunicado do TJUE.

 

Em consequência, cabe aos “Estados membros (UE) regularem as condições de prestação destes serviços sempre que se respeitem as normas gerais do Tratado de Funcionamento da União Europeia”, acrescenta o tribunal que foi chamado a pronunciar-se após uma denúncia dos taxistas da cidade espanhola de Barcelona por alegada concorrência desleal.

 

Para os proprietários, a Uber é uma empresa multinacional norte-americana, prestadora de serviços eletrónicos na área do transporte privado urbano, através de um aplicativo e-hailing que oferece um serviço semelhante ao táxi tradicional, conhecido popularmente como serviços de "carona remunerada".

 

Cerca de cinco anos após sua fundação a empresa foi avaliada em 18,2 bilhões de dólares, em junho de 2014, contando com investidores como a Google e Goldman Sachs.

 

 

 

21
Dez17

Lula da Silva dice que la hostilidad judicial que vive es parte de una tendencia regional

Talis Andrade

 

justiça agarrada.jpg

 

En diálogo con varios medios, entre ellos PáginaI12, el ex mandatario de Brasil afirma que Estados Unidos nunca aceptó la independencia de América del Sur, que en Brasil se vive “una anomia jurídica” y que su caso se puede comparar con las mentiras sobre Irak.

 

por Dario Pignotti

___

lula Dd_Paiva.jpg

 

Luiz Inácio Lula da Silva denuncia la hostilidad de un juez, Sergio Moro, responsable de Lava Jato, que “miente” para dejarlo fuera de las elecciones de octubre de 2018 en las que se perfila como favorito. Su situación es comparable a la de Cristina Fernández de Kirchner, afirma ante una pregunta de PáginaI12. “Creo que hay muchas semejanzas (...) Cristina es víctima de una situación muy semejante a la que está ocurriendo acá en Brasil, y no sólo en Argentina y Brasil, esto está ocurriendo en Honduras… es una cosa muy latinoamericana ese comportamiento de la Justicia y la policía, es algo que merece un estudio. La única diferencia entre Cristina y nosotros es que el adversario de ella (Mauricio Macri) fue elegido por el voto del pueblo y acá no fue así (Temer surgió tras el “golpe” a Dilma). Yo creo que los norteamericanos nunca aceptaron la independencia de América del Sur, el Mercosur, es importante recordar que el Alca fue desmontado en Mar del Plata (Cumbre de las Américas 2005), es importante recordar que creamos Unasur, el Consejo de Defensa de Unasur, la Celac (Comunidad de Estados Latinoamericanos), nosotros habíamos avanzado en la construcción de una serie de mecanismos institucionales que fortalecían a América del Sur y esto no es importante para Estados Unidos. Entonces, frente a todo esto digo que no tengo pruebas, pero tengo desconfianza de que alrededor de todo esto que está ocurriendo haya intereses de afuera”. Lula toma un sorbo de café, saborea un pan de queso y ahora con tono optimista pregunta “¿cuántos años tiene Cristina?”, 64 le informan, a lo que agrega “ah, es una niña… yo espero que vuelva… ella tiene que decir lo mismo que digo yo: tengo 72 años, tengo la energía de 30 y el vigor de 20”.

 

–¿Usted sospecha de la presencia de Washington detrás de la caída de Dilma?

uncle_sam_in_action__marian_kamensky.jpeg

Uncle Sam in Action, Marian Kamensky

 

Durante toda mi vida fui poco afecto a las teorías conspirativas, pero cada día surgen más datos, por ejemplo hace unos días leí una historia que dice que en 2012 desapareció un contenedor de Petrobras donde había secretos del pre-sal (pozos de petróleo ultraprofundos), es decir robaron informes secretos y sólo fueron presos cuatro personas del sistema de seguridad de Petrobras. ¿Pero quién estaba a cargo de la seguridad del contenedor?, una empresa de seguridad norteamericana. Yo conocía esa historia pero la había olvidado y ahora hablé del tema con (Sergio) Gabrielli (ex presidente de Petrobras). También es importante recordar que enseguida después de que descubrimos el área de pre sal (mayores reservas mundiales encontradas en primera década siglo XXI) los compañeros norteamericanos anunciaron el retorno de la IV Flota al Atlántico Sur. Puede ser coincidencia o no, pero ocurrió. Yo creo que tanto nuestro Ministerio Público como nuestro juez (posiblemente Sergio Moro, no lo citó) del proceso Lava Jato están muy subordinados a la Secretaría de Justicia norteamericana. Yo creo hay cosas (relacionadas a la caída Dilma) fuera de las fronteras de Brasil, sobre todo cosas relacionadas con el pre-sal. Yo sé las presiones que sufrimos para impedir que aprobemos la ley de petróleo, yo sé que no agradaba el régimen de Participación (con más peso a Petrobras).

 

 

– Si es electo, ¿cuál será su política económica?

– (Remarcando cada sílaba) El pueblo pobre tiene que volver a la economía, tiene que volver el empleo, tiene que volver el crédito, tiene que volver la inversión del Estado. ¿Eso es posible? Claro que lo es, solo es imposible para el sistema financiero que quiere que el Estado trabaje para él, seamos francos ya es hora de que el sistema financiero aprenda a ganar dinero invirtiendo en la producción, nadie quiere invertir. A los banqueros los traté de la forma civilizada que siempre los traté, y ellos tienen que saber que si soy electo voy a gobernar para que los más pobres tengan más ventajas en sus vidas. Para que los pobres puedan volver a comer pechuga de pollo, que puedan hacer un viajecito en avión, puedan ir al teatro. Nosotros queremos crear un país de oportunidades.

justiça para os ricos.jpg

 

 

 

21
Dez17

A bancada da Bíblia e os poderes do pai de santo Uzêda

Talis Andrade

a trama .jpg

 A conspiração golpista 

 

Michel Temer possui os santos poderes da bancada evangélica que no Congresso tramou o golpe, votou o impeachment de Dilma Rosseff, a reforma trabalhista e os cortes nos serviços essenciais para o povo.

 

Temer convocou para seu gabinete vários líderes religiosos para o que foi chamado de “culto de posse”.

 

oracoes-por-michel-temer.jpg

 

Estavam na sala de reuniões do gabinete presidencial vários pastores evangélicos, incluindo Silas Malafaia (Vitória em Cristo) e Samuel Ferreira (Assembleia de Deus Brás). Participaram do encontro cristão Dom Edgar Madi e Dom Damaskinos Mansour, representantes da igreja católica maronita, a qual a família Temer é ligada – bem como o arcebispo metropolitano da Igreja Ortodoxa Antioquina.

 

Temer já recebeu a bênção dos principais chefes de igrejas. Mas era preciso mais, um poder maior.

 

O pai de santo fluminense Roberval Uzêda, o “Pai Uzêda”, esteve em Brasília na terça-feira, dia 19, para benzer Michel Temer. Para “tirar os trabalhos de macumba” contra Michel.

 

O ritual ocorreu durante a convenção do PMDB, que mudou o nome para MDB.

 

“Vim a convite do partido, tanto é que estou aqui neste hotel, pago pela legenda”, disse aos repórteres do jornal Metrópoles.

 

Uzêda também declarou que estava atendendo “a um pedido da primeira-dama”. O que exatamente Marcela Temer lhe pediu vai ficar entre eles.

 

pai de santo 1.jpg

pai de santo 2 .jpg

pai de santo 3.jpg

pai de santo 4.jpg

pai de santo 5.jpg

 Que de secreto e íntimo pediu Marcela?

 

 

 

20
Dez17

MDB nome de batismo dado pelo marechal Castelo Branco a um partido consentido

Talis Andrade

 

benett-1. sujeira mdb .jpg

O ditador Castelo Branco, por ato institucional, criou o MDB para que o mundo acreditasse que o Brasil vivia uma democracia, com a justiça funcionando e o legislativo eleito pelo povo.

 

Hiistoria a Wikipedia: Em 27 de outubro de 1965, o Ato Institucional Número Dois que concentrou mais poderes nas mãos do Executivo, estabeleceu eleições indiretas para Presidente da República e para os governos estaduais a partir do ano seguinte e por fim decretou a extinção dos partidos políticos no país e a criação de um sistema bipartidário onde o governo seria representado pela Aliança Renovadora Nacional (ARENA) e a oposição caberia ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

AUTO_son-1. p propina mdb.jpg

 

OPOSIÇÃO CONSENTIDA


Conforme os dispositivos do Ato Institucional Número Dois e ainda do Ato Complementar Número Quatro, de 24 de novembro de 1965, criar um partido político só seria possível se a nova agremiação contasse com pelo menos 20 senadores e 120 deputados federais no ato de sua fundação e assim surgiram duas novas siglas ao invés das treze então existentes: a ARENA (Aliança Renovadora Nacional) e o MDB (Movimento Democrático Brasileiro) que congregariam as forças situacionistas e as de oposição ao governo. As adesões ao partido oficial excederam os prognósticos ao passo que no MDB foi preciso um empenho maior para cumprir o número mínimo de filiações de modo a evitar a caracterização do Regime Militar de 1964 como uma ditadura de partido único.

 

Para completar os vinte senadores necessários, Castelo Branco apelou para Tancredo Neves, que virou fundador do MDB sedo por voçação um governista.

 

A primeira reunião para tratar da criação de um partido oposicionista se deu em 4 de dezembro de 1965 e nela os participantes decidiram adotar o termo "movimento" ao invés de "ação", desse modo chegou-se ao "Movimento Democrático Brasileiro" cuja sigla foi alterada de "MODEBRA" para "MDB". Em 24 de março de 1966, foi lavrado o registro oficial do novo partido.

 

 Em 20 de dezembro de 1979, o ditador Ernesto Geisel decidiu pelo fim do sistema bipartidário, surgindo em seu lugar, entre outros, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro, e a ARENA se agregou no Partido Democrático Social.

 

Os militares obrigaram o MDB acrescentar a letra pê na sigla para o teatro de que era um partido. 

AUTO_lane- temer nome mdb .jpg

Agora o MDB tira o pê, o que prova que Castelo estava certo: O MDB nunca foi um grupo de pessoas unidas pela mesma opinião, mesmos interesses e mesma ação política. Mas um ajuntamento de oportunistas. Um aglomerado que faz oposição para obter vantagens, mesmo quando governo na presidência de Sarney, presidente de honra do PMDB e, agora, com Temer.

AUTO_edra pmdb.jpg

O balcão de negócios continua: Voto vendido, projeto aprovado. Foi assim que Michel Temer (PMDB), como presidente da Câmara dos Deputados aprovou a reeleição de Fernando Henrique.  Eduardo Cunha (PMDB),  presidente da Câmara dos Deputados, e Renan Calheiros (PMDB), presidente do Senado Federal aprovaram o impeachment de Dilma Rousseff.

pmdb ponte viaduto.jpg

 

Michel Temer comprou os votos das reformas trabalhista e da previdência, os engavetamentos dos pedidos de impeachment do seu governo corrupto e entreguista. 

 

   

arte-quadrilha-pmdb.jpg

 

Pág. 1/5

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D